Curso Online de Vigilante escolar.

Curso Online de Vigilante escolar.

Curso profissionalizante para quem deseja ser vigilante escolar, formação para vigilantes, os principais assuntos que um futuro vigilante...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas


Por: R$ 29,90
(Pagamento único)

Mais de 5 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Curso profissionalizante para quem deseja ser vigilante escolar, formação para vigilantes, os principais assuntos que um futuro vigilante precisa saber para agir bem na sua profissão:
Função do vigilante , o que ele pode e não pode fazer
e muito mais...

Graduada em Análises e Desenvolvimento de Sistemas Graduada em Gestão Financeira Graduada em Pedagogia. Conhecimentos em idiomas na área de :Francês. Italiano, Inglês e Espanhol.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • z

    Manter o devido zelo com todo o patrimônio colocado à sua disposição para o desempenho de seu trabalho; Levar ao conhecimento do supervisor da empresa, imediatamente, qualquer informação considerada importante; Deter elementos suspeitos; Reter qualquer material e/ou equipamento que não tenha autorização de saída; Comunicar de imediato, ao Diretor da Escola, ao Superintendente e ao Supervisor da Empresa as anomalias verificadas ou ocorridas durante seu turno de trabalho, tais como: depredação de patrimônio, por parte de alunos, servidores e/ou pessoas estranhas às escolas; tentativas de invasão de pessoas não autorizadas (alunos, servidores ou demais); Evasão (saída não autorizada de alunos e funcionários, etc.) Comunicar imediatamente ao Diretor, ao Superintendente o desaparecimento de algum material e, fazer o registro da ocorrência por escrito; Em caso de roubo, furto, incêndio, rompimento de tubulação de água ou falta de energia elétrica e outros sinistros, comunicar ao Supervisor da Empresa, na impossibilidade desses, ao Fiscal do Contrato, para as providências cabíveis; Utilizar adequadamente os equipamentos e sistemas disponibilizados para a execução dos serviços; Abrir e fechar o portão sempre que solicitado pelo responsável pela unidade onde presta serviço; Colaborar com as Polícias Civil e Militar nas ocorrências de ordem policial dentro das instalações, preservando o local e facilitando a atuação.

  • z

    Observação: Os vigilantes, no exercício de suas atividades, poderão receber instruções do SISE Sistema Integrado de Segurança nas Escolas, por meio da Patrulha Escolar.

  • z

    Postura correta a ser adotada pelo vigilante. 

  • z

    NÃO É ATRIBUIÇÃO DO VIGILANTE Dentre outras, podemos exemplificar: Realizar serviços de natureza geral; Realizar reparos nas instalações elétricas, hidráulicas, da escola, da superintendência; Realizar manutenção de equipamentos; Aplicar ou recomendar medidas disciplinares de natureza pedagógica, aos alunos

  • z

    NÃO É ATRIBUIÇÃO DO VIGILANTE Dentre outras, podemos exemplificar: Realizar serviços de natureza geral; Realizar reparos nas instalações elétricas, hidráulicas, da escola, da superintendência; Realizar manutenção de equipamentos; Aplicar ou recomendar medidas disciplinares de natureza pedagógica, aos alunos

  • z

    RELACIONAMENTO COM O VIGILANTE O relacionamento deve ser respeitoso, baseado no profissionalismo e na confiança para que os serviços prestados se desenvolvam de modo eficiente. A Direção da Escola e a Superintendência deverão atentar para a natureza da relação a ser preservada entre os vigilantes, os servidores, os alunos, os funcionários terceirizados e fornecer as garantias para a boa execução dos serviços de vigilância patrimonial. Para isso deverá a Direção da Escola e a Superintendência: Agir de forma ética e profissional, de modo a não comprometer as tomadas de decisões; Estar atento quanto à postura do profissional de segurança, alertando sobre os casos de falta de ética, de educação; Acionar o Supervisor da Empresa, sempre que necessário nos casos: Substituição do vigilante; Reincidência de comportamento inadequado; Não estar devidamente uniformizado e portando os equipamentos de proteção individual; Atraso superior a 15(quinze) minutos do horário previsto para assumir o posto; Falta; Não cumprir as orientações passadas pelo fiscal do serviço (Diretor Escolar, Superintendente).

  • z

    GARANTIAS PARA A EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS Algumas medidas de cunho administrativo e regulamentar deverão ser observadas pela Direção da Escola, pela Superintendência, para a qualidade dos serviços prestados pelas empresas de vigilância: Ceder espaço para os vigilantes guardarem seus pertences; Não permitir, que o vigilante dê entrevistas a qualquer veiculo de comunicação. Os interessados devem ser orientados a procurar o setor de comunicação da Secretaria de Estado da Educação; Fica a critério do Diretor, do Superintendente, a liberação da chave da cozinha para os vigilantes aquecerem suas refeições. Caso seja liberado, a responsabilidade sobre incidentes de mau uso recairá sobre o Diretor, o Superintendente e não sobre a empresa prestadora de serviços; Não permitir que o vigilante faça uso da merenda escolar, tendo em vista que todos recebem o benefício para alimentação; Não ceder aos vigilantes qualquer tipo de equipamento eletrônico, jornais ou revistas sobre o pretexto de ociosidade, tendo em vista que esses equipamentos tiram a atenção, o que o torna alvo fácil; Nas unidades que possuem sistema de alarme, deverão ser instaladas duas centrais independentes, sendo uma exclusiva para o laboratório de informática, para a qual o vigilante não poderá ter a senha de acesso;

  • z

    Dos ambientes escolares A direção da Escola deve priorizar pela qualidade da manutenção dos ambientes internos e externos à unidade escolar de modo a facilitar a aplicação dos procedimentos que garantam a segurança. Devendo atentar para: Ambientes Internos: Pátios e outras áreas de uso comum livres de objetos que possam obstruí-los; Adequação da iluminação; Não permitir o acúmulo de objetos inservíveis em áreas impróprias; Manter a capina ou a poda em vegetação de modo rotineiro; Atentar para que cercas e muros estejam sempre em bom estado de conservação. Ambientes Externos: Iluminação pública de qualidade; Atentar para a coleta de lixo periódica; Estar atento para a movimentação de pessoas, nas proximidades, que não fazem parte da comunidade escolar e exibem atitude suspeita, principalmente no horário de entrada e saída dos alunos, providenciando relato das ocorrências para o Gestor do Contrato (Secretaria de Estado da Educação/ Subsecretaria de Suporte à Educação/Gerência de Serviços Terceirizados); Vendedores ambulantes que fazem ponto nas portarias. Do acesso à escola Quanto à entrada de pessoas e veículos na unidade escolar, os seguintes cuidados devem ser observados: 

  • z

    Não consumir bebidas alcoólicas; Evitar comportamentos impulsivos; Evitar qualquer tipo de comida ou bebida oferecida por pessoas estranhas; Não aceitar carona de estranhos; Ao chegar e sair da escola andar acompanhado de colegas de maneira comportada; Ao verificar a presença de estranhos na escola informar imediatamente a um funcionário e/ou professor; Evitar correrias em corredores e escadas; Utilizar discretamente aparelhos celulares e objetos de valor, sair da escola evitando o interesse de marginais; Não aceitar substâncias estranhas: comprimidos, folhas ou algo parecido que possam ser tóxicas; Respeitar e atender as orientações de diretores, professores e funcionários da escola; Não permitir a saída dos alunos no intervalo das aulas; Informar imediatamente ao Coordenador e/ou Diretor, qualquer indisposição e mal estar entre alunos e entre estes e os professores; Não utilizar transporte escolar clandestino

  • z

    Pedir aos pais para comparecerem às reuniões nas escolas; Deslocar-se diretamente de sua casa para a escola e viceversa, salvo quando autorizados pelos pais; Quando ameaçados por pessoas estranhas informar imediatamente a Polícia Militar, aos pais e a direção da escola; Comportar-se sempre de maneira segura e cautelosa, evitando discussões, brigas, mal entendidos; Ao fazer trabalhos em grupo na casa de algum amigo, ou na própria escola, informar antecipadamente aos pais.

  • z

    Do acesso de autoridades policiais às escolas. À autoridade policial é livre o acesso para efetuar atividades típicas de sua função em caso de ameaça ou de denúncia, não devendo a direção da escola, de nenhuma forma, criar obstáculos à atuação dos Agentes Policiais. POR UMA CULTURA DE SEGURANÇA NAS ESCOLAS As normas e os procedimentos citados nesse manual serão eficazes se toda comunidade escolar participar efetivamente das ações que promovam a segurança e, principalmente se a direção da escola atuar como agente catalisador de iniciativas e multiplicador de atitudes que visem à disseminação de uma “Cultura de Segurança”, instruindo e certificando em especial os alunos e os responsáveis a tomarem atitudes que certifiquem sua segurança e a de seus colegas. Dessas podemos destacar:


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 29,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Curso profissionalizante para quem deseja ser vigilante escolar, formação para vigilantes, os principais assuntos que um futuro vigilante precisa saber para agir bem na sua profissão:
  • Função do vigilante , o que ele pode e não pode fazer
  • e muito mais.