Curso Online de COMPETÊNCIAS EM DIPLOMACIA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS
5 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de COMPETÊNCIAS EM DIPLOMACIA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Este curso aborda um conjunto de problemáticas relacionadas com a Diplomacia e as Relações Internacionais a nivel politico, económico, cu...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 13 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este curso aborda um conjunto de problemáticas relacionadas com a Diplomacia e as Relações Internacionais a nivel politico, económico, cultural e social.

EUROPA LEARNING é um programa especializado em ensino à distância. Apresentamos cursos em todas as areas, criados a pensar em voce. Investimos não só na qualidade de nosso material didático, como também em novos meios para difundir conceitos e técnicas de forma eficiente para todos alunos. Por isso hoje este projeto orgulhosamente traz ao Brasil cursos de primeira linha criando novas tendências de mercado quando o assunto é e-learning


- Rosenilda Rocha Moura

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Conceitos Básicos em Relações Internacionais

  • Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    1. História das Relações Internacionais
    Preocupação com o fenômeno internacional
    O tardio desenvolvimento da disciplina: 1) a evolução das ciências sociais (fins do século XIX e início do XX) e; 2) desenvolvimento do sistema internacional “europeu” rumo à sociedade mundial.
    O impacto das duas guerras mundiais (1914-1918 e 1939-1945)
    Ciência dos países vencedores: Corrente “Européia” versus Corrente Anglo-saxã.

  • Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Processo de mundialização altera pautas de comportamento, nos valores predominantes, nos modelos de gestão política, necessárias a dar respostas à novas dinâmicas.
    Centralidade da relação cooperação, com ênfase no progresso de soluções pacíficas de solução de controvérsias internacionais, e conflito.
    Problemas das RI’s em sua gênese: imprecisão de objetos, noções, categorias e conceitos.
    Paradigma Fundador:
    O Paradigma Tradicional ou “Estatocêntrico”: Estado e Poder são os dois referenciais básicos.

  • Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Relações Internacionais seriam um prolongamento dos argumentos sobre a natureza do Estado.
    Contribuições: 1) Direito – conceitos como soberania e independência. Contratualismo e Individualismo; 2) Diplomacia – regularidades internacionais e os tratados; 3) História Diplomática – práticas internacionais consolidadas; 4) História – origens e efeitos dos fenômenos internacionais.
    Mudanças que propiciaram a consolidação das ciências sociais: 1) mudanças estruturais nas sociedades; 2) desenvolvimento tecnológico e industrial; 3) movimentos sociais e políticos; 4) heterogeneidade da sociedade internacional; 5) desejo pela paz;

  • Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    6)Cooperação entre Estados; 7) acentuação da íntima relação de PI com PEx.
    Início do século XX surgem Instituições [Carnegie Endowment for International Peace e World Peace Foundation] e obras como “World Politics” (1900) e “Introdução ao Estudo das Relações Internacionais” (1916), ambas de Paul Reinsch.
    Perspectiva Estatal → Sociedade de Estados/ Interesses Coletivos
    Década de 1930 – Caráter Interdisciplinar da disciplina; Delimitação do Objeto
    Década de 1950 – Debate Metodológico
    Americanização/Ocidentalização

  • Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    RI’s – Pragmatismo versus Filosofia
    Atraso na América Latina: 1) monopólio do Direito e/ou História; 2) Desenvolvimento tardio das ciência sociais; 3) contexto histórico internacional.
    Para Holtsi o paradigma tradicional gira em torno de 3 questões: i) causas da guerra e condições de paz-segurança; 2) atores essenciais e/ou as unidades de análise; 3) as imagens do mundo sistema-sociedade-comunidade dos Estados.

  • Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    2. Epistemologia das RI’s – Teorias
    Orientação essencialista (revelação da essências das diversas entidades sociais, seja através de uma reflexão filosófica que se situa ao nível de um conhecimento racional fundado numa racionalidade supra-empírica, seja através de uma compreensão intuitiva)
    Orientação teórico-empírica (a teoria seria um conjunto coerente de proposições sujeitas a verificação)
    Orientação dialético-histórica (aborda a sociedade como uma totalidade, procurando revelar os antagonismos estruturais e contradições intra-sociais; crítica a realidade social.

  • Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Teoria Geral e Teoria Parcial – aquela que procura, a partir de uma visão global, esclarecer o fenômeno em seu conjunto; por oposição, uma teoria parcial se limita a um aspecto das relações, a um tipo de processo em que o fenômeno se manifesta. Exemplos: a) Teoria Geral: Realismo; b) Teoria Parcial: Teorias da Estratégia.

    Escola – Apesar de suas teorias e metodologias próprias, a principal característica de uma escola é a orientação ideológica a respeito das análises. Exemplos: Escola Idealista; Escola Crítica

    Formas de abordagem – Orientações metodológicas acerca da condução da análise.

  • Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    3. Epistemologia das RI’s – Conceitos
    Anarquia – Não é doutrina política mas a idéia de ausência de autoridade política, supranacional, capaz de coordenar, mediar, as ações do atores do sistema. Um dos fundamentos do chamado PPC Realista Estrutural. Transpõe-se diretamente da discussão da formação do Estado por Hobbes (Leviatã).
    Appeasement (Apaziguamento) – Política de permitir/ceder aos desejos de um Estado de forma a evitar a agressão por parte deste. Acredita-se que está tenha sido a política adotada pelos aliados na década de 1930 em relação a Hitler de forma que isso permitiu o fortalecimento do regime nazista.

  • Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Epistemologia das RI’s – Conceitos
    Ator – Participante de um processo ou de um fenômeno. Os teóricos de RI’s concebem o sistema internacional como um cenário, fazendo analogia ao teatro, enquanto os participantes deste são os atores. Estes seriam entes que participam efetivamente do fenômeno internacional. A determinação de qual ator participa do processo das ri’s varia segundo a abordagem teórica. Há dois tipos de atores principais: 1) atores estatais, ou seja, aqueles que tem características estatais (soberania, monopólio legítimo de força, autonomia para escolha de orientações políticas e econômicas, população e território sobre sua tutela) e; 2) atores não-estatais que são os atores que não são unidades soberanas. Tem ausência de uma ou mais das características acima citadas.

  • Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Conceitos Básicos em Relações Internacionais

    Epistemologia das RI’s – Conceitos
    Atores não estatais são por exemplo: organizações multinacionais, corporações financeiras, organizações não-governamentais. A questão é a capacidade de gerar efeitos no sistema internacional.

    Auto-determinação – Para as RI’s, auto-determinação se refere à faculdade de um povo ou nação de determinar autonomamente seu próprio destino político. Ainda que suas origens remontem a Declaração Universal dos Direitos dos Homem e do Cidadão a idéia passou a ganhar força em meados do século XX, especialmente em virtude dos movimentos anti-colonialistas. Duas facetas: i) autonomia e liberdade políticas; ii) princípio de não ingerência em assuntos internos.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Conceitos Básicos em Relações Internacionais
  • RELAÇÕES INTERNACIONAIS TEORIA DOS JOGOS
  • INTRODUÇÃO
  • HISTÓRIA
  • PRINCIPAIS TEÓRICOS
  • Von Neumann e Oscar Morgenstern
  • PRINCIPAIS TEÓRICOS
  • Teorema do Ponto Fixo de Brouwer
  • PRINCIPAIS TEÓRICOS
  • O que é um jogo?
  • jogos de soma zero Jogos De Soma Zero
  • O que é uma Estratégia Minimax?
  • Jogos de soma não zero
  • O Dilema do Prisioneiro
  • O Dilema Do Prisioneiro
  • O Dilema do Prisioneiro
  • Jogos Com Vários Jogadores
  • Chicken Game (Jogo do Covarde)
  • BIBLIOGRAFIA
  • O QUE É COMÉRCIO INTERNACIONAL?
  • TIPOS DE TROCAS
  • PRINCIPAIS CONCEITOS UTILIZADOS
  • ZPE EXISTENTES
  • COOPERAÇÃO INTERNACIONAL
  • INCOTERMS – Termos do Comércio Internacional
  • FMI – Fundo Monetário Internacional
  • WTO – WORLD TRADE ORGANIZATION
  • PAÍSES MEMBROS
  • OBJETIVO
  • 1957: O Tratado de Roma institui um mercado comum
  • 2002: Introdução das notas e moedas de euros.
  • 2004: Mais dez países aderem à União.
  • A MOEDA DO BLOCO - EURO
  • OBJETIVO
  • SISTEMA GERAL DE PREFERÊNCIA
  • Tópicos principais
  • Evolução dos cursos de RI no Brasil
  • Orientações programáticas, bibliografia
  • O mercado para os egressos dos cursos de RI
  • Sedimentação necessária dos cursos de RI
  • O perfil do profissional de RI
  • Interação entre instituições e mercado
  • O que fazer?
  • ESCOLA INGLESA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS
  • Escola Inglesa
  • Fases do desenvolvimento teórico:
  • Premissas básicas:
  • Conceitos básicos:
  • Martin Wight (1913 - 1972)
  • Hedley Bull (1932 – 1985)
  • Bull e a Ordem Internacional:
  • Bull e a Justiça:
  • Adam Watson (1914 – 2007)
  • Bibliografia: