Curso Online de USO SEGURO DE FERRAMENTAS MANUAIS E ELÉTRICAS.

Curso Online de USO SEGURO DE FERRAMENTAS MANUAIS E ELÉTRICAS.

O objetivo deste trabalho é expor, observar, analisar de forma crítica e minuciosa, diversos critérios que tornem o uso das ferramentas m...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

Por: R$ 39,90
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O objetivo deste trabalho é expor, observar, analisar de forma crítica e minuciosa, diversos critérios que tornem o uso das ferramentas manuais e seus acessórios, o mais criterioso, correto e seguro, servindo como apoio para referência e escolha para os mais variados profissionais e serviços em especial a alunos do curso Técnico de Segurança do Trabalho para que no uso de suas funções de Análise Preliminar de Risco, Permissão de Trabalho, Análises de Acidentes, laudos, relatórios, entre outros, possam compor os referidos documentos de informações precisas e detalhadas.
Este material não tem a pretensão de tornar-se referência para outros profissionais que façam uso de tais ferramentas, contudo, baseia-se em informações técnicas de diversos fabricantes e instituições renomadas no uso, aplicação e venda deste tipo de artigo, a partir da leitura e interpretação do autor, fazendo uso dos conhecimentos experimentados e absorvidos em sua formação e no desempenho das seguintes funções:
Mecânico em Eletrodomésticos
Mecânico de Refrigeração
Eletricista Residencial,
Eletricista Predial,
Eletricista Enrolador de Estatores,
Bombeiro Hidráulico,
Bombeiro Civil (CBMERJ),
Técnico de Segurança do Trabalho.

Atuando no setor de treinamentos em Consultoria de QSMS. Padronização de material didático e treinamentos. NR 10. CIPA. Combate e prevenção a incêndio. Primeiros Socorros. Direção Defensiva. Uso Seguro de Ferramentas Manuais e Elétricas. Atuação como Professor Técnico de Segurança do Trabalho por 5 anos ministrando aulas de Tecnologia Industrial I e II, Desenho Técnico, Ergonomia e Curso de complementação em NR 10 para técnicos de segurança do trabalho (Apostila e apresentação próprias). Curso de Desenho Arquitetônico. INSTITUTO PADRE REUS. (1991). Curso de Instalações Elétricas Padrão Light 12kw. FUNCEFET, LIGHT E SEBRAE/RJ. (1997). Noções de Eletrotécnica Aplicada À Instalação Elétrica. FIRJAN - SENAI. (1999). Básico em Instalações Elétricas Prediais e Residenciais. FIRJAN - SENAI. (2000). Curso Técnico em Segurança do Trabalho Bombeiro Profissional Civil Habilitado pelo CBMERJ.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • USO SEGURO DE FERRAMENTAS MANUAIS

    USO SEGURO DE FERRAMENTAS MANUAIS

    UM MANUAL DESCRITIVO DAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DE FERRAMENTAS MANUAIS UTILIZADAS NOS MAIS DIVERSOS SEGMENTOS COM UMA VISÃO TÉCNICA E PREVENCIONISTA.

  • Apresentação
     
    O objetivo deste trabalho é expor, observar, analisar de forma crítica e minuciosa, diversos critérios que tornem o uso das ferramentas manuais e seus acessórios, o mais criterioso, correto e seguro, servindo como apoio para referência e escolha para os mais variados profissionais e serviços em especial a alunos do curso Técnico de Segurança do Trabalho para que no uso de suas funções de Análise Preliminar de Risco, Permissão de Trabalho, Análises de Acidentes, laudos, relatórios, entre outros, possam compor os referidos documentos de informações precisas e detalhadas.

  • Este material não tem a pretensão de tornar-se referência para outros profissionais que façam uso de tais ferramentas, contudo, baseia-se em informações técnicas de diversos fabricantes e instituições renomadas no uso, aplicação e venda deste tipo de artigo, a partir da leitura e interpretação do autor, fazendo uso dos conhecimentos experimentados e absorvidos em sua formação e no desempenho das seguintes funções:

    Mecânico em Eletrodomésticos
    Mecânico de Refrigeração
    Eletricista Residencial,
    Eletricista Predial,
    Eletricista Enrolador de Estatores,
    Bombeiro Hidráulico,
    Bombeiro Civil (CBMERJ),
    Técnico de Segurança do Trabalho.

  • Introdução
     
    Dos primórdios até os dias atuais, mesmo com o avanço da tecnologia, as ferramentas manuais além de muito utilizadas pelo homem, são também consideradas um prolongamento das mãos tornando-se um valioso recurso no desempenho de diversas atividades em todos os mais variados segmentos da vida.

    Por serem consideradas de fácil acesso e manuseio, seja por ignorância ou desconhecimento técnico à sua utilização e cuidados quanto sua aplicação, as ferramentas tornaram-se hoje, um dos principais causadores de acidentes na execução de diversos tipos de trabalho sejam por profissionais experientes ou amadores.

  • Segundo a FUNDACENTRO os acidentes com ferramentas manuais e elétricas juntos, empatariam em primeiro lugar juntamente com o uso de máquinas no ranking de acidentes, o que nos leva a refletir e possivelmente chegarmos a alguns denominadores comuns quanto às causas principais que fundamentam esta estatística como:
     
    Falta de capacitação e qualificação profissional;
    Falta de treinamento;
    Método incorreto de trabalho;
    Improvisação de ferramentas;
    Falta de concentração na atividade;
    Ferramentas danificadas;
    Falta de organização e conservação;
    Falta do uso de EPI’s;
    Falta de planejamento das atividades.

  •  
    Você sabe como surgiu e qual foi a primeira ferramenta?

    A ferramenta é um sinal claro da evolução humana à cerca de pelo menos dois milhões de anos. No fim da década de cinquenta, na África, ferramentas de mais de um milhão de anos foram encontradas. São martelos e choppers (instrumento de corte) que comprovam a existência de uma técnica já em desenvolvimento.

    Modelos das primeiras ferramentas

  • As ferramentas do período Paleolítico (Idade da Pedra) eram feitas de sílex, um tipo de pedra que era retirado de grandes bancos rochosos, através de picaretas feitas com chifre de veado.

    O formato e técnicas básicas da utilização de diversos instrumentos utilizados hoje já eram conhecidos desde os primórdios da evolução humana. A pinça, por exemplo, já usada para a depilação, era feita com conchas de mexilhão.

  • Havia o endireitador de flechas, que é o ancestral da nossa chave inglesa e do alicate, furadores que eram usados através de rotação, martelos e machados específicos para funções diversas, buris e raspadores.

    Nossos ancestrais já sabiam de diversas relações entre o tamanho do cabo e peso para que um martelo pudesse, ou quebrar pedras duríssimas, ou talhar uma colher de madeira; já usavam contrapesos para controlar o impacto e a direção dos golpes e usavam espécies de amortecedores para aproveitar os estilhaços da pedra.

  • Podemos observar, durante todo o período da Idade da Pedra, uma evolução importante na história da ferramenta. As primeiras ferramentas de corte tinham um tamanho que variava de 40 cm até um metro. Num período de tempo que chegava a quinhentos mil anos, os instrumentos de corte vão se reproduzindo de tamanho, até se tornarem micro - lâminas (os Micrólitos, que não chegavam a 2 cm) que eram encabados com madeira ou osso.

    Foi no período chamado Neolítico que se conheceu uma das maiores revoluções na história da humanidade. Nele surge, há 8.000 anos, a agricultura, a domesticação de animais e a cerâmica. Desenvolve-se assim, a fabricação de ferramentas específicas para estes trabalhos.

  • Entretanto, na história das ferramentas, o fato mais importante acontece há mil e duzentos anos atrás, com o domínio da técnica de fusão e tratamento do ferro.

    A evolução das ferramentas na era do metal:

  • Apesar de o metal já ser conhecido, pois muitos povos usavam o metal de meteoros para fazer facas, pontas de flechas e instrumentos para perfurar, este era tratado como a pedra, através da percussão e do polimento. O forno, o fole, a bigorna, o martelo, revolucionaram o uso dos metais, possibilitando o surgimento de uma indústria metalúrgica, com a qual o homem passa a reproduzir a própria matéria de que será feita a ferramenta.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 39,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • USO SEGURO DE FERRAMENTAS MANUAIS