Curso Online de Sócrates
4 estrelas 9 alunos avaliaram

Curso Online de Sócrates

O curso visa mostrar um pouco da vida de Sócrates.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso visa mostrar um pouco da vida de Sócrates.

Formado em Licenciatura em Filosofia,Gestão em Tecnologia de Serviços,Gestão em Segurança Empresarial. Especialista em serviços e treinamentos de equipe.


- Wagner Montenegro Barbosa

"adorei"

- Alessandra Cristiane Fernandes Machado

- Fabio Antonio Da Cruz

"O curso é simples e notável, porque os tópicos estão bem distribuídos, facilitando a compreensão dos temas"

- Gilmario Alves De Sousa

- Fabio Antonio Da Cruz

- Tiago Da Costa Amaral

- Rosilene Da Rosa Oliveira

"O curso tem um conteúdo básico, mas coerente."

- Jeferson Rodrigo Rech Wenzel

"o curso é bem básico, e você precisa ter pelomenos lido alguma coisa sobre sócrates e sua vida antes de fazer este curso"

- André Rabel

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Sua vida

    sócrates

    “só sei que nada sei”

  • O Canto do Cisne

    “ uma coisa posso afirmar e provar com palavras e atos: é que
    nos tornamos melhores se cremos que é nosso dever seguir
    em busca da verdade desconhecida.”
    (sócrates)

  • Diálogo Fédon

    sua vida

    valorizou a descoberta do homem feita pelos sofistas,
    orientando-a para os valores universais.
    sócrates nasceu em 470 ou 469 a.c.
    aprendeu a arte paterna, mas dedicou-se inteiramente à
    meditação e ao ensino filosófico, sem recompensa alguma,
    não obstante a sua pobreza.
    desempenhou alguns cargos políticos e foi sempre
    modelo irrepreensível de bom cidadão.
    formou a sua instrução sobretudo através da reflexão
    pessoal,na moldura da arte ateniense da época.
    inteiramente absorvido pela sua vocação, não se deixou
    distrair pelas preocupações domésticas nem pelos interesses
    políticos.

  • Método de Sócrates

    sua vida

    foi valoroso soldado e rígido magistrado. mas, em geral,
    conservou-se afastado da vida pública e da política
    contemporânea, que contrastavam com o seu
    temperamento crítico e com o seu reto juízo.
    julgava que devia servir a pátria conforme suas atitudes,
    vivendo justamente e formando cidadãos sábios, honestos
    e temperados – diversamente dos sofistas, que agiam para
    o próprio proveito e formavam grandes egoístas, capazes
    unicamente de se acometerem uns contra os outros e
    escravizar o próximo.

  • Doutrinas Filosóficas

    sua vida

    a liberdade de seus discursos, a feição austera de seu
    caráter, a sua atitude crítica, irônica e conseqüente educação
    por ele ministrada, criaram descontentamento geral,
    hostilidade popular, inimizades pessoais, apesar de sua
    probidade.
    sócrates, aparecia diante da tirania popular, como chefe
    de uma aristocracia intelectual.
    mileto, anito e licon moveram uma acusação contra ele:
    de corromper a mocidade e negar os deuses da pátria
    introduzindo outros.
    sócrates desdenhou defender-se diante dos juízes e da
    justiça humana, humilhando-se e desculpando-se mais ou
    menos.

  • Gnosiologia

    sua vida

    tinha ele diante dos olhos da alma não uma solução
    empírica para a vida terrena, e sim o juízo eterno, para a
    imortalidade. e preferiu a morte.
    declarado culpado por uma pequena minoria, assentou-se
    com indômita fortaleza de ânimo diante do tribunal, que o
    condenou à pena capital com o voto da maioria.
    tendo que esperar mais de um mês a morte no cárcere, o
    discípulo criton preparou e propôs a fuga do mestre.
    sócrates, porém, recusou, declarando não querer
    absolutamente desobedecer às leis da pátria. e passou o
    tempo preparando-se para o passo extremo em palestras
    espirituais com os amigos.

  • A Moral

    sua vida

    especialmente famoso é o diálogo sobre a imortalidade da
    alma – que se teria realizado um pouco antes da morte e foi
    descrito por platão no fédon com arte incomparável. suas
    últimas palavras dirigidas aos seus discípulos, depois de ter
    sorvido tranqüilamente a cicuta, foram: “devemos um galo
    a esculápio”. é que é o deus da medicina tinha-o livrado do
    mal da vida com o dom da morte.
    sócrates morreu em 399 a.c. com 71 anos de idade.

  • Escolas Socráticas Menores

    o canto do cisne

    a certeza da morte iminente nem de longe deixou o filósofo grave e
    taciturno. pelo contrário, enquanto aguarda na prisão a execução de sua
    sentença, sócrates prepara-se para cantar o seu "canto do cisne". na
    companhia de amigos e discípulos, o prisioneiro explica jovialmente por
    que dá as boas-vindas à morte.

    o canto do cisne
    você não admite, símias, que tenho o mesmo dom da profecia
    que os cisnes? pois eles, que cantaram durante toda a vida, ao
    perceberem que devem morrer, de modo algum deixam de cantar
    e cantam mais docemente que nunca, exultando com o
    pensamento de que logo irão ter com apolo, de quem são
    representantes. oshomens, entretanto, como temem a morte,

  • falsamente acusaram os cisnes de cantarem lamentos em seus
    dias finais.quanto a mim, os poderes proféticos de que deus me
    dotou não são menores que os dos cisnes, e não estou nem um
    pouco triste por deixar esta vida

    o canto do cisne

  • diálogo fédon

    "esse duplo sentimento era compartilhado por
    todos nós; às vezes ríamos e às vezes chorávamos,
    especialmente o sensível apolodoro."
    apolodoro não se conformava com a condenação
    de sócrates:
    "o que acho mais difícil de suportar, sócrates, é
    que te condenaram à morte injustamente!"
    mas sócrates, abanando a cabeça, replicava:
    "meu caro apolodoro, você preferiria que me
    houvessem condenado justamente?
    sócrates calmamente responde as perguntas de
    seus discípulos sobre a alma, sua separação do
    corpo depois da morte, e sua imortalidade.

  • até descreve
    as experiências da alma depois de sua libertação
    do corpo. e finaliza prescrevendo, como sempre, o
    uso da razão:
    "pretender que as coisas sejam exatamente como
    as descrevi não é o que se espera de um homem de
    bom senso. mas parece-me uma coisa boa e digna
    de confiança acreditar que é algo semelhante o
    que acontece com a alma, uma vez que ela é
    evidentemente imortal."

    diálogo de fédon


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Sua vida
  • O Canto do Cisne
  • Diálogo Fédon
  • Método de Sócrates
  • Doutrinas Filosóficas
  • Gnosiologia
  • A Moral
  • Escolas Socráticas Menores