Curso Online de Cocktails internacionais

Curso Online de Cocktails internacionais

O curso tem como objetivo principal auxiliar e esclarecer algumas dúvidas imprescindíveis em relação a montagem de um bar, incluindo prin...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso tem como objetivo principal auxiliar e esclarecer algumas dúvidas imprescindíveis em relação a montagem de um bar, incluindo principais bebidas utilizadas e algumas receitas de cocktails que possuem grande influência para a formação de um barman qualificado.

O gosto por trabalho com bares e conhecimento na área surgiu aos 17 anos, após (sem experiência) trabalhar em uma casa noturna no RS, a partir deste momento o interesse no conhecimento de bebidas e cocktails de diversas partes do mundo aumentou, interesse no qual obtive a oportunidade de trabalhar com o passar dos anos em bares chilenos e em diversos contratos em cruzeiros marítimos. Elaborei consultoria para bares e cursos presenciais para capacitação de bartenders em Florianópolis/ SC, auxiliando os mesmos na montagem de um bar e elaboração de novas tendências de acordo com os mais refinados gostos.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • COQUETEIS INTERNACIONAIS

    COQUETEIS INTERNACIONAIS

    Por: Ronaldo da Luz

  • SUMÁRIO

    SUMÁRIO


    1. Introdução;
    2. As bebidas
    - alcoólicas,
    - não alcoólicas;
    3. A história do bar e os cocktails;
    4. Noções de coquetelaria internacional,
    - categorias,
    - modalidades,
    - classificação;
    5. Montando seu bar:
    - utensílios,
    - condimentos,
    - copos,
    - bebidas que não podem faltar,
    - preparando seu coquetel;
    6. Cocktails internacionais.

  • Introdução

    Introdução

    A grande maioria das pessoas passa a grande parte se suas vidas tomando um único tipo de bebida, como se não existisse outras bebidas. O sentido gustativo viciado em um sabor único, acaba insensível aos aromas e prazeres por ela proporcionados.
    Ser um bom bebedor é, acima de tudo, escolher a bebida certa para cada momento, saber como prepará-la e servi-la corretamente. Estas questões, no entanto, às vezes apresentam-se como enormes dificuldades para pessoas que gostam de apreciar uma boa bebida, bem como prepará-las em seu próprio bar.

    * Que bebidas devo ter em um bar doméstico?
    * Quando servi-las?
    * Como misturar bebidas para compor “cocktails”?
    * Quais os copos que devemos usar?
    * Que tipos de comidas e petiscos são adequados para acompanhá-las?

    Essas e outras perguntas serão respondidas nas páginas seguintes, a todos que querem fazer parte dessa confraria de bons bebedores e conhecedores.

  • As Bebidas

    As Bebidas

    S

    Sem dúvida, as bebidas são a razão da existência de qualquer bar. Alcoólicas ou não, geladas, importadas ou nacionais, é vastíssima a gama de bebidas consumidas em um bar, mundo a fora. E é fundamental que os profissionais do bar as conheçam.
    As bebidas podem ser classificadas em dois grandes grupos: alcoólicas e não-alcoólicas.

  • Bebidas Alcoólicas

    Bebidas Alcoólicas

    São o forte de um bar. Assim se chamam por conterem, todas, algum percentual de álcool em sua composição. As bebidas alcoólicas se agrupam nas seguintes categorias:
    * cervejas
    * vinhos
    * aperitivos
    * vinhos de sobremesa
    * aguardentes
    * licores

    E são produzidas através de quatro principais processos. As cervejas, os vinhos, champanhes e vinhos de sobremesa se fabricam basicamente por fermentação; as aguardentes, por destilação; os aperitivos e licores, principalmente por infusão e maceração.

  • Bebidas não Alcoólicas

    Bebidas não Alcoólicas

    São menos consumidas do que as bebidas alcoólicas, mas tem, com certeza, lugar garantido em um bar. Seu consumo vem crescendo nos últimos anos por dois principais motivos:
    * A importância cada vez maior dada aos esportes: atividade não combina com a ingestão de bebidas alcoólicas;
    *A luta generalizada contra o consumo de álcool, especialmente quando envolve aqueles que dirigem veículos motorizados.
    As bebidas não-alcoólicas se dividem em quatro grupos básicos:
    * águas
    * refrigerantes
    * sucos de frutas
    * xaropes

  • A História

    A História

    O Bar
    A história do bar teria origem no século XVIII, quando dois americanos que estudavam na França levaram aos Estados Unidos a idéia de algumas tabernas(denominação usada até então, aos locais onde as pessoas bebiam). Tinham uma barra ( bar em inglês) em todo o comprimento do balcão, com a finalidade evitar que os clientes encostassem em demasia no balcão que os suportava.
    De volta aos Estados Unidos, os dois estudantes resolveram abrir uma taberna nos moldes franceses que costumavam frequentar, mas denominaram-na de “the bar”. Então, a nova denominação espalhou-se rapidamente pelos Estados Unidos.
    Depois da 1ª Guerra Mundial, soldados e executivos americanos levaram a moda dos chamados “American Bar” à europa e a maioria dos hotéis e restaurantes viu-se obrigada a adotar o novo estilo de estabelecimento.
    Daí para o resto do mundo, a moda espalhou-se rapidamente, para felicidades dos apreciadores de um bom local para beber.

  • Os cocktails

    Os cocktails

    Acredita-se que o costume de misturar bebidas alcoólicas tenha surgido na Europa, em meados do século passado, mas foram os americanos que se tornaram os grandes mestres na arte da mistura de bebidas.
    Essas bebidas tinham um gosto ruim, sendo impossível bebe-las puras. Com a proibição da venda de bebidas alcoólicas, então os “Barman”adicionavam-lhes: chás, café, leite, sucos e refrigerantes, disfarçando, assim, não somente o gosto horrível, como a venda ilegal de bebidas alcoólicas, criando uma infinidade de misturas.

  • Noções de Coquetelaria Internacional

    Noções de Coquetelaria Internacional

    Categorias

    Em função da dosagem alcoólica, tamanho e temperatura das bebidas, convencionou-se dividi-las em: “short drinks”, “long drinks” e “hot drinks”.
    Short Drinks são bebidas servidas em copos pequenos, podendo ser aperitivos ou digestivos, variando conforme sua receita. Exemplos: Dry Martini, Margarita, Manhattan, Alexander, Rusty Nail.
    Long Drinks são bebidas servidas em copos grandes, tendo, geralmente , em sua composição um destilado misturado a licores, sucos de frutas, refrigerantes e águas gaseificadas com muito gelo. Exemplos: Horses Neck, Tom Collins, Screw Driver, Gin Tônica.
    Hot Drinks são bebidas servidas em copos especias, tendo como finalidade principal, aquecer o corpo. São bebidas apropriadas para dias mais frios. Exemplos: Irish Coffee, Ron Grog, Hot Egg Nog.

  • Modalidades

    Modalidades

    Em função dos utensílios utilizados, forma de preparação e na densidade dos ingredientes utilizados, convencionou-se dividi-los em três modalidades: batidos, mexidos ou montados.
    Batidos são os cocktails cujos componentes tem diferentes densidades entre si, por isso é necessário batê-los para misturar melhor. Exemplos: Alexander, Whisky sour, Daiquiri, Pina Colada.
    Mexidos são os cocktails cujos componentes tem entre si densidades muito semelhantes, bastando para isso mexê-los para misturar. Exemplos: Dry Martini, Manhattan, Rob Roy, Gibson.
    Montados são os cocktails que tem em sua composição ingredientes de densidade diferente ou semelhantes. Estes cocktails são preparados, geralmente nos próprios copos onde serão servidos, são bebidas com visuais muito exóticos. Seus componentes devem ser colocados um a um, criando um visual bonito. Exemplos: Negroni, Old Fashioned, Tequila Sunrise.

  • Classificação

    Classificação

    Em função do grau etílico de seus componentes os cocktails foram classificados em estimulantes de apetite, refrescantes, nutritivos e estimulantes físicos.
    Estimulantes de apetite são cocktails com sabor seco, amargo ou ácido devendo ser servidos antes das refeições. Normalmente, são preparados com bebidas destiladas, “bitters”, sumo de frutas ácidas, vermutes, etc.
    Digestivos são cocktails preparados com componentes que ajudam a digestão dos alimentos, entram em sua composição destilados, açucar, licores, cremes, etc.
    Refrescantes são cocktails preparados, normalmente, com destilados, sucos de frutas, licores, refrigerantes, águas gaseificadas e muito gelo. São idéias para dias muito quentes de verão, na praia, na piscina.
    Nutritivos são cocktails em cuja composição usam-se ingredientes de alto teor calórico tais como: ovos, cremes, açucar, mel, leite, chocolate, xaropes, vinhos fortificados, etc.
    Estimulantes Físicos são cocktails preparados com ingredientes que tem por finalidade aquecer o corpo. São compostos por destilados, chá, café, chocolate, mel, leite quente, canela, noz-moscada, cravo-da-índia, recomendados para dias frios.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • COQUETEIS INTERNACIONAIS
  • SUMÁRIO
  • Introdução
  • As Bebidas
  • Bebidas Alcoólicas
  • Bebidas não Alcoólicas
  • A História
  • Os cocktails
  • Noções de Coquetelaria Internacional
  • Modalidades
  • Classificação
  • Montando seu Bar
  • Utensílios de Bar
  • Condimentos
  • Copos
  • Bebidas que não podem faltar
  • Preparando seu Cocktail
  • Cocktails Internacionais