Curso Online de Saia da Depressão

Curso Online de Saia da Depressão

Orientações para pacientes e familiares

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 2 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Orientações para pacientes e familiares

Psicóloga formada desde 2003, atende no consultório: crianças e adultos: TOC, Fobia escolar, fobia social, depressão, e muito mais. Também autorizada pelo CFP a orientar e aconselhar psicologicamente pelo site www. psiregina.com.br. Pós graduada em Psicopedagogia. Já atuou em empresas com treinamentos em atendimento ao cliente.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Saia da Depressão Orientações para pacientes e familiares

    saia da depressão orientações para pacientes e familiares

  • Apresentação

    apresentação

    é muito comum ouvirmos as pessoas dizerem: “estou com depressão!”
    mas será que conseguimos nos diagnosticar sem avaliação médica? será que é apenas tristeza?
    este curso se propõe a esclarecer o que é depressão, quais os tipos, tratamentos, dicas para ajudar o familiar depressivo e as possíveis curas.

  • O que é depressão?

    o que é depressão?

    diagnosticar depressão não é tão simples como se imagina, ou se sente. depressão está associada com tristeza, mas existem outros sintomas presentes que interferem negativamente o cotidiano do paciente depressivo.
    um sintoma comum em todos os depressivos é a necessidade de ficar sozinho, de se isolar.
    dsm iv (“manual de diagnósticos”) estabelece que a depressão pode ser diagnosticada quando estão presentes os seguintes sintomas:

  • 1.humor depressivo;
    2.falta de interesse e de prazer;
    3.significativa perda ou aumento de peso;
    4.insônia ou acentuado aumento de sono;
    5.grande agitação ou grande desinteresse;
    6.sensação de fadiga e perda de energia;
    7.sentimentos imotivados de incapacidade, indignidade e culpa;
    8.impossibilidade de se concentrar, indecisão contínua, pensamento improdutivo;
    9.pensamentos recorrentes de morte ou idéias de suicídio.

  • todos esses sintomas devem estar presentes de modo evidente.
    a pessoa com depressão fica impossibilitada ou exerce com grande dificuldade as atividades rotineiras do dia a dia. para uma dona de casa, se torna difícil limpar a casa, lavar a louça, fazer o almoço. para a vendedora de uma loja ou de uma empresa fica difícil executar uma venda, ou ainda ter paciência com o cliente, parece ser aquele funcionário estressado.

  • o depressivo parece ser outra pessoa, ausente, sem ânimo, distante, triste, insensível a estímulos e solicitações. é frustrante não ser compreendido, não saber se explicar, e de não ser “capaz” de ficar bem.

    é sofrido para o depressivo ver que as pessoas acham que não está se esforçando o suficiente. não é uma questão de boa vontade.

  • reconhecer a depressão é freqüentemente o maior obstáculo para diagnosticar e tratar. infelizmente, aproximadamente metade das pessoas que passa pela depressão nunca tem a doença diagnosticada ou tratada. e isso pode ser uma ameaça: mais de 10% das pessoas que têm depressão se suicidam por não buscar ajuda psicológica ou médica.

  • Como se desenvolve a depressão?

    como se desenvolve a depressão?

    nem sempre é possível fazer uma avaliação que se determina como foi desenvolvida a depressão, mas estudos mostram que fatores genéticos e neuroquímicos somados a fatores ambientais, sociais e psicológicos podem ser os responsáveis pela depressão apresentada pelo paciente.

    alterações hormonais, tensões pré menstruais, dificuldades familiares e financeiras, stress, desemprego, menopausa muitas vezes são decisivos para um indivíduo ter depressão.

  • figuras 1 e 2 do site: http://www.psiqweb.med.br/site/?area=no/lernoticia&idnoticia=57

    em situação normal, sem depressão, o número de neuroreceptores no neurônio 2 (pós-sináptico) é normal. 

  • na depressão, à medida em que escasseiam os neurotransmissores, aumentam os neuroreceptores.

  • genética:
    pesquisas revelam que parentes biológicos de primeiro grau de pacientes que sofrem de depressão têm mais do que o dobro de probabilidade de desenvolver em algum momento da vida a depressão.
    na mulher, a depressão é duas vezes mais freqüente do que nos homens.
    caso alguém da família tenha tinha depressão, e teve sucesso com algum tratamento ou medicação, busque informações pois esse mesmo medicamento também poderá lhe fazer bem. pesquisa revela que medicação que faz bem a um, irá fazer bem ao outro familiar.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Saia da Depressão Orientações para pacientes e familiares
  • Apresentação
  • O que é depressão?
  • Como se desenvolve a depressão?
  • Tipos de Depressão
  • Tratamentos
  • Se o depressivo não aceita tratamento
  • Como falar com o depressivo
  • Cuidados ao sinal de melhora
  • Os sentimentos do familiar
  • Dicas
  • Contato