Curso Online de PORTEIRO - Agente/portaria
5 estrelas 5 alunos avaliaram

Curso Online de PORTEIRO - Agente/portaria

1. Porteiro (agente de portaria) 2. A permanência do porteiro na portaria 3. Processo de segurança 4. Conhecimentos de portões automático...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 10 horas

Por: R$ 40,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

1. Porteiro (agente de portaria)
2. A permanência do porteiro na portaria
3. Processo de segurança
4. Conhecimentos de portões automáticos
5. Técnicas de seguranças eletrônicas
6. Precaução
7. Anotações de portaria
8. Exemplos de quadro de chaves
9. Normas de uso do salão de festa!
10. Comportamento do porteiro
11. Revezamento/carga horária Trabalhista
12. Relações humanas no trabalho
13. Direitos e deveres de porteiro de edifício
14. Um pouco de zelador
15. Autobiografia

José Vieira Cabral Nasceu no dia 25 de agosto de 1.960 em Xambrê, Paraná, viveu ali até os seus oito anos de idade e depois os seus pais se mudaram para Maringá no mesmo Estado. E aos 19 anos mudou-se para São Caetano do Sul, Região do Grande ABC, São Paulo, onde permanece até o presente momento. O Autor/produtor foi comerciante a maior parte de sua vida, mas também trabalhou como empregado em algumas Empresas: Foi Administrativo e Encarregado de obras Civis, tendo como formação (Mestria em Construção Civil) e, mais de 100 Cursos de diversas áreas. Como Escritor e pesquisador escreveu diversas Obras Literárias e Didáticas: É fundador da Livraria e Editora Virtual Cabral Veríssimo (seu nome artístico) e pertencente ao Clube de autores. O seu Site:(ciacabralverissimo.loja2.com.br), onde produz os seus Livros e Cursos online para a plataforma da (www.buzzero.com/autores/jose-cabral).


- Leandro Rodrigues De Lima

- Edgar Sidnei De Lima Vieira

- Messias Pereira Salgado

- Matheus Dos Santos Ferreira

- Sandro Barbosa Rodrigues

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • I n t r o d u ç ã o 
     
    Caro aluno e amigo recém-matriculado neste curso de Porteiro (agente de portaria). Tenha por certo, que irá aprender bastante com essa apostila técnica, dirigida, tanto a iniciante quanto a profissionais que queiram conferir, se, a sua procedência está boa perante a execução do trabalho que faz.
    O material didático desta apostila é uma Retratação fiel daquilo que vivi e aprendi dentro de um tempo real, num condomínio, onde fui porteiro por algum tempo e considerado o melhor em relações humanas – e ainda tenho saudade daqueles tempos, porque eu trabalhava e me completava com o circulo de amizades.

  • Aquele que exerce essa profissão, obviamente, que sempre procura agir de acordo com aquilo que aprendeu na pratica e, teoria de curso que fizera, ou, ainda, em apostilas fornecidas pelo o condomínio acerca dos regulamentos, ortodoxos.
    Todavia, as surpresas surgem com aquilo que o porteiro ainda não viu na pratica e nem nos regulamentos – é ai que entra o raciocínio lógico para uma boa decisão do problema apresentado.
    O porteiro se depara com o problema que lhe exige a decisão imediata... E no seu pensamento vem aquilo que ele acha ser o certo na resolução, mas também o seu conhecimento a respeito da exigência do condomínio e da inflexibilidade do Síndico e Subsíndico;

  • ele toma a decisão impiedosa devida o freio brusco dos regulamentos escritos, ou, verbalmente instruídos pelos os seus superiores: Neste caso, acredito que é melhor amarrar o burro onde o patrão mandar (Porque se algo der errado – ele que assuma o seu erro).
    Os regulamentos são rédeas soltas a serem puxadas conforme as necessidades... E um dos puxões, é a Multa efetuada ao morador por infligir os regulamentos. Pois, mesmo com as placas de avisos descrevendo as proibições, eles insistem em cometer os tais erros...
    O porteiro precisa ser cauteloso quanto àquilo que ouve de certos moradores, corriqueiros: deixe entrar num ouvido e sair pelo o outro... E procurar não entrar com respostas nesses ninhos de confusão.
     
    Desejo-lhe boa sorte!
     O autor.
     

  • PORTEIRO - Agente de portaria
     
    É o mesmo porteiro, acrescido do monitoramento das câmaras, onde estará sempre de olho nos monitores para acompanhar o movimento interno e externo do condomínio – e provavelmente, irá abrir o portão de garagem de entrada dos veiculo em período diurno – e no, noturno quase sempre haverá um segundo porteiro para o controle.

  • 2. A PERMANÊNCIA DO PORTEIRO NAPORTARIA
    A PERMANENCIA do porteiro no interior da guarita é de suma importância para a segurança da portaria. A película de controle solar e segurança (insulfilm) colocada nos vidros da portaria colaboram com a segurança, visto que permite que o porteiro até mesmo vá ao sanitário sem que ninguém note sua ausência momentânea, não impedindo que ele continue observando o que se passa porque ninguém o vê do lado de fora.
    Para isso a portaria tem que ser mantida com todos os vidros fechados, dispor de sanitário e, se mesmo assim, o porteiro necessitar ausentar-se, deve haver alguém disponível para ficar no seu lugar. Caso algum marginal esteja sondando o prédio e perceba que existem momentos em que a portaria fica abandonada, será um atrativo a mais para que ele tente um assalto.

  • Outro detalhe importante é que o porteiro não tem que sair da portaria para atender quaisquer visitantes ou moradores que irão entrar no condomínio. Sempre deve ser utilizado o porteiro eletrônico. Caso esteja quebrado, deve ser reparado de forma rápida, sendo considerado como serviço urgente.
    O síndico precisa realizar a manutenção adequada dos portões de pedestres e de veículos a fim de impedir que haja motivos justificados para o porteiro sair da guarita. Quando um morador ou visitante tiver que transportar algo para dentro do prédio não é obrigação ajudá-lo no transporte, visto que pode ser um artifício utilizado justamente para afastá-lo da portaria.

  • Eventualmente, o porteiro pode acionar o zelador ou algum funcionário para ajudar no transporte, mas nunca deverá abandonar a portaria para isso.
    O condomínio que não dispuser de sanitário junto à portaria, deve planejar a sua construção para impedir mais um motivo que justifique a saída da guarita. O exemplo do transporte de objetos que pode fazer com que o porteiro saia da guarita, todo morador que entra deve fechar o portão para que o porteiro não tenha que sair da portaria para realizar essa tarefa. Todos os momentos que a portaria estiver abandonada ou que o porteiro esteja próximo do portão, que geralmente é vazado, estará se propiciando um aumento de risco de assalto, visto que o porteiro poderá ser rendido por um marginal e iniciar-se um roubo ao condomínio.

  • 3. Processos de segurança
    Os visitantes, de entrega de encomendas, delivery, funcionários e prestadores de serviços
    A maior parte das invasões a condomínios se dá pela portaria de pedestres, por falta de procedimentos corretos de segurança dos porteiros. Por isso, seu treinamento adequado é fundamental. 
    Ao atender visitantes, o portão somente pode ser aberto após:
    Avisar o morador e obter sua autorização;
    Na dúvida, solicitar ao morador para vir identificar tal visitante, mantendo-o ainda do lado de fora. 

  • No caso de encomendas e delivery (delivery = entrega)
    Avisar o condômino (Morador) e solicitar sua presença na portaria;
    Na ausência do condômino, receber e guardar para, posteriormente, ser retirado por um morador ou entregue por um funcionário;
    Jamais permitir que o entregador leve pessoalmente a encomenda. 
    Prestadores de serviços:
    Avisar o condômino e só abrir a porta mediante autorização do morador.
    Depois que entrar pedir crachá com foto e anotar os dados de seus documentos
    Se for prestador de serviço para o condomínio, só abrir a porta depois de autorizado pelo zelador. 
    Também se deve pedir o crachá e anotar os dados. 

  • Outros procedimentos
    Em caso de obras no condomínio, só permitir o acesso de funcionários listados pela empreiteira, portando crachá com foto. Em caso de dúvida, chamar o zelador.
    Os porteiros e seus substitutos devem ser alertados quanto aos disfarces que os ladrões têm usado para invadir os condomínios.
    Nos horários de limpeza e recolhimento de lixo, manter as entradas do edifício fechadas.
    Na entrada ou saída de pessoas do condomínio, somente abrir o portão após verificar se não há suspeitos próximos.
    Não devem aceitar a guarda de chaves das unidades e dos automóveis dos moradores.

  • Não comentar sobre a vida pessoal dos condôminos, como horários em que podem ser encontrados e outras informações.
    É interessante que seja instalada uma linha telefônica na portaria, para que se possa acionar rapidamente a polícia ou os bombeiros em caso de emergência, sem depender do zelador - que pode não estar no condomínio na hora.
    Neste caso, é conveniente pregar no telefone uma lista com o telefone da delegacia mais próxima, bem como do Corpo de Bombeiros e da conservadora do elevador.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 40,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • 1. Porteiro (agente de portaria)
  • 2. A permanência do porteiro na portaria
  • 3. Processo de segurança
  • 4. Conhecimentos de portões automáticos
  • 5. Técnicas de seguranças eletrônicas
  • 6. Precaução
  • 7. Anotações de portaria
  • 8. Exemplos de quadro de chaves
  • 9. Normas de uso do salão de festa!
  • 10. Comportamento do porteiro
  • 11. Revezamento/carga horária Trabalhista
  • 12. Relações humanas no trabalho
  • 13. Direitos e deveres de porteiro de edifício
  • 14. Um pouco de zelador
  • 15. Autobiografia