Curso Online de Configurando Servidor Linux - Modulo II

Curso Online de Configurando Servidor Linux - Modulo II

Módulo II Permissão de Arquivos. Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic. Gerenciamento de Discos. Configuracão TCP/I...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

De: R$ 60,00 Por: R$ 40,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Módulo II
Permissão de Arquivos.
Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic.
Gerenciamento de Discos.
Configuracão TCP/IP e o cliente HTTP/FTP, WGET.
Configuração TCP/IP, WGET e Rdesktop.
SSH, SFTP e SCP.
Utilizando Criptografia de chaves públicas/privadas para autenticação em um servidor remoto.
Gerenciamento de Usuários e Grupos.
Servidor DHCP ? Dynamic Host Configuration Protocol e configuração DNS.
Servidor FTP ? File Transfer Protocol.
Resumos de vários tópicos com mais informações e diversos outros assuntos relacionados.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Instalação e Configuração de Servidores Linux * Do básico ao avançado *

    Instalação e Configuração de Servidores Linux * Do básico ao avançado *

    Prof. Sérgio Alvarenga

    ( Módulo II )

  • Conteúdo

    Conteúdo

    Módulo I
    Instalação do Sistema Linux – Debian.
    Instalação Linux utilizando a Distribuição GNU/Linux Debian em Conjunto com o Windows XP – “Dual Boot”.
    Instalação e configuração do Firefox 2.0 com plugins do Java e flash no Debian Etch.
    Instalando o plugin Flash.
    Instalando o plugin JAVA.
    Gerenciador de Desktop: GNOME.
    Comandos Básicos de Linux.

    Módulo II
    Permissão de Arquivos.
    Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic.
    Gerenciamento de Discos.
    Configuracão TCP/IP e o cliente HTTP/FTP, WGET.
    Configuração TCP/IP, WGET e Rdesktop.
    SSH, SFTP e SCP.
    Utilizando Criptografia de chaves públicas/privadas para autenticação em um servidor remoto.
    Gerenciamento de Usuários e Grupos.
    Servidor DHCP – Dynamic Host Configuration Protocol e configuração DNS.
    Servidor FTP – File Transfer Protocol.
    Resumos de vários tópicos com mais informações e diversos outros assuntos relacionados.

  • Permissão de Arquivos

    Permissão de Arquivos

    Tempo Estimado: 90 minutos

    Um diretório é semelhante a um arquivo tanto em Linux quanto em Java.
    No Linux todo o sistema de arquivos, incluindo dispositivos de hardware, são vistos como arquivos.
    Em um comando ls l o primeiro caractere antes das permissões é um indicador do tipo de arquivo: arquivo (), diretório (d) e outros, entre eles devices nodes.
    A coluna owner (dono) vem antes da coluna grupo no comando ls l
    Permissões são necessárias para o usuário mas são opcionais para o grupo e outros.
    ■ nenhuma permissão para um arquivo torna o arquivo orfão. Ninguém consegue manipulá-lo.
    ■ as permissões para o dono do arquivo (owner) são obrigatórias, para o grupo e outros não.
    ■ x significa execução: normalmente arquivos binários, scripts do sistema ou criados por você.
    ■ não é possível entrar em um diretório caso você não tenha permissão para isso.
    chown novoproprietario nomearquivo - muda a propriedade de um arquivo para outra pessoa.
    podemos usar caracteres curingas para mudar o dono de diversos arquivos ao mesmo tempo.

  • Permissão de Arquivos

    Permissão de Arquivos

    chgrp permite mudar o grupo no qual um arquivo está associado
    chgrp outrogrupo arquivonogrupoanterior
    Usamos o comando chmod para alterar as permissões em um arquivo ou diretório
    Existem três grupos que podemos configurar permissões em um arquivo ou diretório: dono, grupo e outros.
    Para cada um destes grupos usamos números na base octal para determinas as permissões de Leitura, Escrita e Execução.
    Leitura(r) vale 4, Escrita(w) vale 2, execução(x) vale 1, perfazendo um total de 7 para permissão total a um determinado grupo.
    Exemplo: ■ rwxrxrw■
    Repare que são três tríades: a primeira para o dono, a segunda para o grupo e a terceira para outros.
    ■ Neste exemplo, o dono (primeira tríade) possui valor octal 7 (4 + 2 + 1), a segunda tríade possui valor octal 5 (4 + 0 + 1) e a terceira tríade possui permissão 6 (4 + 2 + 0)
    Podemos usar chmod em forma textual sem usar octal
    chmod o+x (insere permissão de execução para outros)
    chmod u+x (insere permissão de execução para usuários)
    chmod g+x (insere permissão de execução para o grupo)
    O sinal de – retira uma permissão nos exemplos acima
    chmod +x (insere permissão de execução para todos – usuário, grupo, outros. O mesmo vale para r leitura e w – escrita
    chmod a+w (insere permissão de escrita para todos)
    date - exibe a data e hora do sistema.

  • Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    Tempo Estimado: 90 minutos
    Dpkg
    O dpkg é um gerenciador de pacotes que permite atualizar, remover e instalar novos pacotes no Linux.
    Pacotes para o Debian e todas distribuições baseadas no Debian possuem a extensão .deb
    O dpkg é localizado em /usr/bin/dpkg
    dpkg l - Lista todos pacotes instalados no sistema
    ■ não inclui pacotes que foram instalados sem o gerenciador de pacotes
    dpkg l | pager – lista todos pacotes instalados página por página
    dpkg l - lista todos os pacotes instalados no sistema via dpkg, apt ou aptitude. Pacotes que foram instalados sem a utilização destas ferramentas, não são exibidos.
    dpkg l | wc l - (wc – word count) retorna o número de pacotes instalados em sua distribuição.
    Para instalar um pacote com a extensão .deb, usamos:
    dpkg i caminhodopacote
    Para remover um pacote com a extensão .deb, usamos:
    dpkg r caminhodopacote
    Podemos saber de qual pacote é determinado comando no Linux que foi instalado via dpkg, apt ou aptitude
    dpkg S /caminhoComando
    Exemplo: dpkg S /bin/touch – retorna pacote coreutils.

  • Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    APT

    O apt, Advanced Package Tool, é uma ferramenta de gerenciamento de pacotes que armazena as possíveis fontes (repositórios) de pacotes em um arquivo chamado /etc/apt/sources.list. Podemos popular este arquivo com os 23 cds do debian 4, indo em Sistema – Preferências – Softwares, caso você prefira utilizar o GNOME . Tanto o Ubuntu quanto o Debian Etch possuem este arquivo. Além dos cds é interessante inserir novos repositórios de pacotes, principalmente o http://security.debian.org (este repositório é inserido no momento de instalação do Etch). Outra forma de adicionar os cds da distribuição é via aptcdrom add.

    apt é um frontend para dpkg. Use apt sempre que possível.
    aptget - É usado para instalar, atualizar e remover pacotes
    apt resolve as dependências de pacotes automaticamente, diferentemente de uma instalação clássica ou através de uma instalação com outro gerenciador de pacotes, como por exemplo o RPM (utilizado em distribuições baseadas no Red Hat). Lembre-se que precisamos das dependências caso estejamos tentando instalar um pacote Debian com dkpg (dpkg não resolve automaticamente as dependências).

    Apesar de apt ser melhor, ainda precisamos do dpkg.
    Os principais binários que utilizamos são aptget e aptcache
    Para incluir novos repositórios em /etc/apt/sources.list
    É uma boa prática incluir todos os cds da distribuição, o endereço http://security debian.org /stable /updates main e os repositórios deb ftp://ftp.br.debian.org/debian/ etch main contrib nonfree
    O deb http://linorg.usp.br/debian/ etch main contrib nonfree /etc/apt/sources.list é o principal arquivo utilizado por apt para localizar algum pacote.

  • Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    Não devemos incluir muitos repositórios pois o apt ficará mais lento.
    Em cada linha do /etc/apt/sources.list temos:
    unstable – indicando pacotes da versão instável do Debian.
    contrib – indicando pacotes gratuitos mas que podem depender de pacotes proprietários
    main – pacotes gratuitos
    nonus - pacotes não disponíveis por padrão nos estados unidos
    Podemos cadastrar os 23 cds do Debian Etch, neste arquivo.
    aptcdrom add - scaneia um cdrom criando um banco de dados de localização dos pacotes.
    aptcache - contém informações de todas os cds em /etc/apt/sources.list. Desta forma não precisamos scanear todos cds toda hora que for utilizar.
    No software livre todo binário disponibilizado possui a opção de se fazer o download do código fonte. Caso necessitemos do código fonte de determinado pacote, uma linha com o início debsrc deve ser incluída em /etc/apt/sources.list
    apt pode, inclusive, ser usado para atualizar uma distribuição Linux.
    Podemos ter diversas repositórios de pacotes a serem utilizados por apt: http, ftp, cdrom, sistema de arquivos, etc..
    Antes de instalar qualquer pacote com aptget, lembre-se de usar aptget update para atualizar o cache com novas versões dos pacotes acessados via repositórios online.

  • Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    aptcache
    search pppoeconf
    pppoeconf configures
    PPPoE/ADSL connections
    Como visto na linha acima exibe o pacote que procuramos (no caso, pppoeconf que é um pacote para configuração de conexões ADSL, como o Velox).
    aptcache - pesquisa o arquivo /etc/apt/sources.list
    Para instalar um pacote com aptget, siga estes 3 passos:
    Pesquise por ele com aptcache search nomeDoPacote
    Atualize o cache com aptget update
    Instale o pacote com aptget install nomeDoPacote
    Todo pacote instalado com apt possui uma cópia em /var/cache/apt/archives
    Para saber o tamanho do diretório com pacotes que foram instalados:
    du h /var/cache/apt/archives/
    4,0K /var/cache/apt/archives/partial
    500M /var/cache/apt/archives/
    Nesse caso temos 500M de pacotes instalados.

  • Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    aptget clean - elimina todos os pacotes em /var/cache/apt/archives
    É interessante manter os pacotes neste diretório caso, por exemplo, queremos tornar este diretório como repositório de pacotes para outras máquinas na rede.
    Grupos de pacotes podem ser instalados com tasksel. este comando possui uma interface que permite selecionar dentre outras coisas a instalação do servidor X, DNS, LAMP, dentro outros.
    A informação do local onde o pacote será instalado através do comando aptget install é determinado pelo pacote e não pelo apt.
    Para remover um pacote – aptget remove nomepacote, ou;
    dpkg r nomepacote ou;
    aptitude remove nomepacote
    aptget y install pacote - não gera o prompt perguntando se deseja instalar.
    Para atualizar todos os pacotes do sistema: aptget update e depois aptget upgrade
    aptget update - atualiza o banco de dados com a lista de novas versões dos pacotes.
    aptget upgrade instala as atualizações.
    Posso instalar um pacote a partir de /var/cache/apt/archives
    dpkg i /var/cache/apt/archives/nomepacote

  • Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    Dpkg
    Podemos usar o comando dpkg para instalarmos pacotes com a extensão .deb
    Vamos demonstrar sua utilizacão instalando o pacote lftp, que não possui dependências.
    Siga os passos abaixo:
    Primeiramente, vamos verificar se o pacote já está instalado digitando no shell do sistema o comando
    dpkg l | grep lftp. A saída deverá ser algo como: user@pavement:~$ dpkg l | grep lftp rc lftp 3.5.61build1Sophisticated commandline FTP/HTTP client programs.
    O trecho rc da saída indica que o pacote não está instalado. Se estivesse, apareceria ii. Faça o download do pacote lftp com a extensão .deb em qualquer site na web ou, caso prefira, tente http://packages.debian.org
    Vamos instalar o pacote. Basta digitar o comando # dpkg i lftp_3.5.61_i386.deb
    Caso você queira, pode saber onde o pacote foi instalado digitando which lftp
    Para executar o lftp digite como usuário normal ou root $ lftp
    Para sair do prompt do lftp digite exit. Em aulas posteriores estudaremos servidores e clientes FTP com mais detalhes.
    Vamos remover o pacote recém-instalado # dpkg r lftp
    O exercício acima foi fácil, pois é bem provável que todas as dependências do pacote lftp já estejam instalados em sua máquina. Vamos tentar agora instalar o pppoeconf que é um pacote para configurarmos conexão com redes adsl (Velox, por exemplo).
    Faça o download do pacote pppoeconf com a extensão .deb em qualquer site na web ou, caso prefira, tente http://packages.debian.org
    Tente instalar o pacote:
    # dpkg i pppoeconf_1.13_all.deb
    É bem provável que a seguinte mensagem apareça:
    dpkg: problemas de dependência impedem configuração de pppoeconf:
    pppoeconf depende de ppp (>= 2.4.2+200404282)
    | pppoe (>= 3.0);
    Repare que o problema é que o pppoeconf depende dos pacotes ppp e pppoe, que não estão instalados.

  • Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic

    Tivemos um problema de dependência quando aprendemos instalar o Firefox, de forma clássica, em aulas anteriores.
    Não seria tão legal se houvesse uma forma de instalar novos pacotes sem se preocupar em ficar procurando pelas dependências na net? Este é um dos objetivos dos gerenciadores de pacote, como o aptget, utilizado pelo Debian e diversas outras distribuições GNU/Linux.

    APT
    Primeiramente vamos incluir os repositórios oficiais de pacotes para o Debian Etch no arquivo /etc/apt/sources.list.
    Inclua as seguintes linhas dentro de /etc/apt/sources.list
    deb ftp://ftp.br.debian.org/debian/ etch main contrib nonfree
    deb http://linorg.usp.br/debian/ etch main contrib nonfree
    Tendo feito isto, salve suas alterações e digite o comando
    # aptget update
    Pronto, todos os pacotes da distribuição Debian estão disponíveis para nós para instalação via aptget.
    Vamos demonstrar a utilização do apt para instalação do pacote amule, que é um programa P2P para compartilhamento e troca de arquivos (clone do emule)
    Digite os seguintes comandos em sequência:
    aptcache search amule (pesquisa em um banco de dados a existência do pacote amule em um dos repositórios cadastrados em /etc/apt/sources.list
    # aptget install amule
    Pronto! Vá em Aplicações – Internet e execute o amule.
    Caso queira, remova o amule com o comando: # aptget remove amule.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 40,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Instalação e Configuração de Servidores Linux * Do básico ao avançado *
  • Conteúdo
  • Permissão de Arquivos
  • Gerenciamento de Pacotes com dpkg, apt, aptitude e synaptic
  • Gerenciamento de Discos
  • Configuracão Básica TCP/IP e o cliente HTTP/FTP, WGET
  • Configuração Básica TCP/IP, WGET e RDesktop
  • SSH, SFTP e SCP
  • Comunicação Remota com SSH, SFTP e SCP
  • Gerenciamento de Usuários e Grupos
  • Servidor DHCP – Dynamic Host Configuration Protocol
  • Servidor FTP – File Transfer Protocol
  •   Fim do Curso! Este curso também serve como um manual de configuração.