Curso Online de Planejamento e Gestão dos Serviços de Saúde

Curso Online de Planejamento e Gestão dos Serviços de Saúde

Traz o modelo de um planejamento para a gestão eficaz dos serviços em saúde. Cada vez mais os profissionais estão em busca deste saber pa...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 50,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Traz o modelo de um planejamento para a gestão eficaz dos serviços em saúde. Cada vez mais os profissionais estão em busca deste saber para realizar um atendimento de qualidade baseado nos princípios e diretrizes do SUS.

Enfermeira obstetra. Atualmente trabalhando com ESF.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • PPGSC – MESTRADO EM SAÚDE COLETIVA

    ppgsc – mestrado em saúde coletiva

    planejamento e gestão dos serviços de saúde

    professor dr. juvenal soares dias da costa

    discente: solange beatriz genz

    2008.

  • Cobertura do exame citopatológico na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil

    cobertura do exame citopatológico na cidade de pelotas, rio grande do sul, brasil

    juvenal soares dias-da-costa 1
    maria teresa anselmo olinto 2
    denise petrucci gigante 3
    ana maria baptista menezes 4
    silvia macedo 4
    andresa thier de borba 1
    gledis lisiane silveira da motta 1
    sandra costa fuchs 5

  • Introdução

    introdução

    a taxa bruta de mortalidade por câncer de colo
    do útero no brasil é de 8,7 por 100 mil mulheres,
    representando a segunda causa de mortalidade
    entre as neoplasias (inca, 1999).
    no estado do rio grande do sul, o coeficiente de
    mortalidade para câncer de colo uterino, em
    1995, foi 5,6 por 100 mil habitantes colocando-o
    como a quarta causa de morte entre as neoplasias
    (ses-rs, 1997).
    esses dados indicam que o câncer de colo do útero é um problema de saúde pública.

  • o diagnóstico precoce do câncer de colo do útero é realizado pelo rastreamento através do exame citopatológico, considerado eficiente e acurado(herbert, 1995), preenchendo critérios que estabelecem seu papel como teste de rastreamento(fowler & austoker, 1997).

    o exame citopatológico identifica lesões ainda em estágios anteriores à neoplasia e seu diagnóstico na fase pré-sintomática, modificando o curso clínico da doença e tornando mais efetivo o tratamento.

  • segundo evidências o câncer de colo de útero apresenta um processo contínuo de progressão como segue (mcwhinney, 1989):
    displasia

    carcinoma in situ
    entre três e trinta anos

    carcinoma invasor

  • a efetividade do programa de controle do câncer de colo de útero depende da cobertura populacional alcançada, sendo preconizado que 80% (opas, 1989) a 85% (ms, 1994) das mulheres sejam submetidas ao exame.
    em 1992, um estudo transversal, de base populacional, investigou o uso de serviços de saúde e a cobertura do exame citoplatológico na população adulta de pelotas e identificou que 65% das mulheres haviam realizado pelo menos um exame citopatológico nos últimos três anos, predominantemente em serviços de atendimento privado.

  • MATERIAIS E MÉTODOS

    materiais e métodos

    estudo transversal de base populacional.
    a coleta dos dados foi realizada entre os anos de 1999 e 2000.
    a população analisada consistiu em adultos, de 20 a 69 anos, residentes na zona urbana da cidade de pelotas.
    o tamanho da amostra levou em consideração os seguintes parâmetros: poder de 80%, erro alfa de 5%, razão de não expostos: expostos (1:3, distribuição de classe social), prevalência nos não expostos de 26,9% e rp de 2,0, totalizando 156 pessoas.

  • MATERIAIS E MÉTODOS

    materiais e métodos

    encontrados outros desfechos, com prevalência entre 25% e 75% exigindo amostras maiores.
    acrescentou-se 10% para possíveis recusas e 15% para controlar os fatores de confusão e manter o poder do estudo.
    totalizando uma amostra de 1.800 indivíduos.
    amostra por conglomerados, sendo sorteado 40 entre os 281 setores censitários da cidade.
    em cada setor foram visitados 30 domicílios, totalizando 1.200 famílias, esperando encontrar 1,5 pessoas na faixa etária do estudo.
    o ponto de partida também foi aleatório, saltando-se duas casas para selecionar o próximo domicílio.

  • MATERIAIS E MÉTODOS

    materiais e métodos

    ao final do trabalho de campo, encontravam-se 1.257 famílias, excluindo-se 57 que estavam fora da faixa etária prevista no estudo
    assim, das 1.200 famílias elegíveis, estudaram-se 1.145 (95,4%), sendo as 55 (4,5%) restantes classificadas como recusas.
    encontradas 2.177 pessoas de 20 a 69 anos, porém 1.968 foram entrevistados.
    sendo 8,9% recusas e 0,7% perdas, totalizando 9,6%.
    do total da amostra 1.122 (57,0%) mulheres entre 20 e 69 anos foram incluídas na análise.

  • MATERIAIS E MÉTODOS

    materiais e métodos

    entrevistas domiciliares entre dezembro de 1999 e abril de 2000.
    foi aplicado um questionário padronizado e pré-codificado a todas as mulheres incluídas na pesquisa.
    trabalho de campo realizado por acadêmicos da ufpel, os quais desconheciam os objetivos do estudo.
    realizado treinamento dos entrevistadores e estudo piloto assegurando a padronização na coleta dos dados.
    aplicado questionário simplificado em 10% da amostra estudada garantindo a qualidade das informações

  • MATERIAIS E MÉTODOS

    materiais e métodos

    variáveis utilizadas: idade, cor da pele, estado civil, classe social, renda familiar per capita em salários mínimos, consultas médicas durante o ano, local de realização do exame, internação hospitalar no último ano e presença de doença crônica (has, dm, ou bronquite crônica).
    coletaram-se informações em relação à realização de exame citopatológico, considerando-se o exame atualizado quando realizado nos últimos três anos.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 50,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • PPGSC – MESTRADO EM SAÚDE COLETIVA
  • Cobertura do exame citopatológico na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil
  • Introdução
  • MATERIAIS E MÉTODOS
  • RESULTADOS