Curso Online de Principais Parasitoses Intestinais

Curso Online de Principais Parasitoses Intestinais

Curso de atualização no manejo clínico das principais parasitoses intestinais de nosso meio.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

Por: R$ 19,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Curso de atualização no manejo clínico das principais parasitoses intestinais de nosso meio.

Estuda medicina na Faculdade do Grande rio, com formação prevista para 2013/2.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • RESUMO DAS PRINCIPAIS PARASITOSES INTESTINAIS

    resumo das principais parasitoses intestinais

    autora: mariana lisboa

  • Definição

    definição

    as parasitoses intestinais constituem grave problema de saúde pública em países em desenvolvimento. associando-se a quadros de diarreia crônica e desnutrição são um dos principais fatores debilitantes da população.
    a incidência de parasitas intestinais tem relação direta com condições ambientais, higiênicas e sanitárias às quais uma população está submetida.
    em crianças de camadas mais carentes da população, as parasitoses intestinais são especialmente graves por causarem déficits orgânicos severos, com consequências no desenvolvimento físico e intelectual, além de alta da mortalidade infantil.

  • Principais Parasitoses

    principais parasitoses

    as principais parasitoses intestinais são:

    amebíase
    estrongiloidíase
    giardíase
    ascaridíase
    ancilostomíase
    teníase
    oxiuríase/ enterobíase

  • AMEBÍASE

    amebíase

  • Amebíase: Definição

    amebíase: definição

    agente etiológico: entamoeba histolytica (protozoário amebiano) é a única espécie definitivamente patológica associada à sequelas no ser humano.
    recentemente identificou-se um parasita com a mesma forma da entamoeba hystolitica que não causa doença (entamoeba dispar). isto é importante porque o achado da ameba nas fezes de um indivíduo não necessariamente caracteriza amebíase. a e. dispar não é causadora de doença e a hystolitica pode estar presente no indivíduo e não causar doença.
    este parasita infecta aproximadamente 1% da população mundial, principalmente a população pobre de países em desenvolvimento.

  • Amebíase: Definição

    amebíase: definição

    cisto de entamoeba histolytica, responsável pela amebíase

  • Amebíase: Patogenia

    amebíase: patogenia

    o indivíduo adquire a doença através da ingestão de alimentos ou água contaminada com matéria fecal contaminada com os cistos da entamoeba. pode-se adquirir de outras formas, mas são bem menos freqüentes e estão restritas praticamente a pessoas com a imunidade comprometida.
    somente de 10% a 20% das pessoas que foram infectadas ficam doentes. das pessoas que adoecem, os sintomas geralmente se desenvolvem dentro de 2 a 4 semanas ou mais.

  • Amebíase: Patogenia

    amebíase: patogenia

  • Amebíase: Manifestações clínicas

    amebíase: manifestações clínicas

    os sintomas da amebíase geralmente são moderados e podem incluir diarréia e dor abdominal em cólica. a disenteria por amebíase é uma forma severa da doença associada a dor estomacal, fezes com sangue, febre e emagrecimento (colite).
    em ocasiões raras, e. histolytica pode invadir o fígado e formar um abscesso. ainda mais raramente, pode se espalhar para outras partes do corpo, como pulmões ou cérebro.

  • Amebíase: Diagnóstico

    amebíase: diagnóstico

    quadro clínico compatível com a protozoose;
    laboratorial: exame de fezes para pesquisa de cistos/trofozoitos
    retrosigmoidoscopia (biopsia)
    pesquisa de coproantígenos : elisa, rifi, pcr

  • Amebíase: Tratamento

    amebíase: tratamento

    secnidazol :
    1.adultos - 2g, em dose única.
    2.crianças - 30mg/kg/dia, vo, não ultrapassando máximo de 2g/dia.
    deve ser evitado no 1º trimestre da gravidez e durante amamentação.
    metronidazol:
    1.adultos- 500mg, 3 vezes/dia, durante 5 dias.
    2. crianças- recomenda-se 35mg/kg/dia, divididas em 3 tomadas, durante 5 dias.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 19,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • RESUMO DAS PRINCIPAIS PARASITOSES INTESTINAIS
  • Definição
  • Principais Parasitoses
  • AMEBÍASE
  • Amebíase: Definição
  • Amebíase: Patogenia
  • Amebíase: Manifestações clínicas
  • Amebíase: Diagnóstico
  • Amebíase: Tratamento
  • Amebíase: Profilaxia
  • ESTRONGILOIDÍASE
  • Estrongiloidíase: Definição
  • Estrongiloidíase: Patogenia
  • Estrongiloidíase: Manifestações Clínicas
  • Estrongiloidíase: Diagnóstico
  • Estrongiloidíase: Tratamento
  • Estrongiloidíase: Profilaxia
  • GIARDÍASE
  • Giardíase: Definição
  • Giardíase: Patogenia
  • Giardíase: Manifestações Clínicas
  • Giardíase: Diagnóstico
  • Giardíase: Tratamento
  • Giardíase: Profilaxia
  • ASCARIDÍASE
  • Ascaridíase: Definição
  • Ascaridíase: Patogenia
  • Ascaridíase: Manifestações Clínicas
  • Ascaridíase: Diagnóstico
  • Ascaridíase: Tratamento
  • Ascaridíase: Profilaxia
  • ANCILOSTOMÍASE
  • Ancilostomíase: Definição
  • Ancilostomíase: Patogenia
  • Ancilostomíase: Manifestações Clínicas
  • Ancilostomíase: Diagnóstico
  • Ancilostomíase: Tratamento
  • Ancilostomíase: Profilaxia
  • TENÍASE
  • Teníase: Definição
  • Teníase: Patogenia
  • Teníase: Manifestação Clínica
  • Teníase: Diagnóstico
  • Teníase: Tratamento
  • Teníase: Profilaxia
  • OXIURÍASE
  • Oxiuríase: Definição
  • Oxiuríase: Patogenia
  • Oxiuríase: Manifestações Clínicas
  • Oxiuríase: Diagnóstico
  • Oxiuríase: Tratamento
  • Oxiuríase: Profilaxia
  • Bibliografia