Curso Online de Cuidados com drenos, sondas e cateteres
4 estrelas 4 alunos avaliaram

Curso Online de Cuidados com drenos, sondas e cateteres

O curso aborda, drenos, sondas, cateteres, vídeos, etc

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 8 horas

Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso aborda, drenos, sondas, cateteres, vídeos, etc

Cursos com vídeos, imagens ilustrativas, bem explicado. Equipe só enfermagem Duvidas e Sugestões soenfermagem@soenfermagem.net


- Zenilde Clemente Dos Santos

- Eva Silva De Oliveira

- Maria Claudia Rocha De Souza

- Luiz Alberto Da Silva Santos

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Drenos, Sondas e Cateteres

    Drenos, Sondas e Cateteres

  • Olá, bem-vindo (a) ao curso a distância do Só Enfermagem.

    Utilize as teclas abaixo para sair, voltar ou avançar.

    Bons estudos!

  • Programa de Educação Continuada à Distância
    EAD – Educação à Distância

  • Drenos

  • Dreno é um dispositivo inserido durante o procedimento cirúrgico para escoamento de secreções ou acúmulo de líquido ou sangue.

    Objetivos dos drenos:
    Permitem a saída de ar e secreções (sangue, soro, linfa, fluido intestinais)
    Evita infecções profundas nas incisões,
    Os drenos são introduzidos quando existe ou se espera coleção anormal de secreção. Geralmente são inseridos no momento da cirurgia diretamente na incisão ou através de uma pequena incisão separada.

    Sua localização é geralmente em:
    Locais que não toleram o acúmulo de líquido,
    Regiões vascularizadas,
    Feridas infectadas,
    Regiões que sofreram grande dissecção do tecido superficial.

  • Fixação do dreno:
    Os Drenos são fixados na pele com:
    Linhas de sutura;
    Grampos de fixação;
    Alfinete de fixação.
     
    Tipos de drenos:
    Laminares Modelo Penrose: de material látex, nos tamanhos P, M, G.
    Tubulares Modelo Keer, Malecot, Nelaton, Pettzer, Dreno de Torax e Mediastino: de material siliconizado, látex, emborrachado, nos tamanhos de números pares, que indicam quanto maior o número maior o calibre.
    Lamino-Tubulares:É uma variação feita através da utilização de um dreno laminar(penrose) com um dreno tubular no seu interior.

  • Dreno de Penrose
    É um tipo de dreno laminar, confeccionado de látex, mede aproximadamente 30 cm de comprimento, podendo ser cortado na medida da necessidade. É apresentado nas larguras 1,2 e 3 ou fino, médio e largo. Drena líquidos espessos e viscosos.

    O orifício de passagem do dreno deve ser amplo, e o mesmo deve ser posicionado à menor distância do local a ser drenado, não utilizando o dreno através da incisão cirúrgica, mas sim através de uma contra-incisão.

  • A fim de evitar depósitos de fibrina que possam vir a ocluir seu lúmen, o dreno de Penrose deve ser observado e mobilizado em intervalos de 12 horas, ou seja, tracionado em cada curativo (exceto quando contra-indicado), cortado seu excesso e recolocado o alfinete de segurança estéril, usando luva esterilizada. Seu orifício de saída deve ser ocluído com gaze estéril, devendo este curativo ser substituído sempre que necessário.

    Vantagens x Desvantagens
    Amoldar-se às vísceras, sem lhe causar danos;
    Causa o mínimo de reação inflamatória;
    É atóxico;
    Fácil manipulação e remoção;
    Colabação de sua luz, de modo a formar uma lâmina de borracha dupla

  • Dreno tubular

    Constituído por tubo de borracha látex, menos maleável do que o penrose, porém com rigidez mínima para que não colabe por compressão dos tecidos circundantes.

    Esse tipo de dreno é indicado na drenagem da cavidade peritoneal, pelo fato de facilitar a remoção de conteúdo líquido mais volumoso situado mais profundamente na cavidade e na drenagem visceral.

  • Sonda de Malecot

    Utilizada em procedimentos que proporcionam acesso direto ao estômago para alimentação integral prolongada, suporte medicamentoso e descompressão gástrica; podendo ser temporária ou permanente.

  • Dreno de Kerr

    Introduzido na região das vias biliares extra-hepáticas, utilizados para drenagem externa, descompressão, ou ainda, após anastomose biliar, como prótese modeladora, devendo ser fixado através de pontos na parede duodenal lateral ao dreno, tanto quanto na pele, impedindo sua saída espontânea.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Drenos
  • Sondagem
  • Cateter
  • Bibliografia