Curso Online de Medicação
5 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Medicação

Administração de Medicamentos

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 12 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Administração de Medicamentos

Enfermeiro Especialista em Saúde da Família e Mestrando em Farmacologia.


- Carolina Valerio Sais

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Administração de medicamentos

    Administração de medicamentos

    Glaubert Aires de Sousa

  • MÓDULO MEDICAÇÃO

    MÓDULO MEDICAÇÃO

    CONCEITOS GERAIS, FARMACOLOGIA, PRESCRIÇÃO, DISPENSAÇÃO, SISTEMA MÉTRICO E CÁLCULO DE MEDICAÇÃO.
    7 CERTOS, VIAS DE ADMINISTRAÇÃO E PUNÇÃO VENOSA.
    VIA PARENTERAL: INTRAMUSCULAR, SUBCUTÂNEA E INTRADÉRMICA.

    SEGUINDO O PLANO DE ENSINO

  • A recuperação ou a manutenção da saúde de pacientes com alterações agudas ou crônicas é feita usando-se uma diversidade de estratégias. O medicamento é uma substância utilizada para o diagnóstico, o tratamento, a cura, o alívio ou a prevenção de alterações da saúde.
    O enfermeiro tem uma função importante na preparação e na administração da medicação, na orientação a respeito do medicamento e na avaliação da resposta do paciente ao medicamento. (POTTER, 2005)

  • Conceitos farmacológicos Nomes dos fármacos

    Conceitos farmacológicos Nomes dos fármacos

    Químico: descrição exata de sua composição e sua estrutura molecular.
    Genérico: o 1° fabricante da droga fornece o nome genério ou não registrado. Torna-se o nome oficial.
    Comercial: marca ou propriedade registrada pelo fabricante.

    N-acetil-para-aminofenol
    Acetaminofeno
    Tylenol®

    cloridrato de etíl l-metil-
    4-fenilisonipecotato
    Meperidina
    Dolantina®

    (POTTER e PERRY, 2005, p. 869)

  • Classificação

    Classificação

    Indica o seu efeito no organismo
    Os efeitos desejados
    Os sintomas que são aliviados

    Ex: anti-histamínico, antidepressivos, hipoglicemiante, antiinflamatórios, analgésicos, antibióticos e etc.

    Aspirina: analgésica, antipirética e antiinflamatória

    (POTTER e PERRY, 2005, p. 869)

  • Formas dos medicamentos

    Formas dos medicamentos

    Estão disponíveis em diversas formas ou preparações.

    A composição de um medicamento é planejada para aumentar sua absorção e seu metabolismo.

    Forma

    Via de administração

    (POTTER e PERRY, 2005, p. 869)

  • Farmacocinética Ação no organismo

    Farmacocinética Ação no organismo

    Absorção: refere-se à passagem das moléculas do fármaco do seu local de administração para o sangue.
    Distribuição: após ser absorvido o fármaco é distribuído dentro do organismo para os tecidos e os órgãos e finalmente para o seu local de ação específica.
    Metabolismo: transformados em formas menos ativa ou inativa – biotransformação.
    Excreção: através dos rins, fígado, intestino, pulmões e glândulas exócrinas.

    Via, fluxo, capacidade de dissolver, lipossolubilidade, área de superfície

    Circulação, permeab. membrana e ligação as proteínas

    (POTTER e PERRY, 2005, p. 871)

  • Tipos de ações dos fármacos

    Tipos de ações dos fármacos

    Paciente

    Efeitos terapêuticos:
    resposta esperada

    Efeitos colaterais
    São não intensionais
    Inofensivos ou
    prejudiciais

    Efeito Adversos
    Interromper o uso

    Efeito tóxico
    uso prolongado
    ou prejuízo no
    metabolismo ou
    da excreção

    Reações
    Idiossincrásicas
    Reação exacerbada
    ou diminuída
    ≠ do esperado

    Reações
    Alérgicas
    Sensibilidade
    imunológica

    Leve à grave

    (POTTER e PERRY, 2005, p. 875)

  • Interação medicamentosa

    Interação medicamentosa

    Um fármaco modifica a ação de outro
    Podem ↑potencializar ou ↓reduzir a ação

    Incompatibilidade medicamentosa

    Na mistura de duas ou mais substância, elas reagem entre si, produzindo um terceiro composto que não tem mais a mesma natureza química, característica física ou valor terapêutico.

    (POTTER e PERRY, 2005, p. 876)

  • Resposta às doses do medicamento

    Resposta às doses do medicamento

    Esquema usual de administração de dosagens
    Concentração/ pico/ meia-vida sérica/ platô terapêutico.

    Horas

    Concentração plasmática do fármaco

    Medicamentos administrado

    intravenoso

    oral

    (POTTER e PERRY, 2005, p. 877)

  • Tipos de prescrições

    Tipos de prescrições

    Prescrição de rotina
    Tetraciclina 500mg VO de 6 em 6 h.
    Prescrições para uso quando necessário (SOS)
    Sulfato de morfina 2mg IV de 4/ 4h SOS se dor.
    Prescrições únicas (um vez)
    Valium 10mg VO às 09h.
    Prescrições de urgência
    Atropina 1mg IV agora
    ACM/ avisar antes
    Morfina 10mg SC ACM
    Morfina 10mg SC as 06h avisar antes

    (POTTER e PERRY, 2005, p. 885)


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Administração de medicamentos
  • MÓDULO MEDICAÇÃO
  • Conceitos farmacológicos Nomes dos fármacos
  • Classificação
  • Formas dos medicamentos
  • Farmacocinética Ação no organismo
  • Tipos de ações dos fármacos
  • Interação medicamentosa
  • Resposta às doses do medicamento
  • Tipos de prescrições
  • Resoluções do Cofen
  • Sistema de distribuição
  • Sistemas de medidas dos medicamentos
  • Sistema métrico
  • Soluções
  • Cálculos clínicos
  • Regra de três
  • Porcentagem
  • 07 (SETE) CERTOS
  • 7 certos: Paciente certo
  • 7 certos: Medicação Certa
  • 7 certos: Dose Certa
  • 7 certos: Diluição Certa
  • 7 certos: Horário Certo
  • 7 certos: Via Certa
  • 7 certos: Registro Certo
  • Farmacovigilância
  • Exemplos de erros e situação facilitadora no acometimento de erros:
  • Vias de administração
  • Via oral
  • Via bucal
  • Via sublingual
  • Via ocular/ oftálmica
  • Via otológica/ auricular
  • Via Tópica
  • Via Inalatória
  • Via vaginal
  • Via retal
  • Via Parenteral
  • Seringas e agulhas
  • Agulhas
  • Apresentação da solução injetável
  • Preparo de soluções injetáveis
  • Capela de fluxo laminar
  • Via endovenosa/ intravenosa (EV/ IV)
  • Características da via endovenosa
  • Endovenoso
  • Cateter endovenoso/ intravenoso
  • Dispositivos de infusão
  • Via endovenosa/ intravenosa (EV/ IV)
  • Complicações da infusão endovenosa periférica
  • Equimose
  • Extravasamento / necrose
  • Infiltração
  • Técnica de punção endovenosa
  • Via Subcutânea (SC)
  • Via Subcutânea (SC) Ângulo de aplicação
  • Técnica de aplicação subcutânea
  • Intramuscular (IM)
  • Considerações
  • Locais de aplicação IM
  • Intramuscular (IM) Complicações locais
  • Complicações
  • Intramuscular (IM)
  • Indicação
  • Localização
  • Intramuscular
  • Indicação
  • Intramuscular (IM)
  • Indicação
  • Intramuscular (IM)
  • Intramuscular
  • Técnica de aplicação intramuscular
  • Intradérmica (ID)
  • Intradérmica
  • Referência Bibliográfica