Curso Online de ORIENTAÇÕES PARA ENFERMAGEM NA ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS PARENTERAIS

Curso Online de ORIENTAÇÕES PARA ENFERMAGEM NA ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS PARENTERAIS

A administração de medicamentos é um dos procedimentos mais cruciais para a enfermagem. Tão importante como ter conhecimento sobre os efe...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 9 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

A administração de medicamentos é um dos procedimentos mais cruciais para a enfermagem. Tão importante como ter conhecimento sobre os efeitos e reações que o medicamento pode causar, é necessário ter competência e habilidade para administrar tais medicações, passando assim para o paciente confiança e segurança, minimizando a ansiedade e aumentando assim a eficácia da medicação.

Produziu cursos na área de Instrumentação Cirúrgica, onde é formado desde 2003. Autor de mais de 100 cursos na área da saúde onde atuou por mais de 10 anos na enfermagem onde é formado desde 2004. Também produziu aproximadamente 200 cursos na área da educação (Geografia e História principalmente) onde cursou Licenciatura em História de 2009 a 2013. Autor também de alguns cursos de Administração onde cursa atualmente o 3º semestre em Administração e Gestão pela IERGS em Porto Alegre - RS. Pós-Graduado em História do Brasil pela PROMINAS.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • ORIENTAÇÕES PARA ENFERMAGEM NA ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS PARENTERAIS

    ORIENTAÇÕES PARA ENFERMAGEM NA ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS PARENTERAIS

  • VIA PARENTERAL

    VIA PARENTERAL

    A VIA PARENTERAL , refere-se à administração de drogas ou nutrientes por meio de injeções.

    Para administrarmos medicações por via parenteral, necessitamos de agulhas e seringas.

  • Seringa e agulha

    Seringa e agulha

    tremores, cianose, edema de glote podendo chegar até a morte.
                                                 

                                        
    - Bandeja contendo; algodão embebido

  • Seringas Descartáveis

    Seringas Descartáveis

    20 ml 10 ml 3 ml 5 ml 1 ml

  • Graduação das Seringas

    Graduação das Seringas

    Seringas de 20 ml: escala de 1 ml Seringas de 10 ml: escalas de 0,2 ml Seringas de 5 ml: escalas de 0,2 ml Seringas de 3 ml: escalas de 0,1 ml Seringas de 1 ml: escalas de 0,1 ml, 2 U, 1 U.

  • Vias de utilização das seringas

    Vias de utilização das seringas

    ID: seringas de 1 e 3 ml SC: seringas de 1 e 3 ml IM: seringas de 3 e 5 ml EV: seringas de 10 ou 20 ml

    Atenção 1 ml = 1 cm³ = 1 CC 1 U = 0,01 ml

  • Agulhas

    Agulhas

    40 x 12 – aspiração e preparo de medicações 30 x 7 – aplicação EV paciente adulto 25 x 7 – aplicação EV paciente adulto 30 x 8 – aplicação IM paciente adulto 25 x 8 – aplicação IM paciente adulto 20 x 5,5 - aplicação IM crianças
    13 x 4,5 – aplicação ID e SC 13 x 4,0 – aplicação IC e SC

  • REGRAS GERAIS

    REGRAS GERAIS

    A prescrição deve ser escrita e assinada.
    Nunca administrar medicamento sem rótulo.
    Verificar data de validade do medicamento.
    Não administrar medicamentos preparados por outras pessoas.
    Tendo dúvida sobre o medicamento, não administra-lo.

  • REGRAS GERAIS

    REGRAS GERAIS

    Interar-se sobre as diversas drogas, para conhecer cuidados específicos e efeitos colaterais.
    - melhor horário;
    - diluição formas, tempo de validade;
    - ingestão com água, leite, sucos;
    - antes, durante ou após as refeições ou em jejum;
    - incompatibilidade ou não de mistura de drogas;

  • REGRAS GERAIS

    REGRAS GERAIS

    Antes de administrar qualquer medicação, devemos checar os sete certos:
    Paciente certo;
    Medicação certa;
    Dose certa;
    Diluição certa;
    Via certa;
    Horário certo;
    Registro certo.

  • REGRAS GERAIS

    REGRAS GERAIS

    Toda prescrição de medicamento deve conter:
    Data;
    Nome do paciente;
    Dosagem;
    Via de administração;
    Frequência;
    Assinatura do médico.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Administração de medicamentos Parenterais
  • VIA PARENTERAL
  • Seringa e agulha
  • Seringas Descartáveis
  • Graduação das Seringas
  • Vias de utilização das seringas
  • Agulhas
  • REGRAS GERAIS
  • VIA PARENTERAL
  • VIA PARENTERAL Vantagens
  • VIA PARENTERAL Desvantagens
  • Requisitos Básicos
  • VIA INTRAMUSCULAR IM
  • INJEÇÃO INTRAMUSCULAR (IM)
  • Regiões indicadas, para aplicação de injeção intramuscular
  • INJEÇÃO INTRAMUSCULAR (IM) Escolha do local
  • ÂNGULO DA AGULHA
  • Tamanho da agulha
  • OBSERVAÇÕES
  • Locais de Aplicação, Delimitação da área e Posição do Cliente Deltóide
  • Complicações após aplicações, por via intramuscular
  • Locais de Aplicação, Delimitação da área e Posição do Cliente Dorço-glútea (DG)
  • Locais de Aplicação, Delimitação da área e Posição do Cliente Ventro-glútea
  • Locais de Aplicação, Delimitação da área e Posição do Cliente Músculo vasto lateral da coxa
  • TÉCNICA DE APLICAÇÃO - IM
  • Técnica IM
  • Técnica em Z
  • VIA INTRADÉRMICA ID
  • Via Intradérmica - ID
  • Via Intradérmica
  • VIA INTRADÉRMICA Observações
  • TÉCNICA DE APLICAÇÃO - ID
  • VIA SUBCUTÂNEA SC
  • INJEÇÃO SUBCUTÂNEA (SC)
  • Via Subcutânea
  • TÉCNICA DE APLICAÇÃO - SC
  • VIA ENDOVENOSA EV
  • INJEÇÃO ENDOVENOSA (EV)
  • LOCAIS DE APLICAÇÃO
  • ENDOVENOSA
  • Tamanho da agulha
  • COMPLICAÇÕES
  • Cuidado
  • TÉCNICA DE APLICAÇÃO - EV
  • Técnica de Preparo e Aplicação de Injeções
  • TÉCNICA DE PREPARO DE MEDICAÇÃO PARENTERAL - Material
  • TÉCNICA DE PREPARO DE MEDICAÇÃO PARENTERAL
  • TÉCNICA EM CASO DE AMPOLA:
  • EM CASO DE FRASCO-AMPOLA
  • VENÓCLISE