Curso Online de Esclerose Múltipla

Curso Online de Esclerose Múltipla

Definição, Etiologia, Incidência e Epidemiologia, Fisiopatologia, Sinais e Sintomas, Diagnostico, Tratamento Clinico e Fisioterapêutico.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Definição, Etiologia, Incidência e Epidemiologia, Fisiopatologia, Sinais e Sintomas, Diagnostico, Tratamento Clinico e Fisioterapêutico.

Falar com Everton, ou Saulo ou Luzia



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Esclerose Múltipla

    esclerose múltipla

    fisioterapia neurológica

  • Histórico

    histórico

    1822 (sir august d’este)
    1832 (robert carswell)
    1858 ‘’ilhas de esclerose’’(jean cruveibier) – descreve áreas de tecido endurecido
    1868 ‘’esclerose em placas’’(jean martin charcot)

  • Definição

    definição

    doença crônica que acomete adultos jovens e caracteriza-se patologicamente por multiplas áreas de inflamação, desmielinização e formação de cicatrizes gliais (esclerose) na substância branca do snc.
    as lesões são múltiplas no espaço.
    acomete qualquer parte do neuro-eixo.
    merrit (2002)

  • Definição

    definição

    a em é uma doença imprevisível que varia grandemente de um indivíduo para o outro em termos de apresentação clínica e gravidade dos sintomas apresentados.

  • Etiologia

    etiologia

    *desconhecida ? (sorensen & ransohoff, 1998) *abem

    suscetibilidade genética
    aceita-se que a em é uma doença auto-imune (as próprias defesas do corpo atacam o snc)
    infecções virais (inicia a agressão imunológica)
    outros fatores (traumas, gravidez, vacina gripe)

  • Incidência e Epidemiologia

    incidência e epidemiologia

    20-30 anos (bauer & hanefeld, 1993):
    660 pacientes (70% entre 21-40 anos)
    1,4 - 3,1 vezes > em mulheres
    branca > asiáticas e negras
    distribuição geográfica não é uniforme

  • Incidência e Epidemiologia

    incidência e epidemiologia

    distribuição sazonal em relação a prevalência do número de casos:
    elevada = 30/100.000 hab
    média = 5-30/100.000 hab
    baixa = 5/100.000 hab

  • Incidência e Epidemiologia

    incidência e epidemiologia

    alta: norte da europa e eua; sul do canadá e austrália; nova zelândia.
    média: sul da europa e eua; ásia menor, oriente médio, índia,partes do norte da áfrica e áfrica do sul.
    baixa: japão, américa latina e do sul
    merrit (2002)

  • Incidência e Epidemiologia

    incidência e epidemiologia

    inglaterra 85/100.000 habitantes
    japão 1,4/100.000 habitantes

  • Fisiopatologia

    fisiopatologia

    a infecção viral desencadeia a produção de linfócitos (células t e b) e macrófagos, que por sua vez parecem produzir efeitos citotóxicos dentro do snc.
    a astrogliose reativa resulta na destruição das células produtoras de mielina (oligodendrócitos) e da bainha de mielina que circunda o nervo .

  • Normalidade

    normalidade

    bainha de mielina:
    serve como isolante;
    aumenta a velocidade de condução ao longo das fibras nervosas de um nodo de ranvier para o outro (condução saltatória)
    também serve para conservara a energia para o nervo, pois a despolarizaçào ocorre somente nos nodos;


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Esclerose Múltipla
  • Histórico
  • Definição
  • Etiologia
  • Incidência e Epidemiologia
  • Fisiopatologia
  • Normalidade
  • Anormalidade
  • Fisiopatologia
  • Sinais e sintomas
  • Curso da Doença
  • Diagnóstico
  • Exames
  • Modo de início
  • Tratamento clínico
  • Tratamento Fisioterapêutico
  • Tratamento fisioterapêutico