Curso Online de Evolução dos Materiais Restauradores - Dentística

Curso Online de Evolução dos Materiais Restauradores - Dentística

Neste curso serão abordados o histórico das resinas compostas até os dias atuais. Atualmente nós temos no mercado as resinas de increment...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 7 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Neste curso serão abordados o histórico das resinas compostas até os dias atuais. Atualmente nós temos no mercado as resinas de incremento único, que podem auxiliar no tempo clínico durante o atendimento. Porém é necessário que nós conheçamos um pouco mais sobre essas inovações.

Estudante de Graduação em Odontologia.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Evolução dos Materiais Restauradores

    Evolução dos Materiais Restauradores

    Resinas de incremento único ( Bulk Fill )

  • A evolução da resina composta teve grande destaque na década de 50, a partir da descoberta do condicionamento ácido do esmalte por Buonocore em 1955 melhorando a adesão à estrutura dental. Essa técnica consistia em condicionar o esmalte com ácido fosfórico a 85% com o objetivo de criar microporosidades que permitissem a infiltração e adesão mecânica da resina acrílica ao esmalte.

  • Em 1956, Rafael Bowen introduziu o Bis-GMA que melhorou as propriedades das resinas compostas abrindo desse modo as portas para oportunidades jamais imaginadas naquela época. Em 1964, foi disponibilizada a primeira resina composta com o nome de Advent (3M), apresentada na forma de pó e líquido.

  • Porém em 1969, foi lançada a primeira resina composta na versão pasta/pasta chamada Adaptic (Johnson & Johnson) que acabou se tornando popular em todo mundo (Reis A, Loguercio AD, 2007).

  • Em 1978, Bowen chegou à conclusão que além do condicionamento da superfície do dente, também era necessário a aplicação de um adesivo resinoso antes da resina composta para conseguir uma melhor adesão. Esses agentes de união à dentina têm sido pesquisados há muito tempo, sendo que a partir da década de 80, tiveram um grande impulso com a formação da camada híbrida descrita em 1982 por Nakabayashi, Kojima e Masuhara, através de um mecanismo primer adesivo, no qual ocorria um contato íntimo entre o sistema adesivo e o substrato.

  • As resinas compostas são formadas basicamente por uma matriz orgânica, inorgânica e um agente de união. A matriz orgânica é constituída por monômeros, inibidores, modificadores de cor e sistema iniciador/ativador.

  • Os monômeros, principal componente da matriz orgânica, têm a função de formar uma massa com plasticidade para ser inserida à estrutura dentária perdida. Os mais utilizados são: Bis-GMA, UDMA, TEGDMA e o EGDMA. O Bis-GMA é muito superior em peso molecular, apresenta baixa contração de polimerização, maior rapidez de polimerização e maior rigidez.

  • Para se produzir uma consistência de pasta contendo uma grande quantidade de carga, é necessária a utilização de um diluente. Os diluentes podem ser monômeros de metacrilato, porém, são geralmente empregados monômeros de dimetacrilato, como o TEGDMA.

  • Este apresenta baixo peso molecular e consequentemente apresenta baixa viscosidade, permitindo maior incorporação de carga do que o sistema Bis- GMA sozinho. Aumentando-se a quantidade de monômeros diluentes, diminui-se a viscosidade dos compósitos, porém isso aumenta a contração de polimerização (COMBE, BURKE & DOUGLAS, 1999).

  • A incorporação de partículas de carga inorgânica (quartzo, sílica coloidal ou partículas de vidro) tem a função básica de aumentar as propriedades mecânicas da resina reduzindo a quantidade de matriz orgânica, minimizando desvantagens como: contração de polimerização, alto coeficiente de expansão térmica linear e sorção de água (Reis A., Loguercio AD, 2007).

  • O agente de união é responsável pela integração das partículas de carga à matriz orgânica, para que as partículas de carga cumpram a função de aumentar as propriedades mecânicas e reduzir a sorção de água e o coeficiente de expansão térmica linear (Reis A, Loguercio AD, 2007). Podem ser empregados titanatos, zirconatos e organosilanos. O mais comumente utilizado é o silano (PHILLIPS,1984).


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Evolução dos Materiais Restauradores
  • Fim...