Curso Online de Refrigeração e Ar Condicionado
4 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de Refrigeração e Ar Condicionado

Qualifique-se profissionalmente! No Curso a distância de Refrigeração e Ar Condicionado você aprenderá, com apostilas impressas passo a ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 20 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Qualifique-se profissionalmente!

No Curso a distância de Refrigeração e Ar Condicionado você aprenderá, com apostilas impressas passo a passo, a instalar e consertar sistemas de refrigeradores e aparelhos de ar condicionado.
Aprenda como funcionam os motores destes sistemas e como resolver defeitos. Tenha noções básicas sobre mecânica e teoria da refrigeração, estude a aplicação de metais e muito mais.

Faça já sua matrícula!

Pós-Graduação em nível de mestrado em engenharia civil estruturas - UFRJ, conclusão em 2009. graduação em engenharia civil - UFS, conclusão em 2007.


- Rosivan Santos Rosa

- Luiz Alberto Baptista

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Definições Propriedades Termodinâmicas de uma Substância Equações de Estado Tabelas de Propriedades Termodinâmicas dos Fluidos Frigoríficos Diagramas de MOLLIER para Fluidos Refrigerantes Primeira Lei da Termodinâmica Transferência de Calor Transferência de calor por condução Transferência de calor por convecção Transferência de calor por radiação Analogia entre fluxo de calor e elétrico Coeficiente global de transferência de calor Diferença de temperatura média logarítmica

    Definições Propriedades Termodinâmicas de uma Substância Equações de Estado Tabelas de Propriedades Termodinâmicas dos Fluidos Frigoríficos Diagramas de MOLLIER para Fluidos Refrigerantes Primeira Lei da Termodinâmica Transferência de Calor Transferência de calor por condução Transferência de calor por convecção Transferência de calor por radiação Analogia entre fluxo de calor e elétrico Coeficiente global de transferência de calor Diferença de temperatura média logarítmica

  • Ciclo Teórico de Refrigeração por Compressão de Vapor Ciclo Real de Compressão de Vapor Balanço de Energia para o Ciclo de Refrigeração por Compressão de Vapor Capacidade frigorífica Potência teórica de compressão Calor rejeitado no condensador Dispositivo de expansão Coeficiente de performance do ciclo Parâmetros que Influenciam o COP do Ciclo de Refrigeração Influência da temperatura de evaporação no COP do ciclo teórico Influência da temperatura de condensação no COP do ciclo teórico Influência do sub-resfriamento do líquido no COP do ciclo teórico Influência do superaquecimento útil no COP do ciclo teórico

    Ciclo Teórico de Refrigeração por Compressão de Vapor Ciclo Real de Compressão de Vapor Balanço de Energia para o Ciclo de Refrigeração por Compressão de Vapor Capacidade frigorífica Potência teórica de compressão Calor rejeitado no condensador Dispositivo de expansão Coeficiente de performance do ciclo Parâmetros que Influenciam o COP do Ciclo de Refrigeração Influência da temperatura de evaporação no COP do ciclo teórico Influência da temperatura de condensação no COP do ciclo teórico Influência do sub-resfriamento do líquido no COP do ciclo teórico Influência do superaquecimento útil no COP do ciclo teórico

  • Compressores Compressores Alternativos Compressor parafuso Compressor de palhetas Compressores centrífugos Controle de capacidade Compressores Scroll Seleção do Compressor Condensadores Capacidade dos Condensadores Características dos Condensadores Comparação entre os tipos de condensadores Evaporadores Capacidade dos Evaporadores Classificação dos Evaporadores Quanto ao Sistema de Alimentação Classificação dos Evaporadores Quanto ao Fluído a Resfriar Dispositivos de Expansão Válvula de Expansão Termostática Válvulas de Expansão Eletrônicas

    Compressores Compressores Alternativos Compressor parafuso Compressor de palhetas Compressores centrífugos Controle de capacidade Compressores Scroll Seleção do Compressor Condensadores Capacidade dos Condensadores Características dos Condensadores Comparação entre os tipos de condensadores Evaporadores Capacidade dos Evaporadores Classificação dos Evaporadores Quanto ao Sistema de Alimentação Classificação dos Evaporadores Quanto ao Fluído a Resfriar Dispositivos de Expansão Válvula de Expansão Termostática Válvulas de Expansão Eletrônicas

  • Válvulas de Bóia Válvula de Expansão de Pressão Constante Tubos Capilares Torre de Resfriamento Tipos de Torres de Resfriamento Torres atmosféricas Torres de Tiragem Mecânica Descrição dos sistemas vinculados a utilização de energia Acessórios Pressostatos Termostatos Filtros e Secadores Separadores de óleo Válvulas Solenóide Visores de Líquido Reservatórios de Líquidos Fluidos Refrigerantes Propriedades físicas Características de desempenho dos refrigerantes no ciclo de compressão a vapor Aspectos relacionados à segurança na utilização e manuseio de refrigerantes

    Válvulas de Bóia Válvula de Expansão de Pressão Constante Tubos Capilares Torre de Resfriamento Tipos de Torres de Resfriamento Torres atmosféricas Torres de Tiragem Mecânica Descrição dos sistemas vinculados a utilização de energia Acessórios Pressostatos Termostatos Filtros e Secadores Separadores de óleo Válvulas Solenóide Visores de Líquido Reservatórios de Líquidos Fluidos Refrigerantes Propriedades físicas Características de desempenho dos refrigerantes no ciclo de compressão a vapor Aspectos relacionados à segurança na utilização e manuseio de refrigerantes

  • Compatibilidade com materiais Interação com o óleo lubrificante Comparação entre amônia e refrigerantes halogenados Conversões e Substituições Isolantes Térmicos Principais Materiais Isolantes Condutividade térmica dos isolantes Resistência à Umidade Vantagens do sistema multipressão Separador de Líquido Separador-Resfriador de Líquido Resfriamento Entre Estágios Ciclos de Compressão de Vapor Multipressão Balanço de Energia Para o Sistema Multipressão Balanço de massa e energia para o separador de líquido de baixa Balanço de massa e energia para o separador de líquido de alta Balanço de energia para os compressores Alguns Exemplos de Sistemas Frigoríficos

    Compatibilidade com materiais Interação com o óleo lubrificante Comparação entre amônia e refrigerantes halogenados Conversões e Substituições Isolantes Térmicos Principais Materiais Isolantes Condutividade térmica dos isolantes Resistência à Umidade Vantagens do sistema multipressão Separador de Líquido Separador-Resfriador de Líquido Resfriamento Entre Estágios Ciclos de Compressão de Vapor Multipressão Balanço de Energia Para o Sistema Multipressão Balanço de massa e energia para o separador de líquido de baixa Balanço de massa e energia para o separador de líquido de alta Balanço de energia para os compressores Alguns Exemplos de Sistemas Frigoríficos

  • Ciclo de Absorção Condições Externas de Projeto Condições Internas de Projeto Carga Térmica Devido à Transmissão de Calor Carga Térmica Devido aos Produtos Carga Térmica Devido à Infiltração de Ar Externo Cargas Diversas Carga Térmica Devido aos Motores dos Ventiladores Capacidade Frigorífica do Compressor Testes de Vazamentos de Refrigerantes Testes de umidade no circuito Evacuação do sistema Carga de óleo Carga de refrigerante Medição das pressões de sucção e descarga Válvulas de expansão Superaquecimento Subresfriamento Filtro secador

    Ciclo de Absorção Condições Externas de Projeto Condições Internas de Projeto Carga Térmica Devido à Transmissão de Calor Carga Térmica Devido aos Produtos Carga Térmica Devido à Infiltração de Ar Externo Cargas Diversas Carga Térmica Devido aos Motores dos Ventiladores Capacidade Frigorífica do Compressor Testes de Vazamentos de Refrigerantes Testes de umidade no circuito Evacuação do sistema Carga de óleo Carga de refrigerante Medição das pressões de sucção e descarga Válvulas de expansão Superaquecimento Subresfriamento Filtro secador

  • Recolhimento do refrigerante ("Pump down") Limpeza de circuitos frigoríficos Nível de óleo Substituição de óleo Recomendações Gerais Analisando a Carga Térmica do Sistema Minimizando a carga térmica de câmaras frigoríficas Aspectos Relacionados Com a Seleção do Sistema Subresfriamento Superaquecimento Elevação de temperaturas (diferencial fundamental de temperaturas) Seleção do Evaporador Seleção do Condensador Degelo Sistemas Anticondensação Superficial Controle da Pressão de Condensação Avaliações Quantitativas Perda Devido ao Nível Inadequado de Temperatura (Pt)

    Recolhimento do refrigerante ("Pump down") Limpeza de circuitos frigoríficos Nível de óleo Substituição de óleo Recomendações Gerais Analisando a Carga Térmica do Sistema Minimizando a carga térmica de câmaras frigoríficas Aspectos Relacionados Com a Seleção do Sistema Subresfriamento Superaquecimento Elevação de temperaturas (diferencial fundamental de temperaturas) Seleção do Evaporador Seleção do Condensador Degelo Sistemas Anticondensação Superficial Controle da Pressão de Condensação Avaliações Quantitativas Perda Devido ao Nível Inadequado de Temperatura (Pt)

  • Perda Devido ao Tipo Inadequado de Iluminação (Pil) Perda Devido a Inexistência de Termostato ou Pressostato (Pit) Perda Devido a Incidência Direta de Raios Solares e Isolamento Deficiente (Pirr) Perda por vedação precária das portas e cortinas (Pved)

    Perda Devido ao Tipo Inadequado de Iluminação (Pil) Perda Devido a Inexistência de Termostato ou Pressostato (Pit) Perda Devido a Incidência Direta de Raios Solares e Isolamento Deficiente (Pirr) Perda por vedação precária das portas e cortinas (Pved)

  • Figura 1.1 – Estados de uma substância pura.

  • Figura 1.2 - Esquema de um diagrama de Pxh (Mollier) para um refrigerante.

  • Para determinar as propriedades termodinâmicas de um estado nas condições saturadas,
    basta conhecer uma propriedade e o estado estará definido. Para as regiões de líquido sub-resfriado
    e vapor superaquecido é necessário conhecer duas propriedades para definir um estado
    termodinâmico.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Definições Propriedades Termodinâmicas de uma Substância Equações de Estado Tabelas de Propriedades Termodinâmicas dos Fluidos Frigoríficos Diagramas de MOLLIER para Fluidos Refrigerantes Primeira Lei da Termodinâmica Transferência de Calor Transferência de calor por condução Transferência de calor por convecção Transferência de calor por radiação Analogia entre fluxo de calor e elétrico Coeficiente global de transferência de calor Diferença de temperatura média logarítmica
  • Ciclo Teórico de Refrigeração por Compressão de Vapor Ciclo Real de Compressão de Vapor Balanço de Energia para o Ciclo de Refrigeração por Compressão de Vapor Capacidade frigorífica Potência teórica de compressão Calor rejeitado no condensador Dispositivo de expansão Coeficiente de performance do ciclo Parâmetros que Influenciam o COP do Ciclo de Refrigeração Influência da temperatura de evaporação no COP do ciclo teórico Influência da temperatura de condensação no COP do ciclo teórico Influência do sub-resfriamento do líquido no COP do ciclo teórico Influência do superaquecimento útil no COP do ciclo teórico
  • Compressores Compressores Alternativos Compressor parafuso Compressor de palhetas Compressores centrífugos Controle de capacidade Compressores Scroll Seleção do Compressor Condensadores Capacidade dos Condensadores Características dos Condensadores Comparação entre os tipos de condensadores Evaporadores Capacidade dos Evaporadores Classificação dos Evaporadores Quanto ao Sistema de Alimentação Classificação dos Evaporadores Quanto ao Fluído a Resfriar Dispositivos de Expansão Válvula de Expansão Termostática Válvulas de Expansão Eletrônicas
  • Válvulas de Bóia Válvula de Expansão de Pressão Constante Tubos Capilares Torre de Resfriamento Tipos de Torres de Resfriamento Torres atmosféricas Torres de Tiragem Mecânica Descrição dos sistemas vinculados a utilização de energia Acessórios Pressostatos Termostatos Filtros e Secadores Separadores de óleo Válvulas Solenóide Visores de Líquido Reservatórios de Líquidos Fluidos Refrigerantes Propriedades físicas Características de desempenho dos refrigerantes no ciclo de compressão a vapor Aspectos relacionados à segurança na utilização e manuseio de refrigerantes
  • Compatibilidade com materiais Interação com o óleo lubrificante Comparação entre amônia e refrigerantes halogenados Conversões e Substituições Isolantes Térmicos Principais Materiais Isolantes Condutividade térmica dos isolantes Resistência à Umidade Vantagens do sistema multipressão Separador de Líquido Separador-Resfriador de Líquido Resfriamento Entre Estágios Ciclos de Compressão de Vapor Multipressão Balanço de Energia Para o Sistema Multipressão Balanço de massa e energia para o separador de líquido de baixa Balanço de massa e energia para o separador de líquido de alta Balanço de energia para os compressores Alguns Exemplos de Sistemas Frigoríficos
  • Ciclo de Absorção Condições Externas de Projeto Condições Internas de Projeto Carga Térmica Devido à Transmissão de Calor Carga Térmica Devido aos Produtos Carga Térmica Devido à Infiltração de Ar Externo Cargas Diversas Carga Térmica Devido aos Motores dos Ventiladores Capacidade Frigorífica do Compressor Testes de Vazamentos de Refrigerantes Testes de umidade no circuito Evacuação do sistema Carga de óleo Carga de refrigerante Medição das pressões de sucção e descarga Válvulas de expansão Superaquecimento Subresfriamento Filtro secador
  • Recolhimento do refrigerante ("Pump down") Limpeza de circuitos frigoríficos Nível de óleo Substituição de óleo Recomendações Gerais Analisando a Carga Térmica do Sistema Minimizando a carga térmica de câmaras frigoríficas Aspectos Relacionados Com a Seleção do Sistema Subresfriamento Superaquecimento Elevação de temperaturas (diferencial fundamental de temperaturas) Seleção do Evaporador Seleção do Condensador Degelo Sistemas Anticondensação Superficial Controle da Pressão de Condensação Avaliações Quantitativas Perda Devido ao Nível Inadequado de Temperatura (Pt)
  • Perda Devido ao Tipo Inadequado de Iluminação (Pil) Perda Devido a Inexistência de Termostato ou Pressostato (Pit) Perda Devido a Incidência Direta de Raios Solares e Isolamento Deficiente (Pirr) Perda por vedação precária das portas e cortinas (Pved)