Curso Online de Introdução ao Comércio Exterior Brasileiro

Curso Online de Introdução ao Comércio Exterior Brasileiro

Competências Contextualizar o comércio exterior brasileiro considerando seu processo histórico e o atual momento interno e o intercâmbio ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 10 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Competências
Contextualizar o comércio exterior brasileiro considerando seu processo histórico e o atual momento interno e o intercâmbio comercial com os diversos mercados internacionais.

Identificar e analisar o protecionismo mundial caracterizado pelas barreiras comerciais que atingem diretamente as empresas brasileiras no contexto do comércio mundial.

Identificar os espaços de ação do profissional de comércio exterior no Brasil e no exterior.

Desenvolver a visão sistêmica a partir das atividades realizadas.


Conhecimentos
Contextualização do comércio exterior brasileiro;

A inserção econômica do Brasil na ordem Internacional;

Barreiras Comerciais;

Órgãos Nacionais e Internacionais Intervenientes do Comércio Exterior - estrutura e funções;

O processo de liberalização comercial no Brasil;

O processo de internacionalização das empresas brasileiras e sua gestão;

O novo ambiente competitivo: a regionalização e a formação de blocos econômicos;

Aspectos gerais da atividade de comércio exterior brasileira;

Noções básicas de exportação e importação;

O perfil do profissional de Comércio Exterior.


Metodologias, técnicas e recursos de ensino e aprendizagem
Trabalhos individuais e grupais;

Informe Jornalístico;

Aula expositivo-dialogadas;

Seminários;

Atividades práticas no laborátorio de informática;

Estudos de caso.

Recursos: laboratório de informática; sites específicos da área; vídeos; equipamento multimídia.


Metodologias, técnicas e recursos de avaliação
A avaliação da aprendizagem, será de caráter contínuo e processual, será realizada de forma individual e/ou coletiva no decorrer do processo formativo, através das seguintes metodologias e instrumentos:

Participação em seminários;

Apresentação oral e textual do estudo de caso;

Produção de um boletim de Comex;

Provas.

Estanislau de Lima Barros Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4759288052927293 Licenciado no ano de 2014 no curso de Letras: Português e Inglês bem como suas respectivas literaturas pela Universidade Paulista, SP. Especialista em Supervisão Escolar pela Faculdade de Mantena, MG. Especialista em Cultura e Literatura pela Faculdade de Mantena, MG. Especialista em Mídias na Educação pela Universidade Federal de Rio Grande, RS. Mestrado em Ciências da Religião pela FSTN, MG. Desempenhou a função de Assessor Pedagógico na Secretaria Municipal de Educação de Gravataí – RS.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • INTRODUÇÃO AO COMÉRCIO EXTERIOR

    INTRODUÇÃO AO COMÉRCIO EXTERIOR

  • COMÉRCIO EXTERIOR

    COMÉRCIO EXTERIOR

    Abordagem histórica
    Brasil exportador de bens primários
    Ciclo do Açúcar, ciclo do ouro, algodão
    Uso da receita cambial
    Último quartel do séc. XIX, especialmente a partir de 1885 : alguns focos de produção industrial
    Após a 1a. GM, intensificou-se o afluxo de investimentos estrangeiros (Ford, Philips)
    Crise de 1929:
    Colapso financeiro
    Déficit da balança comercial

  • Antecedentes da Administração

    Antecedentes da Administração

    4000 AC

    Pirâmides no Egito

    1780

    1860

    1914

    Revolução Industrial

    Carvão e Ferro
    1ª Fase: Mecanização da indústria e agricultura
    2ª Fase:aplicação da força motriz à indústria
    3ª Fase: desenvolvimento do sistema fabril
    4ª Fase: aceleramento dos transportes e comunicação

    Aço , eletricidade, petróleo
    Maquinas automáticas e especialização do trabalho
    Novas formas de organização capitalista
    Transformações radicais nos transportes e comunicação
    Expansão da industrialização

    Influência da igreja e da organização militar

    2000 AC

    Urbanização

  • COMÉRCIO EXTERIOR

    COMÉRCIO EXTERIOR

    Anos 30:
    Crescimento para dentro
    Consumidores buscam fontes brasileiras
    Estado articulado:oligarquia x burguesia industrial x proletariado
    Processo de industrialização brasileira (anos 40-70)
    Modelo substitutivo de importações
    Modelo restritivo e excludente
    Modelo exportador como alternativa
    1960 - ALALC

  • COMÉRCIO EXTERIOR

    COMÉRCIO EXTERIOR

    Anos 70:
    Internacionalização do mercado (Sony).
    Exclusão social.
    Dependência tecnológica e de capital estrangeiro.
    Anos 80:
    Crise do petróleo
    Hiperinflação
    Dívida externa
    Recessão

  • COMÉRCIO EXTERIOR

    COMÉRCIO EXTERIOR

    O processo de liberalização:
    1a. Etapa (1988 –1989): reduções tarifárias ( 41% para 18%).
    2a. Etapa ( 1990 – 1994):
    Produtos sem similar: alíquota zero.
    Setores intensivos em consumo: 10%
    Produtos manufaturados : 20%
    Setor automobilístico e informática : 30%
    Química final, eletrônicos, : 30%.

  • COMÉRCIO EXTERIOR

    COMÉRCIO EXTERIOR

    Processo de liberalização:
    1992: antecipação das reduções tarifárias:
    Programa de estabilização dos preços
    Compromissos com o Mercosul
    Demanda pela proteção aos setores prejudicados com a abertura.
    1994: Inicia-se a TEC e o Pano Real
    Março: Política de estabilização de preços .
    Julho: lançamento do Plano Real
    Setembro : TEC – Tarifa Externa Comum

  • COMÉRCIO EXTERIOR

    COMÉRCIO EXTERIOR

    O processo de Liberalização:
    1995:
    Elevação de impostos para linha branca em 70%
    Lista de Exceção à TEC.
    Proteção à Indústria Automobilística.

  • COMÉRCIO EXTERIOR

    COMÉRCIO EXTERIOR

    As conseqüências para a Indústria:

    Setores que ganharam: Tecnologia e Recursos naturais.

    Setores que perderam: Trabalho-intensivo

  • EMPRESAS EXPORTADORAS

    EMPRESAS EXPORTADORAS

    BRASIL: 18.933 empresas exportadoras
    15.547: até US$ 1 milhão de dólares
    2.689: de US$ 1 a 10 milhões
    584: entre US$ 10 a 50 milhões
    213: acima de US$ 50 milhões

  • EMPRESAS EXPORTADORAS

    EMPRESAS EXPORTADORAS

    Rio Grande do Sul:
    2.819 empresas exportadoras
    29 : acima de US$ 50 milhões
    85: entre US$ 10 e 50 milhões
    316: entre US$ 1 e 10 milhões
    2.389: até US$ 1 milhão.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • INTRODUÇÃO AO COMÉRCIO EXTERIOR
  • COMÉRCIO EXTERIOR
  • ANTECEDENTES DA ADMINISTRAÇÃO
  • COMÉRCIO EXTERIOR
  • EMPRESAS EXPORTADORAS
  • CONCENTRAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS
  • INTERNACIONALIZAÇÃO
  • AMBIENTE DE MARKETING INTERNACIONAL
  • ENVOLVIMENTO EXPORTADOR
  • CAMEX
  • BACEN
  • SRF
  • SECEX
  • DEPARTAMENTOS
  • SISTEMAS INTEGRADOS
  • BARREIRAS COMERCIAIS
  • PROTECIONISMO X LIVRE-COMÉRCIO
  • BARREIRAS TARIFÁRIAS
  • BARREIRAS NÃO-TARIFÁRIAS
  • DESVIOS NO COMÉRCIO EXTERIOR
  • ACORDOS INTERNACIONAIS DE COMÉRCIO
  • OMC
  • TERMINAIS ALFANDEGADOS
  • DESPACHO ADUANEIRO
  • SISCOMEX
  • RE
  • INCOTERMS
  • BIBLIOGRAFIA