Curso Online de GERENCIAMENTO DE TRANSPORTE

Curso Online de GERENCIAMENTO DE TRANSPORTE

O curso tem como objetivo estudar e analisar os custos operacionais no modal rodoviário como principal indicador de desempenho logístico ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas


Por: R$ 39,90
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso tem como objetivo estudar e analisar os custos
operacionais no modal rodoviário como principal indicador de desempenho logístico em uma empresa de transporte e sugerir alternativas para a minimização destes custos.

Engenheiro de Petróleo e Gás e com experiência em operações logísticas á 20 anos atuando no mercado.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • GERENCIAIS EM TRANSPORTE

    Jonilson Dutra
    jonielai036@gmail.com

  • Questionário

    Por que o transporte é necessário?
    Transporte é o mesmo que Movimentação de Materiais?
    Transporte é o mesmo que Distribuição Física?
    Qual é a importância da DF?
    Quais são as alternativas para se realizar a DF?
    O que são os intermediários? Eles são um “mal necessário”?
    Explique a importância do componente logístico Transporte.
    Como o Transporte se relaciona com os demais componentes logísticos?
    Faça um resumo sobre modais.
    Tipos e desempenho
    Explique como a Internet e o Comércio Eletrônico estão influenciando o Transporte:
    Pulverização;
    Desintermediação;
    Portais de transporte; e
    Rastreabilidade.
    Identifique as principais decisões estratégicas e operacionais relativas ao Transporte:
    Estratégicas: escolha de modais; propriedade da frota; seleção e negociação com transportadores; política de consolidação de cargas.
    Operacionais: planejamento de embarque; programação de veículos; roteirização; auditoria de fretes; gerenciamento de avarias.
    O que diferencia Transportadores dos Operadores Logísticos?
    O que é e como se faz a roteirização?
    O que é romaneio?

  • Por que o Transporte é necessário ?

    Raramente, os produtos são fabricados e consumidos no mesmo local.
    Existe diferença de preço do produto no ponto de fabricação e no ponto de consumo.
    O Transporte deve ser pensado sempre de porta a porta!
    Não se esqueça de que o Transporte é um dos componentes do Sistema Logísticos da empresa e que, por isso, toda decisão deve considerar os impactos nos demais componentes.

  • Transporte vs. Movimentação de Materiais

    Movimentação de Materiais processo produtivo (interior) das empresas.
    Transporte fora da empresa.
    O Transporte dos fornecedores para dentro da empresa é chamado de transporte de suprimentos (in bound).
    O Transporte da empresa para seus clientes, freqüentemente, também é chamado de Distribuição Física e pode envolver algum nível de manipulação dos produtos (out bound).
    A Distribuição Física pode decorrer da venda direta ou da venda indireta, quando a empresa se utiliza de intermediários para alcançar o consumidor final.
    Há dois tipos de intermediários:
    Agentes: negociam em nome da empresa e não detêm a posse do produto em nenhum momento. São remunerados por comissões ou taxas pré-estabelecidas. Ex. corretores de imóveis, representantes etc.
    Comerciantes: adquirem (geralmente em grande quantidade), armazenam e negociam os produtos, correndo o risco do negócio. Ex.: Atacadistas e Varejistas
    Os Canais de Distribuição são constituídos apenas de intermediários comerciantes.
    Fonte: CHIAVENATO, 153

  • O melhor sistema de distribuição

    É preciso superar diversos obstáculos para chegar aos clientes de forma mais eficiente
    A preocupação das empresas com o modelo e a gestão dos canais de distribuição é cada vez maior. As razões para a inquietação não são surpreendentes. Em primeiro lugar, à medida que os mercados se tornam mais competitivos, as companhias procuram ir mais longe para atrair novos clientes, e essa expansão exige novas formas de captação. Em segundo, enquanto perdurar o esforço no sentido de atingir mercados globais, a compreensão dos padrões de distribuição peculiares a cada parte do mundo passa a ser vital para o sucesso. Em terceiro lugar, há a própria necessidade de criar mais valor para os clientes - na forma de serviço melhor com preço menor -, o que implica reduzir custos em toda a cadeia de valor e resulta na criação, por exemplo, de sistemas de resposta rápida, troca eletrônica de dados e entregas just-in-time. Com tudo isso, a distribuição passa a assumir uma posição mais central na estratégia corporativa.
    Fonte: HSM Management Publicado em: Jul - Ago 1997

  • Alternativas para a Distribuição Física

    Requer equipe e escritório de vendas, filiais, lojas próprias, estoques e entregas mais pulverizadas. Proporciona maior margem e intimidade c/ consumidor
    Menos contato c/ consumidor, o intermediário precisa ser remunerado. Dá acesso à carteira de clientes do Intermediário
    Entregas mais consolidadas, maior capilaridade, menos estoque, menor investimento em ativos, estrutura própria mais simples etc.

  • Os intermediários têm seu valor !

  • IMPORTÂNCIA DO TRANSPORTE

    O Transporte é o principal componente do sistema logístico.
    Sua importância pode ser medida através de pelo menos dois indicadores:
    Financeiros: custos, faturamento e lucro. O transporte representa, em média, 60% dos custos logísticos, 3,5% do faturamento, e em alguns casos, mais que o dobro do lucro.
    Impacto no Nível de Serviço, pois impacta diretamente o tempo de entrega, a confiabilidade e a integridade dos produtos.
    Fonte: FLEURY.

  • Trade-off's entre as decisões de transporte, estoque e localização

  • Transporte x Estoque(parte 1)

    O ponto central deste trade-off é a relação entre políticas de transporte e de estoque. Dentro de uma visão não integrada, o gestor de estoques possui comumente o objetivo de minimizar os custos com estoque, sem analisar todos os custos logísticos. Este tipo de procedimento impacta de forma negativa outras funções logísticas, como por exemplo, a produção que passa a necessitar de uma maior flexibilidade (com lotes menores e mais freqüentes, ocasionando um custo maior) e uma gestão de transporte caracterizada pelo transporte mais fracionado, aumentando de uma forma geral o custo unitário de transporte. É importante deixar claro, que esta política pode ser a mais adequada em situações onde se utilizam estratégias baseadas no tempo, como JIT, ECR, QR. Estas estratégias visam reduzir o estoque a partir de uma visão integrada da Logística, exigindo da função transporte a rapidez e consistência necessária para atender os tamanhos de lote e os prazos de entrega. Além disso, em muitos casos a entrega deve ser realizada em uma janela de tempo que pode ser de um turno ou até de uma hora.

  • Transporte x Estoque (continuação)

    Outra questão importante ligada a este trade-off está associada a escolha de modais. Dependendo do modal escolhido, o transit time poderá variar em dias. Por exemplo, um transporte típico de São Paulo para Recife pelo modal rodoviário demora em torno de 5 dias, enquanto o ferroviário pode ser realizado em cerca de 18 dias. A escolha dependerá evidentemente do nível de serviço desejado pelo cliente, e dos custos associados a cada opção. O custo total desta operação deve contemplar todos os custos referentes a um transporte porta-a-porta mais os custos do estoque, incluindo o estoque em trânsito. Para produtos de maior valor agregado pode ser interessante o uso de modais mais caros e de maior velocidade.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 39,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • GERENCIAIS EM TRANSPORTE
  • Questionário
  • Por que o Transporte é necessário ?
  • Transporte vs. Movimentação de Materiais
  • O melhor sistema de distribuição
  • Alternativas para a Distribuição Física
  • Os intermediários têm seu valor !
  • IMPORTÂNCIA DO TRANSPORTE
  • Trade-off's entre as decisões de transporte, estoque e localização
  • Transporte x Estoque (parte 1)
  • Transporte x Estoque (continuação)
  • Transporte x Serviço ao Cliente
  • MODAIS DE TRANSPORTE: CARACTERÍSTICAS
  • MODAIS DE TRANSPORTE: DESEMPENHO
  • Impactos da Internet sobre o Transporte
  • Decisões Gerenciais em Transporte
  • Gestão do Transporte Introdução
  • Gestão do Transporte
  • 1ª - Qual é o melhor modal?
  • 1ª - ESCOLHA DO MODAL
  • 2ª - Frota Própria ou Terceirizar ?
  • Caminhão para cargas secas e refrigeradas
  • Caminhões Basculante e Tanque
  • Caminhões Especiais
  • Critérios de seleção do veículo
  • 3º - Seleção de Terceiros
  • 3º - Negociação com Terceiros
  • OPERADORES LOGÍSTICOS ou PRESTADORES DE SERVIÇOS LOGÍSTICOS
  • Caracterização dos Transportadores
  • 4º - Política de Consolidação de Cargas
  • Rede de Distribuição Direta
  • Rede de Distribuição com Milk Run nos Fornecedores
  • Rede de Distribuição com Milk Run nos Varejistas
  • Rede de Distribuição via CD
  • Rede via CD com Milk Run
  • Rede de Distribuição para cargas fracionadas
  • Vantagens e Desvantagens de cada tipo de Rede de Distribuição
  • Fatores que influenciam decisões em Transporte
  • Roteirização
  • Métodos de Roteirização
  • Exercício de Roteirização
  • ROMANEIO
  • Dimensionamento da frota
  • Características relacionadas aos critérios de seleção mais comuns