Curso Online de Filtros Respiradores

Curso Online de Filtros Respiradores

Neste curso o aluno verá os tipos de filtros existentes, classes e utilização correta. alem de sua seleção de acordo com o produto utiliz...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 5 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Neste curso o aluno verá os tipos de filtros existentes, classes e utilização correta. alem de sua seleção de acordo com o produto utilizado, tanto do filtros mecânicos como químicos.
Indicado para profissionais e estudantes de segurança do trabalho e demais profissionais que necessitam de conhecimento para exercerem suas atividades com proteção total.


Estude aqui na MIP CURSOS, cursos on line de Segurança do Trabalho, Meio Ambiente, Medicina do Trabalho, Ergonomia, Primeiros Socorros, Prevenção e Combate a Incêndios, Prevenção de Acidentes e vários outros temas atuais, baseados em Normas Regulamentadoras, legilações e procedimentos. Conheça os desafios enfrentados no dia-a-dia e perceba que a qualificação é essencial para o perfeito funcionamento de uma grande, media ou pequena empresa. Entenda como os profissionais atualizados, qualificados e capacitados são importantes para as operações dentro de diversos estabelecimentos Industriais e Comerciais. Estude a distância e aprenda conosco. Matricule-se e comece a aplicar coisas simples na sua empresa, evitando acidentes e garantindo o bem estar dos funcionários. CORPO DOCENTE: Engenheiro de Segurança do Trabalho, Engenheiro Ambiental, Engº Mecânico, Engº Produção, Fisioterapeuta do Trabalho, Gestor Ambiental, Técnico Segurança do Trabalho, técnico em Enfermagem do Trabalho, Bombeiro Civil.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • SELEÇÃO:

    EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA
    FILTROS MECÂNICOS E QUÍMICOS

    FILTROS E RESPIRADORES

  • SELEÇÃO LIMITAÇÕES E USO DE RESPIRADORES ( IN / PPR Parágrafo 4.1 ) FATORES QUE INFLUEM:

    SELEÇÃO LIMITAÇÕES E USO DE RESPIRADORES ( IN / PPR Parágrafo 4.1 ) FATORES QUE INFLUEM:

    IMPORTANTE
     USAR SOMENTE RESPIRADORES COM C.A.  ALTERAÇÕES PODEM AFETAR O DESEMPENHO

    ATIVIDADE DO USUÁRIO
     Trabalho pesado
     Permanece continuamente
    na área de Risco

    LOCALIZAÇÃO DA ÁREA
    DE RISCO
     Fuga em emergências
     Serviços de manutenção

    CARACTERÍSTICAS DA TAREFA  Mobilidade

    CARACTERÍSTICAS E LIMITAÇÕES DOS EPR

  • Uma máscara respiratória facial, também conhecido como respirador é um equipamento de proteção individual (EPI) desenvolvido para filtragem e separação de partículas como fumaça, vapores orgânicos e gases maléficos a respiração humana do oxigênio respirado pelos pulmões. Respiradores vêm em uma ampla gama de tipos e tamanhos, sendo utilizados pela indústria militar, privada e pública. Respiradores podem ser gama mais barata, descartável ou reutilizáveis com cartuchos substituíveis ou mais sofisticados onde incluem oxigênio próprio para o consumo, sem ter que retirá-lo do ambiente.

    Mascaras respiratórias – O que são ?

  • História

    A história do equipamento de proteção respiratória pode ser rastreada até o século 16, quando Leonardo da Vinci sugeriu que um pano de um fino tecido embebido em água poderia proteger os marinheiros de uma arma tóxica feita de pó que ele havia projetado.
    Alexander von Humboldt criou um primitivo respirador em 1799 quando trabalhava na Prússia com engenharia de mineração.

    Máscara Woodcut de Stenhouse

  • No início, praticamente todos os respiradores consistiam de um saco colocado em volta da cabeça, preso em torno da garganta com aberturas através das quais os usuário podiam enxergar. Alguns eram de borracha e outros feitos de tecido com borracha ou de tecido encharcado, mas na maioria dos casos, um tanque de ar comprimido ou um reservatório de ar sob pressão foi utilizado pelo usuário como fornecedor do ar necessária a respiração. Em alguns dispositivos, a maneira de filtragem era através da absorção do dióxido de carbono do ar exalado e da respiração do mesmo ar muitas vezes, em outros casos, válvulas foram fornecidos para a exalação do ar utilizado.

  • A primeira patente foi adquirida nos EUA e concedida a Lewis P. Haslett em 1848 por filtro que filtrava a poeira do ar através de válvulas unidirecionais e um feltro de lã umedecido. Após Haslett, uma longa sequência de patentes foram emitidas para dispositivos de purificação de ar, incluindo as patentes para o uso de fibras de algodão como um meio filtrante, para carvão e cal na absorção de vapores venenosos, e por melhorias no desenho ocular e montagem. Hutson Hurd patenteou uma máscara em forma de taça em 1879 que se tornou generalizada em uso industrial, e a Empresa HS Hurd Empresa capa ainda estava na empresa na década de 1970.

  • Inventores também iniciaram o desenvolvimento de dispositivos de purificação do ar na Europa. John Stenhouse, um químico escocês, estava investigando o poder de carvão vegetal, em suas várias formas para capturar e armazenar grandes volumes de gás. Ele colocou a ciência para trabalhar na construção de um dos primeiros respiradores capazes de remover gases tóxicos do ar, abrindo o caminho para a tecnologia de carvão ativado para se tornar o filtro mais utilizado atualmente para respiradores no mundo. O físico britânico John Tyndall pegou a máscara da Stenhouse, acrescentou um filtro de algodão saturado com cal, glicerina, carvão vegetal e inventou um "respirador de bombeiro", uma capa que filtradas fumaças e gases do ar, em 1871; Tyndall exibiu este respirador em uma reunião da Royal Society em Londres, em 1874. Também em 1874, Samuel Barton patenteou um dispositivo que permitia a respiração em locais onde a atmosfera esteja carregada com gases tóxicos ou vapores, fumaças, ou outras impurezas. O alemão Bernhard Loeb patenteou várias invenções para purificar o ar sujo ou impuro e contou entre seus clientes o Departamento de Bombeiros do Brooklyn.

  • Informações para a melhor seleção, escolha e uso de Mascaras e respiradores

  • SELEÇÃO DE RESPIRADORES PARA USO ROTINEIRO ( IN / PPR Parágrafo 4.2.2.1 ) IDENTIFICAÇÃO DO RISCO

    SELEÇÃO DE RESPIRADORES PARA USO ROTINEIRO ( IN / PPR Parágrafo 4.2.2.1 ) IDENTIFICAÇÃO DO RISCO

    Determinar qual contaminante está ou poderá estar no ambiente
    Limite de tolerância (exposição)
    Normas específicas aplicáveis (asbesto / sílíca)
    Deficiência de oxigênio ( medir risco potencial)
    Concentração do contaminante (medir / estimar)
    Estado físico do contaminante (Poeira, névoa, fumos, gás e vapor)
    Absorção pela pele
    Propriedades de advertência do contaminante (odor, limite de odor x limite de tolerância, sabor e irritação)

  • SELEÇÃO DE RESPIRADORES PARA USO ROTINEIRO ( IN / PPR Parágrafo 4.2.2.2 ) PASSOS PARA A SELEÇÃO DO TIPO DE RESPIRADOR

     RISCO DESCONHECIDO
    CONSIDERAR O AMBIENTE
    = IPVS
     TOXIDEZ DESCONHECIDA
    CONSIDERAR O AMBIENTE
    = IPVS
     DEFICIÊNCIA DE OXIGÊNIO
     ESPAÇOS CONFINADOS
     ATMOSFERAS IPVS
     ATMOSFERAS NÃO IPVS

  •  CONCENTRAÇÃO DO CONTAMINANTE 1 -  MAIOR QUE IPVS = IPVS 2 -  MENOR QUE IPVS - CALCULAR O FATOR DE PROTEÇÃO REQUERIDO (FPr) 3 -  FPr = CONCENTRAÇÃO L.TOLERÂNCIA 4 -  FATOR DE PROTEÇÃO ATRIBUÍDO (FPA) (VER QUADRO I DA IN)-

     CONCENTRAÇÃO DO CONTAMINANTE 1 -  MAIOR QUE IPVS = IPVS 2 -  MENOR QUE IPVS - CALCULAR O FATOR DE PROTEÇÃO REQUERIDO (FPr) 3 -  FPr = CONCENTRAÇÃO L.TOLERÂNCIA 4 -  FATOR DE PROTEÇÃO ATRIBUÍDO (FPA) (VER QUADRO I DA IN)-

    SELEÇÃO DE RESPIRADORES PARA USO ROTINEIRO ( IN / PPR Parágrafo 4.2.2.2 ) PASSOS PARA A SELEÇÃO DO TIPO DE RESPIRADOR


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • SELEÇÃO LIMITAÇÕES E USO DE RESPIRADORES
  • SELEÇÃO DE RESPIRADORES PARA USO ROTINEIRO
  • IDENTIFICAÇÃO DO RISCO
  • CONCENTRAÇÃO DO CONTAMINANTE
  • IPVS
  • FATOR DE PROTEÇÃO
  • CONCENTRAÇÃO LIMITE DE TOLERÂNCIA
  • FATOR DE PROTEÇÃO ATRIBUÍDO (FPA)
  • A ESCOLHA DO TIPO DE RESPIRADOR
  • ATIVIDADE DO USUÁRIO
  • -Trabalho pesado
  • -Permanece continuamente na área de Risco
  • LOCALIZAÇÃO DA ÁREA DE RISCO
  • -Fuga em emergências
  • -Serviços de manutenção
  • CARACTERÍSTICAS E LIMITAÇÕES DOS EPR
  • CARACTERÍSTICAS DA TAREFA ? Mobilidade
  • RESPIRADORES PARA TUBERCULOSE
  • TUBERCULOS