Curso Online de Um passeio pela História da Arte
4 estrelas 10 alunos avaliaram

Curso Online de Um passeio pela História da Arte

Curso Grátis para Iniciantes.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 450 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Curso Grátis para Iniciantes.

Dalva Paixão Nasceu em Maringá-PR; reside em Goiânia-GO Formada em Design de Moda - FAV - UFG Trabalhou em Galeria de Arte, durante 15 anos na organização de eventos tais como: mostras museológicas, exposições individuais e coletivas, feiras de arte e artesanato, concursos de artes plásticas, literatura e fotografia, workshops, seminários, concertos musicais, cursos livres, palestras entre outros. Desde 2002 atua na elaboração de projetos sociais e culturais. Poeta, com livro editado pela Annablume SP - "O Olhar da Abelha, poesias, dalva paixão". Arte-educadora, nas disciplinas de materiais expressivos e artes visuais.


- João Pedro Rodrigues Soares

- Luciana Esther Da Silva Felix

"Adorei o curso...Ele é maravilhoso..."

- Gleiciane Matias Paulino

"Gostei muito, achei que foi curto. Poderia ter mais slides. Agradeço a qualidade e atenção."

- Cristina Souza Gomes Do Nascimento

- Angela L. S. Reis Santos

"Gostei muito"

- Antonio Paiva

"bom curso"

- Vânia Da Silva Macedo

"Não terminei o curso inda, mas até agora estou gostando muito."

- Cyntia Mara Kloss

"Considerando-se que o curso é gratuito, ele é bom razoável."

- Marcia Guedes Pantaleão

- Alessandra Márcia Lima

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • se você tem interesse em história da arte, se já se deparou apreciando uma pintura, desenho ou escultura, seja em livros, internet ou galerias, se gostaria de saber mais sobre os gênios da arte, artistas que deixaram um verdadeiro legado para a história, então seja bem-vindo. nas próximas páginas faremos um breve passeio pela história da arte. este é um aprendizado sem fim, quando somos conquistados pelo gosto do saber, das artes, torna-se cada vez mais sensível nosso olhar. passamos a enxergar o mundo de outra maneira, pois em tudo existe um conteúdo artístico. a natureza por exemplo, que tanto inspirou os antigos mestres, é plena de beleza; existe a estética, a técnica, mas o que faz surgir um artista ou apreciador, nada mais é que a disponibilidade em aprender, sobre esta incrível passagem do homem pelo mundo, através de seus registros pictóricos. assim, arte, história, conhecimento, genialidade, trabalho e dedicação, caminham juntos, da pré-história à arte contemporânea.

  • henri matisse,
    “the rumanian blouse” 1940, oil on canvas, 92x73 cm, musse national d´arte moderne centre georges papidou- paris

  • 1- Introdução

    1- introdução

    “a participação do indivíduo em sua cultura é sempre limitada; nenhuma pessoa é capaz de participar de todos os elementos de sua cultura.”
    catherine n`diaye

    “a arte é uma das expressões desse gênio que faz com que o homem seja o único ser da natureza a sentir a paixão de reproduzir, através dos mil aspectos da sua atividade, o gesto que o condena, ao longo dos séculos a ultrapassar-se perpetuamente.”
    germain bazin

  • 2.1 - apresentação

    2.1 - apresentação

    1. introdução
    2. apresentação
    3. apreciando uma pintura
    4. saiba mais
    5. indicação dos próximos cursos

  • 2. Apresentação

    2. apresentação

    a obra de arte, pode muitas vezes falar da solidão humana e de sua ligação com a natureza?
    “esforço-me por criar um arte que seja perceptível a todos os observadores.” henri matisse
    segundo fayga ostrower podemos definir por cultura: “as formas materiais e espirituais com que os indivíduos e um grupo convivem nas quais atuam e se comunicam e cuja experiência coletiva pode ser transmitida através de vias simbólicas para a geração seguinte.” assim, “...evocando um ontem e projetando-o sobre o amanhã, o homem dispõe em sua memória de um instrumental para, a tempos vários, integrar experiências já feitas com novas experiências que pretende fazer.”

  • 3 - apreciando uma pintura
     
    atualmente grande número de pessoas tem acesso às obras de importantes artistas. livros, internet, museus e galerias virtuais, oferecem gratuitamente oportunidades para se ver e estudar essas obras.
    “ver” envolve apenas o esforço de abrir os olhos; “olhar” significa abrir a mente e usar o intelecto.
    a visão de outra época, uma viagem no tempo e no espaço; ao olhar uma pintura você partirá para uma viagem ao mundo da figuração, naturalismo, renascimento, realismo, expressionismo, impressionismo, romantismo, entre outros.

  • antes da renascença, o artista era considerado apenas um artesão, que dominava habilidades técnicas necessárias para a execução de obras de arte. os grandes mestres da renascença, entretanto, propuseram que o artista deveria ser julgado mais pelas suas qualidades intelectuais, do que por sua perícia manual.
    algumas obras-primas que se destacam, oferecem um significado que atravessa os tempos.
    antes do século xix, e do desenvolvimento do comércio de arte, a maioria das obras, era encomendada por um patrono, que em geral determinava algumas condições específicas sobre o tema da obra. antes da época moderna, os maiores patrocinadores eram a igreja católica e as cortes reais da europa. só depois do romantismo é que surgiu o papel do artista, como indivíduo solitário.

  • processos criativos  
    desde os tempos paleolíticos, a natureza é fonte inesgotável; o homem sempre buscou nela inspiração, por seu mistério, contato, luta, beleza, riqueza, motivando a exploração do homem.
    hoje apesar do gradual afastamento em sua vida cotidiana, o homem urbano não pode deixar de ser envolvido pela natureza. nas atividades de criação, o contato com ela é indispensável, para que possamos descobrir o equilíbrio, o contraste, a harmonia, o ritmo, a ordem, o movimento e outras qualidades infinitas e disponíveis à visão sensível do artista.

  • vamos analisar algumas obras de arte a partir de alguns tópicos:
    linhas mestras : tema, técnica, simbolismo, espaço e luz, estilo histórico e interpretação pessoal. 
    todas as pinturas tem um tema específico, sempre com uma mensagem significativa. nas obras mais antigas, eram escolhidos temas bíblicos, ou relativos aos deuses da antiguidade, como aquelas narradas na mitologia grega e romana. um dos maiores prazeres de se olhar uma pintura, pode ser o de descobrir os mitos e lendas enfocados na obra.
    cada pintura figurativa inclui a ilusão de espaço/luz numa superfície plana. os artistas buscam adquirir o domínio da ilusão de espaço/luz. 
    a técnica: desenvolvida pelo artista, possibilita nossa maior apreciação da obra de arte. a maioria das obras são notáveis, pela sua qualidade técnica, podendo ser com tinta a óleo, afresco, acrílica, têmpera entre outras.   
    simbolismo e alegoria: foi usado em muitas obras de arte; alguns objetos pintados, não representam apenas eles mesmos, mas conceitos de significado mais profundos . com o passar do tempo, a familiaridade com esta linguagem diminuiu muito. 
    estilo histórico: cada período histórico, desenvolve seu estilo, perceptível nas obras de seus principais artistas.  
    interpretação pessoal: cada pessoa tem direito à sua interpretação pessoal da obra de arte, com o passar do tempo e de seus estudos, você notará que ficará com o olhar mais aguçado. o conhecimento da história e das habilidades técnicas, irá ampliar esta experiência pessoal.
     

  • 3.1 – Ticiano, “Baco e ariadne”

    3.1 – ticiano, “baco e ariadne”

  • Ticiano , auto-retrato

    ticiano , auto-retrato

    um nobre espanhol em 1575, assim declarou: “acho que um borrão de ticiano será melhor que qualquer coisa feita por outro artista”.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • 1- Introdução
  • 2.1 - apresentação
  • 2. Apresentação
  • 3.1 – Ticiano, “Baco e ariadne”
  • Ticiano , auto-retrato
  • 3.2 Mona lisa de leonardo da vinci
  • Leonardo da vinci
  • Mona lisa, por vick muniz, técnica: geléia e pasta de amendoim
  • dica de filme : mona lisa smile
  • Mona lisa
  • Mona lisa de copos de café
  • La gioconda
  • A mulher que sorri para todos
  • Leonardo da vinci – genialidade & arte
  • MONICA LISA POR MAURÍCIO DE SOUZA
  • Mona lisa por botero
  • 3.3 VAN GOGH – QUARTO DO ARTISTA EM ARLES
  • A VIDA TRÁGICA DE VAN GOGH
  • Vincent van gogh
  • Van gogh pintou três versões deste quadro.
  • Claude Monet (1840/1926)
  • “Monet é apenas um olho – mas, Deus meu, que olho !” Paul Cézanne
  • Claude Monet – (1840/1926)
  • 3.5 GÉRICaulT – A JANGADA DA MEDUSA
  • A JANGADA DA MEDUSA DE GÉRICAULT
  • Géricault visitou hospitais para fazer estudos de doentes e moribundos
  • A vida e sua efemeridade
  • Composição e estudos
  • Expressividade e esperança
  • O naufrágio
  • Theodore géricault
  • Jean-Louis André Théodore Géricault
  • Note o reflexo no espelho, vê-se o casal e a figura do artista, provavelmente uma das testemunhas do casamento.
  • Detalhe da obra : o casal arnolfini
  • Uma só vela arde no candelabro, ela representa “o olho de Deus”, que tudo vê... (vide próxima ilustração)
  • sÍMBOLO
  • Riqueza e espiritualidade
  • A assinatura
  • Jan van eyck (1390-1441)
  • Saiba mais