Curso Online de COMO AS DROGAS ATUAM NO SISTEMA NERVOSO CENTRAL?
5 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de COMO AS DROGAS ATUAM NO SISTEMA NERVOSO CENTRAL?

A apresentação trata do que é a droga, como ela circula no nosso organismo, quais os tipos de dependência, a sindrome de abstinência (sin...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

A apresentação trata do que é a droga, como ela circula no nosso organismo, quais os tipos de dependência, a sindrome de abstinência (sintomas e tolerância). Por outro lado, apresenta a classificação quanto ao status legal das substâncias (lícitas e ilícitas) e quanto aos efeitos farmacológicos (depressoras, estimulantes e pertubadoras).

A autora Clarice Cardelli é formada em psicologia pela PUC/RJ e especialista em dependência química pela UNIFESP/UNIAD.

Coordenador da Area de Negociação e Recuperação de Crédito do RMW Advogados. Bacharel em Direito desde 2001; fui Assessor Jurídico do CRAVI - Centro de Referência e Apoio à Vítima da SJDC - Secretaria de Justiça e de Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, Assistente Jurídico voluntário do Desembargador Dr. Benedicto Jorge Farah (16ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo), assistente no escritório Advocacia Guimarães e Associados (contencioso e preventivo trabalhista, cível e tributário), estagiário do Ministério Público do Estado de São Paulo e da FUNAP (Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso); sou especialista em Direito Civil e Processo Civil pela EPD (Escola Paulista de Direito) e fiz mestrado durante 06(seis) meses como ouvinte em Processo Penal na PUC/SP (Pontificia Universidade Catolica/São Paulo); trabalhei na área consultiva analisando, confeccionando e negociando os contratos de locação dos expatriados e cuidei da obtenção de documentos desses estrangeiros como RNE, CTPS e CNH. Também atuei no processo de obtenção de passaporte, cidadania e dos vistos de negócios e de turismo para diversos países; lecionei Direito Autoral, Direito do Consumidor, Ética e os Meios de Comunicação, Liberdade de Comunicação, Propriedade Industrial (Marcas, Patentes, Desenho Industrial, Software etc), Lei do Audiovisual e Lei Rouanet e noções gerais do Direito.


- Vanessa Jurado Rodrigues Braga

"Como as drogas atuam no sistema nervoso central? As drogas que atuam sobre o sistema nervoso central são as chamadas "psicotrópicas". Este termo é composto de duas partes: psico - que significa o nosso psiquismo (o que sentimos, pensamos e fazemos) e trópico - que relaciona-se ao termo tropismo, ou seja, "ter atração por". Drogas psicotrópicas são, portanto, aquelas que atuam sobre o nosso cérebro, alterando nossa maneira de pensar, sentir ou agir. As alterações provocadas pelas drogas no nosso psiquismo não são sempre no mesmo sentido e direção, mas dependem do tipo de substância consumida. Dependendo da ação no cérebro, as drogas psicotrópicas podem ser divididas em três grandes grupos: as depressoras, as estimulantes e as perturbadoras. As depressoras diminuem a atividade cerebral, ou seja, deprimem seu funcionamento e, por essa razão, são chamadas de "depressoras da atividade do sistema nervoso central" (SNC). A pessoa que faz uso desse tipo de droga fica "desligada", "devagar", "flutuando". São exemplos delas o álcool, os soníferos ou hipnóticos, os ansiolíticos, os opiáceos ou narcóticos e os inalantes ou solventes. As drogas estimulantes aumentam a atividade do cérebro e recebem o nome técnico de "estimulantes da atividade do SNC". O usuário fica "ligado", "elétrico". Entre as drogas deste tipo encontram-se a cocaína, o crack, a nicotina (presente no cigarro), a cafeína e as anfetaminas. As drogas perturbadoras não produzem mudanças do tipo quantitativo, como aumentar ou diminuir a atividade do cérebro. Elas fazem com que esse órgão passe a funcionar fora de seu normal, ou seja, a pessoa fica com a mente perturbada. São também chamadas de alucinógenas. Por essa razão, esse terceiro grupo de drogas recebe o nome técnico de "perturbadoras da atividade do SNC". Algumas drogas deste tipo são de origem vegetal como o THC (contido na maconha), a mescalina, certos tipos de cogumelos, lírio, trombeteira, e outras são de origem sintética como o LSD-25, o Êxtase (ecstasy) e os anticolinérgicos. O cérebro possui bilhões de células (neurônios) se interligando das mais variadas formas, promovendo a passagem de "informação" entre as diferentes regiões do sistema. Quem possibilita que esses sinais sejam enviados de um neurônio para outro são moléculas químicas, chamadas neurotransmissores. As drogas psicotrópicas, por serem também moléculas químicas, chegando ao cérebro, atuam interferindo na engrenagem da química cerebral, aumentando, diminuindo ou alterando a forma de atuação dos neurotransmissores. "Euforia, sentir-se "apagado", mudança do humor, intensificação dos sentidos, percepção de sons e visões são a tradução comportamental da desorganização da química cerebral." Mas, "essas sensações são consideradas boas por alguns, desagradáveis ou indiferentes por outros. O que dita esta diferença? Forma de ser, fatores culturais, características de personalidade, circunstâncias específicas? A magia química não responde a estas questões. Estão fora do seu limite. Entra-se aí no universo não menos mágico da diversidade humana." Júlio César Carneiro de Oliveira. 13/10/2012"

- JÚlio CÉsar Carneiro De Oliveira

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Como as drogas atuam no Sistema Nervoso Central?

    como as drogas atuam no sistema nervoso central?

    psicóloga: clarice cardelli
    e –mail:ccbgpsi@gmail.com

  • O que é a droga?

    o que é a droga?

    substâncias que alteraram estados da mente, proporcionando experiências de prazer capazes de levar parte seus usuários ao uso contínuo e à dependência.

    o que chamamos hoje de droga está muito longe daquilo que antes essa palavra designava.

    a origem etimológica da palavra droga é incerta. a palavra pode ter derivado de drowa (árabe), cujo significado é bala de trigo. droga, ainda, pode ser originária de drooge vate (holandês), cujo significado são tonéis de folhas secas. isto porque antigamente quase todos os medicamentos eram feitos à base de vegetais.

  • atualmente, a medicina define droga como sendo: qualquer substância capaz de modificar o funcionamento dos organismos vivos, resultando em mudanças fisiológicas ou de comportamento.

    portanto, nota-se que a palavra droga se refere a qualquer substância capaz de modificar um funcionamento orgânico, seja essa modificação considerada medicinal ou nociva.

  • Drogas Psicotrópicas

    drogas psicotrópicas

    drogas psicotrópicas ou simplesmente psicotrópicos são as drogas que possuem a capacidade de alterar o funcionamento mental ou psíquico.

    atuam sobre o nosso cérebro, alterando nossa maneira de sentir, de pensar e, muitas vezes, de agir. mas estas alterações do nosso psiquismo não são iguais para toda e qualquer droga. cada substância é capaz de causar diferentes reações.

  • Como as drogas circulam no corpo?

    como as drogas circulam no corpo?

    as drogas circulam de maneira previsível pelo corpo e ganham maior velocidade e alcance a partir do momento em que entram na corrente sanguínea. o sangue circula dos tecidos para o coração através das veias. do coração, ele parte para os pulmões para adquirir oxigênio e liberar o dióxido de carbono. o sangue volta, então, para o coração através das artérias, carregando consigo a droga.

  • as drogas podem der administradas oralmente, aspiradas pelo nariz ou inaladas até os pulmões. podem também ser injetadas através da pele, de uma camada de gordura, músculo ou dentro de uma veia (via intravenosa). a injeção intravenosa é a via que produz os efeitos mais rápidos.

  • Dependência Química

    dependência química

    dependência é uma relação alterada entre um indivíduo e seu modo de consumir uma substância.
    essa relação alterada é capaz de trazer problemas para o seu usuário. muitos indivíduos, porém, não apresentam problemas relacionados ao seu consumo. outros apresentam problemas, mas não podem ser considerados dependentes. por último, mesmo entre os dependentes, há diferentes níveis de gravidade.

  • Existem 2 tipos de dependência:

    existem 2 tipos de dependência:

    dependência física que acontece através de um fenômeno chamado tolerância, onde para obter o mesmo efeito desejável de alteração da consciência e de comportamento, a pessoa precisa ingerir uma quantidade cada vez maior da droga.

    dependência psicológica onde a droga serve como um falso suporte, oferecendo a ilusão de um fortalecimento frente às dificuldades da vida.
    ex: embriagar-se para vencer a timidez ou fumar para relaxar.

  • SÍNDROME DE ABSTINÊNCIA

    síndrome de abstinência

    conjunto de sinais e sintomas decorrentes da falta de drogas em usuários dependentes.

    caracteriza-se por sensações de mal-estar e diferentes graus de sofrimento mental e físico, particulares para cada tipo de droga.

    manifestação de um desajuste metabólico no organismo provocado pela suspensão do uso de algumas drogas.

    quadro clínico que revela a falta que determinada substância esta fazendo ao metabolismo orgânico.

    algumas síndromes de abstinência podem ser tão graves ao ponto de colocar em risco a vida da pessoa, como é o caso da abstinência do álcool e da heroína.

  • SINTOMAS

    sintomas

    desejo compulsivo pela droga
    irritabilidade, frustração e ira
    ansiedade
    cansaço e dificuldade de concentração
    disforia ou depressão
    diminuição da freqüência cardíaca
    palpitação
    tremores
    dores de cabeça
    alteração do sono
    transtornos digestivos

  • TOLERÂNCIA

    tolerância

    processo no qual o indivíduo torna-se resistente ao efeito psicoativo provocado por determinadas substâncias.
    desta forma ele pode consumir quantidades maiores sem apresentar, inicialmente, os efeitos indesejáveis produzidos pela substância.
    a perda desta tolerância é um dos principais sinais de que o organismo do indivíduo já não consegue mais metabolizar a droga, tornando a "overdose“ um perigo iminente.
    no alcoolista, a perda de tolerância determina embriaguez com pequenas doses de bebida alcóolica.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Como as drogas atuam no Sistema Nervoso Central?
  • O que é a droga?
  • Drogas Psicotrópicas
  • Como as drogas circulam no corpo?
  • Dependência Química
  • Existem 2 tipos de dependência:
  • SÍNDROME DE ABSTINÊNCIA
  • SINTOMAS
  • TOLERÂNCIA
  • Classificação quanto ao status legal das substâncias:
  • Classificação quanto aos efeitos farmacológicos das drogas:
  • Álcool
  • Efeitos:
  • Inalantes
  • Riscos à saúde
  • Heroína
  • Efeitos:
  • Tranquilizantes
  • Riscos à saúde
  • Nicotina
  • Riscos à saúde
  • Cafeína
  • Anfetamina
  • Riscos à saúde
  • Cocaína
  • Efeitos
  • Crack
  • Efeitos
  • Maconha
  • Riscos à saúde
  • Ecstasy
  • LSD
  • Efeitos:
  • TRATAMENTOS
  • Bibliografia