Curso Online de Leis de Newton

Curso Online de Leis de Newton

Curso completo sobre as Leis de Newton . Com 360 h/aula. Vocês têm 90 dias para acessar e completar o curso. O curso destina-se aos aluno...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 35 horas

Por: R$ 114,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Curso completo sobre as Leis de Newton . Com 360 h/aula. Vocês têm 90 dias para acessar e completar o curso. O curso destina-se aos alunos dos cursos de Engenharia , Física , Matemática e Química .Algumas escolas particulares os alunos do 3° ano do Ensino Médio poderão compreender o curso e fazer os exercícios .Nos últimos anos , educadores do mundo vêm insistindo na necessidade de todo jovem de educação universitária envolva as principais áreas do conhecimento : Ciências naturais , exatas , e humanas.Uma das razões dessa insistência é a importância do conhecimento Geral para o exercício da cidadania.Você terá todos estes conhecimentos aqui nas LEIS DE NEWTON.Bons Estudos.

Prof.:Maria Cristina Moyses Matemática, Física e Química Extensão em Física-Fundação CECIERJ Doutorado em Astronomia-Observatorio Astronomico Licenciatura em Física-UNIFEI/MG Pedagogia - Universidade Castelo Branco Governo Do Estado de Minas Gerais-Titular de cargo efetivo



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • INTRODUÇÃO:

    introdução:

    este curso contém a parte da dinâmica integrante do curso de mecânica ii , ao nível do ensino médio e com alguns princípios ao nível dos cursos de graduação de nossas escolas superiores.trata-se de ensinar um ciência básica ;tanto quanto possível , objetivo;plenamente ,senão seguindo-se o caminho que consiste em ir o mais simples para o mais complexo , do mais fácil para o mais difícil , do particular para o geral .

  • pré-requisitos

    pré-requisitos

    para realização das atividades é necessário que o aluno leia o texto e responda as questões do fórum.
    faça as avaliações ( ed) e salve-as em arquivo pdf e mande para o e-mail do professor : cristina.moyses@gmail.com
    os problemas resolvidos fazem parte integrante do texto , o estudante deve tentar resolvê-los e os problemas com as respostas servirão de exercícios para o aprendizado.

  • Experiências Mentais

    experiências mentais

    a ciência global da natureza nos é inacessível ; devemos fazer uma ciência do movimento , ou , em particular , do equilíbrio , uma ciência da luz , uma ciência da luz , uma ciência dos fenômenos térmicos e assim por diante .
    deparar-mos , agora , com a pedagogia de dom bosco “ o amor educativo , na qual se deseja que o professor esteja com o aluno , conversando , dialogando , debatendo temas numa relação horizontal de respeito , solidariedade e amor “ é o sentido do contexto deste trabalho , tem o sentido de despertar em vocês uma disposição que o anime para o mundo das reflexões humanas . aproximá-lo de si mesmo , estimulando – o a introduzir-se no mundo alucinante da inquisição e da lógica

  • O que a Física pode fazer:

    o que a física pode fazer:

    confrontar-se e especular sobre os enigmas da vida e do universo é parte das preocupações freqüentemente presentes entre jovens nessa faixa etária. respondendo esse interesse, é importante propiciar-lhes uma visão cosmológica das ciências que lhes permita situarem-se na escala de tempo do universo, apresentando-lhes os instrumentos para acompanhar e admirar, por exemplo, as conquistas espaciais, as notícias sobre as novas descobertas do telescópio espacial hubble, indagar sobre a origem do universo ou o mundo fascinante das estrelas e as condições para a existência da vida como a entendemos no planeta terra.

  • Capitulo l – Princípios da Dinâmica

    capitulo l – princípios da dinâmica

    parte da física que estuda as causas dos movimentos
    entender os conceitos de partícula isolada e referencial inercial e o conceito qualitativo de forca.
    compreender a primeira lei de newton do movimento.
    tem como fundamento as três leis de newton do movimento. nesta aula, enunciaremos a primeira dessas leis.

    força – é o resultado da interação entre dois ou mais corpos. no si, a unidade de força é o newton: 1n é a força que, atuando em uma massa de 1kg, imprime a essa massa uma aceleração de 1m/s2. interações a distância – dois corpos podem interagir sem que haja contato entre eles, ou seja, podem trocar forças em um meio transmissor chamado campo. são forças de campo as interações gravitacional, magnética e elétrica. interações de contato – a rigidez de dois sólidos, quando um comprime o outro, dificulta ou impede a interpenetração, resultando na chamada força de contato.

  • Conceitos Iniciais .

    conceitos iniciais .

    espaço:sabemos que o movimento de uma partícula depende do referencial em relação ao ao qual esse movimento e considerado. desse modo, uma propriedade do movimento, como a sua aceleração, também depende do referencial que estiver sendo usado para descrevê-lo. em um certo instante, a partícula pode ter uma aceleração em relação a um certo referencial e, nesse mesmo instante, ela pode ter uma aceleração diferente em relação a outro referencial, como ilustra o exemplo que segue.

  • Revolução Científica

    na história da ciência, revolução científica é o período que se dá a partir de quando galileu, kepler, entre outros pensadores do século xvii iniciam suas descobertas. a partir desse período, a ciência, que até então estava atrelada à filosofia, separa-se desta e passa a ser um conhecimento mais estruturado e prático.
    houve muitas teorias revolucionárias que diferem na intensidade com que influenciaram o pensamento humano. algumas representaram profundas modificações na forma do homem examinar a natureza, como por exemplo, a introdução de um tratamento matemático na descrição dos movimentos dos planetas, introduzida pelos babilônios e depois aperfeiçoada pelos gregos. outras representaram micro-revoluções, como o sistema de classificação de seres vivos, introduzida por aristóteles. a maior revolução científica de todos os tempos ocorreu no início do século xv e modificou a estrutura da ciência, o que poderia explicar sua grande influência no pensamento humano. as causas principais da revolução podem ser resumidas em: renascimento cultural, a imprensa, a reforma protestante e o hermetismo.
    com a referida revolução, a ciência mudou sua forma e sua função, passando a ser repensada nos moldes na nova sociedade que estava emergindo nesta época. os objetivos do homem da ciência e da própria ciência acabaram sendo redirecionados para uma era livre das influências místicas da idade média.

    revolução científica

  • antes de iniciarmos o nosso curso , vamos aprender um pouco sobre a física. o que é realmente esta ciência a física.
    o que é a física?
    física é a ciência que estuda a natureza em seus aspectos mais gerais. o termo vem do grego φύσις (physiké), que significa natureza. atualmente, é dificílimo definir qual o campo de atuação da física, pois ela aparece em diferentes campos do conhecimento que, à primeira vista, parecem completamente descorrelacionados.
    como ciência, faz uso do método científico. baseia-se essencialmente na matemática e na lógica quando da formulação de seus conceitos.

  • O que faz a Física A física estuda a natureza. Entretanto, outras ciências também o fazem: a Química, a Biologia, a Geologia, a Economia (ainda que seja a natureza humana), etc. Como definir a área de atuação de cada uma delas? Esta é uma pergunta difícil, sem resposta consensual. Ainda mais quando áreas interdisciplinares aparecem aos montes: Físico-Química, Biofísica, Geofísica, Econofísica, etc. Alguns dizem que físicos estão interessados em determinar a natureza do espaço, do tempo, da matéria, da energia e das suas interações. Esta definição excluiria certas áreas mais novas da física que trabalham com a biologia, por exemplo. Outros dizem que Física é a única ciência fundamental e que estas divisões são artificiais, ainda que tenham utilidade prática. Seu argumento é simples: a Física descreve a dinâmica e configuração das partículas fundamentais do universo. O universo é tudo que existe e é composto destas partículas. Então todos os fenômenos, eventualmente abordados em outras ciências, poderiam ser explicados em termos da física destas partículas. Seria como dizer que todos os resultados das outras ciências podem ser derivados em bases físicas. Isso já acontece com explicações de fenômenos antes demonstrados pela Química e hoje explicados pela Física (Veja Química Quântica). Entretanto, ainda não é muito fácil explicar a grande maioria dos fenômenos de outros ramos da ciência, pois isto envolve campos ainda não explorados e uma matemática muito elaborada.

    o que faz a física a física estuda a natureza. entretanto, outras ciências também o fazem: a química, a biologia, a geologia, a economia (ainda que seja a natureza humana), etc. como definir a área de atuação de cada uma delas? esta é uma pergunta difícil, sem resposta consensual. ainda mais quando áreas interdisciplinares aparecem aos montes: físico-química, biofísica, geofísica, econofísica, etc. alguns dizem que físicos estão interessados em determinar a natureza do espaço, do tempo, da matéria, da energia e das suas interações. esta definição excluiria certas áreas mais novas da física que trabalham com a biologia, por exemplo. outros dizem que física é a única ciência fundamental e que estas divisões são artificiais, ainda que tenham utilidade prática. seu argumento é simples: a física descreve a dinâmica e configuração das partículas fundamentais do universo. o universo é tudo que existe e é composto destas partículas. então todos os fenômenos, eventualmente abordados em outras ciências, poderiam ser explicados em termos da física destas partículas. seria como dizer que todos os resultados das outras ciências podem ser derivados em bases físicas. isso já acontece com explicações de fenômenos antes demonstrados pela química e hoje explicados pela física (veja química quântica). entretanto, ainda não é muito fácil explicar a grande maioria dos fenômenos de outros ramos da ciência, pois isto envolve campos ainda não explorados e uma matemática muito elaborada.

  • com base nisso, alguns chegam a sugerir que até mesmo o cérebro um dia poderá ser descrito por uma equação ou um conjunto de equações matemáticas (muito provavelmente envolvendo muitos argumentos de probabilidade).
    há os que argumentam que as divisões da ciência têm origem social e histórica e que definições de física são forjadas para tentar reunir todas as pessoas que são aceitas como físicos pela sociedade.
    talvez quem esteja certo seja quem acredite na máxima:
    físicos são pessoas diferentes, em lugares diferentes, fazendo coisas diferentes

  • .

    divisões
    como outras ciências, a física é dividida de acordo com diversos critérios. em primeiro lugar há uma divisão fundamental entre física teórica, física experimental e física aplicada. (os dois primeiros ramos se reúnem sob a denominação pesquisa básica.)
    * a física teórica procura definir novas teorias que condensem o conhecimento advindo das experiências; também vai procurar formular as perguntas e os experimentos que permitam expandir o conhecimento. * a física experimental conduz experimentos capazes de validar ou não teorias científicas, ou mesmo corrigir aspectos defeituosos destas teorias.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 114,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • INTRODUÇÃO:
  • pré-requisitos
  • Experiências Mentais
  • O que a Física pode fazer:
  • Capitulo l – Princípios da Dinâmica
  • Conceitos Iniciais .
  • Revolução Científica
  • O que faz a Física A física estuda a natureza. Entretanto, outras ciências também o fazem: a Química, a Biologia, a Geologia, a Economia (ainda que seja a natureza humana), etc. Como definir a área de atuação de cada uma delas? Esta é uma pergunta difícil, sem resposta consensual. Ainda mais quando áreas interdisciplinares aparecem aos montes: Físico-Química, Biofísica, Geofísica, Econofísica, etc. Alguns dizem que físicos estão interessados em determinar a natureza do espaço, do tempo, da matéria, da energia e das suas interações. Esta definição excluiria certas áreas mais novas da física que trabalham com a biologia, por exemplo. Outros dizem que Física é a única ciência fundamental e que estas divisões são artificiais, ainda que tenham utilidade prática. Seu argumento é simples: a Física descreve a dinâmica e configuração das partículas fundamentais do universo. O universo é tudo que existe e é composto destas partículas. Então todos os fenômenos, eventualmente abordados em outras ciências, poderiam ser explicados em termos da física destas partículas. Seria como dizer que todos os resultados das outras ciências podem ser derivados em bases físicas. Isso já acontece com explicações de fenômenos antes demonstrados pela Química e hoje explicados pela Física (Veja Química Quântica). Entretanto, ainda não é muito fácil explicar a grande maioria dos fenômenos de outros ramos da ciência, pois isto envolve campos ainda não explorados e uma matemática muito elaborada.
  • Conceitos Fundamentais
  • Exemplos :
  • Efeitos de uma Força
  • Um pouco de História
  • Ano de nascimento: Sexo: Feminino Masculino Estado onde freqüentou o ensino médio: Grau de Instrução: Tipo de escola onde freqüentou a maior parte do ensino médio: Caso possua ou esteja cursando algum curso de graduação,escreva:
  • Um Parametro para o MRU