Curso Online de BRASIL COLONIAL

Curso Online de BRASIL COLONIAL

DO ESQUECIMENTO, PASSANDO PELAS TENTANTIVAS DE PORTUGUAL DE COLONIZAR O BRASIL ATÉ SUA INDEPENDÊNCIA SEM A PARTICIPAÇÃO POPULAR.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 10 horas

De: R$ 70,00 Por: R$ 45,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

DO ESQUECIMENTO, PASSANDO PELAS TENTANTIVAS DE PORTUGUAL DE COLONIZAR O BRASIL ATÉ SUA INDEPENDÊNCIA SEM A PARTICIPAÇÃO POPULAR.

Licenciado em História pela Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA (Polo Amapá), Especialista em História do Amapá pelo Centro Universitário UNINTER e Especialista em Docência do Ensino Superior pela Universidade Norte Paraná UNOPAR (Polo Amapá) é o autor do livro CABRALZINHO: a construção do mito de um herói inventado na sociedade amapaense atualmente é Profº de cursos preparatórios para Vestibular e concursos, e há 18 anos faz parte da quadra junina amapaense.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Brasil COLONIAL
    (1500 – 1822)

    PROFº DIOVANI SILVA
    EMAIL: diovani_13@hotmail.com

  • PLANO DE ESTUDO

    CARACTERÍSTICAS GERAIS DO PERÍODO COLONIAL

    2 - O PERÍODO PRÉ-COLONIAL (1500 – 1530)

    3 - ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO BRASIL COLÔNIA

    4 - O CICLO DO AÇÚCAR

    5 - UNIÃO IBÉRICA E INVASÕES HOLANDESAS

    6 - O CICLO DO OURO

    7. A EXPANSÃO TERRITORIAL

    8 - REVOLTAS DO BRASIL COLONIAL

    9- O PERÍODO JOANINO (1808 – 1821)

    10 - O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA (1821 – 1822):

  • Graças a Escola de Sagres, em Portugal, foi possível para o europeu lançar-se ao Mar Tenebroso, abrindo caminho às Grandes Navegações, no século XV.
    Com  as viagens o eixo econômico saiu do Mar Mediterrâneo e  passou ao Mar Atlântico, com a conquista e colonização  das terras americanas, fortalecendo as nações e  enriquecendo a burguesia européia.

  • CARACTERÍSTICAS GERAIS DO PERÍODO COLONIAL

    • Colônia de exploração (fornecimento de gêneros inexistentes na Europa).
    • Monocultura.
    • Agroexportação.
    • Latifúndio.
    • Escravismo.
    • Pacto Colonial (monopólio de comércio da metrópole sobre a colônia).

  • 2 - O PERÍODO PRÉ-COLONIAL (1500 – 1530)

    • BRA em 2º plano: comércio com as Índias + ausência de metais preciosos.
    • Pau-Brasil
    – Fabricação de tintura para tecidos.
    – Exploração nômade e predatória.
    – Escambo com índios.
    – Incursões estrangeiras (ESP e FRA).
    • Expedições guarda-costas (fracasso).
    • Colonização:
    – Medo de perder as terras para
    invasores.
    – Decadência do comércio com as
    Índias.
    – Esperança de encontrar metais preciosos.

  • Durante os primeiros anos do Descobrimento, os nativos foram tratados como “parceiros comerciais”, uma vez que os interesses portugueses voltavam-se ao comércio do pau-brasil, realizado na base do escambo. Segundo os cronistas da época, os indígenas consideravam os europeus, amigos ou inimigos, conforme fossem tratados: amistosamente ou com hostilidade. Com o passar do tempo, e ante a necessidade crescente de mão-de-obra dos senhores de engenho, essa relação sofreu alterações. Com a instalação do Governo Geral, em 1549, intensificou-se a escravidão dos indígenas nas diversas atividades desenvolvidas na Colônia, gerando constantes conflitos.

  • Os jesuítas procuraram se aproveitar do relacionamento com os indígenas, para concretizar a missão evangelizadora que lhes cabia.

    Para eles, os portugueses aventureiros representavam a afirmação integradora dos dois mundos: o bárbaro, dos índios, e o civilizado, dos europeus.

    Estas estratégias, entretanto, não se mostravam suficientes para assegurar a Portugal o domínio sobre suas terras. Não garantiam uma forma efetiva de ocupação do litoral, em toda a sua extensão.

  • O rei francês, Francisco I, insatisfeito com a situação, resolveu contestar o monopólio ibérico sobre as terras do novo mundo, legitimado pelo Tratado de Tordesilhas, em 1494. A Coroa francesa pretendia estabelecer o princípio do Uti Possidetis, pelo qual só a ocupação efetiva do lugar assegurava sua posse.

  • Para solucionar esta questão de forma definitiva, a Coroa portuguesa estabeleceu uma política de colonização efetiva do Brasil. Dois fatos concorreram para esta decisão. Um deles foi o declínio do comércio do Oriente, cujos investimentos passaram a pesar bastante na economia portuguesa. Os lucros ficavam em grande parte com os financiadores de Flandres, atual Bélgica. O outro fato a influir foi a notícia da descoberta, pelos espanhóis, de metais preciosos nas suas terras americanas. Tal notícia estimulou o interesse dos portugueses pelo novo território, reforçando a ideia de um "eldorado" promissor para os negócios de Portugal.

  • De modo a inserir o índio no processo de colonização os portugueses recorreram a três métodos.

    O primeiro consistia na escravização pura e simples, na base da força, empregada normalmente pelos colonos.

  • O segundo criava um campesinato indígena por meio da aculturação e destribalização, praticadas primeiramente pelos jesuítas, e depois pelas demais ordens religiosas.

    O terceiro buscava a integração gradual do índio como trabalhador assalariado, medida adotada tanto por leigos como pelos religiosos.

    Durante todo o século XVI e início do XVII os portugueses aplicaram simultaneamente esses métodos. Naquele momento consideravam a mão-de-obra indígena indispensável aos negócios açucareiros.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 45,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.