Curso Online de CAPACITAÇÃO DE DOCENTES P/ O ENS. DE HISTÓRIA DA ÁFRICA
3 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de CAPACITAÇÃO DE DOCENTES P/ O ENS. DE HISTÓRIA DA ÁFRICA

Capacitar professores, do Ensino Fundamental e Médio, para o ensino da História da África a partir de seus próprios elementos constitutiv...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 60,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Capacitar professores, do Ensino Fundamental e Médio, para o ensino da História da África a partir de seus próprios elementos constitutivos, além de resgatar a pluralidade sócio-cultural africana do período pré-colonial ao pós-independência.

Pós graduação: Especialista em História da África. (UNB). Graduação: Professora Bacharel em História. (PUC MINAS). Professora de História. (Centro Educacional Leonardo da VInci) Professora de Formação Sócio-Histórica do Brasil. (FACEB).


- Lucinda Alves De Melo Bueno

"Achei que o curso teria um conteúdo mais interessante, mas limita-se a repetir um conteúdo comum a revistas e livros que nossas escolas já possuem. Achei que me ajudaria a planejar as aulas e a conduzir algumas discussões. O perfil extremamente "conteudista" do curso não me ajuda a construir problemáticas... O curso está bem organizado e pareceu-me uma introdução ao assunto, poderia chamar-se "Introdução a ...""

- Daniela Márcia Medina Pereira

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • PORQUE VALORIZAR A DIVERSIDADE É IMPORTANTE...

    porque valorizar a diversidade é importante...

  • CURSO DE CAPACITAÇÃO DE DOCENTES PARA O ENSINO DA HISTÓRIA DA “ÁFRICA”: CONSTRUÇÕES E DESCONSTRUÇÕES.

    curso de capacitação de docentes para o ensino da história da “áfrica”: construções e desconstruções.

    ministrado por: prof: juliana lage. especialista em história da áfrica pela unb

  • EMENTA

    ementa

    capacitar professores, do ensino fundamental e médio, para a introdução ao ensino da história da “áfrica” a partir de seus próprios elementos constitutivos, além de resgatar a pluralidade sócio-cultural do continente africano. também viso implementar a lei 10.639/2003 com base em autores especializados sobre as temáticas africanistas.

  • O que sabemos sobre África?

    o que sabemos sobre áfrica?

    quando pensamos sobre o vasto continente africano normalmente nos deparamos com a falta de informação ou informações negativas, abrangendo guerra civil, genocídios, fome e doenças. à medida que nos esforçamos para nos lembrarmos do que realmente sabemos sobre o continente lembramo-nos da escravidão e das fantásticas histórias dos faraós egípcios.
    entretanto, a áfrica tem uma história bem maior e mais rica do que imaginamos, na qual remonta a quatro milhões de anos atrás quando surgiu o homem.
    além disso, a áfrica e suas culturas sempre foram analisadas pelo olhar europeu, ou seja, de maneira eurocêntrica, como se a europa fosse o centro do mundo e que suas culturas fossem superiores em relação às demais, como se a civilização fosse algo inerente ao continente europeu e como se a cor da pele “branca” fosse atestado de superioridade.

  • O que sabemos sobre África?

    o que sabemos sobre áfrica?

    portanto, vamos tentar analisar o continente africano a partir de sua própria história. para dar conta da complexa e diversa história dos povos africanos poderíamos nos questionar sobre o sabemos sobre a áfrica.
    atualmente a áfrica é composta por 54 países, falando mais de 1500 idiomas por 800 milhões de habitantes. por esses números podemos ter a dimensão da riqueza cultural desse vasto continente.
    para dar conta da complexa e diversa história dos povos africanos, gostaria de começar com um questionamento: o que sabemos sobre a áfrica?

  • imaginário em conflito.
    a áfrica é somente isso?

    a fome.

  • o massacre de shaperville, 1960. áfrica do sul.

  • Refletindo sobre as imagens negativas acerca do continente africano

    refletindo sobre as imagens negativas acerca do continente africano

    de início é fundamental desconstruirmos as imagens veiculadas na mídia acerca do continente africano. mas como? evidenciando seus aspectos positivos e nunca reforçando os estereótipos contidos nas imagens anteriores e muito menos reduzir as relações “áfrica” brasil a nefasta instituição escravocrata. claro que não nos furtaremos de falar sobre a corrupção e a miséria em alguns países africanos, mas isso deixaremos para segundo plano quando formos analisar algumas políticas que nasceram em função da partilha da áfrica no período colonial do século xix, e por isso tem conseqüências profundas na construção dos estados nacionais africanos.

  • imagens que não vemos com freqüência em livros didáticos e na mídia em geral...

  • CAPITAL DA NAMÍBIA, WINDHOEK.

    capital da namíbia, windhoek.

    capital da namíbia, windhoek.

  • a rainha nzinga mbandi


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 60,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • PORQUE VALORIZAR A DIVERSIDADE É IMPORTANTE...
  • CURSO DE CAPACITAÇÃO DE DOCENTES PARA O ENSINO DA HISTÓRIA DA “ÁFRICA”: CONSTRUÇÕES E DESCONSTRUÇÕES.
  • EMENTA
  • O que sabemos sobre África?
  • Refletindo sobre as imagens negativas acerca do continente africano
  • CAPITAL DA NAMÍBIA, WINDHOEK.
  • Pretória, Capital administrativa da África do Sul.
  • Luanda, Capital de Angola
  • Revendo o passado...
  • Como se localizar...
  • Sempre que nos referirmos ao continente africano precisamos estar atentos a localização. Afinal de qual região estamos falando? Isso evitará generalizações.
  • Diversidade cultural
  • África Ocidental
  • Formas de organização política
  • Reino Gana
  • Escravidão em “África”
  • O Império Mali
  • Timbuktu
  • O Reino do Benin
  • O desenvolvimento tecnológico em “África”
  • Em última instância é importante ressaltar a maior das premissas em relação ao estudo da História da África – a formação do Mundo Atlântico a partir dos africanos que representam os principais agentes da História nesse processo de interação cultural e, sobretudo analisar a construção e desenvolvimento das inúmeras etnias que formaram o continente. Claro que é tarefa quase infindável, entretanto , a vontade de desvendar esse mundo repleto de novas informações constitui um desafio único para o processo de educação e entendimento de nossos verdadeiros ancestrais. Estudar a “África” é revirar todas as ciências a fim de açambarcar a totalidade desse vasto mundo até então encoberto pelo estudo eurocêntrico.
  • BIBLIOGRAFIA   APPIAH, Kwame Anthony. Na Casa de Meu Pai: A África na filosofia da cultura. Rio de Janeiro, Contraponto, 1997.   COSTA E SILVA, Alberto da. A enxada e a lança: a África antes dos portugueses. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1996.   DAVIDSON, Basil - Os africanos: uma introdução à sua história cultural. Lisboa, Edições 70, 1981    DAVIDSON, Basil. Mãe Negra. Lisboa: Livraria Sá da Costa, 1978.   DAVIDSON, Basil. Revelando a Velha África. Lisboa: Prelo, 1977.   LOPES, NEI. Enciclopédia da Diáspora Africana. Selo Negro Edições, 2005.   MUNANGA, Kabengele. “Antropologia africana: mito ou realidade.” In: Revista de Antropologia.(26): 151-160, SP,1983.   
  • BIBLIOGRAFIA   NASCIMENTO, ELISA LARKIN. Sankofa:Matrizes Africanas da Cultura Brasileira. RJ, EDUERJ, 1996.   NIANE, D T. (org). História geral da África: África entre os séculos XVII e XVI. Unesco, 1985   PANTOJA, SELMA. Nzinga Mbandi: mulher, guerra e escravidão. Brasília: Thesaurus, 2000.   SERRANO, CARLOS. "História e Antropologia na Pesquisa do mesmo Espaço: a Afro-América". In África: Revista do Centro de Estudos Africanos da USP. N. 5, 1982.   STRAUS, Claude Lévi. Raça e História. Lisboa, Presença, 2000.   THORNTON, John. A África e os Africanos na Formação do Mundo Atlântico(1400-1800). Rio de Janeiro, Campus, 2004.