Curso Online de HISTÓRIA DO AMAPÁ

Curso Online de HISTÓRIA DO AMAPÁ

UM POUCO DA HISTÓRIA DO AMAPÁ, ESTADO PEQUENO PALCO DE CONFLITOS ENTRE PORTUGUESES E FRANCESES E BRASILEIROS CONTRA FRANCESES, POIS POSSU...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

UM POUCO DA HISTÓRIA DO AMAPÁ, ESTADO PEQUENO PALCO DE CONFLITOS ENTRE PORTUGUESES E FRANCESES E BRASILEIROS CONTRA FRANCESES, POIS POSSUI UMA HISTÓRIA GRANDIOSA E BONITA.

Licenciado em História pela Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA (Polo Amapá), Especialista em História do Amapá pelo Centro Universitário UNINTER e Especialista em Docência do Ensino Superior pela Universidade Norte Paraná UNOPAR (Polo Amapá) é o autor do livro CABRALZINHO: a construção do mito de um herói inventado na sociedade amapaense atualmente é Profº de cursos preparatórios para Vestibular e concursos, e há 18 anos faz parte da quadra junina amapaense.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • HISTÓRIA DO AMAPÁ

    PROFº DIOVANI SILVA

  • CONTEXTO HISTÓRICO

    1492 – Cristovam Colombo chega as Américas.

    1494 – 07 de junho é assinado o tratado de Tordesilhas entre Portugal e Espanha, dando a Portugal 370 léguas a partir da Ilha de cabo Verde e o restante seria da Espanha.

    OBS: O rei da França Francisco I reivindicou direitos sobre as terras na América, alegando que não viu no testamento de Adão a divisão do mundo entre as potências Ibéricas.

  • 1500 – Em abril Pedro Álvares Cabral chega ao Brasil

    OBS: Mas em 1499... Américo Vespúcio percorre o litoral amapaense passando pelas ilhas Cavianas e dos Porcos, as quais fazem frente aos municípios de Macapá e Santana e em janeiro de 1500 o navegador Vicente Yanês Pinzón descobriu a foz do rio Oiapoque, que o batizou com seu nome e sofreu com o fenômeno da pororoca, que fez o mesmo retorna a Espanha.

  • 1544 – Carlos V, rei da Espanha faz a primeira concessão de terras ao navegador Francisco Orellana, o mesmo recebeu uma área de terra com o nome de Adelantado de Nueva Andaluzia primeira nome oficial das terras que hoje são o Amapá.

  • 14 de julho de 1637 – o rei Felipe IV (união Ibérica 1580 a 1640), criar a capitania do Cabo Norte e doa a Bento Maciel Parente.

    OBS: Bento Maciel Parente morreu sem ter conseguido fazer a Capitania prosperar, assumiu seu filho Bento Maciel Parente Junior que também não conseguiu e depois de sua morte assumiu seu irmão Vicente Maciel Parente que morreu também sem conseguir faze benfeitorias na área e as terras foram revertidas à coroa portuguesa, que a anexou a Capitania do Grão-Pará no séc. XVII.

  • FORTIFICAÇÕES

    Vários fortes foram estabelecidos na Amazônia durante a colonização portuguesa, a fim de manter os espaços conquistados e efetivar a posse. As fortificações foram estabelecidas em pontos estratégicos, ao longo das vias fluviais, dominando a embocadura dos rios e, em consequência seu curso. Os portugueses selecionaram as regiões mais longínquas, os pontos mais favoráveis, os locais de passagem obrigatórios e os ocuparam com destacamentos militares.

  • A partir do séc. XVII, duas importantes medidas foram tomadas pela coroa ibérica:

    1ª Medida: Natureza Militar
    1616 – A edificação do forte do presépio que deu origem a cidade de Belém do Pará.

    2ª Medida: Natureza Administrativa
    A divisão da colônia (Brasil) em duas regiões administrativas

    Estado do Maranhão – do Pará ao Ceará
    Estado do Brasil – Rio Grande do Norte a Santa Catarina

  • A defesa da região só seria possível com o povoamento da região, principalmente na desembocadura do Rio Amazonas, assim o governo iniciou o estabelecimento de vários destacamentos militares pela Amazônia, para evitar invasões estrangeiras.
    As fortificações no Amapá não foram apenas iniciativas dos portugueses.

    1631 – Assume o Estado do Maranhão e Grão-Pará o governador Feliciano Coelho de Carvalho, com a missão de continuar a luta contra as invasões estrangeiras na Amazônia.

    1632 – Foi construído pelos ingleses o forte do cumaú, localizado no município de Santana. No mesmo ano foi destruído pelos portugueses que mataram e aprisionaram os ingleses.

  • 1688 – O governado do Maranhão e Grão-Pará, Antônio de Albuquerque de Carvalho, acatando as ordens do rei de Portugal Dom Pedro II (1683 – 1706), mandou levantar a fortaleza de Santo Antonio de Macapá sobre as ruínas do forte cumaú.

  • 1761 – O governado do Maranhão e Grão-Pará, Bernardo de Melo e Castro, deu ordem para que fosse construída uma vigia à margem direita do Rio Curiaú, na confluência do Amazonas (vigia do Curiaú).

  • Reduto de faxina

    Primitivo Reduto


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.