Curso Online de SOCIOLOGIA DA INFÂNCIA
5 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de SOCIOLOGIA DA INFÂNCIA

Desde a década de 1980 e, mais evidentemente, a partir da década de 1990 a Sociologia da Infância tem se expandido e se consolidado enqua...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 20 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Desde a década de 1980 e, mais evidentemente, a partir da década de 1990 a Sociologia da Infância tem se expandido e se consolidado enquanto campo teórico significativo para se pensar a educação e o universo cultural das crianças pequenas. Pesquisas de origens portuguesas, francesas e inglesas, entre outras, mostram, sob diferentes temáticas e arranjos teóricos, as contribuições e a relevância desse campo. Este trabalho procura reunir diferentes obras da Sociologia da Infância, no intuito de esboçar um mapa de seus principais temas e pressupostos. Neste curso será abordado o tema do protagonismo infantil de acordo com a ideia de que as crianças são atores sociais e que as noções a respeito do que vem a ser a criança ou a infância são construídas socialmente. Os processos de socialização também são debatidos e questionados, pois por meio deles se (re)configuram ritos e rituais, produzindo o que vem sendo chamado de cultura ou culturas infantis. Esses temas lançam, por fim, um desafio para a Sociologia da Infância: como desenvolver metodologias adequadas de pesquisas com crianças, no intuito de aprimorar o que conhecemos e o que fazemos com e por elas?
Palavras-chave: Sociologia da Infância. Crianças. Socialização. Culturas Infantil.

VAGNER FERREIRA SILVA É FORMADO EM CIÊNCIAS SOCIAIS PELA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL(ULBRA)E PÓS GRADUADO(ESPECIALIZAÇÃO) EM SEGURANÇA PUBLICA E INTELIGENCIA ESTRATÉGICA E CURSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NO USO INDEVIDO DE DROGAS E MEDIAÇÃO DE CONFLITOS E CURSO DE EXTENSÃO DE DIREITOS HUMANOS.


- Fabiana Dos Santos

- Joseane Antonio

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Sociologia da infância

    Sociologia da infância

    Contextualização da Sociologia da Infância

  • .

    .

    No campo sociológico entende-se que, inicialmente, a criança era analisada segundo influência durkheiminiana, como fruto das suas primeiras instituições acolhedoras, no caso, as instituições escolares para educação infantil e a família. A partir de então foi se desenvolvendo um campo de estudos acerca de um “ofício da criança”, voltados para a compreensão dos papéis atribuídos a elas nessas instituições; as crianças eram compreendidas como receptáculos e desempenhavam papéis específicos analisados por esse campo teórico. A proliferação de estudos nessa linha evoluiu para a criação do chamado “ofício de aluno”. Entende-se, neste sentido, que houve uma espécie de investimento em uma “sociologia da escolarização” (SIROTA, 2001, p. 16).

  • É PRECISO OUVIR AS CRIANÇAS !

    É PRECISO OUVIR AS CRIANÇAS !

    Sociólogo da infância aponta a necessidade de percebê-las com um grupo com idéias próprias, distinto dos demais, e diferenciado entre os indivíduos que o compõem.

  • .

    .

    Os primeiros elementos de uma Sociologia da Infância vão apontar que estas instituições são justamente pontos de partida para o apagamento da infância ou de sua marginalização. Com base nessa reflexão começa a emergir, a partir da década de 1990, uma série de estudos em torno da noção de “experiência” (SIROTA, 2001, p. 17). Abordagens da fenomenologia, da sociologia interacionistas e do construtivismo irão contribuir e influenciar na análise de uma “experiência infantil”. Ao invés de se encarregar da investigação dos papéis atribuídos às crianças, as pesquisas irão investir nos processos de sua socialização no interior das instituições formadoras. Trata-se, segundo Sirota (2001, p. 18), da emergência de uma “sociologia da socialização”.

  • A Educação Moral e a Importância da Disciplina, um estudo durkheimiana.

    A Educação Moral e a Importância da Disciplina, um estudo durkheimiana.

    O sociólogo francês Émile Durkheim, que viveu no século XIX, nascido em 15 de abril de 1858 em epinal na França, considerado o pai da sociologia moderna, em seus estudos, distingue duas fases da infância, a primeira que ocorre quase inteiramente no seio da família ou da escola maternal e a segunda que se passa na escola primária quando a criança começa a sair um pouco mais do seio da família e passa a se inserir no meio que a circunda, o que o filósofo chama de segunda infância.

  • .

    .

    Após quase vinte anos de emergência, expansão e consolidação, é possível notar e apontar alguns pressupostos e temas recorrentes dentro do campo da Sociologia da Infância. Sirota (2001, p. 18) entende que existe “[...] um certo número de pontos comuns” que emergem em diferentes autores e que se inserem como eixos investigativos e centrais nas análises e abordagens do campo da Sociologia da Infância.

  • .

    .

    Em relação aos pressupostos, a autora destaca ao menos três elementos comuns: A defesa de que as noções em torno do que vem a ser a criança e a infância são construídas socialmente e, portanto, variam de acordo com o momento histórico e cultural; a percepção de que as crianças são atores sociais, que atuam na dinâmica social e, dessa forma, são elementos passíveis de análise no campo da sociologia; e o entendimento de que a infância e a criança são variáveis pertencentes à sociologia e que devem ser consideradas em seu sentido pleno, articulando com outras variáveis, como raça, etnia, classe social, gênero e sexualidade.

  • MEC defende brincadeiras em toda a educação infantil

    MEC defende brincadeiras em toda a educação infantil

    A coordenadora de Educação Infantil da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação, Rita de Cássia Coelho, fala à Folha sobre a importância da brincadeira nos primeiros anos escolares.

  • .

    .

    Em relação aos temas recorrentes é possível destacar: a temática da socialização da criança pequena, na qual se inserem pesquisas em torno das relações geracionais e alteridades para com as crianças (SARMENTO, 2005), das práticas parentais e experiências das crianças nesses contextos (MONTANDON, 2005), da socialização da criança e seu modo de intervir socialmente (BELLONI, 2007, entre outras); a temática da cultura infantil ou das culturas infantis, ritos ou rituais, que são também uma extensão do tema da socialização (DANIC, 2008; DELALANDE, 2003; PINTO; SARMENTO, 1997; SIROTA, 2005; CORSARO; EDER, 1990, CORSARO, 2005a, entre outros); a pesquisa com crianças e a valorização da experiência infantil (RAYOU, 2005, entre outros); e por fim, a reafirmação do campo teórico e a busca por sua consolidação (SIROTA, 2006, entre outros).

  • .

    .

    Nos itens subseqüentes deste trabalho farei algumas considerações a respeito dos três primeiros eixos acima citados: a socialização das crianças, a produção das culturas infantis, seus rituais e ritos, e a respeito da pesquisa com crianças.

  • Por que meu aluno precisa ler?

    Por que meu aluno precisa ler?

    Ao longo da história, a leitura vem se firmando como demasiadamente respeitável no papel político e social. Discutir o método de trabalho da leitura é algo que nunca entra em desuso, pois se leva em consideração a constante mudança da sociedade.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Sociologia da infância
  • .
  • É PRECISO OUVIR AS CRIANÇAS !
  • .
  • A Educação Moral e a Importância da Disciplina, um estudo durkheimiana.
  • .
  • MEC defende brincadeiras em toda a educação infantil
  • .
  • Por que meu aluno precisa ler?
  • Aspectos em torno da socialização das crianças pequenas – as crianças como produtoras de cultura(s)
  • socialização
  • .
  • A construção social da infância
  • .
  • Ritos, rituais e culturas infantis
  • .
  • Desafios: a pesquisa com crianças
  • .