Curso Online de A Matemática aplicada de forma Lúdica

Curso Online de A Matemática aplicada de forma Lúdica

O curso oferece subsidios para professores e educadores que pretendem trabalhar com a matemática de forma lúdica e oferece também algumas...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso oferece subsidios para professores e educadores que pretendem trabalhar com a matemática de forma lúdica e oferece também algumas sugestões de atividades desenvolvidas no concreto com crianças na sala de aula.

Pedagoga, Psicopedagoga, Pós Graduada em Projetos e Implementação de Educação à Distância, Pós Graduanda em Coordenação Pedagógica, Pós Graduada em Espaços Educadores Sustentáveis e Graduada em Engenharia Ambiental.Atua como Coordenadora Pedagógica na Educação Infantil.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • A matemática aplicada de forma lúdica

    a matemática aplicada de forma lúdica

  • * Celso Antunes * Tizuko Kishimoto

    * celso antunes * tizuko kishimoto

  • Introdução   O emprego do lúdico nas escolas não deve ser negligenciado às crianças, principalmente na função de distrair e instruir.

    introdução   o emprego do lúdico nas escolas não deve ser negligenciado às crianças, principalmente na função de distrair e instruir.

  • A importância do lúdico matemático na educação infantil

    a importância do lúdico matemático na educação infantil

  • Brincando com jogos matemáticos as crianças elaboram raciocínio lógico e melhoram sua comunicação se socializando e aprendendo significada mente, assim como desenvolvendo habilidades essenciais para o desenvolvimento dos indivíduos envolvidos no processo educacional.

    brincando com jogos matemáticos as crianças elaboram raciocínio lógico e melhoram sua comunicação se socializando e aprendendo significada mente, assim como desenvolvendo habilidades essenciais para o desenvolvimento dos indivíduos envolvidos no processo educacional.

  • Um ambiente matematizador

    um ambiente matematizador

  • O jogo, o brinquedo e a brincadeira

    o jogo, o brinquedo e a brincadeira

  • Quanto mais a criança explora o mundo, mais é capaz de pensar, ou seja, compreender e relacionar fatos e idéia tira conclusões . As noções matemáticas, entretanto, nem sempre parecem com clareza nas situações do cotidiano, razão pela quais muitos educadores tem se preocupado em criar um espaço que alimente e facilite essa exploração.

    quanto mais a criança explora o mundo, mais é capaz de pensar, ou seja, compreender e relacionar fatos e idéia tira conclusões . as noções matemáticas, entretanto, nem sempre parecem com clareza nas situações do cotidiano, razão pela quais muitos educadores tem se preocupado em criar um espaço que alimente e facilite essa exploração.

  • A disponibilidade de diversos tipos de matérias favorece a aprendizagem, desde que eles sejam bem utilizados, mas as relações matemáticas não estão nas descobertas que a criança faz.

    a disponibilidade de diversos tipos de matérias favorece a aprendizagem, desde que eles sejam bem utilizados, mas as relações matemáticas não estão nas descobertas que a criança faz.

  • Assim, a todo o momento o professor deve estar desafiando o pensamento da criança, criando oportunidade para que Lea estabeleça relações entre os objetos fazendo comparações, separando-os. Ordenando-os.

    assim, a todo o momento o professor deve estar desafiando o pensamento da criança, criando oportunidade para que lea estabeleça relações entre os objetos fazendo comparações, separando-os. ordenando-os.

  • Alguns exemplos, aproveitando as atividades da vida diária escolar: fazer crachás com o nome dos alunos e pedir que cada grupo ordene os crachás pelo número de letras ou invente outro critério para classificá-los. Ao organizar a sala, envolver os alunos na atividade de agrupar ou separar os materiais de artes pela cor, espécie, tamanho ou função, usando caixas, prateleiras ou envelopes par guardá-los. Nesses momentos, o professor poderá conversar com os alunos sobre os critérios e a seqüência utilizados.

    alguns exemplos, aproveitando as atividades da vida diária escolar: fazer crachás com o nome dos alunos e pedir que cada grupo ordene os crachás pelo número de letras ou invente outro critério para classificá-los. ao organizar a sala, envolver os alunos na atividade de agrupar ou separar os materiais de artes pela cor, espécie, tamanho ou função, usando caixas, prateleiras ou envelopes par guardá-los. nesses momentos, o professor poderá conversar com os alunos sobre os critérios e a seqüência utilizados.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • A matemática aplicada de forma lúdica
  • * Celso Antunes * Tizuko Kishimoto
  • Introdução   O emprego do lúdico nas escolas não deve ser negligenciado às crianças, principalmente na função de distrair e instruir.
  • A importância do lúdico matemático na educação infantil
  • Brincando com jogos matemáticos as crianças elaboram raciocínio lógico e melhoram sua comunicação se socializando e aprendendo significada mente, assim como desenvolvendo habilidades essenciais para o desenvolvimento dos indivíduos envolvidos no processo educacional.
  • Um ambiente matematizador
  • O jogo, o brinquedo e a brincadeira
  • Quanto mais a criança explora o mundo, mais é capaz de pensar, ou seja, compreender e relacionar fatos e idéia tira conclusões . As noções matemáticas, entretanto, nem sempre parecem com clareza nas situações do cotidiano, razão pela quais muitos educadores tem se preocupado em criar um espaço que alimente e facilite essa exploração.
  • A disponibilidade de diversos tipos de matérias favorece a aprendizagem, desde que eles sejam bem utilizados, mas as relações matemáticas não estão nas descobertas que a criança faz.
  • Assim, a todo o momento o professor deve estar desafiando o pensamento da criança, criando oportunidade para que Lea estabeleça relações entre os objetos fazendo comparações, separando-os. Ordenando-os.
  • Alguns exemplos, aproveitando as atividades da vida diária escolar: fazer crachás com o nome dos alunos e pedir que cada grupo ordene os crachás pelo número de letras ou invente outro critério para classificá-los. Ao organizar a sala, envolver os alunos na atividade de agrupar ou separar os materiais de artes pela cor, espécie, tamanho ou função, usando caixas, prateleiras ou envelopes par guardá-los. Nesses momentos, o professor poderá conversar com os alunos sobre os critérios e a seqüência utilizados.
  • O jogo, o brinquedo e a brincadeira
  • Na teoria que embasa o brincar há muita confusão sobre o significado das palavras brinquedo, brincadeira e jogo. No dicionário os significados os resultados se equivalem , mas na prática brinquedo é usado para definir o objeto com que se brinca, a brincadeira remete à idéia de ação e movimento e o jogo é uma atividade competitiva com regras e procedimentos .
  • Jogo
  • O jogo matemático deve ser utilizado dentro de uma proposta para desencadear e resolver os problemas matemáticos com uma aprendizagem significativa. Para tanto, é necessário a combinação de jogos e a resolução de problemas nas séries iniciais e Educação Infantil.
  • Brinquedo
  • Brinquedo é qualquer objeto ou coisa, que a criança possa usar no ato de brincar. Existem alguns brinquedos que permitem que a criança possa usar no ato de brincar e ao mesmo tempo as ensine alguma coisa. Existem muitos brinquedos que o ajudam no desenvolvimento do raciocínio ou aqueles que os desenvolve na vida social da criança, especialmente aqueles usados em jogo cooperativista.
  • Brincadeira
  • A brincadeira para ser útil para as crianças, deve conter alguma coisa interessante e desafiadora para elas resolverem deve permitir que todos os jogadores possam participar ativamente e desencadear processos de pensamento nas crianças possibilitando que elas possam se avaliar quanto a seu desempenho. Deve ter um objetivo a ser alcançado e permitir que as crianças usem estratégias, estabeleçam planos. Descubram possibilidades, isto é, a brincadeira deve ser permeada por diversas situações–problema.
  • É importante também usar o registro nas brincadeiras, pois estes tem um papel importante como auxiliares na cominação oral e escrita e permite às crianças estabelecer relações entre suas noções informais e as noções matemáticas nas brincadeiras. Esses registros podem ser de forma oral, desenho ou texto.
  • Sugestão de jogos, brinquedos e brincadeiras
  • Amarelinha
  • A amarelinha é conhecida como sapata, macaca, academia, jogo da pedrinha e pula-macaco e constitui basicamente em um diagrama riscado no chão.É uma brincadeira que desenvolve noções espaciais e auxilia diretamente na organização do esquema corporal das crianças.
  • Jogo do tabuleiro
  • Material: tabuleiro individual com 20 divisões, um dado com pontos ou numeração, material de contagem para preencher o tabuleiro (fichas, tampinhas, etc). Aplicação: cada jogador, na sua vez, joga o dado e coloca no tabuleiro o número de tampinhas indicado no dado. Os jogadores devem encher seus tabuleiros.
  • Caracol ou rocambole
  • Dentro e cada turma, as crianças decidem a ordem que vão pular. O primeiro jogador num pé só, de espaço em espaço vai pulando até chegar ao céu. Se não cometer nenhum erro tem direito de escolher uma casa, que não poderá ser pisada por ninguém e para ele poderá ser sua casa de descanso, isto é, poderá ficar nela com os dois pés.Cada jogador deverá descansar somente na sua casa. O que errar primeiro perde a vez, o primeiro volta a pular e assim sucessivamente. Vence o jogo quem apresentar mais casas.
  • Jogo da Sequência de atributos
  • O jogo da seqüência é composto por um conjunto de peças iguais na forma, mas que se diferenciam pelo número de tributos nelas contidos. Não existe número determinado de peças. Jogo para crianças a partir de 3 anos. Desenvolve a percepção visual, noção de seqüência lógica, classificação e seriação. Material: tampas, caixas e papel colorido Regras: espalham-se as peças na mesa, de forma aleatória, e os jogadores devem colocá-las em seqüência lógica. Esta pode ser de um elemento até chega ao todo, ou iniciar pelo todo ate chegar a um elemento.
  • A toca do ratinho
  • Objetivo tem por finalidade desenvolver a motricidade fina, a percepção visual e a noção de quantidade. Materiais:1 tampa de caixa grande, 6 embalagens de danoninho, papel para encapar, cola, tesoura, retalhos de E.V. A., 1 bolinha de gude. Regra: o jogo pode ser jogado em equipe, sendo que cada criança, num determinado tem,pó, tenta colocar bolinha na toca: cada vez que conseguir, faz os pontos especificados em cada peça. Quem fizer o maior número de pontos é o vencedor.
  • Sequência de quantidade e cor
  • Objetivo: A seqüência de quantidade e cor em por finalidade desenvolver a percepção visual, e as noções de conservação, seqüência lógica e semelhanças e diferenças de cores. Regra: Primeiramente, os palitos devem ser colocados sobe a cartela maior, de acordo com a seqüência de cores e a quantidade correspondente. Após, a criança deverá colocar no cartão menor e a quantidade correspondente. Após a criança deverá colocar no cartão menor o mesmo número de peças do maior, e então terá que resolver o problema: “como colocar o mesmo número de palitos no cartão menor?”
  • Bingo de cores e formas
  • Objetivo: Tem por finalidade desenvolver a atenção, a concentração, a percepção visual e as noções de diferenças e semelhanças de formas e cores. Regra : Neste jogo podem participar até oito parceiros. Cada participante recebe uma cartela; aquele que comanda o jogo fica com as cartas e mostra-as uma a uma. Quem identificar na sua cartela à mesma forma e cor marca com um objeto pequeno (tampinha). Ganha quem primeiro preencher sua cartela.
  • A galinha do vizinho
  • Objetivo: Comunicação de quantidades, utilizando a linguagem oral, a notação numérica e ou registros não convencionais. Utilização de músicas a serviço da matemática.
  • Autora: Fabiana Ramos de Souza Pedagoga Esp. em Psicopedagogia Institucional