Curso Online de O modo de falar do brasileiro- Dialetos, sotaques e gírias

Curso Online de O modo de falar do brasileiro- Dialetos, sotaques e gírias

Aprenda mais sobre o modo de falar do brasileiro bem como as mais diversas curiosidades sobre o assunto. Ideal para professores de Líng...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 5 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Aprenda mais sobre o modo de falar do brasileiro bem como as mais diversas curiosidades sobre o assunto.
Ideal para professores de Língua Portuguesa, estudantes e todos que desejam expandir o conhecimento nessa área.

Professora formada em Língua Portuguesa e Literatura e pós graduada em Docência do Ensino Fundamental, Médio e Superior.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • O modo de falar do BRASILEIRO

  • É evidente a existência de diversos modos de falar português no Brasil, onde cada região tem seu próprio modo. Nenhuma região fala o português errado, como nenhuma fala corretamente.

    É evidente a existência de diversos modos de falar português no Brasil, onde cada região tem seu próprio modo. Nenhuma região fala o português errado, como nenhuma fala corretamente.

  • Toda língua possui variações linguísticas. Elas podem ser entendidas por meio de sua história no tempo (variação histórica) e no espaço (variação regional).

    Toda língua possui variações linguísticas. Elas podem ser entendidas por meio de sua história no tempo (variação histórica) e no espaço (variação regional).

  • As variações linguísticas podem ser compreendidas a partir de três diferentes fenômenos.

    As variações linguísticas podem ser compreendidas a partir de três diferentes fenômenos.

  • 1) Em sociedades complexas convivem variedades linguísticas diferentes, usadas por diferentes grupos sociais, com diferentes acessos à educação formal.

    1) Em sociedades complexas convivem variedades linguísticas diferentes, usadas por diferentes grupos sociais, com diferentes acessos à educação formal.

  • As diferenças tendem a ser maiores na língua falada que na língua escrita.

    As diferenças tendem a ser maiores na língua falada que na língua escrita.

  • 2) Pessoas de mesmo grupo social expressam-se com falas diferentes de acordo com as diferentes situações de uso, sejam situações formais, informais ou de outro tipo;

    2) Pessoas de mesmo grupo social expressam-se com falas diferentes de acordo com as diferentes situações de uso, sejam situações formais, informais ou de outro tipo;

  • 3) Há falares específicos para grupos específicos, como profissionais de uma mesma área (médicos, policiais, profissionais de informática, metalúrgicos, alfaiates, por exemplo), jovens, grupos marginalizados e outros.

    3) Há falares específicos para grupos específicos, como profissionais de uma mesma área (médicos, policiais, profissionais de informática, metalúrgicos, alfaiates, por exemplo), jovens, grupos marginalizados e outros.

  • DIALETOS, GÍRIAS E SOTAQUES

    DIALETOS, GÍRIAS E SOTAQUES

    No Brasil, os sotaques, os dialetos e as gírias têm variantes regionais.

  • DIELETOS

    DIELETOS

    É A FORMA COM QUE AS PALAVRAS VARIAM DE ACORDO COM UMA REGIÃO ESPECÍFICA. EXISTEM MUITAS FORMAS DE PRONUNCIAR UMA MESMA PALAVRA.

  • Tangerina, Mexerica, Bergamota, Laranja cravo.

    Tangerina, Mexerica, Bergamota, Laranja cravo.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • É evidente a existência de diversos modos de falar português no Brasil, onde cada região tem seu próprio modo. Nenhuma região fala o português errado, como nenhuma fala corretamente.
  • DIALETOS, GÍRIAS E SOTAQUES
  • DIELETOS
  • Tangerina, Mexerica, Bergamota, Laranja cravo.
  • Aipim/ mandioca/ mandioca doce/ macaxeira .
  • Pão-francês,pãozinho, cacetinho
  • Clica,bolinha-de-gude,bulica.
  • Pipa, papagaio, pandorga,raia.
  • GÍRIA É UM FENÔMENO DE LINGUAGEM USADA POR CERTOS GRUPOS SOCIAIS – PERTENCENTES A UMA CLASSE OU A UMA PROFISSSÃO.
  • Uma gíria é criada ao se usar uma palavra não convencional para designar outras palavras, com intuito de fazer segredo, humor ou distinguir o grupo dos demais.
  • Anos 60 Uma brasa mora ( bom, ótimo) Cafona ( feio) Carango (carro)
  • Anos 70 Bicho ( amigo) Careta ( pessoa conservadora) Tutu (dinheiro)
  • Anos 80 Bode (mau humor) Brega (feio) Deprê (deprimido)
  • Anos 90 Mauricinho (rapaz bem vestido) Pagar mico (passar vexame) Patricinha (menina bem vestida)
  • 2000 Baia ( casa) Trampo (trabalho) Zuar (Estar de brincadeira com alguém ).
  •   SOTAQUE É UMA MENEIRA PECULIAR DE PRONUNCIAR DETERMINAdOS FONEMAS EM UM IDIOMA OU GRUPO DE PALAVRAS.
  • A origem dos sotaques brasileiros No século XVI, quando os portugueses colonizaram o Brasil, eles descobriram muitas línguas indígenas, que por sua vez modificaram o português dos primeiros colonos. Os jesuítas simplificaram o tupi-guarani, mas com a expulsão deles em 1759, o português ganhou alterações e se tornou definitivo.
  • Acrescentamos à língua portuguesa nossas próprias inovações. Incluímos nela um pouco das línguas dos índios, introduzimos novas formas à gramática; herdadas dos escravos negros e também introduzimos os sotaques de milhões de imigrantes europeus e asiáticos.
  • Deu algo esquisito: um arcaísmo moderno.
  • No Brasil, os sotaques, os dialetos e as gírias têm variantes regionais.
  • TIPOS DE SOTAQUES NO BRASIL
  • Região Sul: Os tropeiros paulistas entraram no Sul no século XVIII pelo interior, passando por Curitiba.
  • Na costa, fala-se "tu", como é comum até hoje em Portugal. No interior de Santa Catarina, adota-se o "você", provavelmente espalhado pelos paulistas.
  • Gaúcho: O gaúcho fala um português com mistura de espanhol.
  • Carioca: pronuncia “ch" em vez de "s".
  • RECEITA CAZÊRA MINÊRA DI: MÔI DE REPÔI NU ÁI IÓI. INGRIDIENTI: 5 denti di ái 3 cuié di ói 1 cabêsss di repôi 1 cuié di mastumati sá agosto MODI  FAZÊ: Casca o ái, pica o ái i soca o ái cum sá. Quenta o ói na cassarola i foga o ái socado no ói quentim. Pica o repôi beeemmm finim. Foga o repôi no ói quentim junto cum o ái fogado. Põim a mastumati i méxi cum a cuié pra fazê o môi. Sirva cum róis i meléti. Isso é bom dimais da conta sô. (Anônimo)
  • Paulista: é fruto da combinação de influências estrangeiras e de outras regiões brasileiras.
  • Nordestino: se expressa mais lentamente, enquanto que as entonações do Cearense são muitas vezes incompreensíveis pelos habitantes de outras regiões.
  • Causo Mineiro Sapassado, era sessetembro, taveu na cuzinha tomando uma pincumel e cuzinhando um kidicarne cumastumate pra faze uma macarronada cum galinhassada. Quascaí de susto quanduvi um barui vinde denduforno parecenum tidiguerra.
  • A receita mandopô midipipoca denda galinha prassá. O forno isquentô, o mistorô e o fiofó da galinhispludiu! Nossinhora! Fiquei branco quinein um lidileite. Foi um trem doidimais! Quascai dendapia! Fiquei sensabê doncovim, noncotô, proncovô. Ópcevê quilocura! Gazadeus ninguém semaxucô.
  •   Não existe língua errada, fraca ou pobre. Falamos apenas – DIFERENTE.
  • O mais importante e indispensável, é o respeito e a valorização com a forma de falar de cada um, pois, através da fala, trazemos um pouco de nossa raiz e cultura.