Curso Online de A DEFICIÊNCIA AUDITIVA

Curso Online de A DEFICIÊNCIA AUDITIVA

Deficiência auditiva (também conhecida como hipoacusia ou surdez) é a perda parcial ou total de audição. Pode ser de nascença ou causada ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 45 horas

Por: R$ 60,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Deficiência auditiva (também conhecida como hipoacusia ou surdez) é a perda parcial ou total de audição. Pode ser de nascença ou causada posteriormente por doenças. Nesse curso você vai conhecer as causas da DA e de outras defiicências...

MINI CURRÍCULO Sou Rosimeire Moreira Quintela, formada em Pedagogia com habilitação em Supervisão Educacional e Pós-Graduada em Educação Especial, Mídias integradas na Educação pelo CIPEAD, e pós em Psicopedagogia em Educação a Distância pela FACINTER, já participei de dois GTR Grupo de Trabalho em Rede pela SEED organizado pelo PDE como cursista e de várias jornadas pedagógicas oferecidas pala UNIOESTE e SEED, trabalho há 18 anos como professora na Escola de Educação Especial Cristian Eduardo Hack Cardozo (ACDD) em Foz do Iguaçu, com alunos Deficientes Físicos Neuromotores, sou concursada 40 horas pela Secretaria de Educação do Estado do Paraná-SEED. Atualmente estou trabalhando na Tutoria Presencial do curso de Pedagogia - UEM/UAB Polo de Foz do Iguaçu e na equipe Pedagógica do Colégio Carmelita e realizando Especialização no Ensino de Ciências.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • A DEFICIÊNCIA

    A DEFICIÊNCIA

    AUDITIVA

    MS: ROSI
    ESPECIALISTA EM DA

  • APRESENTAÇÃO
    APRESENTAÇÂO
    OLÁ SOU ROSIMEIRE MOREIRA QUINTELA
    POS GRADUADA EM MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO PELA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
    GRADUADA EM PEDAGOGIA PELA UNOESTE DE PRESIDENTE PRUDENTE SÃO PAULO
    CONHEÇAM OUTROS DA AUTORA
    NA ÁREA DA EDUCAÇÃO, SAÚDE E OUTROS
    ACESSE www.buzzero.com/autores/rosimeire-quintela?a=rosimeire-quintela

  • ÍNDICE

    ÍNDICE

    1 Perda Auditiva e Hipoacusia
    1.1 Patologias do ouvido
    2 Classificações
    2.1 Classificação por origem da surdez
    2.2 Classificação por forma de comunicação
    3 Etiologia da surdez
    4 Fontes e Bibliografia

  • Deficiência auditiva

    Símbolo Internacional da Surdez

    Deficiência auditiva

  • Símbolo Internacional da Surdez
    CID-10
    H90-H91
    CID-9
    389
    DiseasesDB
    19942
    MeSH
    D034381

  • Deficiência auditiva (também conhecida como hipoacusia ou surdez) é a perda parcial ou total de audição. Pode ser de nascença ou causada posteriormente por doenças.

  • No passado, costumava-se achar que a surdez era acompanhada por algum tipo de déficit de inteligência. Entretanto, com a inclusão dos surdos no processo educativo, compreendeu-se que eles, em sua maioria, não tinham a possibilidade de desenvolver a inteligência em virtude dos poucos estímulos que recebiam e que isto era devido à dificuldade de comunicação entre surdos e ouvintes.

  • Porém, o desenvolvimento das diversas línguas de sinais e o trabalho de ensino das línguas orais permitiram aos surdos os meios de desenvolvimento de sua inteligência.

    Atualmente, a educação inclusiva é uma realidade em muitos países. Fato ressaltado na Declaração de Salamanca que culminou com uma nova tendência educacional e social.

  • Perda Auditiva e Hipoacusia

    Os conceitos gerais sobre surdez, classificações, técnicas e métodos de avaliação da perda auditiva, características dos diversos tipos de surdez, etc., são fundamentais para compreender as implicações da deficiência auditiva.

    Perda Auditiva e Hipoacusia

  • O deficiente auditivo é classificado como surdo, quando sua audição não é funcional na vida comum e hipoacústico aquele cuja audição, ainda que deficiente, é funcional com ou sem prótese auditiva.

  • A deficiência auditiva pode ser de origem congênita, causada por viroses materna doenças tóxicas desenvolvidas durante a gravidez ou adquirida, causada por ingestão de remédios que lesam o nervo auditivo, exposição a sons impactantes, viroses, predisposição genética, meningite, etc.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 60,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • A DEFICIÊNCIA
  • ÍNDICE
  • Deficiência auditiva
  • Perda Auditiva e Hipoacusia
  • VISÃO OU AUDIÇÃO
  • LESÕES CEREBRAIS
  • CAUSAS DA ENCEFALOPATIA CRÔNICA
  • PÓS-NATAL
  • O CÉREBRO
  • O SISTEMA NERVOSO
  • LESÃO
  • CONHECER AS CAUSAS DA ENCEFALOPATIA CRÔNICA
  • A PREVENÇÃO
  • ECNPI
  • CLASSIFICAÇÃO DE ENCEFALOPATIA
  • TOPOGRAFIA
  • OS PACIENTES
  • TOPOGRAFIA DAS LESÕES
  • Distônico
  • ATÁXICO
  • MISTOS
  • ESPÁSTICO
  • SOUZA & FERRARETTO
  • TETRAPLEGIA
  • DIPLEGIA
  • TIPOS
  • CASOS
  • HEMIPLEGIA
  • SINTOMAS CITADOS
  • DEFICIÊNCIA INTELECTUAL
  • EPILEPSIA
  • DISTURBIOS
  • Distúrbios visuais
  • DISTÚRBIOS DO COMPORTAMENTO
  • DISTÚRBIOS ORTOPÉDICOS
  • TRABALHO PEDAGÓGICO
  • DEFICÊNCIAS APRESENTADAS
  • É PRECISO LEMBRAR
  • OBSERVA-SE TAMBÉM QUE ESTES ALUNOS
  • OS CONHECIMENTOS QUE O PROFESSOR
  • TECNOLOGIA ASSISTIVA  
  • A TECNOLOGIA ASSISTIVA
  • TEÓRICOS CITADOS
  • AS TECNOLOGIAS
  • EQUIPAMENTO
  • A DÉCADA DE 60
  • SASSAKI
  • ASSISTIVA
  • DISPOSITIVOS
  • OBJETO
  • ÁREAS DE APLICAÇÃO
  • computadorizados
  • RECURSOS PARA RECEPÇÃO
  • TECNOLOGIA ASSISTIVA COMPUTACIONAL
  • FORMA GENÉRICA
  • SERIA PRECISO
  • SOFTWARES
  • PESSOA NECESSITA
  • EDUCADORES E EDUCADORAS
  • O USO DA TECNOLOGIA
  • O PROFESSOR CONHECEDOR
  • ENFIM
  • É ATRAVÉS DA ESCOLA
  • CONSTATAÇÃO
  • CONSIDERADOS RECURSOS
  • NECESSIDADES ESPECIAIS
  • A INCLUSÃO DE PESSOAS
  • VYGOSTSKY
  • PODEMOS DIZER
  • AS LIMITAÇÕES
  • LIMITAÇÕES DE INTERAÇÃO
  • INCLUSÃO SOCIAL
  • DESENVOLVER RECURSOS
  • NA MEDIDA
  • EU EM RELAÇÃO AO OUTRO
  • PESSOA
  • A TECNOLOGIA ASSISTIVA EM AMBIENTE COMPUTACIONAL
  • AS TIC’s
  • SISTEMAS AUXILIARES OU PRÓTESE
  • AS TECNOLOGIAS TEM POSSIBILITADO
  • TAMBÉM SÃO UTILIZADAS
  • DIFICULDADES DE MUITAS PESSOAS
  • PESQUISAS
  • GRAVE COMPROMETIMENTO
  • UTILIZANDO AS TIC’s
  • EXEMPLO
  • T A
  • O USO DE TECNOLOGIAS ASSISTIVAS
  • ATIVIDADES COM O USO DA TECNOLOGIA ASSISTIVA
  • O COMPUTADOR EM SALA
  • OBJETO DE PESQUISA
  • A IMPORTÂNCIA
  • A INTERAÇÃO NO COMPUTADOR
  • PRESSUPOSTOS TEÓRICOS
  • A PROPOSTA BASEOU-SE
  • ESSAS METODOLOGIAS
  • DEFINIÇÃO
  • DESENVOLVIMENTO DA COMUNICAÇÃO
  • EXPRESSÕES VIA ELETRÔNICA
  • O PROFESSOR MEDIADOR
  • BARREIRA
  • SEQÜELAS DE ENCEFALOPATIA
  • UTILIZANDO AS TICs NA EDUCAÇÃO ESPECIAL  
  • DESENVOLVIMENTO DE SEU USO
  • AS TECNOLOGIAS ESTÃO
  • DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO
  • SALA DE AULA
  • AS TECNOLOGIAS ESTÃO
  • MÍDIAS UTILIZADAS
  • NA EDUCAÇÃO ESPECIAL
  • PROFESSORES DA EDUCAÇÃO ESPECIAL
  • TECNOLOGIAS APLICADAS
  • TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO
  • APRESENTAR RECURSOS TECNOLÓGICOS
  • BUSCAR O DESENVOLVIMENTO
  • ESSAS FERRAMENTAS
  • CONCEITO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
  • DEFINIÇÃO
  • TERMO DEFICIENTE
  • ESSA TENDÊNCIA
  • NOS ÚLTIMO ANOS
  • EDUCAÇÃO ESPECIAL
  • DECLARAÇÃO DE SALAMANCA
  • Campo pedagógico
  • Essas nessidades
  • 2.2 TIPOS DE DEFICIÊNCIAS
  • CONTEXTO EDUCACIONAL
  • O trabalho pedagógico
  • CONSCIENTE
  • As deficiências
  • É evidente
  • As pesquisas
  • 2.2.2 Deficiência física  
  • A deficiência física
  • As deficiências físicas
  • Por outro lado
  • O trabalho pedagógico
  • A Deficiência mental  
  • Deficiência mental
  •   AS TICS
  • INFORMÁTICA EDUCATIVA
  • MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA
  • NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS
  • PREOCUPAÇÃO DOS PROFESSORES
  • ESCOLA É UMA TAREFA
  • USO DAS TICs
  • O uso das TICs
  • Sabe-se das dificuldades
  • OPINIÃO SOBRE A EXPERIÊNCIA DE USAR TV MULTIMÍDIA, INTERNET E COMPUTADOR PEDAGOGICAMENTE
  • INTERNET E COMPUTADOR PEDAGOGICAMENTE
  • MOMENTO DA APRENDIZAGEM
  • c) Modalidade
  • f) Público alvo
  • g) Carga horária: 16 horas
  • h) Organização
  • i) Metodologia
  • j) Período de realização
  • l) Avaliação
  • m) Conteúdos
  • LABORATÓRIO
  • 2º Encontro - 4 horas:
  • ENCONTRO
  • OS PARTICIPANTES
  • estatuto da pessoa com deficiência
  • 6ª Ediçã
  • APRESENTAÇÃO
  • LDB
  • ECONÔMICO
  • INSTRUMENTO PARA
  • TÍTULO I
  • I - Deficiência Física
  • Deficiência Auditiva
  • III - Deficiê ência Visual
  • V – Surdo - cegueira
  • VI - Autismo
  • VIII - Lesão Cerebral Traumática
  • IX - Deficiência Múltipla
  • § 1º Para efeitos
  • VII - Condutas Típicas
  • VIII - Lesão Cerebral Traumática
  • IX - Deficiência Múltipla:
  • § 1º Para efeitos da presente lei
  • § 2º Entende-se como deficiência
  • Art. 3º Para fins de
  • I - apoios especiais
  • II - ajudas técnicas
  • III - procedimentos especiais
  • 3º Encontro: 4 horas
  • Encontro
  • 4º Encontro
  • ENCONTRO
  • 4 CONSIDERAÇÕES FINAIS
  • CONSIDERAÇÕES
  • PTD - CONTEÚDOS
  • CONTEÚDOS
  • EIXO CONHECIMENTO
  • JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS
  • JUSTIFICATIVA
  • ESTRATÉGIAS E RECURSOS
  • AVALIAÇÃO
  • Art. 4º É dever do Estado
  • Art. 5º Compete à União
  • Art. 6º Nenhuma
  • § 1° Considera-se discriminação
  • § 2° Não constitui discriminação
  • Art. 7° É dever de todos comunicar
  • Art. 8º Todo atentado
  • Art. 9º O Conselho Nacional
  • Art. 10
  • TÍTULO II
  • CAPÍTULO I DO DIREITO À VIDA
  • Art. 11.
  • CAPÍTULO II DO DIREITO À SAÚDE
  • Art. 12.
  • Art. 13
  • Art. 14
  • § 1º Entende-se
  • III
  • IV
  • Art. 16
  • Art. 17
  • Art. 18
  • SUS
  • V
  • DIREITOS HUMANOS BÁSICOS
  • PROGRESSO CIENTÍFICO E SOCIAL
  • PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
  • PARTICIPAÇÃO EFETIVA
  • ACIDENTES NA INFÂNCIA
  • IMAGEM
  • ACIDENTES DE TRÂNSITO
  • IMAGEM
  • ACIDENTES DE TRABALHO
  • Assistência Social
  • EDUCAÇÃO INCLUSIVA
  • PARTICIPAÇÃO DE PAIS
  • ESTRUTURA DE AÇÃO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL
  • Novo pensar em educação especial
  • Orientações para ações em níveis regionais e internacionais
  • REFERENCIAS BIBIOGRAFICAS: