Curso Online de CURSO AVANÇADO  DE FASHION DESIGN
4 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de CURSO AVANÇADO DE FASHION DESIGN

Este é um curso longo e intensivo de Fashion Design. Aqui abordamos várias problemáticas de forma exaustiva relacionadas com a moda.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 35 horas

Por: R$ 39,90
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este é um curso longo e intensivo de Fashion Design.
Aqui abordamos várias problemáticas de forma exaustiva relacionadas com a moda.

EUROPA LEARNING é um programa especializado em ensino à distância. Apresentamos cursos em todas as areas, criados a pensar em voce. Investimos não só na qualidade de nosso material didático, como também em novos meios para difundir conceitos e técnicas de forma eficiente para todos alunos. Por isso hoje este projeto orgulhosamente traz ao Brasil cursos de primeira linha criando novas tendências de mercado quando o assunto é e-learning


- Suely Maximo Da Silva

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Introdução

    Introdução

    Roupa, também chamada de vestuário ou indumentária é qualquer objeto usado para cobrir certas partes do corpo.

    As roupas além de movimentar um grande setor industrial e gerar inúmeros empregos, também são um dos maiores indicativos sociais e etnicos.

    A indústria têxtil vai desde o produtor de matéria-prima até o logista, havendo centenas de fatores determinantes para que chegue até o consumidor um produto de qualidade.

  • O setor de vestuário possui ramificações em muitos outros setores, estando intimamente ligado à mídia e moda.

    A moda, como um maestro, é que dita o que será produzido pela indústria têxtil e de vestuário, que como um habilidoso solista executa as novas tendências de vestuário.

    Tais tendências são influênciadas pela mídia, que por sua vez dita as mudanças sociais e ideológicas dos consumidores, formando uma enorme rede que se faz presente em todo o mundo.

  • 2 A HISTÓRIA DO VESTUÁRIO

    2 A HISTÓRIA DO VESTUÁRIO

    Não se sabe exatamente quando surgiram os primeiros tipos de roupas, mas estima-se que as primeiras formas de vestuário surgiram no período Paleolítico, sendo utilizadas peles de animais para proteção contra o frio ou como demonstração de poder dos caçadores pré-históricos.

    A maioria dos registros que se tem sobre o uso de roupas é proveniente das artes antigas, como esculturas e pinturas.

    No Egito antigo, poucas pessoas usavam roupas, apenas adultos de famílias de alta classe, pois as roupas eram um indicativo de riqueza.

  • Nos tempos primordiais, os homens vestiam um tipo de tecido que envolvia o quadril como se fosse uma fralda, ou uma curta saia e as mulheres, um tipo de vestido, atado às costas e que deixava os seios a mostra.

    Os persas foram um dos primeiros povos a cortar e ajustar medidas das roupas, em vez de simplesmente vestir pedaços de tecidos.

    Historiadores acreditam que os persas vestiam roupas que tinham boas medidas, porque isto proporcionava conforto, bem como facilitava a caça.

  • Os homens persas vestiam calças que ajustavam-se firmemente às pernas e túnicas e casacos.

    As mulheres vestiam-se de maneira similar aos homens. Calçados eram parte do vestuário normal.

    .

  • Este tipo de vestuário depois iria desenvolver-se na Europa Ocidental, substituíndo as túnicas e casacos tradicionais dos gregos e romanos na Idade Média.

    Os estilos usados no Império Bizantino dispunham de túnicas bem decoradas, feitas de seda e fiapos de ouro, usando-se pérolas e pedras preciosas como decorações. Tal estilo influenciou a moda da Europa Ocidental na Idade Média

  • Com a revolução renascentista surgiram novas tendências como colarinhos no pescoço e vestidos firmemente atados ao busto.

    Com a revolução industrial ocorreram as maiores mudanças no setor de confecção e moda, pois com as máquinas podiam ser feitos maior número de roupas com menor custo, passando então, a confecção de roupas, do artesanato para a indústria.

    Com a concorrência entre as fábricas têxteis, a moda começou a mudar mais rapidamente.

    No século XIX surgiram as calcinhas (1870) e as roupas foram ficando cada vez mais leves e as tendências pomposas foram sendo substituídas por mais sobriedade e conforto.

  • Mas, durante toda a evolução dos vestuários, bem como em todas as outras coisas, as altas classes tinham tendências diferentes das baixas, além das diferentes diretrizes dadas pelas religiões e culturas de cada povo, diferindo assim, as tendências orientais e ocidentais, puritanas e católicas, por exemplo.

    No século XX, com a Primeira Guerra Mundial, que fez com que todo material possível fosse economizado, as saias tornaram-se mais curtas e flexíveis.

  • Na década de 1930, as saias tornaram-se mais largas, para ficarem mais curtas. Grandes vestidos foram populares na década de 1920. Nesta década, também foi inventado o sutiã e a camisola.

    Na década de 1940, calças ficaram populares entre as mulheres.

    Na década de 1950, os jeans passaram a ser cada vez mais usados por adolescentes e a camisa, anteriormente considerada uma roupa interior, estava tornando-se cada vez mais popular entre os homens.

    A mini-saia foi criada na década de 1960 e roupas esportivas tornaram-se populares na década de 1980.

  • PROCESSO PRODUTIVO
    DO VESTUÁRIO

    Corte Industrial

  • Para entendermos melhor este departamento, vamos separar suas atividades em cinco etapas básicas

    ENFESTO

    PREPARAÇÃO

    RISCO

    ENCAIXE

    CORTE

    DEFINIÇÃO

    Importante Departamento dentro do Processo Produtivo do Vestuário e um dos responsáveis diretos pela transformação da matéria-prima. É um setor de vital importância e suas etapas quando mal planejadas/elaboradas, causam sérios prejuízos à empresa e em alguns casos, danos irreparáveis.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 39,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Introdução
  • 2 A HISTÓRIA DO VESTUÁRIO
  • SETOR DE CORTE
  • TIPOS DE FACAS
  • Encaixe no Viés
  • CUIDADOS NO CORTE
  • Encaixe malha que corre fio
  • IMPORTANTE
  • DEFEITOS
  • Preparação do Tecido
  • Tipos de tecidos
  • Estrutura dos Tecidos
  • Dicas para compra de Tecidos
  • Como reconhecer o Avesso e o Direito do Tecido
  • TECIDOS COM PÊLO
  • TECIDOS LISOS E TRANSPARENTES
  • TECIDOS COM ELASTANO
  • TECIDOS COM FIOS METÁLICOS
  • RENDAS
  • Relação de Tecido, Agulha, Linha e Ponto
  • Partes da agulha:
  • Tipos de pontas:
  • O quadro abaixo tem as indicações de agulhas, linhas e comprimento de pontos adequados aos vários tipos de tecidos:
  • Sobre o Risco e o Corte
  • Processos de marcação
  • Como cortar
  • Passar do Ferro
  • Acabamentos Finos Manuais
  • BAINHAS
  • Acabamentos Finos a Máquina
  • BAINHAS
  • CASAS
  • Princípios de Composição do Vestuário
  • Os princípios da composição do vestuário levam em conta os seguintes aspectos:
  • Etiqueta no Vestir
  • Como reconhecer e adequar tipo de Silhueta
  • COMO ADEQUAR O MODELO AO TIPO DE SILHUETA
  • LINHAS ESTRUTURAIS
  • DETALHES
  • COR E TEXTURA
  • PROPORÇÃO
  • Tipos de Pontos
  • PONTO TIPO OVERLOQUE
  • PONTO CHEIO
  • PONTOS UTILITÁRIOS
  • PONTOS FLEXÍVEIS
  • PONTOS DECORATIVOS
  • PONTO ACETINADO
  • FORMAÇÃO DO PONTO
  • COSTURANDO COM AGULHA DUPLA
  • FAZENDO CASAS
  • PREGANDO BOTÕES
  • FAZENDO CHULEADO
  • FAZENDO UM FRANZIDO
  • PREGANDO UM ZÍPER
  • PREGANDO ELÁSTICOS
  • FAZENDO UMA BAINHA INVISÍVEL
  • FAZENDO O ZIGUEZAGUE
  • Tipos de Pontos de Costura
  • Os diversos tipos de pontos de costura são divididos em classes
  • CLASSE 100: Ponto cadeia simples
  • CLASSE 200: Ponto manual
  • CLASSE 300: Ponto Preso
  • CLASSE 400: Ponto cadeia múltiplo
  • CLASSE 500: Ponto cerzido
  • CLASSE 600: Ponto recobrimento
  • CLASSE 700: Ponto preso de uma linha
  • Classe 800: Pontos combinados ou de segurança
  • ACÇÃO DE SENSIBILIZAÇÃO
  • Algodão
  • Passos a seguir para uma lavagem de roupa perfeita:
  • TÉCNICA DE PINTURA SWIRL