Curso Online de UML - Linguagem de Modelagem Unificada

Curso Online de UML - Linguagem de Modelagem Unificada

Neste curso você será iniciado na área de análise de sistemas orientado a objetos utilizando a UML, com um linguagem simples e de fácil e...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 9 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Neste curso você será iniciado na área de análise de sistemas orientado a objetos utilizando a UML, com um linguagem simples e de fácil entendimento, com exemplos dos diagramas de Casos de Uso, Diagrama de Classes e Diagrama de sequencia.

Formado em Processamento de Dados pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), atua como analista de sistemas e também como professor de cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação sempre nas áreas de análise e desenvolvimento de sistemas.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • UML

    UML

    UNIFIED MODELING LANGUAGE

  • Introdução

    Introdução

    Reconhecida como padrão para modelagem dentro do paradigma da orientação a objetos, a UML (Unified Modeling Language) apresenta um paradoxo: a facilidade da linguagem simples com qual define elementos do ciclo de vida do software, e a dificuldade de sua completa implementação devido à quantidade de especificações apresentadas por seus diagramas, que podem tornar o modelo complexo.

  • Introdução

    Introdução

    É considerada a linguagem padrão para modelagem de objetos segundo a OMG (Object Management Group), sendo usada nas grandes empresas de Engenharia de Software do mundo.

  • Introdução

    Introdução

    A UML chega a se confundir com o próprio paradigma da orientação a objetos, tentando simular uma visão simples da realidade. Apesar de não ser uma linguagem de programação, vale ressaltar, que partir de seus diagramas, é possível subtrair códigos fontes em linguagens de programação usando alguma ferramenta CASE (Computer-Aided Software Engineering).

  • Histórico da orientação a objetos

    Histórico da orientação a objetos

    Em meados da década de 60, e antes mesmo de se chamar orientação a objetos, surgiu uma técnica de programação que colocava em prática alguns conceitos que visavam melhorar a manutenção dos programas.

  • Histórico da orientação a objetos

    Histórico da orientação a objetos

    Algumas idéias como Encapsulamento, fundamentais para o paradigma da Orientação a Objetos foram introduzidas muito antes de a terminologia de objetos ter se firmado.

  • Histórico da orientação a objetos

    Histórico da orientação a objetos

    O Information Hidding,  Ocultamento de informações foi introduzido por Parnas.
    Naquela época, ainda não se falava de objetos e classes, mas a concepção modular de Parnas dizia que os módulos deviam ter responsabilidades bem definidas e ser soberanos sobre as decisões de projeto que ensejam: ocultamento de informações.

  • Histórico da orientação a objetos

    Histórico da orientação a objetos

    Com a evolução da programação orientada a objetos, surgiram novas linguagens tais como Smalltalk, C++ e, mais recentemente, Java. Isso levou à necessidade de se desenvolver técnicas para especificar os sistemas de acordo com as novas estruturas utilizadas na programação dos sistemas.

  • Histórico da orientação a objetos

    Histórico da orientação a objetos

    No final da década de 80, surgiram os primeiros métodos de análise e projeto orientados a objetos. Entre os mais conhecidos, primeiro Rumbaugh, com OMT (Object Modeling Technique) em 1991. Em seguida Jacobson com OOSE (Object Oriented Software Engineering) em 1992 e Booch, com o Método Booch em 1994. 

  • Histórico da orientação a objetos

    Histórico da orientação a objetos

    Em 1997, a UML (Unified Modeling Language) foi submetida ao OMG para ser adotada como a linguagem padrão de modelagem. Desenvolvida inicialmente pela Rational Sofware Corporation, a UML, tal como proposta ao OMG em 1997 foi fruto de um esforço conjunto de padronização que incluiu diversos sócios contribuintes, entre eles Digital Equipament Corporation, Hewlett-Packard, I-Logix, Intellicorp, IBM, ICON Computing, MCI Systemhouse, Microsoft, Oracle, Rational, Texas Instruments e Unisys [BOOCH 98]. 

  • A UML (Unified Modeling Language)

    A UML (Unified Modeling Language)

    A UML não se trata de uma metodologia, pois, ela não prescreve explicitamente um procedimento para sua utilização, podendo, assim, ser utilizada da maneira que se adequar melhor ao gosto do projetista e do tipo de sistema a ser modelado.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • UML
  • Introdução
  • Histórico da orientação a objetos
  • A UML (Unified Modeling Language)
  • A UML como linguagem de Visualização:
  • A UML como linguagem de Especificação:
  • A UML como linguagem de Construção:
  • A UML como linguagem de Documentação:
  • A UML como ferramenta em geral
  • Os Principais Diagramas da UML
  • Diagramas de Casos de Uso
  • Atores
  • Casos de Uso
  • Associações
  • Generalização/Especialização(Caso de Uso)
  • Generalização/Especialização(Ator)
  • Extensão
  • Inclusão
  • O uso do Diagrama de casos de Uso
  • Exemplo de Caso de Uso (Locadora)
  • Diagrama de classes
  • Diagramas de classes
  • Diagrama de classes
  • Diagramas de classes
  • Diagrama de classes
  • Diagrama de seqüência
  • Diagrama de sequencia