Curso Online de Segurança na Internet

Curso Online de Segurança na Internet

Neste curso você verá dicas uteis que se forem seguidas poderá usar esta ferramenta que é a mais utilizada em todo o mundo a rede mundial...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 25,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Neste curso você verá dicas uteis que se forem seguidas poderá usar esta ferramenta que é a mais utilizada em todo o mundo a rede mundial de computadores a internet, após o termino do curso você estrá capacitado para navegar na internet com toda segurança, principalmente em sites bancários e de compras, você aprenderá identificar sites falsos e sites seguros.


  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Segurança na Internet

    A Internet já está presente no cotidiano de grande parte da população e, provavelmente para estas pessoas, seria muito difícil imaginar como seria a vida sem poder usufruir das diversas facilidades e oportunidades trazidas por esta tecnologia. Por meio da Internet você pode:
    encontrar antigos amigos, fazer novas amizades, encontrar pessoas que compartilham seus gostos e manter contato com amigos e familiares distantes;
    acessar sites de notícias e de esportes, participar de cursos à distância, pesquisar assuntos de interesse e tirar dúvidas em listas de discussão;
    efetuar serviços bancários, como transferências, pagamentos de contas e verificação de extratos;
    fazer compras em supermercados e em lojas de comércio eletrônico, pesquisar preços e verificar a opinião de outras pessoas sobre os produtos ou serviços ofertados por uma determinada loja;
    acessar sites dedicados a brincadeiras, passatempos e histórias em quadrinhos, além de grande variedade de jogos, para as mais diversas faixas etárias;
    enviar a sua declaração de Imposto de Renda, emitir boletim de ocorrência, consultar os pontos em sua carteira de habilitação e agendar a emissão de passaporte;
    consultar a programação das salas de cinema, verificar a agenda de espetáculos teatrais, exposições e shows e adquirir seus ingressos antecipadamente;
    consultar acervos de museus e sites dedicados à obra de grandes artistas, onde é possível conhecer a biografia e as técnicas empregadas por cada um.

  • Estes são apenas alguns exemplos de como você pode utilizar a Internet para facilitar e melhorar a sua vida. Aproveitar esses benefícios de forma segura, entretanto, requer que alguns cuidados sejam tomados e, para isto, é importante que você esteja informado dos riscos aos quais está exposto para que possa tomar as medidas preventivas necessárias. Alguns destes riscos são:
    Acesso a conteúdos impróprios ou ofensivos: ao navegar você pode se deparar com páginas que contenham pornografia, que atentem contra a honra ou que incitem o ódio e o racismo.
    Contato com pessoas mal-intencionadas: existem pessoas que se aproveitam da falsa sensação de anonimato da Internet para aplicar golpes, tentar se passar por outras pessoas e cometer crimes como, por exemplo, estelionato, pornografia infantil e sequestro.
    Furto de identidade: assim como você pode ter contato direto com impostores, também pode ocorrer de alguém tentar se passar por você e executar ações em seu nome, levando outras pessoas a acreditarem que estão se relacionando com você, e colocando em risco a sua imagem ou reputação.
    Furto e perda de dados: os dados presentes em seus equipamentos conectados à Internet podem ser furtados e apagados, pela ação de ladrões, atacantes e códigos maliciosos.
    Invasão de privacidade: a divulgação de informações pessoais pode comprometer a sua privacidade, de seus amigos e familiares e, mesmo que você restrinja o acesso, não há como controlar que elas não serão repassadas. Além disto, os sites costumam ter políticas próprias de privacidade e podem alterá-las sem aviso prévio, tornando público aquilo que antes era privado.

  • Divulgação de boatos: as informações na Internet podem se propagar rapidamente e atingir um grande número de pessoas em curto período de tempo. Enquanto isto pode ser desejável em certos casos, também pode ser usado para a divulgação de informações falsas, que podem gerar pânico e prejudicar pessoas e empresas.
    Dificuldade de exclusão: aquilo que é divulgado na Internet nem sempre pode ser totalmente excluído ou ter o acesso controlado. Uma opinião dada em um momento de impulso pode ficar acessível por tempo indeterminado e pode, de alguma forma, ser usada contra você e acessada por diferentes pessoas, desde seus familiares até seus chefes.
    Dificuldade de detectar e expressar sentimentos: quando você se comunica via Internet não há como observar as expressões faciais ou o tom da voz das outras pessoas, assim como elas não podem observar você (a não ser que vocês estejam utilizando webcams e microfones). Isto pode dificultar a percepção do risco, gerar mal-entendido e interpretação dúbia.
    Dificuldade de manter sigilo: no seu dia a dia é possível ter uma conversa confidencial com alguém e tomar cuidados para que ninguém mais tenha acesso ao que está sendo dito. Na Internet, caso não sejam tomados os devidos cuidados, as informações podem trafegar ou ficar armazenadas de forma que outras pessoas tenham acesso ao conteúdo.
    Uso excessivo: o uso desmedido da Internet, assim como de outras tecnologias, pode colocar em risco a sua saúde física, diminuir a sua produtividade e afetar a sua vida social ou profissional.
    Plágio e violação de direitos autorais: a cópia, alteração ou distribuição não autorizada de conteúdos e materiais protegidos pode contrariar a lei de direitos autorais e resultar em problemas jurídicos e em perdas financeiras.

  • Outro grande risco relacionado ao uso da Internet é o de você achar que não corre riscos, pois supõe que ninguém tem interesse em utilizar o seu computador ou que, entre os diversos computadores conectados à Internet, o seu dificilmente será localizado. É justamente este tipo de pensamento que é explorado pelos atacantes, pois, ao se sentir seguro, você pode achar que não precisa se prevenir.
    Esta ilusão, infelizmente, costuma terminar quando os primeiros problemas começam a acontecer. Muitas vezes os atacantes estão interessados em conseguir acesso a grandes quantidades de computadores, independente de quais são, e para isto, podem efetuar varreduras na rede e localizar grande parte dos computadores conectados à Internet, inclusive o seu.
    Um problema de segurança em seu computador pode torná-lo indisponível e colocar em risco a confidencialidade e a integridade dos dados nele armazenados. Além disto, ao ser comprometido, seu computador pode ser usado para a prática de atividades maliciosas como, por exemplo, servir de repositório para dados fraudulentos, lançar ataques contra outros computadores (e assim esconder a real identidade e localização do atacante), propagar códigos maliciosos e disseminar spam.

  • O primeiro passo para se prevenir dos riscos relacionados ao uso da Internet é estar ciente de que ela não tem nada de "virtual". Tudo o que ocorre ou é realizado por meio da Internet é real: os dados são reais e as empresas e pessoas com quem você interage são as mesmas que estão fora dela. Desta forma, os riscos aos quais você está exposto ao usá-la são os mesmos presentes no seu dia a dia e os golpes que são aplicados por meio dela são similares àqueles que ocorrem na rua ou por telefone.
    É preciso, portanto, que você leve para a Internet os mesmos cuidados e as mesmas preocupações que você tem no seu dia a dia, como por exemplo: visitar apenas lojas confiáveis, não deixar públicos dados sensíveis, ficar atento quando "for ao banco" ou "fizer compras", não passar informações a estranhos, não deixar a porta da sua casa aberta, etc.
    Para tentar reduzir os riscos e se proteger é importante que você adote uma postura preventiva e que a atenção com a segurança seja um hábito incorporado à sua rotina, independente de questões como local, tecnologia ou meio utilizado. Para ajudá-lo nisto, há diversos mecanismos de segurança que você pode usar.

  • Mecanismos de segurança

    Mecanismos de segurança

    Agora que você já está ciente de alguns dos riscos relacionados ao uso de computadores e da Internet e que, apesar disso, reconhece que não é possível deixar de usar estes recursos, está no momento de aprender detalhadamente a se proteger.
    No seu dia a dia, há cuidados que você toma, muitas vezes de forma instintiva, para detectar e evitar riscos. Por exemplo: o contato pessoal e a apresentação de documentos possibilitam que você confirme a identidade de alguém, a presença na agência do seu banco garante que há um relacionamento com ele, os Cartórios podem reconhecer a veracidade da assinatura de alguém, etc.
    E como fazer isto na Internet, onde as ações são realizadas sem contato pessoal e por um meio de comunicação que, em princípio, é considerado inseguro?
    Para permitir que você possa aplicar na Internet cuidados similares aos que costuma tomar em seu dia a dia, é necessário que os serviços disponibilizados e as comunicações realizadas por este meio garantam alguns requisitos básicos de segurança, como:

  • Identificação: permitir que uma entidade1 se identifique, ou seja, diga quem ela é.
    Autenticação: verificar se a entidade é realmente quem ela diz ser.
    Autorização: determinar as ações que a entidade pode executar.
    Integridade: proteger a informação contra alteração não autorizada.
    Confidencialidade ou sigilo: proteger uma informação contra acesso não autorizado.
    Não repúdio: evitar que uma entidade possa negar que foi ela quem executou uma ação.
    Disponibilidade: garantir que um recurso esteja disponível sempre que necessário.
    Para prover e garantir estes requisitos, foram adaptados e desenvolvidos os mecanismos de segurança que, quando corretamente configurados e utilizados, podem auxiliá-lo a se proteger dos riscos envolvendo o uso da Internet.
    Antes de detalhar estes mecanismos, porém, é importante que você seja advertido sobre a possibilidade de ocorrência de "falso positivo". Este termo é usado para designar uma situação na qual um mecanismo de segurança aponta uma atividade como sendo maliciosa ou anômala, quando na verdade trata-se de uma atividade legítima. Um falso positivo pode ser considerado um falso alarme (ou um alarme falso).

  • Um falso positivo ocorre, por exemplo, quando uma página legítima é classificada como phishing, uma mensagem legítima é considerada spam, um arquivo é erroneamente detectado como estando infectado ou um firewall indica como ataques algumas respostas dadas às solicitações feitas pelo próprio usuário.
    Apesar de existir esta possibilidade, isto não deve ser motivo para que os mecanismos de segurança não sejam usados, pois a ocorrência destes casos é geralmente baixa e, muitas vezes, pode ser resolvida com alterações de configuração ou nas regras de verificação.
    Nas próximas seções são apresentados alguns dos principais mecanismos de segurança e os cuidados que você deve tomar ao usar cada um deles.

  • Política de segurança
    A política de segurança define os direitos e as responsabilidades de cada um em relação à segurança dos recursos computacionais que utiliza e as penalidades às quais está sujeito, caso não a cumpra.
    É considerada como um importante mecanismo de segurança, tanto para as instituições como para os usuários, pois com ela é possível deixar claro o comportamento esperado de cada um. Desta forma, casos de mau comportamento, que estejam previstos na política, podem ser tratados de forma adequada pelas partes envolvidas.
    A política de segurança pode conter outras políticas específicas, como:
    Política de senhas: define as regras sobre o uso de senhas nos recursos computacionais, como tamanho mínimo e máximo, regra de formação e periodicidade de troca.
    Política de backup: define as regras sobre a realização de cópias de segurança, como tipo de mídia utilizada, período de retenção e frequência de execução.
    Política de privacidade: define como são tratadas as informações pessoais, sejam elas de clientes, usuários ou funcionários.
    Política de confidencialidade: define como são tratadas as informações institucionais, ou seja, se elas podem ser repassadas a terceiros.
    Política de uso aceitável (PUA) ou Acceptable Use Policy (AUP): também chamada de "Termo de Uso" ou "Termo de Serviço", define as regras de uso dos recursos computacionais, os direitos e as responsabilidades de quem os utiliza e as situações que são consideradas abusivas.

  • A política de uso aceitável costuma ser disponibilizada na página Web e/ou ser apresentada no momento em que a pessoa passa a ter acesso aos recursos. Talvez você já tenha se deparado com estas políticas, por exemplo, ao ser admitido em uma empresa, ao contratar um provedor de acesso e ao utilizar serviços disponibilizados por meio da Internet, como redes sociais e Webmail.
    Algumas situações que geralmente são consideradas de uso abusivo (não aceitável) são:
    compartilhamento de senhas;
    divulgação de informações confidenciais;
    envio de boatos e mensagens contendo spam e códigos maliciosos;
    envio de mensagens com objetivo de difamar, caluniar ou ameaçar alguém;
    cópia e distribuição não autorizada de material protegido por direitos autorais;
    ataques a outros computadores;
    comprometimento de computadores ou redes.

  • O desrespeito à política de segurança ou à política de uso aceitável de uma instituição pode ser considerado como um incidente de segurança e, dependendo das circunstâncias, ser motivo para encerramento de contrato (de trabalho, de prestação de serviços, etc.).
    Cuidados a serem tomados:
    procure estar ciente da política de segurança da empresa onde você trabalha e dos serviços que você utiliza (como Webmail e redes sociais);
    fique atento às mudanças que possam ocorrer nas políticas de uso e de privacidade dos serviços que você utiliza, principalmente aquelas relacionadas ao tratamento de dados pessoais, para não ser surpreendido com alterações que possam comprometer a sua privacidade;
    fique atento à política de confidencialidade da empresa onde você trabalha e seja cuidadoso ao divulgar informações profissionais, principalmente em blogs e redes sociais.
    notifique sempre que se deparar com uma atitude considerada abusiva.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 25,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Mecanismos de segurança
  • A Internet traz inúmeras possibilidades de uso, porém para aproveitar cada uma delas de forma segura é importante que alguns cuidados sejam tomados. Além disto, como grande parte das ações realizadas na Internet ocorrem por intermédio de navegadores Web é igualmente importante que você saiba reconhecer os tipos de conexões existentes e verificar a confiabilidade dos certificados digitais antes de aceitá-los (detalhes sobre como fazer isto são apresentados na Seção. Alguns dos principais usos e cuidados que você deve ter ao utilizar a Internet são: