Curso Online de Lei Maria da Penha
4 estrelas 48 alunos avaliaram

Curso Online de Lei Maria da Penha

Introdução Patriarcado Capítulo 1 Trajetória Feminina ao longo da História Ordenações de Filipinas Violência Doméstica contra a mulher A...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 3400 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Introdução
Patriarcado

Capítulo 1
Trajetória Feminina ao longo da História
Ordenações de Filipinas
Violência Doméstica contra a mulher
As formas de Violência
Contribuição da Mulher para as denúncias
Os Movimentos Feministas

Capítulo 2
Sujeito Passivo e Ativo da Agressão
O perfil do Agressor
O Perfil das Vítimas
Os Reflexos Psicológicos

Capítulo 3
Dos Direitos Humanos
Origem e Denominação da Lei Maria da Penha
Objetivo da Lei 11.340/06
Fatos Definidos como crime

Considerações Finais


- Lúcio Da Mota Melo

"de grande valia muito bom"

- Valdine Alves Dos Santos

- Roosemberg Tinoco

"Conteudo muito bem direcionado, esclarecedor"

- Hellen Daiana Rocha Silva

- Martizete Dos Santos Oliveira

- Neila Maria Gonzatto Machado

- Sueli Regina Franco Da Silveira

- Denise Alves A Silva

- Vinicius Da Silva

- Luísa Eugênia Rafael Pereira

- Ana Clara FranÇa Vieira

- Thássia Tamara Rodrigues Da Silva

- Arlete AraÚjo De Assis

"muito bom o curso, tirou muitas duvidas e me ensinou muita coisa"

- Valquiria Araujo Alves

- Daniele Da Silva Vargas Alves

- Jéssica Aparecida Silva

- Nelice Vieira Ruela

- Polyana Rodrigues Peres

- Hugo Kochenborger Da Rosa

- Letícia Marini

- Tammyres Thayranna

- Renata Gonzaga De Barros

- Gessica Silva Carvalho

- José Adriano Oliveira Dos Santos

- Raimunda Daniela Diniz Brito

- Jefferson Souza Da Silva

- Marina Gonçalves Ferreira

- Euridice I Da Silva

- Célia Correia Moura

- Gabriela De Oliveira Gazar Barbalho

- Maria Vitoria Dos Santos Araujo

- Silvana Rocha Passos

- Paula Talissa Araujo Ribeiro

- Ana Claudia Costa Santo

- Nadia Ester Profeta Da Luz

- Lilian Bernal Silva Da Silva

- Vitor Hugo Silveira De Assis

- Paulo Diego Pereira Da Silva

"muito bom!"

- Cristiane De Oliveira Mendes

- Odair Santana Da Silva

- Stephanie Taynara De Aviz Rosa

"de boa qualidade."

- Loallisson Christhopher Pereira Da Silva

- Debora Bueno Da Silva Bento

- Julianna Ferreira Valença Rodrigues

- Eliane Rivarolli Ferreira Duginski

- Cicero Rejane Da Silva

- Rosana Maria Giudice Batista De Araujo Porto

"Muito bom!"

- Ana Caroline De Lima Saraiva

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • lei Maria da penha

    lei Maria da penha

  • INTRODUÇÃO

    A presença do patriarcado é um sistema de autoridade e de dominação, que estrutura as relações sociais entre homens e mulheres, que ainda são visíveis na sociedade contemporânea, é um elemento central que não poderá ser omitido. A violência doméstica é um assunto que transtorna à todos, dada a brutalidade e a covardia do ataque cruel e desumano.

    INTRODUÇÃO

  • CAPÍTULO I

    CAPÍTULO I

  • 1.1 A Trajetória Feminina ao longo da História

    As formas históricas de organização social desse sistema estiveram centrados no patriarca de uma comunidade doméstica, representado e encarnado pelo homem-pai.

    1.1 A Trajetória Feminina ao longo da História

  • 1.2 Ordenações de Filipinas

    Antes de o Brasil, ser uma nação autônoma e de ter uma ordenação de Direito estabelecida, utilizava-se na colônia as ordenações do Reino de Portugal. As que mais vigeram em nosso país foram as ordenações Filipinas, promulgada no reinado de Felipe II, em Janeiro de 1603.

    1.2 Ordenações de Filipinas

  • 1.3 Violência doméstica contra a mulher

    Conceito: Lei 11.340/06 (art. 5) é toda a espécie de agressão (ação ou omissão) dirigida contra a mulher (vítima certa) num determinado ambiente doméstico, familiar ou de intimidade, baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e também dano moral ou patrimonial.

    1.3 Violência doméstica contra a mulher

  • 1.4 As formas de Violências são:

    Violência de Gênero: Em uma relação íntima, refere-se a qualquer tipo de comportamento que cause dano físico, psicológico ou sexual.

    Violência Física: São condutas que ofendem sua integridade ou saúde corporal, como: estapear, socar, chutar e surrar.

    Violência sexual: São condutas que a constranjam a presenciar, a manter ou participar de relação sexual não desejada, mediante intimidação, ameaça, coação ou uso de força.

    1.4 As formas de Violências são:

  • Violência Patrimonial: Configura retenção , subtração, destruição parcial ou total de seus objetos, instrumentos de trabalho, documentos pessoais, bens, valores e direitos ou os recursos econômicos, bem como os destinados a satisfazer suas necessidades.

    Violência moral: Qualquer conduta que configure, calúnia, difamação ou injúria.

  • Violência Psicológica: Conduta que lhe cause dano emocional, diminuição da auto-estima ou que prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento degradando e controlando suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante as ameaças, por constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, ou seja, a vítima fica sob vigilância constante.

  • 1.5 A contribuição da mulher para as denúncias para coibir a violência doméstica

    A Lei 11.340/06 criou mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher. Dispõe sobre a criação dos juizados de violência contra a mulher, dispõem de medidas de proteção e assistência às mulheres e seus filhos. Cabe as mulheres fazer seu papel que é denunciar seu agressor.

    1.5 A contribuição da mulher para as denúncias para coibir a violência doméstica

  • 1.5.2 Os movimentos feministas e a Esperança de equilíbrio

    As mulheres eram consideradas intelectualmente incapazes de exercer direitos políticos, em 1987, George B. Vest, um senador norte-americano, escreveu que o exercício do voto degradaria a mulher, subtraindo-lhe a capacidade de influir, com seu carinho delicado e gentil os atos do marido.

    1.5.2 Os movimentos feministas e a Esperança de equilíbrio


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • lei Maria da penha
  • INTRODUÇÃO
  • CAPÍTULO I
  • 1.1 A Trajetória Feminina ao longo da História
  • 1.2 Ordenações de Filipinas
  • 1.3 Violência doméstica contra a mulher
  • 1.4 As formas de Violências são:
  • 1.5 A contribuição da mulher para as denúncias para coibir a violência doméstica
  • 1.5.2 Os movimentos feministas e a Esperança de equilíbrio
  • CAPÍTULO II
  • 2.1 Sujeitos Passivos e Ativos da Agressão
  • 2.2 O perfil do Agressor
  • 2.2.1 O perfil das Vítimas
  • 2.3 Os Reflexos Psicológicos
  • CAPÍTULO III
  • 3.1 Dos Direitos Humanos
  • 3.2 Origem e denominação da Lei Maria da Penha
  • 3.3 Objetivo da Lei 11.340/06
  • 3.4 Fatos Definidos como Crime
  • CONCLUSÃO