Curso Online de BIOQUÍMICA
4 estrelas 4 alunos avaliaram

Curso Online de BIOQUÍMICA

Metabolismo energético, Etapas da fotossíntese, Fatores limitantes a fotossíntese,  Ecologia.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 25,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Metabolismo energético, Etapas da fotossíntese, Fatores limitantes a fotossíntese,  Ecologia.

Licenciado em Biologia Cursando bacharel em Gestão Ambiental


- Mauro Perez

- Iara De Oliveira Sousa

- Jose Ricardo Domingos

- Lindiomar Vieira De Souza

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Bioquímica

    bioquímica

  •     * metabolismo energético     a glicose e o metabolismo     energia sob a forma de atp     fermentação     fermentação alcoólica     fermentação lática     fermentação acética     respiração aeróbica     glicólise     ciclo do ácido cítrico ou de krebs     cadeia respiratória     fotossíntese     cloroplastos     luz e a fotossíntese     pigmentos fotossintetizantes *etapas da fotossíntese     fase clara     fase escura     ciclo de calvin *fatores limitantes a fotossíntese     a fotossíntese e a eletrônica     a fotossíntese e a medicina     quimiossíntese  
    * ecologia     conceitos ecológicos     biosfera     características dos ecossistemas     fatores abióticos     fatores bióticos     cadeias alimentares     teias alimentares     fluxo de energia nos ecossistemas     pirâmides ecológicas     produtividade do ecossistema     eficiência ecológica     biomas terrestres     biomas brasileiros      dinâmica das populações     dinâmica das comunidades     sucessão ecológica     fogo e a sucessão ecológica     ciclos biogeoquímicos

  • Energia para a vida

    energia para a vida

    um dos principais fatores limitantes a vida dos seres vivos é a obtenção de energia para as suas atividades. de acordo com a teoria heterotrófica, os primeiros seres vivos seriam procariontes heterotróficos vivendo num meio aquático, de onde retirariam nutrientes, formados na atmosfera e acumulados nos lagos e oceanos primitivos.  devido á sua grande simplicidade, estes seres utilizariam processos igualmente rudimentares para retirar energia dessas moléculas de que se alimentavam. esse mecanismo seria semelhante à fermentação realizada ainda por muitos organismos atuais.

    há mais de 2 bilhões de anos, surgiram os primeiros organismos autotróficos, procariontes capazes de produzir o seu próprio alimento através da fotossíntese. este processo revolucionário, além de permitir a sobrevivência dos autotróficos, também serviu aos heterotróficos, que passaram a alimentar-se deles.
    a fotossíntese levou á acumulação de oxigênio na atmosfera terrestre, permitindo a algumas linhagens de procariontes tirar partido do poder oxidante dessa molécula para retirar muito mais energia dos nutrientes, através da respiração.

  • os organismos retiram energia das mais diversas moléculas orgânicas (açucares, aminoácidos, ácidos graxos, etc.), mas a glicose é a mais freqüente, tanto na fermentação como na respiração. para a fermentação ou respiração os organismos heterotróficos obtém a glicose se alimentado dos únicos que produzem glicose, os organismos autotróficos fotossintetizantes.

  • atualmente, apenas algumas bactérias e fungos utilizam o processo de fermentação para obter energia. todos os outros organismos, sejam autótrofos (algas e plantas) ou heterótrofos (algumas bactérias, fungos e protozoários e animais), se utilizam da respiração aeróbica, um processo de obtenção de energia muito mais eficiente do que a fermentação.
     

  • A glicose e o metabolismo

    a glicose e o metabolismo

    como já vimos, nos seres vivos o combustível mais utilizado é a glicose, substância altamente energética cuja quebra no interior das células libera a energia armazenada nas ligações químicas e produz resíduos, entre eles gás carbônico e água. a energia liberada é utilizada na execução de atividades metabólicas: síntese de diversas substâncias, eliminação de resíduos tóxicos produzidos pelas células, geração de atividade elétrica nas células nervosas, circulação do sangue etc.

  • o conjunto de reações químicas e de transformações de energia, incluindo a síntese (anabolismo) e a degradação de moléculas (catabolismo), constituí o metabolismo.

    toda vez que o metabolismo servir para a construção de novas moléculas que tenha uma finalidade biológica , falamos em anabolismo. por exemplo: a realização de exercícios que conduzem a um aumento da massa muscular de uma pessoa envolve a síntese de proteínas nas células musculares.

    por outro lado, a decomposição de substâncias, que ocorre, por exemplo, no processo de respiração celular, com a liberação de energia para a realização das atividades celulares, constituí uma modalidade de metabolismo conhecida como catabolismo.

  • associe anabolismo a síntese e catabolismo a decomposição de substâncias. de modo geral essas duas modalidades ocorrem juntas.

    durante o catabolismo, que ocorre nos processos energéticos, por exemplo, a energia liberada em decorrência da utilização dos combustíveis biológicos poderá ser canalizada para as reações de síntese de outras substâncias, que ocorre no anabolismo.

  • Energia sob a forma de ATP

    energia sob a forma de atp

    cada vez que ocorre a desmontagem da molécula de glicose, a energia não é simplesmente liberada para o meio. a energia é transferida para outras moléculas (chamadas de atp - adenosina trifosfato), que servirão de reservatórios temporários de energia, “bateriazinhas” que poderão liberar “pílulas” de energia nos locais onde estiverem. no citoplasma das células é comum a existência de uma substância solúvel conhecida como adenosina difosfato, adp. é comum também a existência de radicais solúveis livres de fosfato inorgânico (que vamos simbolizar por pi), ânions monovalentes do ácido orto-fosfórico. cada vez que ocorre a liberção de energia na respiração aeróbica, essa energia liga o fosfato inorgânico (pi) ao adp, gerando atp. como o atp também é solúvel ele se difunde por toda a célula.

  • a ligação do adp com o fosfato é reversível. então, toda vez que é necessário energia para a realização de qualquer trabalho na célula, ocorre a conversão de algumas moléculas de atp em adp + pi e a energia liberada é utilizada pela célula. a recarga dos adp ocorre toda vez que há liberação de energia na desmontagem da glicose, o que ocorre na respiração aeróbia ou na fermentação.

  • A estrutura do ATP

    a estrutura do atp

    o atp é um composto derivado de nucleotídeo em que a adenina é a base e o açúcar é a ribose. o conjunto adenina mais ribose é chamado de adenosina. a união de adenosina com três radicais fosfato leva ao composto adenosina trifosfato, atp. as ligações que mantêm o segundo e o terceiro radicais fosfato presos no atp são altamente energéticas (liberam cerca de 7 kcal/mol de substância).


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 25,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Bioquímica
  • Energia para a vida
  • A glicose e o metabolismo
  • Energia sob a forma de ATP
  • A estrutura do ATP
  • Fermentação Liberação de energia através da fermentação
  • Glicólise
  • Tipos de Fermentação
  • Fermentação Alcoólica
  • Fermentação láctica no homem!
  • Fermentação Acética
  • Respiração aeróbica
  • O rendimento energético da respiração aeróbica
  • Etapas da respiração aeróbica
  • Glicólise
  • Cadeia respiratória e liberação de energia
  • Aceptores de hidrogênio da cadeia respiratória
  • Contabilidade energética da respiração aeróbica
  • A importância metabólica do ciclo de Krebs
  • Fotossíntese
  • Origem do oxigênio e fotossíntese bacteriana
  • Onde ocorre a fotossíntese?
  • Os Cloroplastos
  • Origem evolutiva dos cloroplastos
  • Composição química dos cloroplastos
  • Sistema genético dos cloroplastos
  • Luz - Componente indispensável da fotossíntese
  • Como isso pode ser provado?
  • Pigmentos fotossintetisantes
  • Podemos verificar, analisando o gráfico, que ambas as clorofilas possuem dois picos de absorção: um mais elevado, na faixa do violeta, e um outro menor, na faixa do vermelho.
  • O papel da luz na fotossíntese
  • As etapas da fotossíntese
  • Fase clara ou fotoquímica: Quebra da água e liberação de oxigênio
  • Você poderá perguntar: qual a vantagem desse ciclo de transporte de elétrons?
  • A Etapa Fotoquímica da Fotossíntese
  • Fase escura ou química: Produção de Glicose
  • O Ciclo de Calvin
  • Fatores que influenciam a fotossíntese
  • Fatores limitantes intrínsecos
  • Fatores limitantes extrínsecos
  • A Fotossíntese e a Eletrônica
  • A Fotossíntese e a Medicina
  • Quimiossíntese