Curso Online de AMPUTAÇÃO TRANSTIBIAL

Curso Online de AMPUTAÇÃO TRANSTIBIAL

CURSO VOLTADO PARA ESTUDANTES E PROFISSIONAIS DA ÁREA DA FISIOTERAPIA, DESCREVE O QUE É UMA AMPUTAÇÃO? O QUE É UM COTO? O QUE É UMA AMPU...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas


Por: R$ 30,50
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

CURSO VOLTADO PARA ESTUDANTES E PROFISSIONAIS DA ÁREA DA FISIOTERAPIA, DESCREVE O QUE É UMA AMPUTAÇÃO?
O QUE É UM COTO?
O QUE É UMA AMPUTAÇÃO TRANSTIBIAL? SEUS ENCAIXES?
TRATAMENTO DE FISIOTERAPIA SOBRE ESSE TIPO DE AMPUTAÇÃO.

Fisioterapeuta, pós graduada em: Fisioterapia Intensiva em Pediatria e neonatologia. Cursos de extensão em: Ventosaterapia, Ergonomia, Dry Needling, Ventilação Mecãnica em Pediatria, nas áreas de ortopedia, e de pediatria entre outros. APAIXONADA PELA PROFISSÃO, AMO PODER ENSINAR E PASSAR O POUCO QUE SEI. *OS CURSOS SÃO CURSOS COMO INTRODUÇÃO NO ASSUNTO CITADO, COM OBJETIVO DE ENSINAR AO ALUNO SOMENTE O CONTEÚDO TEÓRICO SOBRE O ASSUNTO. SENDO ASSIM, NÃO NOS RESPONSABILIZAMOS E NÃO GARANTIMOS O DESEMPENHO DO ALUNO NA PRÁTICA, POIS A EXECUÇÃO DA PARTE PRÁTICA SOBRE TUDO O QUE O ALUNO APRENDEU ESTUDANDO A TEORIA DURANTE O CURSO, DEPENDERÁ DA HABILIDADE, COMPETÊNCIA E APTIDÃO DE CADA ALUNO.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • AMPUTAÇÃO TRANSTIBIAL

  • INTRODUÇÃO

    A necessidade de remover parte do organismo para promover a cura do indivíduo é ainda comum na Medicina, um fato que constitui grande parte da atividade de cirurgia.
    Grande parte das amputações são provenientes das doenças vasculares.

  • AMPUTAÇÃO

    Amputação é uma palavra derivada do latim, com o seguinte significado: ambi = ao redor de/em volta de e putatio = podar/retirar.
    O termo amputação define como retirada, geralmente cirúrgica, total ou parcial de um membro.

  • A amputação permite ao paciente retornar a viver dignamente, sem dor, com sua imagem corporal de integridade da pele restaurada, e ainda melhor do ponto de vista funcional do que quando convivia com a lesão isquêmica ou a ferida cruenta.

  • O COTO

    O MEMBRO RESIDUAL DA AMPUTAÇÃO É DENOMINADO COTO.

    O coto agora é considerado como um novo membro e é responsável pelo controle da prótese durante o ortostatismo e deambulação.

    PODEM PREJUDICAR A CAPACIDADE DE REABILITAÇÃO, LEVAM A DOR NO PÓS-OPERATORIO TARDIO, PREJUDICAM A PROTETIZAÇÃO.

  • AMPUTAÇÃO TRANSTIBIAL

    Significa perda parcial do segmento corporal situado entre a articulação do joelho e tornozelo, seccionando a perna em plano transversal (horizontal), comprometendo as estruturas ósseas (tíbia e fíbula), e tecidos moles (músculos, tendões, vasos, nervos).

    A citação “parcial” procede, pois o prefixo “trans” é pertinente ao nível da amputação. No caso de não tratar-se de amputação “transtibial”, e sim de uma ausência completa da perna com todos os seus elementos anatômicos estruturais, a denominação do nível é “desarticulação de joelho”.

  • Etiologias (causas) de amputações em membros inferiores (MMII) ou superiores (MMSS):

    Vascular periférica
    Traumática de qualquer natureza
    Inflamatória / infecciosa
    Tumoral
    Congênitas

  • VASCULOPATIAS PERIFÉRICAS

    Cada etiologia tem sua peculiaridade e “sub-causas”.
    A causa mais frequente de amputação em MMII, é oriunda de vasculopatias periféricas, onde quase sempre estão associadas patologias como diabetes, tromboangeíte obliterante, e tabagismo.
    Ocorre na faixa etária de 50 a 75 anos.

  • TRAUMÁTICAS

    Causas traumáticas ocorrem usualmente por: acidentes automobilísticos, esmagamento por soterramentos, projéteis de armas de fogo, explosão de minas terrestres, picadas de ofídios (cobras), queimaduras elétricas.

    Se compararmos o tempo para reabilitar o amputado vascular, com o traumático, desde que o traumático não tenha patologias clínicas concomitantes severas, verificamos um tempo de duração menor no processo reabilitacional do amputado de natureza traumática, quando este também não apresenta intercorrências clínicas secundárias à causa.

  • INFLAMATÓRIA / INFECCIOSA

    Etiologias de natureza inflamatória / infecciosa podem ser primárias ou secundárias, as últimas têm relação com a causa primária, exemplo uma fratura, que posteriormente desencadeia quadro de osteomielite grave, obrigando o tratamento cirúrgico de amputação, e nestes casos o processo de Reabilitação como um todo, torna-se prolongado.

  • OS TUMORES

    Os tumores, se não apresentam frequência significativa comparando com as causas anteriores, são merecedores de atenção especial por parte dos médicos, para um diagnóstico preciso e precoce. A queixa do paciente, principalmente nos mais jovens, que seguramente não apresente evidência das outras etiologias citadas, deve ser um alerta para emprego da propedêutica adequada, com a hipótese de neoplasia.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,50
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • AMPUTAÇÃO TRANSTIBIAL
  • INTRODUÇÃO
  • AMPUTAÇÃO
  • O COTO
  • AMPUTAÇÃO TRANSTIBIAL
  • Etiologias (causas) de amputações em membros inferiores (MMII) ou superiores (MMSS):
  • VASCULOPATIAS PERIFÉRICAS
  • TRAUMÁTICAS
  • INFLAMATÓRIA / INFECCIOSA
  • OS TUMORES
  • CONGÊNITA
  • NÍVEL DE AMPUTAÇÃO TRANSTIBIAL
  • CUIDADOS NO PÓS CIRURGIA
  • OS TIPOS
  • FINALIDADES DESSAS PRÓTESES:
  • TIPOS DE PRÓTESE TRANSTIBIAIS
  • OS TIPOS DE PRÓTESES TRANSTIBIAIS
  • INDICAÇÃO:
  • Mecanismo de suspensão das próteses
  • PROGNÓSTICO E POTENCIAL LABORATIVO
  • OBJETIVOS DA FISIOTERAPIA
  • CONDUTAS TERAPÊUTICAS
  • ORIENTAÇÕES GERAIS:
  • DEMONSTRAÇÃO DAS ORIENTAÇÕES
  • ESTÍMULO SENSITIVO
  • ENFAIXAMENTO
  • CINESIOTERAPIA
  • ELETROTERAPIA
  • TREINO DE MARCHA
  • REABILITAÇÃO NO PÓS AMPUTADO
  • OUTROS RECURSOS FISIOTERAPÊUTICOS
  • REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICAS