Curso Online de herpe simples

Curso Online de herpe simples

sinais sintomas prevençao e tratamento

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

sinais
sintomas
prevençao e tratamento

laercio Martins Brito Ensino medio Na escola Antonio Joaguim Araújo na cidade de Capinzal do Norte-Ma. Magisterio Na Escola Gonçalves Dias em Pedreiras-ma Tecnico em enfermagem pelo instituto Educacional Pedreirense ?Pedreiras-Ma Técnico em segurança do trabalho pela escola Daniel de La Touche Sao Luis-Ma Especialista em enfermagem do trabalho de nivell técnico . pelo escola Daniel de la Touche Sao Luis-Ma



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Herpes simples

  • Causa
    Sinais e sintomas
    Transmissão
    Tratamento e muitos outros

  • HERPES SIMPLES

  • ASPECTOS CLÍNICOS E EPIDEMIOLÓGICOS

    É uma virose transmitida, predominantemente, pelo contato sexual (inclusive oro-genital). A transmissão pode se dar, também, pelo contato direto com lesões ou objetos contaminados. Caracteriza-se pelo aparecimento de lesões vesiculosas que, em poucos dias, transformam-se em pequenas úlceras, precedidas de sintomas de ardência, prurido e dor. Acredita-se que a maioria dos casos de transmissão ocorre a partir de pessoas que não sabem que estão infectadas ou são assintomáticas. Mais recentemente, tem sido reconhecida a importância do Herpes na etiologia de úlceras genitais, respondendo por grande percentual dos casos de transmissão do HIV, o que coloca o controle do herpes como uma prioridade.

  • O vírus do Herpes Simples é comumente associado a lesões de membranas mucosas e pele, ao redor da cavidade oral (herpes orolabial) e da genitália (herpes anogenital). Determina quadros variáveis benignos ou graves. Há dois tipos de vírus: o tipo 1, responsável por infecções na face e tronco, e o tipo 2, relacionado às infecções na genitália é de transmissão geralmente sexual. Ambos os vírus podem infectar qualquer área da pele ou das mucosas. As manifestações clínicas são distintas e relacionadas ao estado imunológico do hospedeiro:

  • Herpes simples

    Herpes simples

    Na face

    Tronco

  • HERPES LABIAL

    HERPES LABIAL

  • Primoinfecção Herpética

    É, em geral, subclínica e passa despercebida; o indivíduo torna-se portador do vírus sem apresentar sintomas. Em pequena porcentagem de indivíduos, a infecção é grave e prolongada, perdurando por algumas semanas. Após a infecção primária, o vírus pode ficar em estado de latência em gânglios de nervos cranianos ou da medula. Quando reativado por várias causas, migra através do nervo periférico, retorna a pele ou mucosa e produz a erupção do Herpes Simples recidivante.

  • Gengivoestomatite Herpética Primária

    É observada mais comumente em crianças, podendo variar de um quadro discreto, com algumas lesões vesicoerosivas e subfebril, até quadros graves, com erupção vesiculosa, febre alta, adenopatias e comprometimento do estado geral. Com o rompimento das vesículas, formam-se exulcerações, a gengiva edemacia-se e a alimentação é dificultada. A faringe pode ser atingida.

  • Gengivoestomatite Herpética Primária

    Gengivoestomatite Herpética Primária

  • Herpes Recidivante
    Apos a infecção genital primária por HSV 2 ou HSV 1, respectivamente, 90 e 60% dos pacientes desenvolvem novos episódios nos primeiros 12 meses, por reativação dos vírus. A recorrência das lesões pode estar associada à febre, exposição à radiação ultravioleta, traumatismos, menstruação, estresse físico ou emocional, antibioticoterapia prolongada e imunodeficiência. O quadro clínico das recorrências é menos intenso que o observado na primo infecção, precedido de pródromos característicos: aumento de sensibilidade, prurido, “queimação”, mialgias e “fisgadas” nas pernas, quadris e região anogenital.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Herpes simples
  • HERPES LABIAL
  • Gengivoestomatite Herpética Primária
  • Sinais no homen
  • sinais no homem
  • sinais na mulher
  • Herpes Simples Neonatal