Curso Online de OS DIREITOS DA PESSOA IDOSA NA LEGISLAÇÃO
3 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de OS DIREITOS DA PESSOA IDOSA NA LEGISLAÇÃO

OS DIREITOS DA PESSOA IDOSA NA LEGISLAÇÃO

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 20 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

OS DIREITOS DA PESSOA IDOSA NA LEGISLAÇÃO

PROFESSORA E ENFERMEIRA..


- Rosa Maria Costa

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • OS DIREITOS DA PESSOA IDOSA NA LEGISLAÇÃO

    OS DIREITOS DA PESSOA IDOSA NA LEGISLAÇÃO

    curso

  • ENVELHECIMENTO BEM SUCEDIDO!

    ENVELHECIMENTO BEM SUCEDIDO!

  • ASPECTOS BIOPSICOSSOCIAIS

    ASPECTOS BIOPSICOSSOCIAIS

    No mundo inteiro, à medida que os anos vão passando, é cada vez maior o número de idosos.

    O fenômeno está relacionado a vários fatores, como a queda no número de nascimentos e o aumento da expectativa de vida, decorrentes de diferentes causas.

    No Brasil a situação não é diferente e pouco a pouco o mito de que somos um país de jovens vai sendo derrubado.

  • ASPECTOS BIOPSICOSSOCIAIS

    ASPECTOS BIOPSICOSSOCIAIS

    Segundo a Organização Mundial de Saúde, a expectativa de vida da população mundial, que hoje é de 66 anos, passará a ser de 73 anos em 2025.

    Hoje 120 países têm uma esperança de vida média da população de mais de 60 anos em 2025, segundo a OMS, em 26 países a esperança de vida deverá ser de 80 anos.

    Estão no topo da lista dos países com população de maior longevidade a Islândia, a Itália, o Japão e a Suécia.

  • No Brasil, a esperança de vida é de 67 anos e, em 2025, a expectativa é que possa chegar aos 74 anos.

    A comparação com os dados de décadas anteriores revela um crescimento expressivo na expectativa de vida do brasileiro e, em consequência, no número de idosos.

    Redução da natalidade:

    Com o surgimento e a difusão de métodos anticoncepcionais, houve uma diminuição no número de nascimentos. Hoje a média mundial é de 2,3 filhos por mulher (em 1995 era de 2,9 filhos).

  • SÃO CONSIDERADAS IDOSAS AS PESSOA

    SÃO CONSIDERADAS IDOSAS AS PESSOA

    Para a Organização Mundial de Saúde, são consideradas idosas as pessoas com mais de 65. Esse referencial, entretanto, é válido para os habitantes de países desenvolvidos.

    Nos países em desenvolvimento, como o Brasil, a terceira idade começa aos 60 anos.

    O aumento do percentual de idosos em uma determinada população, como o que vem ocorrendo , é denominado envelhecimento demográfico.

  • Gerontologia

    Gerontologia

    O envelhecimento mundial, inclusive, já provocou o surgimento de especialidades como a gerontologia e a geriatria.

    Gerontologia, tal como designa a sua etimologia grega, é a ciência que estuda (logos) oenvelhecimento (geros).

    A geriatria, por sua vez, refere-se ao campo da medicina que se ocupa das enfermidades do organismo do velho e alude à necessidade de estabelecer níveis de prevenção, tratamento e reabilitação da patologia própria dessa faixa etária.

  • Quem é o Velho?

    Quem é o Velho?

    Velho é aquele que tem diversas idades: a idade do seu corpo, da sua história genética, da sua parte psicológica e da sua ligação com sua sociedade.

    É a mesma pessoa que sempre foi. Se foi batalhador, vai continuar batalhando; se foi uma pessoa alegre, vai continuar alegrando.

    Se foi uma pessoa insatisfeita, vai continuar insatisfeita; se foi ranzinza, vai continuar ranzinza.

  • O velho é um mais: tem mais experiência, mais vivência, mais anos de vida, mais doenças crônicas, mais perdas, sofre mais preconceitos e tem mais tempo disponível.

    No momento em que utiliza mais sua experiência, a vivência adquirida ao longo de sua vida, aprende a conviver com suas doenças crônicas e próprias da sua idade; elabora suas perdas, não esquecendo seus ganhos; dribla os preconceitos e aprende a utilizar seu tempo.

    Ele continuará curtindo a vida, gozando as coisas boas e sendo feliz. Fazer planos para o amanhã é viver.

  • Não ficamos velhos de uma hora para outra, precisamos de uma vida toda para que isso aconteça.

  • E a construção do nosso envelhecimento é o primeiro aspecto preventivo que devemos levar em consideração.

    Quem envelhece mal, corre o risco de ser um idoso infeliz e cheio de doenças.

    Não devemos negar a velhice.

    Este é um dos piores comportamentos.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • OS DIREITOS DA PESSOA IDOSA NA LEGISLAÇÃO
  • NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL
  • POLÍTICAS PÚBLICAS E DIREITOS DOS IDOSOS
  • MARCOS LEGAIS
  • CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988
  • DIREITO UNIVERSAL E INTEGRAL À SAÚDE
  • POLÍTICA NACIONAL DO IDOSO
  • ESTATUTO DO IDOSO
  • ACESSO À JUSTIÇA
  • ESTATUTO DO IDOSO
  • DIRETRIZES DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE DA PESSOA IDOSA
  • ENVELHECIMENTO E SAÚDE DA PESSOA IDOSA
  • POLÍTICAS PÚBLICAS
  • PACTO PELA SAÚDE
  • POLÍTICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAÚDE
  • PRIORIDADES DA POLÍTICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAÚDE
  • POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE DA PESSOA IDOSA -PNSPI
  • POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO BÁSICA
  • DIREITOS DO CUIDADOR E DA PESSOA CUIDADA
  • BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS APOSENTADORIA POR IDADE
  • APOSENTADORIA POR INVALIDEZ
  • PENSÃO POR MORTE
  • PROCESSO DE ENVELHECIMENTO
  • SAÚDE DO IDOSO
  • PACTO PELA VIDA
  • SAÚDE DA FAMÍLIA