Curso Online de EPILEPSIA

Curso Online de EPILEPSIA

48 SLIDES ILUSTRATIVOS

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

48 SLIDES ILUSTRATIVOS

PROF. GRAD. FISIOTERAPIA RESPIRATORIA EM PRATICA HOSPITALAR. ATUALMENTE FAZENDO MESTRADO.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • EPILEPSIA

    EPILEPSIA

    Prof. Ms. Beatriz Almeida

  • DEFINIÇÃO

    DEFINIÇÃO

    Doença cerebral crônica.
    Causada por várias etiologias.
    Caracterizada pela recorrência de crises epiléticas não provocadas.

  • CRISES EPILÉTICAS

    CRISES EPILÉTICAS

    São episódios de função neurológica anormal, causada por uma descarga elétrica inapropriada pelos neurônios cerebrais.

  • Epilepsia

    Epilepsia

    Consequências neurobiológicas, cognitivas, psicológicas e sociais, prejudicando a qualidade de vida do indivíduo.

  • EPIDEMIOLOGIA

    EPIDEMIOLOGIA

    Estima-se que a prevalência mundial da epilepsia ativa esteja em torno de 0,5% - 1,0% da população.
    Cerca de 30% dos pacientes são refratários, ou seja, continuam a ter crises, sem remissão, apesar de tratamento adequado com medicamentos.
    A incidência é maior no primeiro ano de vida, e volta a aumentar a partir dos 60 anos.
    Prevalências de 11,9:1000 na Grande São Paulo, e 16,5:1000 em Porto Alegre para epilepsia ativa.

  • Fisiopatologia

    Fisiopatologia

    Um estado de hiperatividade dos neurônios e circuitos cerebrais, capaz de gerar descargas elétricas sincrônicas anormais.

  • Hiperexcitabilidade

    Hiperexcitabilidade

    Excesso de excitação (Glutamato e Aspartato) ou falta de inibição (GABA) por parte dos neurotransmissores sinápticos.

    Alterações nas membranas de correntes intrínsecas (voltagem dependentes).

  • Ictogênese

    Ictogênese

    A base da ictogênese reside principalmente no neurônio e na neurotransmissão, mas outros aspectos neurobiológicos relevantes também devem ser levados em conta.

  • O aumento de K+ em micro-domínios extracelulares próximos às células piramidais corticais e da região CA1 hipocampal (McNamara 1994).

    A morte das células musgosas levaria o circuito hipocampal à hiperexcitabilidade por deixar de modular células inibitórias, denominadas células cesto (teoria da célula em cesto dormente), (Nadler et al. 1980) e/ou por promover o brotamento de projeções das células granulares para sua própria árvore dendrítica na camada molecular do giro denteado (teoria do brotamento de fibras musgosas), (Sloviter 1991);

  • Um nível originalmente fisiológico de atividade neural é capaz de desencadear atividade neural excessiva em porções hiperexcitáveis do tecido por prováveis mecanismos de retroalimentação positiva (McNamara 1994).

    As conexões neurais, por sua vez, configuram redes reverberantes que são responsáveis por propagar esta atividade neural exacerbada para outras porções do encéfalo, sincronizando-as e sustentando-as (Dominguez et al. 2005; Pinto et al. 2005; Tolner et al. 2005).

  • As epilepsias podem ser classificadas em 2 grandes eixos:

    As epilepsias podem ser classificadas em 2 grandes eixos:

    TOPOGRÁFICO

    ETIOLÓGICO


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • EPILEPSIA
  • DEFINIÇÃO
  • CRISES EPILÉTICAS
  • Epilepsia
  • EPIDEMIOLOGIA
  • Fisiopatologia
  • Hiperexcitabilidade
  • Ictogênese
  • As epilepsias podem ser classificadas em 2 grandes eixos:
  • Etiologicamente...
  • No eixo topográfico...
  • Generalizadas
  • Tônico-Clônica (Grande Mal)
  • Fase Tônica
  • Fase Clônica
  • Crises de Ausência
  • Crise Atônica
  • Crise Mioclônica
  • Crises Focais
  • Focal Simples
  • Focal Complexa
  • Características – Crises focais
  • Lobo Temporal
  • Lobo Frontal
  • Lobo Parietal
  • Lobo Occipital
  • Na infância...
  • Diagnóstico - Clínico
  • Diagnóstico - Complementar
  • EEG
  • EEG – Crise Focal
  • EEG – Crise de Ausência
  • Estado do Mal Epilético (EME)
  • Muito Obrigado!!
  • Referências