Curso Online de Introdução a saude do adolescente

Curso Online de Introdução a saude do adolescente

Esse curso irá ajudar a lidar com adolescentes,esta fase é considerada umas das mais difíceis e perigosas.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 5 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Esse curso irá ajudar a lidar com adolescentes,esta fase é considerada umas das mais difíceis e perigosas.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • SAÚDE DO ADOLESCENTE

    SAÚDE DO ADOLESCENTE

  • Situação da Adolescência Brasileira 2011

    Situação da Adolescência Brasileira 2011

    Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a adolescência compreende a faixa etária que vai dos 10 aos 19 anos de idade, caracterizada por mudanças sociais, psicológicas e físicas aceleradas (características próprias da puberdade);
    12 a 18 anos (ECA);
    Até 21 anos (SBP)

    Correspondem a 11% da população Brasileira;

    País tem uma oportunidade única: nunca houve e não haverá no futuro tamanho contingente de adolescentes;

  • Adolescência

    Adolescência

    A adolescência corresponde ao período que vai desde o aparecimento dos caracteres sexuais secundário e inicio da aceleração de crescimento até o desenvolvimento físico completo;

    Segundo o critério psicológico a adolescência representa um período de mudanças, entre a infância e a idade adulta, relacionadas fundamentalmente a uma busca de identidade;

    Há uma aceleração do desenvolvimento intelectual e uma evolução da sexualidade.

  • Vulnerabilidades e obstáculos para o desenvolvimento dos adolescentes

    Vulnerabilidades e obstáculos para o desenvolvimento dos adolescentes

    - Pobreza e a pobreza extrema;
    - Baixa escolaridade
    - Exploração do trabalho;
    - Violência que resultas em assassinatos de adolescentes;
    - Gravidez;
    - Exploração e abuso sexual;
    - DST / aids;
    - Abuso de drogas.

  • Programas e ações desenvolvidos com adolescentes

    Programas e ações desenvolvidos com adolescentes

    Em 1988: implementação de programas de assistência integral à saúde da criança e do adolescente.

    Em 1989: Ministério da saúde oficializou: Programa da saúde do Adolescente (PROSAD);
    O programa vem enfrentando desafios:
    Garantir a prioridade dos adolescentes nas unidades de saúde;
    Adequar os serviços de saúde para captação dos adolescentes.
    Enfocar promoção saúde e atividades em grupo;
    Ampliar as ações para contemplar a família do adolescente e a comunidade;

  • Incentivar os serviços nas atividades de promoção da saúde;
    Promover treinamento e educação continuada para os profissionais, capacitando-os para o trabalho com o adolescente;

    ECA – Estatuto da criança e do adolescente necessita maior divulgação, para que as crianças e os adolescentes tenham conhecimento dos seus direitos;

    Em 2000: “Projetor acolher” – Ministério da saúde juntamente com a associação Brasileira de Enfermagem (ABEn) – incentivo à produção científica, divulgando as práticas e reflexões sobre a Saúde do adolescente;

  • ECA Estatuto da criança e do adolescente

    ECA Estatuto da criança e do adolescente

    ECA: lei 8069/90

    “A criança e o adolescente têm direito à proteção a vida e à saúde, mediante a efetivação de políticas sociais públicas que permitam o nascimento e desenvolvimento sadio e harmonioso, em condições dignas de existência”.

  • Intervenção de enfermagem em saúde coletiva junto à adolescência na atenção básica

    Intervenção de enfermagem em saúde coletiva junto à adolescência na atenção básica

    Para a saúde coletiva, a prática social de enfermagem, deve ter como diretriz a responsabilidade do acompanhamento das condições de saúde na área de abrangência de uma unidade básica de saúde (UBS) respeitando os princípios e diretrizes do SUS;

    Para operacionalizar essas diretrizes, é preciso:
    - conhecer formas de trabalhar e viver dos grupos que habitam o território e as formas de organização social;
    - Identificar como esse determinantes podem atingir os adolescentes nas diferentes classes sociais;
    - Elaborar projetos junto aos adolescentes: saúde, educação, serviço social, trabalho, dentre outros);

  • Desafios no atendimento ao adolescente

    Desafios no atendimento ao adolescente

    Profissionais que atendem aos adolescentes nas instituições de saúde se limitam a responder apenas as suas queixas. Não abordam temas de prevenção à saúde (sexualidade, drogas, higiene);

    O profissional de saúde ao atender o adolescente, não estão preparados com as mudanças que aconteceram no processo de "adolescer" . Fazem comparações com o processo vivido por eles a décadas atrás, o atendimento é carregado de preconceitos, consideram as ações dos adolescentes como desvios de conduta e marginalidade.

  • Desafios no atendimento ao adolescente

    Desafios no atendimento ao adolescente

    Profissionais tem falta de preparo: orientar a separação progressiva dos adolescentes dos pais, iniciação sexual precoce, homossexualidade, etc;

    Escolas formadores de profissionais não preparam os alunos para os aspectos ligados ao ser humano apenas fisiopatologias e novidades tecnológicas (doenças, diagnóstico e tratamentos);

    Além disso: discutir com o adolescentes sobre sexualidade nos remete a pensar na nossa própria sexualidade, que muitas vezes negamos (em decorrências de nossas vivências, sociedade cheia de tabus e preconceitos);

  • ADOLESCENTE

    Devido às inúmeras transformações biológicas no adolescente, a área da saúde propõe-se cuidar dos problemas de forma fragmentada, valendo-se da clínica como instrumento de trabalho;

    O adolescente é visto meramente como sujeito portador de problemas relacionados à idade e aos hormônios, como acne, dismenorréia, “gravidez de risco” etc.

    ADOLESCENTE


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • SAÚDE DO ADOLESCENTE
  • Situação da Adolescência Brasileira 2011
  • Adolescência
  • Vulnerabilidades e obstáculos para o desenvolvimento dos adolescentes
  • Programas e ações desenvolvidos com adolescentes
  • ECA Estatuto da criança e do adolescente
  • Intervenção de enfermagem em saúde coletiva junto à adolescência na atenção básica
  • Desafios no atendimento ao adolescente
  • ADOLESCENTE
  • Cenário atual de atendimento ao adolescente nos serviços de saúde:
  • Organização física para atendimento dos adolescentes
  • Princípios para o atendimento do adolescente;
  • Princípios para o atendimento ao adolescente
  • Saúde Pública
  • Adolescentes
  • O MUNDO DOS ADOLESCENTES
  • Adolescência: Período de transição
  • Caracterização do estado de saúde de adolescentes
  • Situações que se configuram como de RISCO para os adolescentes:
  • Situações que se configuram como de ALTO RISCO
  • O PAPEL DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE
  • A Unidade Básica de Saúde deve:
  • GRUPOS DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE
  • Ações da Unidade de Saúde
  • Abordagem familiar
  • Atendimento Individual
  • Referências