Curso Online de LIMPEZA E DESINFECÇÃO HOSPITALAR E PREPARO DA UNIDADE DO PACIENTE
5 estrelas 4 alunos avaliaram

Curso Online de LIMPEZA E DESINFECÇÃO HOSPITALAR E PREPARO DA UNIDADE DO PACIENTE

É FUNDAMENTAL QUE O ENFERMEIRO SAIBA GERENCIAR O HOSPITAL INCLUSIVE ABRANGINDO OS SERVIÇOS DE LIMPEZA E O CONTROLE DE DESINFECÇÃSO, GARAN...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 8 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

É FUNDAMENTAL QUE O ENFERMEIRO SAIBA GERENCIAR O HOSPITAL INCLUSIVE ABRANGINDO OS SERVIÇOS DE LIMPEZA E O CONTROLE DE DESINFECÇÃSO, GARANTINDO ASSIM A EFICIENCIA DA CCIH, O CURSO RETRATA AINDA A MONTAGEM DA UNIDADE DO PACIENTE DE ACORDO COM AS TÉCNICAS FUNDAMENTAIS DA ENFERMAGEM. BONS ESTUDOS!

É enfermeiro, membro da Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB, membro da Sociedade Mineira de Terapia Intensiva -SOMITI e membro do Colégio Brasileiro de Enfermagem em Emergência - CBEEM. Foi monitor da Unidade de Ensino Enfermagem em URG/EMERG - FAENC/UNEC, membro da Liga Acadêmica de Urgência, Emergência e Terapia Intensiva da Faculdade de Medicina de Caratinga - FAMEC / UNEC. Realizou estágio extra-curricular no Centro de Terapia Intensiva Adulto e Neonatal do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, onde atuou na assistência e supervisão de enfermagem. Foi pesquisador Júnior do Centro Universitário de Caratinga - UNEC/FAPEMIG po 03 anos. Atualmente é enfermeiro da Unidade de Terapia Renal Substitutiva da cidade de Caratinga / MG. Pós graduando em nefrologia pela Universidade Gama Filho. Email: adfctga@hotmail.com


- Cleonice Da Silva Ribeiro

- Ricardo Targino De Lima

- Catia Fátima De Moura

- Alessandra Da Costa Ramos

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • LIMPEZA E DESINFECÇÃO HOSPITALAR

    limpeza e desinfecção hospitalar

    alan diniz ferreira
    adfctga@hotmail.com
    caratinga – mg
    2011

  • Introdução

    introdução

    os mecanismos de controle de infecção foram evoluindo ao longo da história e os processos de limpeza foram aperfeiçoando-se, adquirindo critérios técnicos fundamentados no modo de transmissão das doenças e nos princípios de assepsia.

  • Classificação dos Ambientes

    classificação dos ambientes

    críticos: são aquelas onde há maior número de pacientes graves, maior número de procedimentos invasivos, em conseqüência, maior risco de infecções. ex.: centro cirúrgico, cti, centro de esterilização, hemodiálise, necrotério, laboratório...
    semi-críticos: são aquelas onde se encontram pacientes internados e o risco de infecção é menor. ex.: enfermarias quartos, ambulâncias, ambulatórios.
    não críticos: todos os setores onde não há risco de transmissão de infecção, não existem pacientes. ex.: sala do médico, estar, farmácia, auditório, administração, refeitório, centro de estudos, pátios, jardins, etc.

  • Freqüência da Limpeza

    freqüência da limpeza

    em áreas críticas, duas vezes ao dia (ao iniciar os plantões) e quando necessário;
    em áreas semicríticas uma vez ao dia e quando necessário;
    em áreas não-críticas uma vez ao dia e quando necessário;

  • Limpeza

    limpeza

    é a remoção de sujidade do piso, de paredes, teto, mobiliário e equipamentos, utilizando-se água e detergente. esse processo é fundamental para que a desinfecção se processe adequadamente. a limpeza mecânica com detergente elimina 80% dos microrganismos e os desinfetantes químicos eliminam cerca de 90% a 95% destes.

  • Tipos de Limpeza

    tipos de limpeza

    limpeza concorrente: é realizada diariamente, ou quando necessário, em todas as unidades, inclusive na presença de pacientes.
    limpeza terminal: é realizada após alta, óbito ou transferência do paciente. tem por finalidade a redução da contaminação do ambiente, bem como a preparação segura e adequada para receber um novo paciente.

  • Desinfecção

    desinfecção

    é o processo de destruição de microrganismos patogênicos na forma vegetativa existente em superfícies inertes, mediante a aplicação de agentes químicos ou físicos.

  • Tipos de Desinfecção

    tipos de desinfecção

    desinfecção concorrente: é realizada após contaminação com material orgânico (fezes, urina, vomito, sangue, secreções), antecedendo a limpeza das superfícies.
    desinfecção terminal: é realizada após limpeza terminal quando da alta, óbito ou transferência do paciente.

  • Importante!

    importante!

    a limpeza ou lavagem das áreas, tanto críticas, semi-críticas ou não-críticas são de responsabilidade do serviço de limpeza do hnsa, entretanto a desinfecção dos leitos é de responsabilidade dos técnicos de enfermagem.

  • Responsabilidades da Equipe de Enfermagem na Limpeza Hospitalar

    responsabilidades da equipe de enfermagem na limpeza hospitalar

    colaborar com o funcionário do serviço de higienização e limpeza, quando o mesmo estiver realizando a limpeza do ambiente;
    comunicar ao funcionário do serviço de higienização e limpeza o momento certo de realizar a limpeza da unidade do paciente;
    * quando alta, transferência ou óbito;
    * quando internação prolongada (de 15/15 dias).
    a enfermagem deverá desocupar o leito e solicitar a limpeza do mesmo nos casos de internação prolongada (15/15 dias);
    solicitar a limpeza terminal da unidade do paciente sempre que necessário;
    não utilizar sabonetes líquidos, de lavagem das mãos, para limpeza de equipamentos e superfícies;

  • semanalmente desocupar armários, gavetas e ambientes dos postos de enfermagem, para limpeza terminal a ser realizada pelos shl;
    realizar a desinfecção de materiais, equipamentos, bancadas, armários, macas e da unidade do paciente com álcool à 70%;
    embeber o pano no álcool e fazer 03 fricções locais por 30 segundos, deixando a superfície secar espontaneamente;
    proceder a limpeza do local a ser limpo, com água e sabão, antes da desinfecção se o mesmo tiver presença de matéria orgânica (no caso de ser a unidade do paciente solicitar a limpeza ao funcionário do shl);


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • LIMPEZA E DESINFECÇÃO HOSPITALAR
  • Introdução
  • Classificação dos Ambientes
  • Freqüência da Limpeza
  • Limpeza
  • Tipos de Limpeza
  • Desinfecção
  • Tipos de Desinfecção
  • Importante!
  • Responsabilidades da Equipe de Enfermagem na Limpeza Hospitalar
  • Responsabilidades da Equipe de Limpeza
  • EPI
  • Como iniciar suas atividades?
  • Técnicas para Limpeza
  • Varredura Úmida
  • Ensaboar
  • Enxaguar e Secar
  • Técnica para desinfecção
  • PREPARO DO LEITO HOSPITALAR
  • Desinfecção do Leito
  • Como Proceder?
  • Cama Fechada
  • Cama aberta com paciente
  • Cama aberta sem paciente
  • Cama para operado
  • Procedimentos para Arrumação
  • Preparo da cama com paciente
  • Preparo da cama de Operado
  • Técnicas de Dobradura
  • Lençol de Baixo:
  • Impermeável:
  • Traçado
  • Lençol de Cima:
  • Cobertor
  • Lençol de Baixo:
  • Impermeável:
  • Traçado:
  • Lençol de Cima:
  • Cobertor:
  • Cama Fechada:
  • Cama Aberta:
  • Cama de Operado:
  • Técnica de remoção da roupa de cama
  • Cuidados Importantes
  • Referencias Bibliográficas