Curso Online de Movimentação e transporte do paciente
5 estrelas 3 alunos avaliaram

Curso Online de Movimentação e transporte do paciente

O cursos aborda vídeo, transporte de paciente crítico, movimentação no leito, etc

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O cursos aborda vídeo, transporte de paciente crítico, movimentação no leito, etc

Cursos com vídeos, imagens ilustrativas, bem explicado. Equipe só enfermagem Duvidas e Sugestões soenfermagem@soenfermagem.net


- Sabrina Lacerda

- Alessandra Alves De Moraes

"Aproveitavel"

- David Dos Santos Sena

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Movimentação e transporte de paciente

    Movimentação e transporte de paciente

  • Olá, bem-vindo (a) ao curso a distância do Só Enfermagem.

    Utilize as teclas abaixo para sair, voltar ou avançar.

    Bons estudos!

  • Programa de Educação Continuada à Distância
    EAD – Educação à Distância

  • Introdução

  • Os procedimentos que envolvem a movimentação e o transporte de pacientes são
    considerados os mais penosos e perigosos para os trabalhadores da saúde. Estudiosos da
    questão defendem que o ensino desses procedimentos deve ser complementado com uma
    avaliação do local de trabalho e com alternativas para torná-los menos prejudiciais.

    Um cuidadoso planejamento, antes de se iniciarem esses procedimentos, é essencial e
    imprescindível. Dentro deste contexto, desenvolveram-se orientações básicas e
    procedimentos que tiveram um suporte teórico na literatura internacional.

    Considerando-se tais aspectos, dividiu-se esta fase em partes:

  • Avaliação das condições e preparo do cliente
    Inicialmente, deve-se fazer uma avaliação das condições físicas da pessoa que será
    movimentada, de sua capacidade de colaborar, bem como a observação da presença de soros,
    sondas e outros equipamentos instalados. Também é importante, para um planejamento
    cuidadoso do procedimento, uma explicação, ao paciente, do modo como se pretende movê-
    lo, como pode cooperar, para onde será encaminhado e qual o motivo da locomoção. Vale a
    pena salientar que o cliente deve ser orientado a ajudar, sempre que for possível, que não
    deve ser mudado rapidamente de posição e tem que estar usando chinelos ou sapatos com
    sola antiderrapante. Outro ponto muito importante é que a movimentação e o transporte de
    obesos precisam ser minuciosamente avaliados e planejados, usando-se, sempre que
    possível, auxílios mecânicos.

  • Preparo do ambiente e dos equipamentos
    Considerando-se que determinados aspectos ergonômicos do posto de trabalho podem
    prejudicar atividades ocupacionais, tais como os procedimentos relacionados com
    movimentação e transporte abordam-se, nessa parte, os principais cuidados que
    necessitam ser observados:Verificar se o espaço físico é adequado para não restringir os
    movimentos
    Examinar o local e remover os obstáculos
    Observar a disposição do mobiliário
    Obter condições seguras com relação ao piso
    Colocar o suporte de soro ao lado da cama, quando necessário
    Elevar ou abaixar a altura da cama, para ficar no mesmo nível da maca
    Travar as rodas da cama, maca e cadeira de rodas ou solicitar auxílio adicional
    Adaptar a altura da cama ao trabalhador e ao tipo de procedimento que será realizado

  • Devem-se, também, utilizar equipamentos auxiliares e adaptar as condições do ambiente a
    cada paciente em particular. Neste caso, pode ser necessário:
    Colocar barras de apoio em banheiros
    Elevar a altura do vaso sanitário ( compensadores de altura para vasos convencionais )
    Utilizar cadeira de rodas própria para banho ou higiene

  • Preparo da equipe
    Existem algumas orientações, especificamente relacionadas com os princípios básicos de
    mecânica corporal, que devem ser utilizadas pelo pessoal de enfermagem durante a
    manipulação de pacientes
    Deixar os pés afastados e totalmente apoiados no chão
    Trabalhar com segurança e com calma
    Manter as costas eretas
    Usar o peso corporal como um contrapeso ao do paciente
    Flexionar os joelhos em vez de curvar a coluna
    Abaixar a cabeceira da cama ao mover um paciente para cima
    Utilizar movimentos sincrônicos
    Trabalhar o mais próximo possível do corpo do cliente, que deverá ser erguido ou movido
    Usar uniforme que permita liberdade de movimentos e sapatos apropriados
    Realizar a manipulação de pacientes com a ajuda de, pelo menos, duas pessoas

  • Movimentação do paciente

  • NORMAS
    É de responsabilidade da equipe de enfermagem a movimentação do paciente que não se movimenta sozinho;
    O paciente dever ser mudado de decúbito a cada duas horas e sempre que solicitado pelo mesmo;
    A movimentação e posição deve ser de acordo com o quadro do paciente;


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Introdução
  • História da UTI
  • Estrutura Física
  • Localização
  • Número de Leitos
  • Forma da Unidade
  • Área de internação
  • Recursos Humanos
  • Materiais e Equipamentos obrigatórios na UTI
  • Classificação das unidades de tratamento intensivo
  • Indicações para admissão e alta
  • Orientações para Visitantes e Acompanhantes
  • Humanização na UTI
  • Assistindo ao paciente em pós-operatório na UTI
  • Medicamentos utilizados na UTI
  • O paciente com problemas cardíacos
  • Eletrocardiograma
  • Parada Cardiorespiratória
  • Farmacologia na parada cardiorespiratória
  • Desfibrilação
  • Abordagem de vias aéreas
  • Ventilação mecânica
  • O paciente intubado
  • O Paciente com Problemas Respiratórios
  • O Paciente com Problemas Neurológicos
  • O paciente vítima de trauma
  • O Paciente com Problemas Renais
  • O Paciente com problemas Gastrointestinais
  • Nutrição enteral e parenteral
  • O Paciente Grande Queimado
  • Cuidados após a morte
  • Termos utilizados em Terapia Intensiva
  • Bibliografia