Curso Online de Primeiros Socorros
3 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Primeiros Socorros

Aprenda de maneira eficaz temas importantes como a importância do aprendizado de primeiros socorros e os princípios básicos do atendiment...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 49,90
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Aprenda de maneira eficaz temas importantes como a importância do aprendizado de primeiros socorros e os princípios básicos do atendimento de emergência. Saiba os procedimentos necessários em casos de asfixia, fraturas, parada cardíaca, traumatismo da coluna, afogamento, choque elétrico, convulsão epilética, convulsão febril, infarto do miocárdio, queimaduras, ferimentos, hemorragias, Estado de choque, corpos estranhos, envenenamento por intoxicação e picada de cobra. Em linguagem direta com garantia de aprendizagem significativa.

Nossos cursos são elaborados por grandes profissionais e feitos com dedicação, temos intuito de propagar o conhecimento de uma forma fácil e eficiente, sem complicação, visando principalmente a qualidade de nossos cursos e a satisfação de nosso alunos e cursistas.


- Niuza Tomaz Marques

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • RESUMO

    RESUMO

    Este curso tem como principal objetivo orientar profissionais,
    que embora não sejam diretamente ligados à área de assistência à saúde,
    que desejem se capacitar para atuar na primeira abordagem de um acidentado, prestando- lhe os primeiros e fundamentais cuidados .
    O que se pode afirmar com embasamentos teóricos e práticos é que dessa primeira abordagem está freqüentemente a depender o êxito de todas as demais fases de tratamento e reabilitação, portanto, também vale a pena ressaltar que é de tal maneira importante este momento inicial de abordagem do acidentado (clínico ou traumático) que se pode afirmar ainda que o futuro da vítima, quanto a sua integridade como indivíduo, com seqüelas ou sem elas, possibilidades de reabilitação, qualidade de vida pós-acidente e mesmo vida e morte, dependem deste primeiro momento, realizado por profissional de outras áreas, porém treinados em práticas de primeiros socorros.

  • também possibilitar a caracterização entre acidentes, ambientes de trabalho e ocupações, o que é indispensável para que haja a segurança e a qualidade de saúde dos trabalhadores também possibilitar a caracterização entre acidentes, ambientes de trabalho e ocupações, o que é indispensável para que haja a segurança e a qualidade de saúde dos trabalhadores .

    Faz parte, assim, ao se tentar influir no processo de melhoria do atendimento das emergências clínicas e cirúrgicas do Sistema Único de Saúde (SUS) em permanente crise em nosso Estado, ao definir previamente (antes do encaminhamento a serviços especializados) as condições vitais do acidente .
    Podemos definir primeiros socorros como sendo os cuidados imediatos que devem ser prestados rapidamente a uma pessoa, vítima de acidentes ou de mal súbito, cujo estado físico põe em perigo a sua vida, com o fim de manter as funções vitais e evitar o agravamento de suas
    condições, aplicando medidas e procedimentos até a chegada de assistência qualificada .

    Qualquer pessoa treinada poderá prestar os Primeiros Socorros, conduzindo-se com serenidade, compreensão e confiança. Manter a calma e o próprio controle, porém, o controle de outras pessoas é igualmente importante. Ações valem mais que as palavras, portanto, muitas vezes o
    ato de informar ao acidentado sobre seu estado, sua evolução ou mesmo sobre a situação em que se encontra deve ser avaliado com ponderação para não causar ansiedade ou medo desnecessários. O tom de voz tranqüilo e confortante dará à vítima sensação de confiança na pessoa que o está socorrendo .

  • C o n s i d e r a ç õ e s G e r a i s

    C o n s i d e r a ç õ e s G e r a i s

    Neste curso fornecemos orientações em situações de acidentes a fim de subsidiar o atendimento a um acidentado.
    Lembramos que a função de quem está fazendo o socorro é :
    1.Contatar o serviço de atendimento emergencial
    Fazer o que deve ser feito no momento certo, afim de:
    a.Salvar uma vida
    b.Prevenir danos maiores
    3.Manter o acidentado vivo até a chegada deste atendimento.
    4.Manter a calma e a serenidade frente a situação inspirando confiança .
    5.Aplicar calmamente os procedimentos de primeiros socorros ao
    acidentado.
    6.Impedir que testemunhas removam ou manuseiem o acidentado,
    afastando-as do local do acidente, evitando assim causar o chamado
    "segundo trauma", isto é, não ocasionar outras lesões ou agravar as já
    existentes.
    7.Ser o elo das informações para o serviço de atendimento

  • 8.Agir somente até o ponto de seu conhecimento e técnica de atendimento. Saber avaliar seus limites físicos e de conhecimento. Não tentar transportar um acidentado ou medicá-lo .
    O profissional não médico deverá ter como princípio fundamental
    de sua ação a importância da primeira e correta abordagem ao acidentado,
    lembrando que o objetivo é atendê-lo e mantê-lo com vida até a chegada
    de socorro especializado, ou até a sua remoção .

  • Etapas BÁSICAS PARA PRIMEIROS SOCORROS

    Etapas BÁSICAS PARA PRIMEIROS SOCORROS

    O atendimento de primeiros socorros pode ser dividido em etapas
    básicas que permitem a maior organização no atendimento e, portanto,
    resultados mais eficazes .

    Ser ágil e decidido observando rapidamente se existem
    perigos para o acidentado e para quem estiver prestando
    o socorro !

  • Avaliação do Local do Acidente

    Avaliação do Local do Acidente

    Esta é a primeira etapa básica na prestação de primeiros socorros.
    Ao chegar no local de um acidente, ou onde se encontra um
    acidentado, deve-se assumir o controle da situação e proceder a uma
    rápida e segura avaliação da ocorrência. Deve-se tentar obter o máximo
    de informações possíveis sobre o ocorrido. Dependendo das circunstâncias
    de cada acidente, é importante também:

    a) evitar o pânico e procurar a colaboração de outras pessoas, dando ordens breves, claras, objetivas e concisas;
    b) manter afastados os curiosos, para evitar confusão e para ter espaço em que se possa trabalhar da melhor maneira possível .

  • A proteção do acidentado deve ser feita com o mesmo rigor da avaliação da ocorrência e do afastamento de pessoas curiosas ou que visivelmente tenham perdido o autocontrole e possam prejudicar a prestação dos primeiros socorros .

    É importante observar rapidamente se existem perigos para o acidentado e para quem estiver prestando o socorro nas proximidades da ocorrência. Por exemplo: fios elétricos soltos e desencapados; tráfego de veículos; andaimes; vazamento de gás; máquinas funcionando. Devem-se
    identificar pessoas que possam ajudar. Deve-se desligar a corrente elétrica; evitar chamas, faíscas e fagulhas; afastar pessoas desprotegidas da presença de gás; retirar vítima de afogamento da água, desde que o faça com segurança para quem está socorrendo; evacuar área em risco iminente de explosão ou desmoronamento .

    Avaliar o acidentado na posição em que ele se encontra, só mobilizálo com segurança (sem aumentar o trauma e os riscos), sempre que possível deve-se manter o acidentado deitado de costas até que seja examinada, e até que se saiba quais os danos sofridos. Não se deve alterar a posição em que se acha o acidentado, sem antes refletir cuidadosamente sobre o que
    aconteceu e qual a conduta mais adequada a ser tomada.
    Se o acidentado estiver inconsciente, por sua cabeça em posição lateral antes de proceder à avaliação do seu estado geral .

  • Proteção do Acidentado

    Proteção do Acidentado

    A v a l i a ç ã o e E x ame d o E s t a d o G e r a l d o a c i d e n t a d o

    A avaliação e exame do estado geral de um acidentado de emergência
    clínica ou traumática é a segunda etapa básica na prestação dos primeiros
    socorros. Ela deve ser realizada simultaneamente ou imediatamente à
    "avaliação do acidente e proteção do acidentado".
    O exame deve ser rápido e sistemático, observando as seguintes prioridades
    ·Estado de consciência: avaliação de respostas lógicas (nome, idade,
    etc).
    ·Respiração: movimentos torácicos e abdominais com entrada e saída
    de ar normalmente pelas narinas ou boca.
    ·Hemorragia: avaliar a quantidade, o volume e a qualidade do sangue
    que se perde. Se é arterial ou venoso.
    ·Pupilas: verificar o estado de dilatação e simetria (igualdade entre
    as pupilas)

  • ·Temperatura do corpo: observação e sensação de tato na face e
    extremidades.
    Deve-se ter sempre uma idéia bem clara do que se vai fazer, para não expor desnecessariamente o acidentado, verificando se há ferimento com o cuidado de não movimentá-lo excessivamente.
    Em seguida proceder a um exame rápido das diversas partes do corpo.
    Se o acidentado está consciente, perguntar por áreas dolorosas no corpo e incapacidade funcionais de mobilização. Pedir para apontar onde é a dor, pedir para movimentar as mãos, braços, etc .

    C a b e ç a e Pescoço :
    Sempre verificando o estado de consciência e a respiração do acidentado, apalpar, com cuidado, o crânio a procura de fratura, hemorragia ou depressão óssea.
    Proceder da mesma forma para o pescoço, procurando verificar o pulso na artéria carótida, observando freqüência, ritmo e amplitude, correr os dedos pela coluna cervical, desde a base do crânio até os ombros,procurando alguma irregularidade. Solicitar que o acidentado movimento .

    lentamente o pescoço, verificar se há dor nessa região. Movimentar lenta e suavemente o pescoço, movendo-o de um lado para o outro. Em caso de dor pare qualquer mobilização desnecessária. Perguntar a natureza do acidente, sobre a sensibilidade e a capacidade de movimentação dos membros visando confirmar suspeita de fratura na coluna cervical

  • C o l u n a D o r s a l
    Perguntar ao acidentado se sente dor. Na coluna dorsal correr a
    mão pela espinha do acidentado desde a nuca até o sacro. A presença de
    dor pode indicar lesão da coluna dorsal .

    T ó r a x e Membr o s
    Verificar se há lesão no tórax, se há dor quando respira ou se há dor quando o tórax é levemente comprimido.
    Solicitar ao acidentado que movimente de leve os braços e verificar a existência de dor ou incapacidade funcional. Localizar o local da dor e procurar deformação, edema e marcas de injeções. Verificar se há dor no abdome e procurar todo tipo de ferimento, mesmo pequeno. Muitas vezes um ferimento de bala é pequeno, não sangra e é profundo, com conseqüências graves .

    Apertar cuidadosamente ambos os lados da bacia para verificar se há lesões. Solicitar à vítima que tente mover as pernas e verificar se há dor ou incapacidade funcional.
    Não permitir que o acidentado de choque elétrico ou traumatismo violento tente levantar-se prontamente, achando que nada sofreu.
    Ele deve ser mantido imóvel, pelo menos para um rápido exame nas áreas que sofreram alguma lesão. O acidentado deve ficar deitado de costas ou na
    posição que mais conforto lhe ofereço

  • E x ame d o a c i d e n t a d o inconsciente

    E x ame d o a c i d e n t a d o inconsciente

    O acidentado inconsciente é uma preocupação, pois além de se ter
    poucas informações sobre o seu estado podem surgir, complicações devido
    à inconsciência.
    O primeiro cuidado é manter as vias respiratórias superiores desimpedidas fazendo a extensão da cabeça, ou mantê-la em posição lateral para evitar aspiração de vômito. Limpar a cavidade bucal .
    O exame do acidentado inconsciente deve ser igual ao do acidentado
    consciente, só que com cuidados redobrados, pois os parâmetros de força e capacidade funcional não poderão ser verificados. O mesmo ocorrendo
    com respostas a estímulos dolorosos .
    A observação das seguintes alterações deve ter prioridade acima de qualquer outra iniciativa. Ela pode salvar uma vida:
    · Falta de respiração;
    · Falta de circulação (pulso ausente);
    · Hemorragia abundante;
    · Perda dos sentidos (ausência de consciência);
    · Envenenamento .


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 49,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Considerações Gerais
  • Etapas BÁSICAS PARA PRIMEIROS SOCORROS
  • Avaliação do Local do Acidente
  • Proteção do Acidentado
  • Exame do acidentado inconsciente
  • DICAS
  • Funções, Sinais Vitais e de Apoio
  • Sinais Vitais
  • Temperatura Corporal
  • Febre
  • PRIMEIROS SOCORROS PARA FEBRE
  • Sinais de Apoio
  • Asfixia
  • Principais Causas
  • Ressuscitação Cardíorespiratória
  • Principais Causas
  • Massagem Cardíaca Externa ou Compressão Torácica
  • Estado de Choque
  • Causas Principais do Estado de Choque
  • Sintomas
  • Prevenção do Choque
  • Transporte de Acidentados
  • Hemorragias
  • Quadro Clínico
  • Corpos Estranhos
  • PRIMEIROS SOCORROS NO TRANSITO
  • O que são os Primeiros Socorros?
  • O que eu devo fazer primeiro?
  • Como Manter a Calma e Controlar a Situação? Como Pedir Socorro?
  • E como Controlar a Situação?
  • Como Acionar o Socorro?
  • Sinalização do local e a seguran