Curso Online de Terapia Intravenosa

Curso Online de Terapia Intravenosa

Discorrer sobre a terapia intravenosa e os tipos de cateteres utilizados, abordando a técnica de implantação destes e os cuidados de enf...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 10 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Discorrer sobre a terapia intravenosa e os tipos de cateteres utilizados, abordando a técnica de implantação destes e os cuidados de enfermagem necessários aos pacientes portadores de cateteres.

Bacharelado em Enfermagem pela FESBH/MG EM DEZ/2010. Curso de pós - graduação em Saúde pública com ênfase em saúde da família - UNINTER- CONCLUSÃO: DEZ/2012. Curso de pós - graduação em Saúde pública com ênfase enfermagem do trabalho.UFMG- conclusão/2014 Atual: coordenadora de enfermagem da pediatria do hospital IPSEMG. SERVIDORA PUBLICA DESDE 2014



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Faculdade Estácio de Sá Curso: Enfermagem – 5º período Disciplina: Saúde do Adulto Prof. :Clayton Lima Ocirema

    faculdade estácio de sá curso: enfermagem – 5º período disciplina: saúde do adulto prof. :clayton lima ocirema

    terapia intravenosa

    belo horizonte
    2009

    terapia intravenosa

  • terapia intravenosa (tiv) refere-se á administração de soluções contendo eletrólitos e/ou nutrientes, hemoderivados e medicamentos diretamente no sistema circulatório. também pode ser utilizada para coleta de sangue e monitorização de pressões.

  • Indicações da TIV:

    indicações da tiv:

    necessidade de infusão de grandes quantidades de líquido;

    administração de medicamentos, especialmente substâncias irritantes que podem causar necrose tecidual se inoculadas por outras vias;

    quando se pretende uma dose exata e ação imediata do medicamento como em emergências;

    restaurar ou manter o equilíbrio hidroeletrolítico;

    em casos de desnutrição ou quando o paciente está impossibilitado de se alimentar por via oral ou enteral.

  • Locais Para Punção:

    locais para punção:

    deve-se observar a ausência de sinais flogísticos, integridade do tecido adjacente, fístulas arteriovenosas tempo de permanência do cateter, tipo e volume de solução a ser infundida, mobilidade e conforto do paciente, idade, além de se optar por veias distais, não tortuosas, mais táteis e livres de punção anterior recente.

    mais comuns:
    - profundas: subclávia, jugular interna/externa e femoral.
    -periféricas: veias metacarpais, cefálica, basílica, mediana e seus ramos.

  • tipos de dispositivos intravenosos

    aço com agulhas curtas e aletas de plástico (scalp e butterfly) podendo variar de 2 a 4 cm de comprimento e de 27 a 17 o calibre.

    intracateteres que apresentam cânulas plásticas de pvc ou teflon inseridas através de uma agulha oca (abbocath e jelco), com variação no comprimento de 4 a 5 cm até 30 cm e no calibre pode apresentar uma variação de 24 a 14.

  • Tipos de Cateteres

    tipos de cateteres

    cateter intravenoso periférico;
    cateter intravenoso central;
    cateteres para diálise: veia central com dupla luz, diálise peritoneal;
    cateteres para quimioterápicos: semi implantáveis ou totalmente implantáveis.

    brunner

  • Cateter Intravenoso Periférico/ Jelco

    cateter intravenoso periférico/ jelco

    vantagens:
    - menor probabilidade de perfuração inadvertida da veia do que com agulha do tipo borboleta;
    - mais confortável para o paciente;
    - linha radiopaca para localização fácil;
    - necessidade de restrição de movimentos diminuída.

    desvantagens:
    - inserção difícil;
    - é necessário cuidado especial para se verificar a inserção da agulha e do cateter na veia.

  • Cateter Intravenoso Periférico/ Scalp

    cateter intravenoso periférico/ scalp

    vantagens:
    - agulhas de paredes finas, muito afiadas, próprio para pequenos vasos, possibilitando inserção fácil através de pele resistente.
     
    desvantagens:
    - ocorre infiltração com facilidade;
    - adequado para maioria das infusões, mas a velocidade de infusão deve ser menor.

  • jelco

    scalp

  • solução ev ;
    equipo;
    extensor;
    garrote;
    cateteres agulhados ou flexíveis ;
    luvas de procedimento, algodão, gazes, esparadrapo e solução anti-séptica;
    equipamentos de controle de volume.

    material necessário para a punção venosa periférica:

  • Técnica de punção EV Periférica

    técnica de punção ev periférica

    verificar a prescrição para a terapia ev;
    realizar a lavagem das mãos, preparar a medicação e materiais necessários para o procedimento evitando contaminá-los;
    explicar o procedimento ao paciente;
    escolher o local da punção venosa e o dispositivo adequado considerando o estado do paciente;
    calçar as luvas de procedimento;


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Faculdade Estácio de Sá Curso: Enfermagem – 5º período Disciplina: Saúde do Adulto Prof. :Clayton Lima Ocirema
  • Indicações da TIV:
  • Locais Para Punção:
  • Tipos de Cateteres
  • Cateter Intravenoso Periférico/ Jelco
  • Cateter Intravenoso Periférico/ Scalp
  • Técnica de punção EV Periférica
  • Cuidados de enfermagem:
  • Punção Venosa Central
  • Cateter Central de Inserção Periférica/PICC
  • Cuidados de enfermagem:
  • Cateteres para diálise:
  • Cuidados de enfermagem
  • Cateter para diálise peritoneal
  • Cuidados de enfermagem
  • Cateter para quimioterápicos:
  • Cuidados de enfermagem:
  • Retirada do Cateter
  • Cuidados na Retirada
  • Medidas para Prevenir Infecções
  • Complicações Locais
  • Complicações Sistêmicas
  • Conclusão:
  • Bibliografia Consultada: