Curso Online de Nutrição hospitalar

Curso Online de Nutrição hospitalar

Esse curso tem por objetivo promover uma atualização sobre os principais tipos de nutrição no ambiente hospitalar: nutrição oral, nutriçã...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 9 horas


Por: R$ 49,90
(Pagamento único)

Mais de 10 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Esse curso tem por objetivo promover uma atualização sobre os principais tipos de nutrição no ambiente hospitalar: nutrição oral, nutrição enteral e nutrição parenteral.

Doutora em Ciências Nutricionais/UFRJ; Mestre em Nutrição Humana/UFRJ; Especialista e Terapia; Nutricional/UERJ; Graduada em nutrição/UERJ/2007



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Nutrição hospitalar

    NUTRICIONISTA DRª VIVIANE WAGNER RAMOS

  • Objetivos:

    Revisar sobre os principais tipos de nutrição no ambiente hospitalar:
    -Dieta oral;
    -Nutrição enteral;
    -Nutrição parenteral;

  • 1.Dietas orais

  • Classificação

    As dietas orais hospitalares podem ser classificadas didaticamente em relação a:
    Consistência;
    Adequação do valor calórico;
    Proporção de macronutrientes;
    Restrição de nutrientes;

  • Modificadas em relação ao valor calórico

    Dois são os tipos de dietas modificadas em relação ao aporte calórico:
    Dieta hipocalórica : redução do aporte calórico;
    Dieta hipercalórica: elevação do aporte calórico.
    Um exemplo para se chegar ao valor calórico seria usando a fórmula de bolso:
    Perda de peso 20 25 Kcal/Kg Peso (hipocalórica)
    Manutenção do peso 25 30 Kcal/Kg Peso (normocalórica)
    Ganho de peso 30 35 Kcal/Kg Peso (hipercalórica)

  • Modificadas em relação à proporção de macronutrientes

    Quando a dieta segue a proporção de macronutrientes, de acordo a Organização Mundial de Saúde, que recomenda 55 a 75% de carboidratos; 15 a 30% de lipídeos e 10 a 15% de proteínas (0,8 a 1 g/kg de peso), estas dietas são ditas: normoglicidica, normolipídica e normoproteica.
    Quaisquer alterações abaixo ou acima dessas recomendações ocorrem alterações na proporção de macronutrientes.

  • Modificadas em relação à restrição de nutrientes

    Exclusão ou controle de algum nutriente que traga prejuízo ao paciente:
    Ex: Dieta hipossódica indicada para hipertensos;
    Dieta isenta de glúten para celíaco;
    Dieta isenta de lactose para intolerantes à lactose;

  • Modificadas em relação à consistência

    Dieta Normal;
    Dieta Branda;
    Dieta pastosa;
    Dieta Semi-líquida ou liquido-pastosa;
    Dieta líquida;
    Dieta líquida restrita;

  • Dieta Normal

    Características:
    -Dieta geral ou livre;
    -Consistência normal e quantidades normais de calorias e macronutrientes;

    Indicações
    -Ausência de alterações metabólicas importantes ou sem risco nutricional;
    - Sem necessidade de modificações dietéticas específicas.

  • Dieta normal

    Alimentos recomendados:
    Todos os alimentos recomendados numa alimentação saudável;

    Alimentos evitados:
    Nenhum, mas evitando alimentos altamente industrializados, com excesso de sódio, corantes, gordura e etc
    Fracionamento: 5 a 6 refeições/dia.

  • Dieta Branda

    Características:
    -Similar à dieta normal;
    -Atenuada em relação á textura por cocção para facilitar o trabalho de digestão;
    Indicação:
    - Pré e pós operatório de diversas cirurgias;
    Afecções gástricas (úlceras, gastrites);
    Restrições digestivas;
    Transição entre dieta pastosa e a normal;
    5 a 6 refeições/dia.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 49,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Nutrição hospitalar
  • Objetivos:
  • 1.Dietas orais
  • Classificação
  • Modificadas em relação ao valor calórico
  • Modificadas em relação à proporção de macronutrientes
  • Modificadas em relação à restrição de nutrientes
  • Modificadas em relação à consistência
  • Dieta Normal
  • Dieta normal
  • Dieta Branda
  • Dieta Pastosa
  • Dieta semi-líquida
  • Dieta Líquida ou líquida completa
  • Dieta líquida restrita ou de líquidos claros
  • Dieta zero
  • 2.Nutrição enteral
  • Nutrição enteral
  • Indicações
  • Contra-indicações
  • Vias de acesso
  • Vias de acesso: vantagens
  • Vias de acesso: desvantagens
  • Métodos de administração
  • Classificação das dietas enterais
  • Forma de preparo
  • Formas de preparo
  • Indicação
  • Complexidade dos nutrientes
  • Observações
  • Densidade calórica das fórmulas enterais
  • Quantidade de água das fórmulas enterais
  • Osmolalidade das fórmulas
  • Calorias não proteicas por grama de nitrogênio
  • Exemplos de Fórmulas industrializadas
  • Seleção da fórmula
  • Complicações do suporte nutricional: Gastrointestinais
  • Complicações do suporte nutricional: Metabólicas
  • Complicações do suporte nutricional: Mecânicas
  • Complicações do suporte nutricional: Pulmonares
  • Complicações do suporte nutricional: Infecciosas
  • Monitoramento
  • 3. Nutrição parenteral
  • Nutrição Parenteral
  • Indicações e contra-indicações
  • Classificação
  • Oferta calórica
  • Acesso
  • Composição de macronutrientes
  • Componentes da nutrição parenteral
  • Administração
  • Complicações
  • Monitoramento
  • Referências