Curso Online de Nutrição hospitalar

Curso Online de Nutrição hospitalar

Esse curso tem por objetivo promover uma atualização sobre os principais tipos de nutrição no ambiente hospitalar: nutrição oral, nutriçã...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 9 horas


Por: R$ 49,90
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Esse curso tem por objetivo promover uma atualização sobre os principais tipos de nutrição no ambiente hospitalar: nutrição oral, nutrição enteral e nutrição parenteral.

Doutora em Ciências Nutricionais/UFRJ; Mestre em Nutrição Humana/UFRJ; Especialista e Terapia; Nutricional/UERJ; Graduada em nutrição/UERJ/2007



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Nutrição hospitalar

    NUTRICIONISTA DRª VIVIANE WAGNER RAMOS

  • Objetivos:

    Revisar sobre os principais tipos de nutrição no ambiente hospitalar:
    -Dieta oral;
    -Nutrição enteral;
    -Nutrição parenteral;

  • 1.Dietas orais

  • Classificação

    As dietas orais hospitalares podem ser classificadas didaticamente em relação a:
    Consistência;
    Adequação do valor calórico;
    Proporção de macronutrientes;
    Restrição de nutrientes;

  • Modificadas em relação ao valor calórico

    Dois são os tipos de dietas modificadas em relação ao aporte calórico:
    Dieta hipocalórica : redução do aporte calórico;
    Dieta hipercalórica: elevação do aporte calórico.
    Um exemplo para se chegar ao valor calórico seria usando a fórmula de bolso:
    Perda de peso 20 25 Kcal/Kg Peso (hipocalórica)
    Manutenção do peso 25 30 Kcal/Kg Peso (normocalórica)
    Ganho de peso 30 35 Kcal/Kg Peso (hipercalórica)

  • Modificadas em relação à proporção de macronutrientes

    Quando a dieta segue a proporção de macronutrientes, de acordo a Organização Mundial de Saúde, que recomenda 55 a 75% de carboidratos; 15 a 30% de lipídeos e 10 a 15% de proteínas (0,8 a 1 g/kg de peso), estas dietas são ditas: normoglicidica, normolipídica e normoproteica.
    Quaisquer alterações abaixo ou acima dessas recomendações ocorrem alterações na proporção de macronutrientes.

  • Modificadas em relação à restrição de nutrientes

    Exclusão ou controle de algum nutriente que traga prejuízo ao paciente:
    Ex: Dieta hipossódica indicada para hipertensos;
    Dieta isenta de glúten para celíaco;
    Dieta isenta de lactose para intolerantes à lactose;

  • Modificadas em relação à consistência

    Dieta Normal;
    Dieta Branda;
    Dieta pastosa;
    Dieta Semi-líquida ou liquido-pastosa;
    Dieta líquida;
    Dieta líquida restrita;

  • Dieta Normal

    Características:
    -Dieta geral ou livre;
    -Consistência normal e quantidades normais de calorias e macronutrientes;

    Indicações
    -Ausência de alterações metabólicas importantes ou sem risco nutricional;
    - Sem necessidade de modificações dietéticas específicas.

  • Dieta normal

    Alimentos recomendados:
    Todos os alimentos recomendados numa alimentação saudável;

    Alimentos evitados:
    Nenhum, mas evitando alimentos altamente industrializados, com excesso de sódio, corantes, gordura e etc
    Fracionamento: 5 a 6 refeições/dia.

  • Dieta Branda

    Características:
    -Similar à dieta normal;
    -Atenuada em relação á textura por cocção para facilitar o trabalho de digestão;
    Indicação:
    - Pré e pós operatório de diversas cirurgias;
    Afecções gástricas (úlceras, gastrites);
    Restrições digestivas;
    Transição entre dieta pastosa e a normal;
    5 a 6 refeições/dia.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 49,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Nutrição hospitalar
  • Objetivos:
  • 1.Dietas orais
  • Classificação
  • Modificadas em relação ao valor calórico
  • Modificadas em relação à proporção de macronutrientes
  • Modificadas em relação à restrição de nutrientes
  • Modificadas em relação à consistência
  • Dieta Normal
  • Dieta normal
  • Dieta Branda
  • Dieta Pastosa
  • Dieta semi-líquida
  • Dieta Líquida ou líquida completa
  • Dieta líquida restrita ou de líquidos claros
  • Dieta zero
  • 2.Nutrição enteral
  • Nutrição enteral
  • Indicações
  • Contra-indicações
  • Vias de acesso
  • Vias de acesso: vantagens
  • Vias de acesso: desvantagens
  • Métodos de administração
  • Classificação das dietas enterais
  • Forma de preparo
  • Formas de preparo
  • Indicação
  • Complexidade dos nutrientes
  • Observações
  • Densidade calórica das fórmulas enterais
  • Quantidade de água das fórmulas enterais
  • Osmolalidade das fórmulas
  • Calorias não proteicas por grama de nitrogênio
  • Exemplos de Fórmulas industrializadas
  • Seleção da fórmula
  • Complicações do suporte nutricional: Gastrointestinais
  • Complicações do suporte nutricional: Metabólicas
  • Complicações do suporte nutricional: Mecânicas
  • Complicações do suporte nutricional: Pulmonares
  • Complicações do suporte nutricional: Infecciosas
  • Monitoramento
  • 3. Nutrição parenteral
  • Nutrição Parenteral
  • Indicações e contra-indicações
  • Classificação
  • Oferta calórica
  • Acesso
  • Composição de macronutrientes
  • Componentes da nutrição parenteral
  • Administração
  • Complicações
  • Monitoramento
  • Referências