Curso Online de Endocrinologia Médica

Curso Online de Endocrinologia Médica

A Endocrinologia é o estudo das glândulas, os hormônios produzidos por elas, sua inter-relação e seus efeitos. Analisa cada indivíduo no ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

Por: R$ 24,45
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

A Endocrinologia é o estudo das glândulas, os hormônios produzidos por elas, sua inter-relação e seus efeitos. Analisa cada indivíduo no aspecto estrutural e funcional. O ritmo do corpo em toda a sua complexidade/ simplicidade nos remete ao princípio da natureza: funcionamento perfeitamente harmônico e dinâmico. Em meio a esse diversificado contexto onde a funcionalidade é o elemento principal, esta especialidade avalia, diagnostica e trata eventuais distúrbios nos mecanismos hormonais, restabelecendo o estado de saúde integral.

*TERAPEUTA NATURALISTA E MASSAGISTA. *TÉCNICO EM MEDICINA CHINESA, *TÉCNICO EM MEDICINA AYURVEDA *TÉCNICO EM MEDICINA E TIBETANA *CONSULTOR PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA. *CONSULTOR INTELIGÊNCIA EMOCIONAL APLICADA EM SALA DE AULA. *TÉCNICO EM LEITURA DINÂMICA ,MAPAS MENTAIS E APRENDIZAGEM ACELERADA. *FORMADO EM QUÍMICA / BIOLOGIA



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Endocrinologia
    E
    Seus
    Distúrbios

  • SISTEMA ENDÓCRINO

    SISTEMA ENDÓCRINO

    1. Generalidades – regula e controla as funções do corpo.
    Conceito - São glândulas distribuídas no corpo com a função de produzir hormônios que são lançados na circulação sanguínea para atingirem “órgãos alvos”.

  • SISTEMA ENDÓCRINO

    SISTEMA ENDÓCRINO

    2. Glândulas Endócrinas – glândula tireóide, paratireóide, supra-renal, pâncreas, corpo pineal, ovário e testículo.
    3. Hormônios – produtos secretados diretamente na corrente sangüínea pelas das glândulas endócrinas (glândulas sem canais excretórios).

  • II. GLÂNDULAS CEFÁLICAS

    II. GLÂNDULAS CEFÁLICAS

    1. Hipófise – adeno e neuro-hipófise
    2. Corpo Pineal (epífise)

  • II. GLÂNDULAS CEFÁLICAS

    II. GLÂNDULAS CEFÁLICAS

    1. Hipófise – adeno e neuro-hipófise
    Situação – fossa hipofisária; faz parte do hipotálamo.
    Atuação - principalmente controlando as atividades de todas as outras glândulas endócrinas.
    Neurohipófise:
    a. Ocitocina
    b. ADH

  • II. GLÂNDULAS CEFÁLICAS

    II. GLÂNDULAS CEFÁLICAS

    1. Hipófise – adeno e neuro-hipófise
    Situação – fossa hipofisária; faz parte do hipotálamo.
    Atuação - principalmente controlando as atividades de todas as outras glândulas endócrinas.
    Adenohipófise:
    a. STH – Somatotrópico – hormônio do crescimento.
    b. LTH – prolactina – hormônio que estimula o crescimento da mama e a produção de leite.
    c. MSH - melanotrófico - hormônio relacionado com a distribuição da melanina na pele.
    d. TSH – tireotrofina – atua estimulando a tireóide.
    e. ACTH – adrenocorticotrofina – hormônio que atua no corte da glândula adrenal.
    f. FSH – folíiculo-estimulante – hormônio que estimula o crescimento dos folículos no ovário.
    g. LH – luteinizante – hormônio que produz o rompimento do folículo para liberação do óvulo (ovulação).

  • II. GLÂNDULAS CEFÁLICAS

    II. GLÂNDULAS CEFÁLICAS

    2. Corpo Pineal (epífise)
    2.1. Situação – abaixo do corpo caloso, posteriormente; faz parte do diencéfalo.
    2.2. Atuação – sintetiza melatonina (ritmo circadiano e amadurecimento das gônadas) a partir da serotonina. Tem ação inibidora sobre as glândulas do corpo e é inibida pela presença de luminosidade.

  • III. GLÂNDULAS CERVICAIS

    III. GLÂNDULAS CERVICAIS

    1. Glândula tireóide
    2. Glândulas paratireóides

  • III. GLÂNDULAS CERVICAIS

    III. GLÂNDULAS CERVICAIS

    Glândula tireóide

    1.2. Situação – plano mediano do pescoço; abraça a cartilagem tireóide.
    1.3. Forma – de um H ou de um U.
    1.3.1. Lobos – direito e esquerdo.
    Istmo – fita variável de tecido glandular; une os lobos direito e esquerdo.
    1.4. Hormônios:
    tiroxina (T4) – relacionado com o crescimento;
    triiodotironina (T3) - relacionado com o crescimento e o metabolismo das células do organismo;
    calcitonina - controla o excesso de Ca no sangue.

  • III. GLÂNDULAS CERVICAIS

    III. GLÂNDULAS CERVICAIS

    2. Glândulas Paratireóides

    2.1. Situação – geralmente, na metade medial da face posterior de cada lobo da glândula tireóide.
    2.2. Número – varia de 2 a 6; e cada uma delas mede no máximo 6 milímetros.
    2.3. Hormônio:
    paratormônio (regula o metabolismo de cálcio e fósforo no organismo).

  • IV. GLÂNDULAS ABDOMINAIS

    IV. GLÂNDULAS ABDOMINAIS

    1. Glândulas supra-renais
    2. Pâncreas (glândula mista).


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 24,45
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • SISTEMA ENDÓCRINO
  • GLÂNDULAS CEFÁLICAS
  • GLÂNDULAS CERVICAIS
  • GLÂNDULAS ABDOMINAIS
  • GLÂNDULAS ABDOMINO-PÉLVICAS
  • GLÂNDULAS PÉLVICAS
  • GLÂNDULAS ESCROTAIS
  • Revisão anatômica
  • Glândulas endócrinas
  • DIABETES MELLITUS
  • Epidemiologia
  • Classificação do diabetes
  • Tipos de diabetes
  • Classificação etiológica
  • Diabetes tipo 2 -diabetes não insulinodependente
  • DIABETES GESTACIONAL
  • Critérios laboratoriais para o diagnóstico de diabetes
  • Complicações
  • Tratamento Prevenção
  • Cuidados gerais e prevenção
  • Locais para aplicação de insulina
  • Cuidados com a pele
  • Cuidados com a higiene oral
  • Cuidados com os pés
  • Outros cuidados
  • HIPERTIEOIDISMO (DOENÇA DE GRAVES/DOENÇA DE BASEDOW/BÓCIO EXOOFTÁLMICO/BÓCIO TÓXICO DIFUSO)
  • Glândula tireóide
  • Causas
  • Sintomas
  • Tratamento
  • Cuidados de enfermagem
  • HIPOTIREOIDISMO
  • Sintomas
  • Diagnóstico: Laboratorial
  • Cuidados de enfermagem