Curso Online de Formação de Agentes de Prevenção às Drogas
5 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Formação de Agentes de Prevenção às Drogas

Curso que visa preparar profissionais de todos os níveis para atuarem em seus municípios na prevenção ao uso indevido de drogas. O curríc...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 8 horas

Por: R$ 69,90
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Curso que visa preparar profissionais de todos os níveis para atuarem em seus municípios na prevenção ao uso indevido de drogas. O currículo está indicado para agentes de saúde, psicólogos, assistentes sociais, bem como para voluntários de instituições que atuem na área da prevenção.

Sociólogo, Mestre em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, especialista em prevenção ao uso indevido de drogas, palestrante e ministrante de cursos de capacitação em prevenção ao uso de drogas. Professor de Sociologia da Violência e de cursos de elaboração de projetos sociais. Formação em Executive Master Coach pela Agência Nacional de Coaching. Orientador de cursos de Pós-graduação online, especialista em elaboração de projetos de pesquisa acadêmica e metodologia de pesquisa científica. Elaborador de materiais para cursos a distância, formado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública - SENASP.


"este curso me enriqueceu muito no meu trabalho, Camila as instruções foi profunda e direto no assunto fazendo com que eu abrisse a mente de tal forma que me fez eu voltar aos meus 18 (dezoito)anos quando eu estudava, hoje tenho 52, parabéns."

- Elenilda Simplicio De Andrade Lamas

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Formação de Agentes de Prevenção à dependência química

    Formação de Agentes de Prevenção à dependência química

    Curso On line

    1

    Prof. Richardson Luz

  • O que é o curso de Formação de Agentes de Prevenção à Dependência Química?

    O curso de formação de agentes de prevenção à dependência química é um curso que visa formar profissionais em diversos serviços públicos e privados, capacitando-os a tratar das questões relacionadas às drogas, prevenção do uso e encaminhamentos a serviços especializados.

    Este curso capacita os alunos a observar de forma correta as necessidades do público alvo, planejar ações de prevenção segundo as demandas desse público e executar planos dirigidos à prevenção e encaminhamentos a serviços especializados em dependências químicas.

    2

  • Currículo do professor

    Currículo do professor

    Richardson Luz é Mestre em Sociologia pela Universidade Federal do Rio grande do Sul, policial civil atuante na prevenção do uso de drogas e da dependência química. Foi palestrante da Divisão de Prevenção e Educação do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico, da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, por seis anos onde ministrou mais de 600 palestras e 40 cursos de capacitação de agentes de prevenção para prefeituras e entidades públicas e privadas no Rio Grande do Sul. Publicou um livro sobre assunto intitulado “Família: formas eficientes de prevenção do uso de drogas”. Atualmente escreve artigos para publicação no Blog http://prevenindodrogas.blogspot.com.br/.

    3

  • Conteúdo do curso

    Conteúdo do curso

    O curso está formatado em cinco módulos com conhecimentos e objetivos específicos para a formação de agentes de prevenção.
    Módulo 1: 1.1 - Redes sociais e trabalho comunitário – Fazendo a sua parte para tornar este mundo melhor. 1.2 – Conceito e conhecimentos básicos sobre as principais substâncias psicoativas abordando tanto as lícitas quanto as ilícitas. Tipos de usuários de drogas segundo a frequência e quantidade consumida.
    Módulo 2: 2.1 - Tipos de prevenção e seus enfoques; identificando seu público alvo. 2.2 – Identificando os fatores de risco e de proteção. 2.3 – Legislação vigente sobre o tema (questões legais). 2.4 – Legalizar ou proibir? Questões de ética e responsabilidades.
    Módulo 3: 3.1 - O que é prevenção. 3.2 - Como fazer prevenção; iniciando em nossos lares e passando para a comunidade. 3.3 – Caminhos disponíveis. 3.4 – Prevenção de acordo com a idade. 3.5 – Problemas decorrentes do uso continuado e descontrolado de substâncias psicoativas.
    Módulo 4: 4.1 – Detectando o problema. 4.2 – Conhecendo a rede do seu município. 4.3 - Tomando providências e ajudando o usuário.
    Módulo 5: 5.1 – Elaborando projetos de prevenção ao uso de drogas em escolas e comunidades.

    4

  • Módulo 1

    Módulo 1

    1.1 - Redes sociais e trabalho comunitário – Fazendo a sua parte para tornar este mundo melhor.
    1.2 – Conceito e conhecimentos básicos sobre as principais substâncias psicoativas abordando tanto as lícitas quanto as ilícitas.
    1.3 - Tipos de usuários de drogas segundo a frequência e quantidade consumida.

    5

  • Redes sociais e trabalho comunitário Fazendo a sua parte para tornar este mundo melhor.

    Redes sociais e trabalho comunitário Fazendo a sua parte para tornar este mundo melhor.

    6

  • Redes Sociais: conceito

    Redes Sociais: conceito

    Muitas vezes nos perguntamos como podemos fazer algo para mudar uma realidade. Nosso desejo de ajudar pode estar muito além das nossas possibilidades, nesse sentido, precisamos de outras pessoas para fazer algo que possa ajudar o próximo que se encontre em alguma dificuldade.
    As drogas, por exemplo, o seu uso começa muitas vezes por uma simples curiosidade ou brincadeira, mas geralmente termina em dependência, tristezas, crimes etc.
    A solução para ajudar pessoas com dificuldades relativas às drogas é formar uma Rede Social, que é um conjunto de relações interpessoais concretas que vinculam indivíduos a outros indivíduos. Vem se ampliando dia a dia, à medida que se percebe o poder da cooperação como atitude que enfatiza pontos comuns em um grupo para gerar solidariedade e parceria.

    7

  • Objetivos das redes sociais

    Objetivos das redes sociais

    A formação de redes sociais em torno do problema da dependência química requer a união de pessoas que tenham um mesmo objetivo e estas pessoas devem trabalhar unidas para ajudar os pacientes. Nesse sentido, uma rede social em torno do objetivo de prevenir e auxiliar pessoas com dificuldades relativas às drogas ilícitas deve:
    Favorecer o estabelecimento de vínculos positivos, por meio da interação entre os indivíduos;
    Oportunizar um espaço para reflexão, troca de experiências e busca de soluções para problemas comuns;
    Estimular o exercício da solidariedade e da cidadania;
    Mobilizar pessoas, grupos e instituições para a utilização de recursos existentes na própria comunidade;
    Estabelecer Parcerias entre setores governamentais e não-governamentais, para implementar programas de orientação e prevenção, pertinentes a problemas específicos apresentados pelo grupo.
    A construção da rede somente poderá ser concretizada à medida que se associam os princípios da responsabilidade pela busca de soluções com os princípios da solidariedade.
    É preciso que cada cidadão busque, dentro de si, o verdadeiro sentido da gratificação pessoal mediante a participação.

    8

  • Ao agente de prevenção, compete potencializar a força natural dos indivíduos e da comunidade em ações para a formação e fortalecimento de redes voltadas à garantia de acesso aos direitos sociais e ao exercício da cidadania.

    9

  • Características a serem identificadas e desenvolvidas no trabalho em rede

    Características a serem identificadas e desenvolvidas no trabalho em rede

    Você já deve ter se perguntado; “será que eu sirvo para este tipo de trabalho?” Em geral a resposta é sim, mas as características abaixo são bastante desejáveis em pessoas que trabalham em rede.
    Acolhimento – capacidade de acolher e compreender o outro, sem impor quaisquer condições ou julgamentos nem impor-se;
    Cooperação – demonstração do real interesse em ajudar e de compartilhar na busca das soluções;
    Disponibilidade – demonstração e associação a um compromisso solidário;
    Respeito às diferenças étnicas, econômicas e sociais – reconhecimento da adversidade e respeito por ela;
    Tolerância – capacidade de suportar a presença ou interferência do outro sem sentimento de ameaça ou invasão;
    Generosidade – demonstração de um clima emocional positivo (apoio, carinho, atenção e dar sem exigir retorno).

    10

  • A participação comunitária

    A participação comunitária

    Ninguém faz nada sozinho, em termos sociais. Ajudar alguém com problemas relativos à drogadicção requer diversas habilidades difíceis de se encontrar em uma só pessoa, assim é necessária a união para haver participação.
    O impacto da participação em um projeto social transcende o suprimento de carências, pois a vivência comunitária é veículo para a ampliação da visão de mundo, a geração de conhecimentos, o exercício da cidadania e a transformação social.
    Na ação comunitária, a ideologia preponderante é a cooperação, cuja força se dá no estabelecimento de uma corrente solidária em que cada pessoa é importante na sua necessidade ou na sua disponibilidade para ajudar.

    11


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 69,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Formação de Agentes de Prevenção à dependência química
  • Currículo do professor
  • Conteúdo do curso
  • Módulo 1
  • Redes sociais e trabalho comunitário – Fazendo a sua parte para tornar este mundo melhor.
  • Redes Sociais: conceito
  • Objetivos das redes sociais
  • Características a serem identificadas e desenvolvidas no trabalho em rede
  • A participação comunitária
  • Enfoques da participação comunitária
  • As redes sociais e a prevenção do uso de drogas
  • Conceito e conhecimentos básicos sobre as principais substâncias psicoativas
  • O que é Droga?
  • Aspectos históricos e antropológicos do uso de substâncias psicoativas.
  • Tipos de drogas quanto à origem
  • Classificação das drogas segundo a legislação brasileira
  • As drogas e seus efeitos no Sistema Nervoso Central - SNC
  • ÁLCOOL
  • Álcool e cultura
  • Tabaco (Nicotiana tabacum)
  • Ao parar de fumar seu corpo vai recebendo benefícios constantes
  • MACONHA
  • COCAÍNA
  • CRACK
  • Merla
  • Danos físicos da Merla
  • ECSTASY
  • LSD (ácido lisérgico)
  • Tipos de usuários de drogas segundo a frequência e a quantidade consumida
  • Módulo 2
  • Conceitos de Prevenção
  • Prevenir o quê?
  • Prevenir como?
  • Prevenção Primária
  • Prevenção Secundária
  • Fatores de risco e proteção
  • Identificando fatores de risco ao uso de drogas
  • Anote aqui os fatores de risco e proteção que você pensou
  • Legislação sobre drogas
  • TRÁFICO
  • TRÁFICO/CONSUMO PESSOAL
  • CONSUMO PESSOAL
  • TRÁFICO/CONSUMO PESSOAL
  • CONSUMO PESSOAL
  • LEI 11.343/06 INOVAÇÕES
  • Legalizar ou proibir? Eis a questão.
  • Módulo 3
  • PREVENÇÃO - CAMINHOS DISPONÍVEIS
  • PREVENÇÃO DE ACORDO COM A IDADE
  • Problemas decorrentes do uso indevido de drogas
  • Módulo 4
  • OS PRIMEIROS PASSOS DA PREVENÇÃO
  • Subvenção Social
  • Perguntas e respostas
  • Módulo 5
  • ELABORANDO UM PROJETO DE PREVENÇÃO
  • Sugestão de levantamento de informações
  • Lembretes importantes
  • Os primeiros passos
  • Métodos para a realização de diagnósticos
  • Definindo objetivos
  • Definindo atividades
  • Sensibilizando Pessoas para o meu projeto
  • Selecionando material educativo
  • Capacitando recursos humanos
  • Outros passos do projeto
  • Elaborando o projeto
  • PARABÉNS!!!
  • Referências