Curso Online de Complexo Teníase-Cisticercose
4 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Complexo Teníase-Cisticercose

O Complexo Teníase-Cisticercose é constituído por duas entidades mórbidas distintas, ambas causadas pela mesma espécie de cestódio, em fa...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O Complexo Teníase-Cisticercose é constituído por duas entidades mórbidas distintas, ambas causadas pela mesma espécie de cestódio, em fases diferentes do seu ciclo de vida. A Teníase é provocada pela presença da forma adulta da Taenia solium ou da Taenia saginata, no intestino delgado do homem. A Cisticercose é causada pela larva da Taenia solium nos tecidos, ou seja, é uma enfermidade somática.

Técnico agrícola, agrônomos e médicos veterinários.


"curso bom de linguagem fácil"

- Ayrton José Tonelli

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Complexo Teníase-Cisticercose

    Complexo Teníase-Cisticercose

  • Introdução

    Introdução

    O complexo teníase-cisticercose é definido como o conjunto de alterações patológicas causadas pelas formas adultas da Taenia solium e da Taenia saginata e suas respectivas formas larvares, é uma das mais importantes zoonoses conhecidas.
    Provoca diversos agravos, a saber:
    Saúde animal, com grandes perdas econômicas;
    Danos à saúde humana, justificando-se programas de prevenção específicos nas várias esferas de governo.

  • Introdução

    Introdução

    O Complexo teníase-cisticercose abrange duas doenças distintas, mórbidas, causadas pela mesma espécie de cestóide, em fases diferentes do seu ciclo de vida, com apresentações de sinais clínicos, sintomatologia e epidemiologia muito e diferentes:
    Teníase: Ocorre na fase final do ciclo do parasita e apenas no homem;
    Cisticercose: Ocorre durante o estágio larval da Taenia saginata, que acomete bovinos, ou da Taenia solium, que pode acometer suínos e seres humanos.

  • Definição

    Definição

    Teníase:
    É a infecção intestinal humana causada por helmintos adultos da Taenia saginata e Taenia solium.

    Cisticercose:
    Caracterizada pela presença da larva da Taenia solium no homem (olhos, músculos e cérebro)
    Cisticercose ocular, Cisticercose muscular e Neurocisticercose.

  • Epidemiologia

    Epidemiologia

    Distribuição: constitui um grave problema de saúde pública em várias regiões da Ásia, África e América Latina, particularmente nos países em desenvolvimento, cujas populações apresentam hábitos de higiene precários:
    A América Latina constitui a área de distribuição geográfica mais intensa, desde o México até a Argentina e Chile.
    Considerada altamente endêmica: em áreas rurais da América Latina (Destaque para o México, Guatemala, El Salvador, Honduras, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia e Brasil), Ásia e África.
    Rara em países da Europa e nos Estados Unidos .
    A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 50.000 mortes devidas a neurocisticercose ocorrem a cada ano; e evidentemente números muito maiores de pacientes sobrevivem, mas ficam permanentemente incapacitados por ataques convulsivos recorrentes ou outros danos neurológicos.

  • Epidemiologia

    Epidemiologia

    Fatores que contribuem para incidência e prevalência da doença:
    Precariedade das condições sanitárias: falta de tratamento dos esgotos urbanos, que poluem os mananciais aonde irão se abastecer os animais e até o próprio homem; A falta de fossas no meio rural contribui para a poluição do meio ambiente, comuns os casos em que os animais acabam consumindo fezes humanas; O uso de irrigação de hortas e pomares com água contaminada é uma grande fonte de infecção para o homem.
    Baixo nível sócio-econômico-cultural da população;
    Clandestinidade do abate: as principais causas do abate clandestino estão relacionados desde a Falta de fiscalização (número reduzido de profissionais); Punição rígida aos infratores; Sonegação de taxas e impostos; Baixo custo operacional; Reduzido investimento em instalações; Facilidade de colocação do produto no mercado varejo local; Poder sócio-econômico e falta de informação do consumidor. Abates clandestinos acarretam sérios problemas à saúde pública e graves danos à indústria idônea e organizada.

  • Epidemiologia

    Epidemiologia

    Precariedade das condições sanitárias

    Baixo nível sócio-econômico-cultural
    da população

    Clandestinidade do abate

  • Etiologia

    Etiologia

    Classificação Biológica
    Reino: Animalia
    Filo: Platyhelmintes
    Classe Cestoidea
    Ordem Cyclophillidea
    Família Taenidae
    Gênero Taenia
    Espécies

  • Etiologia

    Etiologia

    Atenção ao Cisticercus cellulosae:
    O C. cellulosae requer maiores atenções em saúde pública, uma vez que os ovos da Taenia solium infectam o homem desenvolvendo cisticercos nos tecidos, com repercussões mais graves ao provocar a neurocisticercose e a cisticercose intra-ocular, podendo localizar-se, ainda, em outras regiões também preocupantes, do mesmo modo que o parasitismo pelas formas adultas.

  • Características Morfológicas do Agente Etiológico

    Características Morfológicas do Agente Etiológico

    Os cestódeos adultos:
    Vermes achatados
    Ausência completa de tubo digestivo
    Hermafrodita
    Corpo segmentado constituído de:
    Cabeça ou escolex;
    Pescoço
    Cadeia de segmentos ou proglotes.

  • Características Morfológicas do Agente Etiológico

    Características Morfológicas do Agente Etiológico

    Os cestódeos adultos são constituídos de:
    Escólex: Cabeça;
    Rostelo (rostro ou probócide): órgão protátil localizadas no escólex, possuem rostelo, que são estruturas de fixação do parasito aos tecidos do hospedeiro; geralmente com ganchos ou acúleos e pelas ventosas ou botrídias, que podem ser musculosas em forma de ventosas (tetrabótrio) ou não musculosas em forma de fendas longitudinais (dibótrio);
    Estróbilo ou corpo propriamente dito.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Complexo Teníase-Cisticercose
  • Introdução
  • Definição
  • Epidemiologia
  • Etiologia
  • Características Morfológicas do Agente Etiológico
  • Ciclo Evolutivo
  • Transmissão
  • Patogenia
  • Diagnóstico
  • Diagnóstico - Resumo
  • Sinais Clínicos - Teníase
  • Sinais Clínicos - Cisticercose em Animais
  • Sinais Clínicos - Cisticercose em Humanos
  • Tratamento
  • Prevenção
  • Inspeção Sanitária
  • Implicações na Saúde Pública
  • Importância Econômica
  • Considerações Finais
  • Obrigado!!!