Curso Online de BIOCOMBUSTÍVEL

Curso Online de BIOCOMBUSTÍVEL

Saiba um pouco sobre a história do Biocombustivél, como ele é feito e quais suas implicações em nosso mundo.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 11 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 30 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Saiba um pouco sobre a história do Biocombustivél, como ele é feito e quais suas implicações em nosso mundo.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • BIOCOMBUSTÍVEL

    biocombustível

  • História e Biodiesel

    história e biodiesel

    em 1859 foi descoberto petróleo na pennsylvania tendo sido utilizado principalmente para produção de querosene de iluminação.
    durante a exposição mundial de paris, em 1900, um motor diesel foi apresentado ao público funcionando com óleo de amendoim. os primeiros motores tipo diesel eram de injeção indireta. tais motores eram alimentados por petróleo filtrado, óleos vegetais e até mesmo por óleos de peixe.

  • o combustível especificado como "óleo diesel" somente surgiu com o advento dos motores diesel de injeção direta, sem pré-câmara. a disseminação desses motores se deu na década de 50, com a forte motivação de rendimento muito maior, resultando em baixos consumos de combustível. além dos baixos níveis de consumos específicos, os motores diesel modernos, produzem emissões, de certa forma aceitáveis, dentro de padrões estabelecidos.

  • historicamente, o uso direto de óleos vegetais como combustível foi rapidamente superado pelo uso de óleo diesel derivado de petróleo por fatores tanto econômicos quanto técnicos. àquela época, os aspectos ambientais, que hoje privilegiam os combustíveis renováveis como o óleo vegetal, não foram considerados importantes. 

  • Óleos Vegetais e o Biodiesel no Brasil

    óleos vegetais e o biodiesel no brasil

    no brasil, desde a década de 20, o instituto nacional de tecnologia – int já estudava e testava combustíveis alternativos e renováveis. nos anos 60, as indústrias matarazzo buscavam produzir óleo através dos grãos de café. para lavar o café de forma a retirar suas impurezas, impróprias para o consumo humano, foi usado o álcool da cana de açúcar. a reação entre o álcool e o óleo de café resultou na liberação de glicerina, redundando em éster etílico, produto que hoje é chamado de biodiesel.

  • desde a década de 70, por meio do int, do instituto de pesquisas tecnológicas – ipt e da comissão executiva do plano da lavoura cacaueira – ceplac, vêm sendo desenvolvidos projetos de óleos vegetais como combustíveis, com destaque para o dendiesel. na década de 70, a universidade federal do ceará – ufce desenvolveu pesquisas com o intuito de encontrar fontes alternativas de energia. as experiências acabaram por revelar um novo combustível originário de óleos vegetais e com propriedades semelhantes ao óleo diesel convencional, o biodiesel.

  • o uso energético de óleos vegetais no brasil foi proposto em 1975, originando o pró-óleo – plano de produção de óleos vegetais para fins energéticos. seu objetivo era gerar um excedente de óleo vegetal capaz de tornar seus custos de produção competitivos com os do petróleo. previa-se uma mistura de 30% de óleo vegetal no óleo diesel, com perspectivas para sua substituição integral em longo prazo. com o envolvimento de outras instituições de pesquisas, da petrobrás e do ministério da aeronáutica, foi criado o prodiesel em 1980. o combustível foi testado por fabricantes de veículos a diesel. a ufce também desenvolveu o querosene vegetal de aviação para o ministério da aeronáutica. após os testes em aviões a jato, o combustível foi homologado pelo centro técnico aeroespacial.

  • em 1983, o governo federal, motivado pela alta nos preços de petróleo, lançou o programa de óleos vegetais – oveg, no qual foi testada a utilização de biodiesel e misturas combustíveis em veículos que percorreram mais de 1 milhão de quilômetros. é importante ressaltar que esta iniciativa, coordenada pela secretaria de tecnologia industrial, contou com a participação de institutos de pesquisa, de indústrias automobilísticas e de óleos vegetais, de fabricantes de peças e de produtores de lubrificantes e combustíveis.

  • embora tenham sido realizados vários testes com biocombustíveis, dentre os quais com o biodiesel puro e com uma mistura de 70% de óleo diesel e de 30% de biodiesel (b30), cujos resultados constataram a viabilidade técnica da utilização do biodiesel como combustível, os elevados custos de produção, em relação ao óleo diesel, impediram seu uso em escala comercial.

  • o petróleo assim, foi adquirindo com o aumento do uso de motores a diesel, grande importância. a dimensão da importância que o petróleo adquiriu pôde ser vista com a crise do petróleo, que elevou os preços em mais de 300% entre 1973 e 1974, porque os países do oriente médio descobriram que o petróleo é um bem não-renovável e que, por isso, iria acabar algum dia. os produtores de petróleo então diminuíram a produção, elevando o preço do barril de us$ 2,90 para us$ 11,65 em apenas três meses. as vendas para os eua e a europa também foram embargadas nessa época devido ao apoio dado israel na guerra do yom kippur (dia do perdão).

  • com isso, as cotações chegaram a um valor equivalente a us$ 40 nos dias de hoje (essa crise aumentou dívida externa brasileira em mais de 40%).
    essa crise representou um verdadeiro marco na história energética do planeta, pois o homem passou a valorizar as energias, posicionando-as em destaque, com relação aos bens de sua convivência.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • BIOCOMBUSTÍVEL
  • História e Biodiesel
  • Óleos Vegetais e o Biodiesel no Brasil
  • Década de 90
  • Atualmente
  • Políticas mundiais com relação ao biodiesel:
  • O Que é Biodiesel?
  • Para entender melhor esse processo, veja como funciona:
  • Definição Geral:
  • Definição Geral estendida:
  • Definição Técnica:
  • Definição da legislação brasileira:
  • Combustível verde
  • Fonte infinita
  • O bagaço é uma matéria-prima
  • O biodiesel
  • Desafios
  • Como é a qualidade da produção do biocombustível no Brasil?
  • - O biocombustível pode vir a substituir o combustível fóssil?
  • - Quais são os desafios nas rodadas de negociação sobre comércio mundial?
  • - Como fazer a produção sustentável de modo a não emitir mais poluentes no processo de produção?
  • - A produção do etanol pode afetar a de alimentos?
  • Biodiesel de Soja
  • Vantagens do Biodiesel
  • Processo de Produção de Biodiesel
  • Características do Biodiesel
  • Aspectos Econômicos do Biodiesel 
  • modelo  básico de planta industrial
  • DEMONSTRATIVO GRÁFICO DE PROCESSO DE PRODUÇÃO
  • “CONTROLE DE QUALIDADE DE BIODIESEL”
  • Documentos para obtenção de autorização
  • OBRIGAÇÕES (DESTAQUES)
  • Obrigações do Produtor de Biodiesel
  • Ponto de Fulgor
  • Viscosidade Cinemática e Destilação a vácuo
  • Teor de Éster e Resíduo de Carbono
  • Cinzas Sulfatadas e Enxofre
  • Metais Grupo I(Na,K) e Grupo II(Ca, Mg) e Fósforo
  • Corrosividade ao Cobre
  • Ponto de Entupimento de Filtro a Frio
  • Índice de acidez e Glicerina Livre
  • Glicerina total, Mono e Di-Glicerideo e Triglicerideos
  • Álcool – Metanol ou Etanol, Índice de Iodo e Estabilidade a Oxidação
  • Óleos vegetais - Biocombustíveis
  • Conceito
  • Utilizações e funções
  • Perigos para a saúde
  • Eliminação
  • Conclusão