Curso Online de BATALHÃO DE INFANTARIA DE SELVA
5 estrelas 4 alunos avaliaram

Curso Online de BATALHÃO DE INFANTARIA DE SELVA

CONTEÚDO DO CURSO: *GENERALIDADES *EXTRA DE TIRO *O BATALHÃO DE INFANTARIA DE SELVA *POSSIBILIDADES DO BATALHÃO DE INFANTARIA DE SELVA *C...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Mais de 30 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

CONTEÚDO DO CURSO:
*GENERALIDADES
*EXTRA DE TIRO
*O BATALHÃO DE INFANTARIA DE SELVA
*POSSIBILIDADES DO BATALHÃO DE INFANTARIA DE SELVA
*COMANDANTE E ESTADO-MAIOR
*ASPECTOS MILITARES DO TERRENO
*COBERTAS E ABRIGOS
*ACIDENTES CAPITAIS
*VIAS DE ACESSO
*CARACTERÍSTICAS DAS
*OPERAÇÕESOPERAÇÕES NA SELVA
*OPERAÇÕES RIBEIRINHAS
*MOVIMENTOS PREPARATÓRIOS
*VELOCIDADE DE MARCHA
*OPERAÇÕES AEROMÓVEIS
*ARTIGO
*GENERALIDADES
*CONCEITOS FUNDAMENTAIS


- João Augusto Sena De Souza

- Nerivaldo Silva Andrade

- Vilson Pandini

- Vitor Santiago De Almeida

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • O BATALHÃO DE INFANTARIA
    DE SELVA

  • MINISTÉRIO DA DEFESA

    EXÉRCITO BRASILEIRO

    ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO

    Instruções Provisórias

    O BATALHÃO DE INFANTARIA
    DE SELVA

    1ª Edição

    IP 72-20
    CARGA

  • CAPÍTULO 1
    INTRODUÇÃO
    ARTIGO I
    GENERALIDADES
    1-1. FINALIDADE
    a. Este curso é para o emprego tático do batalhão de infantaria
    de selva. Trata dos movimentos preparatórios, das operações ofensivas e
    defensivas, das operações ribeirinhas, das operações aeromóveis, das operações
    contra forças irregulares, da logística, das ligações e das comunicações e da
    eletrônica, no ambiente operacional de selva.
    b. Aborda, ainda, aspectos gerais da organização e do material distribuído
    ao batalhão de infantaria de selva, bem como as suas possibilidades e limitações.
    c. Complementa o C 7-20 - Batalhões de Infantaria, focalizando o ambiente
    operacional da Amazônia Brasileira.
    1-2. PECULIARIDADES DO AMBIENTE OPERACIONAL AMAZÔNICO
    a. A extensa e densa floresta equatorial, a malha aquática de grandes
    proporções, a escassez de estradas, as elevadas temperaturas, os significativos
    índices de umidade do ar, a abundância de chuvas e os riscos de enfermidades
    tropicais constituem peculiaridades do ambiente amazônico.
    b. A região é bem caracterizada, em termos fisiográficos, pela Planície
    Amazônica (calha dos Rios Solimões-Amazonas e afluentes) e pelas encostas
    dos planaltos Guianense, ao norte, e Sul-Amazônico, ao sul.

  • c. A floresta equatorial pode ser de “terra firme” fora do alcance das cheias
    e de “terras inundáveis” matas de várzea e igapó, alcançadas pelas enchentes.
    d. As florestas podem ser primárias e secundárias, conforme as características
    da vegetação. As primárias, constituídas de árvores maiores que se
    entrelaçam em suas copas mas deixam espaços entre si junto ao solo, são
    permeáveis ao movimento de tropa a pé. As secundárias, por sua vez, verdadeiro
    adensamento de vegetação de pequeno e médio porte (moitas, trepadeiras,
    espinheiros etc.), dificultam o movimento de tropa a pé.
    e. Para evitar confusões sobre os vocábulos “selva” e “floresta”, atentar para
    o seguinte:
    (1) O termo “selva”, pelo hábito, tem sido usado com o mesmo significado
    de “floresta” ou “mata”. Porém, na verdade, conforme as Instruções Provisórias
    IP 72-1 - Operações na Selva, em seu capítulo 1, parágrafo 1-2 e letra “a”: “Selvas
    são áreas de florestas equatoriais ou tropicais densas e de clima úmido ou
    superúmido. Situam-se em regiões de fraca densidade demográfica, com baixo
    desenvolvimento industrial, comercial e cultural, de precárias condições de vida,
    com acentuada escassez de transporte terrestre, ao longo de extensas áreas de
    planície, planalto ou montanha”. Portanto, a região da selva amazônica inclui não
    apenas a floresta, mas também os rios, as localidades, as regiões desmatadas
    e as serras.

  • (2) Como já é comum empregar-se a palavra “selva” para designar a
    “floresta”, aproveitou-se, neste manual, o que já foi consagrado pelo uso. Isto
    explica expressões como “operações na selva” e “marcha através da selva” para
    tratar, respectivamente, das operações e dos deslocamentos pelo interior da
    floresta. Desta forma, quando se deseja enfatizar o aspecto “vegetação”, deve-se
    utilizar vocábulos como floresta ou mata.
    f. Apresentam-se como peculiaridades da região amazônica a rarefação
    demográfica e a concentração da população ao longo dos rios, constituindo um
    grande ambiente ribeirinho com predominância das linhas de comunicações
    fluviais.
    g. Essas linhas de comunicações fluviais são a sustentação de todas as
    ações humanas na Amazônia e o principal fator de influência na distribuição da
    população.
    h. A região amazônica está sujeita a inundações, fenômeno que ocorre na
    estação das chuvas e por ocasião do degelo nos Andes, modificando significativamente
    os cursos de água e originando igapós e chavascais. As marés também
    podem afetar as áreas ribeirinhas próximas da costa marítima.
    i. A navegabilidade dos rios amazônicos é ampliada na época das cheias,
    mas, na vazante, pode haver dificuldade para o emprego de embarcações de maior
    calado. Apesar disso, o transporte fluvial é predominante na área, complementado
    pelo aéreo e rodoviário.

  • j. As chuvas freqüentes reduzem a capacidade das rodovias não pavimentadas.
    Quando associadas à neblina, restringem enormemente o emprego de
    aeronaves.
    l. As elevadas temperaturas e a acentuada umidade relativa do ar têm
    influência direta sobre o material e o combatente, exigindo deste a aclimatação
    necessária.
    m. Doenças tropicais, como a malária, a leishmaniose, a febre amarela, o
    cólera, entre outras, constituem preocupação especial, exigindo medidas preventivas
    por parte da tropa, especialmente em áreas consideradas endêmicas.

  • ARTIGO II
    O BATALHÃO DE INFANTARIA DE SELVA
    1-3. MISSÃO
    a. O batalhão de infantaria de selva, na ofensiva, tem a missão de destruir
    o inimigo localizado em sua área de atuação e/ou conquistar objetivos específicos
    do terreno.
    b. Na defensiva, o batalhão de infantaria de selva tem a missão de manter
    acidentes capitais, especialmente os que permitem bloquear e/ou controlar vias
    de circulação fluviais e terrestres.
    c. No contexto da Segurança Integrada, o batalhão pode pacificar ou
    participar da pacificação de uma área.
    d. Quando sediado em área de fronteira, além das suas missões normais,
    recebe a missão de vigilância da faixa fronteiriça.
    e. No combate de resistência, pode operar em uma área de combate (A
    Cmb), empregando alternadamente uma de suas companhias de fuzileiros de
    selva.
    1-4. CARACTERÍSTICAS DO BATALHÃO DE INFANTARIA DE SELVA
    a. O batalhão de infantaria de selva é apto a operar em região de selva,
    combinando o fogo, o movimento e o combate aproximado. Instruído para
    combater a pé, necessita, conforme a situação, do apoio do escalão superior em
    viaturas, meios fluviais e aéreos.

  • b. É a unidade tática básica da brigada de infantaria de selva.
    c. Pode atuar enquadrado pela brigada e/ou isoladamente. Em qualquer
    destes casos recebe uma área de responsabilidade que pode repartir pelas suas
    companhias.

    d. Caracteriza-se, particularmente, por sua fluidez e pela capacidade de
    operar continuadamente em região de selva. A fluidez decorre da capacidade de
    atuar com grande descentralização de suas frações, do seu adestramento para
    deslocar-se através da floresta, dos meios fluviais orgânicos e do adestramento
    para operar com aeronaves e embarcações propiciadas pelo escalão superior, o
    que lhe permite atuar sobre os pontos vulneráveis do inimigo e rapidamente retrair.
    A capacidade de operar continuadamente em região de selva, por sua vez, resulta
    do preparo psicológico, da aclimatação, do adestramento e do apoio logístico para
    o combate neste ambiente operacional.

  • POSSIBILIDADES DO BATALHÃO DE INFANTARIA DE SELVA
    a. Operar em região de selva, sob condições climáticas e meteorológicas
    típicas deste ambiente operacional.
    b. Em sua área de responsabilidade, empregando meios de transporte
    orgânicos e/ou propiciados pelo escalão superior, cerrar sobre o inimigo para
    destruí-lo ou capturá-lo.
    c. Conquistar e manter acidentes capitais.
    d. Participar de operações aeromóveis, aeroterrestres e ribeirinhas, desde
    que apoiado pelo escalão superior em meios aéreos e fluviais.
    e. Realizar deslocamentos fluviais de pequeno alcance, com parte dos seus
    meios, utilizando, exclusivamente, embarcações orgânicas.
    f. Realizar deslocamentos através da floresta, explorando a surpresa ao
    máximo.
    g. Empregar as suas companhias descentralizadamente.
    h. Receber reforços em meios de combate, de apoio ao combate e de apoio
    logístico, ampliando a sua capacidade de durar na ação e operar isoladamente,
    podendo executar, em escala limitada, operações independentes.
    i. Operar com limitações nas regiões montanhosas localizadas na Amazônia
    Brasileira.

  • j. Quando sediado em área de fronteira, realizar a vigilância da linha de
    fronteiras terrestres e fluviais com frações destacadas.
    l. Contra forças militares de poder de combate incontestavelmente superior,
    operar empregando as técnicas do combate de resistência.
    m. Pacificar ou participar da pacificação de uma área no contexto da
    Segurança Integrada (Defesa Interna).
    n. Operar contra forças de guerrilha de origens diversas na região amazônica. o. Participar de operações de interdição, impedindo e/ou limitando o apoio
    externo a forças irregulares.
    p. Operar contra forças adversas numa Área de Conflito (AC) isoladamente
    ou no contexto da brigada que o integra.
    1-6. LIMITAÇÕES DO BATALHÃO DE INFANTARIA DE SELVA
    a. Limitada mobilidade veicular.
    b. Mobilidade terrestre limitada à velocidade do homem a pé.
    c. Dependência de apoio de embarcações táticas e logísticas para movimentos
    fluviais de maior alcance.
    d. Dependência de apoio de meios aéreos para operar eficazmente numa
    área de grandes dimensões.

  • e. Dependência acentuada dos meios de comunicações.
    f. Reduzida potência de fogo.
    g. Limitada proteção contra blindados.
    h. Limitada proteção contra os efeitos de armas e agentes QBN.
    i. Redução da capacidade operativa em caso de surtos de doenças
    tropicais.
    j. Necessidade de receber apoio ou reforços para operar em regiões de
    campos ou desprovidas de floresta.
    l. Necessidade de apoio de Engenharia em deslocamentos motorizados
    devido à precariedade das estradas.
    m. Necessidade de receber reforço em equipamentos e pessoal, além do
    apoio de elementos especializados, quando empregado no combate de resistência.
    1-7. EMPREGO DO BATALHÃO DE INFANTARIA DE SELVA
    a. O BIS pode ser empregado nas seguintes condições:
    (1) enquadrado na brigada que o integra;
    (2) isoladamente, com todos os seus meios centralizados, ou pela ação
    descentralizada de suas companhias de fuzileiros de selva.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • *GENERALIDADES
  • *O BATALHÃO DE INFANTARIA DE SELVA
  • *POSSIBILIDADES DO BATALHÃO DE INFANTARIA DE SELVA
  • *COMANDANTE E ESTADO-MAIOR
  • *ASPECTOS MILITARES DO TERRENO
  • *COBERTAS E ABRIGOS
  • *ACIDENTES CAPITAIS
  • *VIAS DE ACESSO
  • *CARACTERÍSTICAS DAS
  • *OPERAÇÕESOPERAÇÕES NA SELVA
  • *OPERAÇÕES RIBEIRINHAS
  • *MOVIMENTOS PREPARATÓRIOS
  • *VELOCIDADE DE MARCHA
  • *OPERAÇÕES AEROMÓVEIS
  • *ARTIGO
  • *GENERALIDADES
  • *CONCEITOS FUNDAMENTAIS
  • GUERREIROS