Curso Online de RISCOS NA OPERAÇÃO DE SOLDAGEM
5 estrelas 6 alunos avaliaram

Curso Online de RISCOS NA OPERAÇÃO DE SOLDAGEM

*Riscos na Operação de Soldagem; *Soldabilidade; *Carbono Equivalente; *Aspersão Térmica; *Riscos em operações de solda; *Arco Elétr...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

De: R$ 80,00 Por: R$ 49,90
(Pagamento único)

Mais de 40 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

*Riscos na Operação de Soldagem;
*Soldabilidade;
*Carbono Equivalente;
*Aspersão Térmica;
*Riscos em operações de solda;
*Arco Elétrico - Soldagem;
*Maçarico - Soldagem;
*Brasagem - Soldagem;
*Fumos metálicos;
*Composição dos Eletrodos/Soldagem Elétrica;
*Eletrodo Revestido;
*Solda MIG/MAG;
*Tipos de Eletrodos;
*Exposição as Fumos;
*Tamanho das Partículas de Fumos;
*Exemplo de Avaliação Ambiental;
*Análise Ambiental;
*Composição do Eletrodo;
*EFEITOS e CONTROLE MÉDICO ;
*Soldas;
*Fumos de Soldas;
*Riscos Existentes;
*Fumos de Solda;
*O que são e como se formam os fumos em soldagem;
*Classificação dos Fumos;
*Fumos/ Gases tóxicos;
*Proteção gasosa na soldagem ao arco elétrico ;
*Radiação Não Ionizante;
*Gases Ativos ou Inertes ;
*Operação de Purga em dutos;
*Seleção da Proteção Gasosa;

Minas Especializações; *Graduando em Gestão Ambiental, *Técnico em Segurança do Trabalho Reg.MTE nº 25.482/MG; *Bombeiro Profissional Civil - Nível 2 -ABNT/NBR 14.276; *NR 33 Supervisor de Entrada em Espaço Confinado; *Instrutor de Curso de Operador de Empilhadeiras; *Coordenador de Brigada de Emergência; E-mail: tecsegtrab.aguiar@hotmail.com.br ou tecsegtrab.aguiar@gmail.com - Siga no Blog: http://aguiarsst.blogspot.com/ Cursos Complementares: *Política Nacional de Gerenciamento de Resíduos Sólidos - PNGRS; * OHSAS 18000:2007 - Sistema de Gestão de saúde e Segurança Ocupacional; *Brigadista de Incêndio; * TPM - Total Perfeição da Manufatura; *NR 10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade; *Curso de Operador de Empilhadeiras -SEST/SENAT; *MOPP - Movimentação e Operação de Produtos Perigosos; *Curso de Auto Controle (Qualidade) - SENAI; *Legislação Trabalhista - SENAI; *Educação Ambiental -SENAI; *Saúde e Segurança Rural - SENAR; * PPRA, PCMAT, PPP,CIPA, SIPAT, LTCAT, FMEA, PAE, PGR. *NR 12 Segurança de Máquinas e Equipamentos;


- Adriano Junio De Souza Vieira

- Thalles Andre Da Silva

- Vlademir Carlos Casquez

- Miriam Barros Aroucha

- Kleber Finamore

- Vera Marta Silva

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Izaias de Souza Aguiar

    RISCOS EM OPERAÇÕES
    DE SOLDAGEM

  • Soldabilidade

    Soldabilidade

    Soldabilidade é a capacidade de um material ser unido/revestido/recuperado (fabricado), empregando um determinado processo de soldagem, obtendo uma estrutura final que irá desenvolver satisfatoriamente as condições desejadas em projeto (relação adequada entre defeitos x solicitações em serviço x alterações das propriedades).

    Izaias de Souza Aguiar

  • Carbono Equivalente

    Carbono Equivalente

    Carbono equivalente (Ceq) é um conceito numérico empírico adotado para avaliar, nos aços e nos ferros fundidos, o potencial efeito deletério da composição química da liga “em peso” (por exemplo, os teores de C e de determinados elementos químicos) sobre a soldabilidade do componente, peça e/ou equipamento (tendência “suscetibilidade” à formação de trinca induzida por hidrogênio e/ou variação na dureza e na tenacidade da região do depósito). De forma simplória, a determinação do valor numérico do Ceq permite inferir, sob determinada condição de taxa de resfriamento (°C/s), qual a tendência da região soldada em formar martensita (temperabilidade) e, por consequência, tender a sofrer fratura frágil.

    Izaias de Souza Aguiar

  • Aspersão Térmica

    Aspersão Térmica

    Aspersão Térmica
    Os processos de Aspersão Térmica (AT), também conhecidos como metalização, caracterizam-se como uma técnica conexa ao processo de fabricação por soldagem. A AT é uma tecnologia composta de diversos processos e é dirigida para a proteção, pela deposição “aspersão” de revestimento, de superfícies (metal, polímero ou cerâmico) contra a corrosão e/ou desgaste ou, também, empregada para a recuperação da geometria original do substrato. A partícula aspergida/propelida, na condição fundida ou pastosa, é aderida ao substrato por efeito do impacto (ancoramento, atração química e/ou difusão entre partícula-substrato).

  • Riscos em operações de solda

    Riscos em operações de solda

    Principais tipos de solda:

    Arco elétrico (solda elétrica);

    Maçarico (oxi-acetilênica, argônio ou outro tipo de gás);

    Brasagem

    Izaias de Souza Aguiar

  • Arco Elétrico - Soldagem

    Arco Elétrico - Soldagem

    Arco elétrico = fusão por corrente elétrica entre os metais;

    Com grande consumo de eletrodos;
    MMA - Manual metal adition;
    MIG - Metal Inert Gas;
    MAG - Metal Active Gas ( consumo);
    Com pouco consumo de eletrodo
    TIG - Tungstênio Inert Gas

    Izaias de Souza Aguiar

  • Maçarico - Soldagem

    Maçarico - Soldagem

    Maçarico = chama - Oxiacetilênica ( temp. - acetileno+O2 ou ar ) :
    Solda (adição de metal com fusão);
    Oxicorte (corte de chapa por oxidação);
    GLP ( temp. - butano/propano +O2 ou ar ): Solda

    Izaias de Souza Aguiar

  • Brasagem - Soldagem

    Brasagem - Soldagem

    Brasagem:

    Fusão de martal ou ligas com baixo PF:
    “Solda” de componentes eletrônicos com liga de Pb-Sn

    Izaias de Souza Aguiar

  • Fumos metálicos

    Fumos metálicos

    Fumos metálicos:
    1 – Proveniente do metal que está sendo soldado:
    A composição dos fumos dependem do metal
    Se o metal é aço há grande quantidade de ferro e menor dos outros componentes da liga.
    Este dependem do tipo de aço: manganês, cromo, níquel, zinco ( em altas concentrações em chapas galvanizadas)
    Maçaricos (oxiacetileno por exemplo) geram fumos basicamente da chapa que está sendo trabalhada.

    Izaias de Souza Aguiar

  • Composição dos Eletrodos/Soldagem Elétrica

    Composição dos Eletrodos/Soldagem Elétrica

    2 – Proveniente do eletrodo:
    Mais comum em solda a arco elétrico;
    Maior quantidade de fumos se há consumo do eletrodo (MAG, MIG e comum);
    Menor se não há consumo do eletrodo (TIG)

    Eletrodos tem composição variável:
    Os mais comuns tem o interior (alma) de ferro e revestidos de um fundente.
    Os usados em solda MAG e MIG são um arame contínuo com alma de ferro e fundente de cobre

    Izaias de Souza Aguiar

  • Eletrodo Revestido

    Eletrodo Revestido

    Eletrodo Revestido
    O processo Eletrodo Revestido (Shielded Metal Arc Welding – SMAW) é um processo de soldagem, por fusão, caracterizado pela abertura e manutenção do arco elétrico entre o metal de base (poça de fusão quando em regime) e o metal de adição (arame maciço “alma”, não contínuo, revestido por uma apropriada composição “revestimento/fluxo” e alimentado manualmente na maioria das aplicações). A formação da proteção gasosa é obtida pela decomposição “queima” de parte dos componentes que constituem o revestimento.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 49,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • *Riscos na Operação de Soldagem;
  • *Soldabilidade;
  • *Carbono Equivalente;
  • *Aspersão Térmica;
  • *Riscos em operações de solda;
  • *Arco Elétrico - Soldagem;
  • *Maçarico - Soldagem;
  • *Brasagem - Soldagem;
  • *Fumos metálicos;
  • *Composição dos Eletrodos/Soldagem Elétrica;
  • *Eletrodo Revestido;
  • *Solda MIG/MAG;
  • *Tipos de Eletrodos;
  • *Exposição as Fumos;
  • *Tamanho das Partículas de Fumos;
  • *Exemplo de Avaliação Ambiental;
  • *Análise Ambiental;
  • *Composição do Eletrodo;
  • *EFEITOS e CONTROLE MÉDICO ;
  • *Soldas;
  • *Fumos de Soldas;
  • *Riscos Existentes;
  • *Fumos de Solda;
  • *O que são e como se formam os fumos em soldagem;
  • *Classificação dos Fumos;
  • *Fumos/ Gases tóxicos;
  • *Proteção gasosa na soldagem ao arco elétrico ;
  • *Radiação Não Ionizante;
  • *Gases Ativos ou Inertes ;
  • *Operação de Purga em dutos;
  • *Seleção da Proteção Gasosa;
  • Izaias de Souza Aguiar - Técnico em Segurança do Trabalho Reg. MTE nº 25.482/